florianopolis coral plaza hotel

Comentarios

Transcripción

florianopolis coral plaza hotel
.'' ¦•;¦-li*•'.'-:'^WSI______B{
¦'
*
''.«'*"'
i.
•;
'
'.
¦Wf
.-"
Correio da Manhã
BITTENCOURT
*
Dlrector—EDMUNDO
fretam aai matlilaai relativas ia UARINONi
•t*aWk%~mm*%%*t*Wam**Wa^a**%*mm^^
ANNO IX — N. 3.085
RIO
*
Impresso m papal ds eaia F. ftVOVX
'«¦
C. -farta.
Redacção—Rua do Ouvidor, 162
DE JANEIRO — SEGUNDA-FEIRA, 27 DE DEZEMBRO DE 1909
relevam Istinio serviço prestado pelo sr. ba- ma «ituuçflo dos fluminense» que assistem
iSes de hoje, a eleição das conimiiidci perCinema Theatru — Vii* it Jetm Chrlllt.
Cinema Pari, — Filmi ile tmxcrtm.
rão de Studart aoi curiosos da historia do ft ultrajosa Invasão do «cu território
manentet e 1* tlltcutão dn Ici orçamentaria
Cimin.-) Ouvidor — 1'ltai ««colhida».
pelos
Brasil.
para 1910.
Ciiirniatounantio Parl»l<«<» — llrilo profmmma.
forças que o ir. Nilo converteu em capan—
1'nmrauim» ittrabentt.
Clnrnu) Idetl
* * •
Um desastre de bonde», witt-liontem oçAfíinnou-te, a principio, qua a plataforma
"O Onio de Volanlarlot", gas ao serviço de seus interesses eleitoraes.
Existe no Brasil o habito do applauso a
•>+++**>
ootthIo cm Nictheroy, de que foram victi.
do
marechal
Hermes
seria
sr.
escripta
pelo
tudo
O
sr.
Nilo
tem
o
desplantc
e
o
arrojado
quanto se faz, politica e administrai!mas algumas pessoas residentes na vizinha
por Joaquim S. d'H. Pimentél.
Mingua o tempo ao redactor desta secção,
0 tr. Nilo Peçanha promrtteu tomar provi- vãmente.
Mas a manifeslaçAo do interesse Kpitaclo Pessoa. Nlo teve confirmação esse capital, demonstra de um modo eloqüente
O livro do sr. coronel Joaquim Sllverlo PI- cyniiuno de violar por fôrma tão flagrante dencla» eonlra a perseguiçlo odiosa que ao com
para dizer cite o que pensa acerca de todoi
boato.
Depois
foi
ao
Al»
ella
attrlbuida
sr.
a «Icsidia da Cantareira e a pouca importonque o Brasil segue o que se passa na
o< livros enviados ultimamente ft redacção mentel nto pertence ao domínio tle um Re- a CotistltuiçOo Federal cm proveito próprio, bltpo de Thcreiina mata o officiallttno do
republica do norte nSo vae além cindo Guanabara. Agora, melhor informados, cia que lhe merece a vida doa que-viajam
grande
«lesse»
de
tramuitos
é,
chronica
Accresce
apenas,
a
Literário;
gistro
do Correio.
qne
quando está reunido o Congresso, de cuja Pi.iuhy. Mai cttá verificado que o tr. Nilo do applauso. O que
la se faça de bom podemos dlser que a redigiu o Irmão do ma- nos seus carros. Uma siinphss questão de
ba llios, versando sobre matéria controvertida uma porte do exercito brasileiro em opera- tribuna ettSo a partir protestos que o, ex- myilificou, ludibriou os oatholicci que o pro- nSo é Imitado entre por
nós, e todavia i muito rechal, o sr. Fomeea Hermes, aproveitando economia lera-a a não adopttM" nos bondes
estão
oontra
o
do
Paraguay.
estudo
e
meditação,
çóes
governo
c que demanda
os freios elcctricos, a mijo uso estaria obrifreqüente fazer-se aqui o que de 1& veiu c um r.vcunho, tegundo
Diário escripto por um official que tomou põem ft execração popular. Imagine-se o que curaram e confiaram nas aua» prometia».
lambem nos Informam,
pedindo mais acurada leitura para que um
não presta, dadas as dífferenças ethnícas,
pula si entne nós não houvesse o invctvrado
de
daquella
capital
o
ConChegam-no»
informaçfies
fará
encerrado
nio
elle
amonum
na
campanha,
reduz-se
a
quando
fornecido
candidato.
com
pelo próprio
habitvi de fechar oa c4hto aos abusos «lo»
pre- parte
econômicas e outras, que afastam os dois
juizo definitivo nossa ser emittido
sem
catholfco»
continuam
algum
biipo
e
muito
o
toado
de
notas,
sem
ligação
nem
sendoisso
dia*.
daqui
a
E'
que
plano
e ricaços.
que
por
gresso,
ciiilo c cautela. Estão nesse numero as obrai
povos.
venede trabalho de critica militar, dando resuUltima novidado da grandes
O visconde ile Moraes, dono da CantaPois os Estados Unidos acabam de fazer
dc pliilosoplila e de historia que lhe foram mklamente conta dos suecessos ocoorrldoi lhe lembrada agora a conveniência de uma garantia» até de vida. Ol inimigo» do
é
um imlividim cvtvado de infinitos
reira,
fora
da
uma lei que devia ser meditada no Brarciiicttldas pelos seus autores e que nlo per- desde 01 movimento, iniciaes do 1* de vo- sessão extraordinária para a discussão re- rando lacerdote, que resolveram pül-o
Perfumaria Deletlroz favores e concessões múltiplas, aue elle conderilo por esperar por mais algum diai • luntariot, ate ft volta do batalhão, em 30 de guiar de tratados importantes levados ao diocese teja U eomo fer, não detcanum. O sil, pela lição que encerra: a que resulta da
¦elIapMMMte par*** fe «lua da Matai qirist.i .1 troco <h' prwentc» regios nos pre'
obedece ft «iggettRo de um juir de sua reforma «le tarifas da Alfândega, que
referencia que lhes é devida.
sidentes do lvtado c <da Republica. N&o e
abril de 1870, ft cidade do Rio dc Janeiro.
Congresso & ultima hora, para serem appro- pettoat que
entrará
em
vigor
em
de
março
de
chefe
nome
Matliia»
,11
e
do
propolicia
Por hoje desobriga-se o ehronlsta. da tapróprio
de estranhar que pretenda tornar a sua comPara quem quiser obter uma noticia super- vados em silencio ou a toque de caixa, sem
da
BaAo dr. Araujo Pinho, governador
rrfn de se oecupar com os livros mais ligei- ficinl e ligeira dos combates e das principaes
continua. na faina da amargurar «a «Uai do ximo, com pautas máxima e mínima, eom
panhia initlionaria um Estado dentro do
Ruy
senador
disposições que irão affcctar os tratados dc hla, dirigiu, de S. Paulo, o
ms e dc leitura mais rápida, que estão, «lesde peripécias daquella memorável, campanha, o tempo de serem estudados convenicntcmcnIvm-.uIo, deliberando i vontade e fazendo
vit^P» prelado. .S
"Tudo,
Barbosa
seguinte
telcgramma:
o
commercio existentes actualmente com a
menos
muito, pejando a sua mesa de trabalho,
"Dr. Araujo
que muito bem lhe patvce ou conlivro em questão prestará, sem duvida, algu- te, o «r. Nilo respondeu:
—
Agora, conformo telMhmma que vimos, ex- Allcmanha e a Inglaterra,
—
moviPinho
Bahia
O
que expiram em
Xllo
mas informações a què não falta o cunho de ht0í$jjj¥t4i**»el-oi — o presidente falava ptdldo de Thereiiaèa U. ettio correndo por fevereiro
• • *
dias
incessante,
destes
mento
vertiginoso,
próximo: com Portugal, He «panha
Nüo falando já «to lamentável descuido de
-A Aldtla", versoi de OUvel- authentlcidade, decorrente do depoimento de a um deputado —
**
quarto ames pelas cos- todo o Estado, «utorii.ida» pelo governo e e Itália, que finalizam em agosto dc 1910, e não me deixou ainda uni momento para lhe vigilância que provoA>u o accklentc, ha o
ra Cóe».
uma testemunha ocuhtr dos acontecimentos. tas". O governo do ir. Nilo, como todos os^ saldas da
telcgramma
18.
Sinto-me
carinho
agradecer
facto ainda mais grave de não se ter ainda
própria úcrcisria de policia, ordem com a França, Suissa e Bulgária, que conE'
por isso que se recom- os
feliz «.participação nossa cara Bahia no o visconde de Moraes dignado pór nos seus
Um bello volume de 346 paginas, admira- ¦metidaprincipalmente
ruins governos, teme a discussão. N&o aoi conselho» municipaes para representarem cluiram em outubro ultimo.
sr. coronel Joao
novo
trabalhoso
São
com
acolhimento
incomparavel
mas
Alegre,
que
bondes
Porto
O
mais
directamente
Inos niKvssarios freios elcctricos, gta.nos
vclmcnte impresso om
que, porrm,
ao núncio apoitolleo contra a permanência de
lhe convém a fiscalização dos seus actos.
Silverio Pimentél.
aos quaes muitos «li-sustres seriam evitateressa-, como lição, i o que a tarifa norte- Paulo tem glorificado na minha pessoa o
n.io contendo mais que banalidades e semsa- quim
-interesses
Ao
de
Almeida
naquella
diocese.
d.
Joaquim
E' no serviço dos seus
pessoaes
ios. E' estranho que isso accsiteça numa
*
*
amerienaa representa em relação & vida in- principio da candidatura civil. Asseguro-lhe Sas
bnrias sem prestimo, eis o que i, em duas
"Guttra aos Hemtntn, eo- — repetimos — que o sr. Nilo está empre- mesmo tempo que ot {pnselhos «nunicipaei terna da grande republica.
é o Estado inteiro, toda a população cidade movimentada como é Nictheroy, onde
linhas; o livro do sr. Oliveira Góes.
There»
undida num sentimento moralmente unani- os mais elementares preceitos dc previdenPela nova lei alfandegária, os Estados ?ue
media do sr. Fonseca Moreira. gando.o Exeroito nacional, como em egual recebem rt»»» ordtfl», 4pribue»»e em
i ara não penlcr tentpo rtem espaço com
sina um boletim infamaterio atacando- o bi>- Unidos franqueiam a entrada de todas as me, em manifestações colossaes por toda cia deveriam «cr observados quanto ao serelle, basta dizer que, em matéria de fôrma
O trabalho do sr. Moreira é, como o seu serviço emprega' os Correios. A estes deu
po, o clero o 01 catholiço», boletim que, 10 qne mercadorias que constituam matérias pri- parte. Segundo tenho ouvido testemunhas viço de viação urbana. Assim o não entende
t> «lc inspiração, não ha peça no volume que próprio autor o denominou, um verdadeiro ordens
para não receberem as acras das me- no» communic.im, é obra de João Rosa, figura mas. Gozarão dessa disposição legal os mi- mais antigas e respeitáveis, nunca houve o todo poderoso vitKondc, mnis cioso da
vença cm galas de estylo e em primores «le disparate tm um aeto, coisa sem pés nem
multiplicação dos seus dinheiro5 do que da
novidade a seguinte quadra, que para aqui cabeça e — porque não dizor? — sem juizo sas eleitoraes que lhe são adversas, obrigan- proeminente da liluaç.lo dominante no Et- nerios, certas qualidades de madeiras, pel- aqui demonstrações eguacs. Auspiciosa en- segurança daquelles
e êxito
que tem a desventura
eleitoral
minha
excursão
a
trada
uma
deixar
sem
cumprimento
bichos
de
do-as
assim
a
les.
modelos,
oleos,
plantas,
transplanto:
Corrêa,
de
chefe
e sem grammatica.
tado, e de Francisco
policia.
Mareei- de necessitar dos tramtvays da Cantareira.
campanha.
Lembranças
nossa
José
seda,
etc.
Não
ha
dias
a
muitos
ainda
Nenhum
do
Mar
que
lei
lhes
impõe.
formalidade
a
nada
Passagem
"Seguem-na os moços èom alegria infinda,
fica
a
dever
&
Nno
que
Seria fácil ao sr. Nilo conter 01 seu» amiO que houve ante-hontem foi um enconseu amigo — Ruy
Vermelho, que é o maior titulo dc gloria do presidente ainda ousou tanto. Por isso, tam- go». O sr. Nilo, que invade á força armada o nossa commissão revisora de tarifas, no lino. Abraços cffusivos
(liiatido" ella vne, aos sabbado», á feira,.
tro dc bonitas, na mais perigosa das situa"Theatro Fonseca
Bâpbosa.
até
intuito
dc
uma
industria
-a
que
proteger
vos
lão
Moreira"...
feiticeira,
Pnra eseular-lhe
ções, pois um dellos foi atirado da linha e
bem, nenhum presidente dfsccu tanto no Estado do Rio, porque elle próprio está em. hoje não provou que valesse alguma coisa,
K que por certo nos alto» eco», os guinda r
nobre um poste, graças ao qual
.« •' •
O Elixir do Miifttrtiçii é o unico que projwtado
conceito publico. Por um lado, as negocia- causa, parece ter eicrtipulos—ora, escrúpulos applicoti sobre as pcllcs dc carneiro a taxa
"Ptsíchologia
devem agora as vk-timas se conservarem
do Mar", con-'
Creio qne o leitor não precisará dc maior
rapidamente.
tosse
—
eura
qualquer
em dirigir-se ao governo do dc 4S por kilo, om substituição da actual,
tas resolvidas com toda a pressa c anciã dc do »r. Nilo ?
anula com vida. Está clnro que essa violenferencia de Arnaldo Porcliat.
documentação para aquilatar das faculdades
Piauhy, afim de mostrar-lhe a inconveniência que e de 2$200 1 Todavia n gramlc incohccia do desastre seria a tempo evitada si nos
•«clicas c creadoros do sr. Góes...
regicommando
do
o
E' nm folheto de 28 paginas, contendo uma brutacs vencedores que receiam não lhes
hontem
Assumiu
rencia,
que então registrámos, consiste no
do Estado.
honro* houvesse os freios elcctricos; Com
conferência realizada pelo sr. Arnaldo Por- chegue o tempo disponível para o saque, por daquella attitude da própria policia
seguinte: as carneiras, dc que saem as imi- mento de infanteria da Força Policial o o cxrmplo de agora, estamos no direito dc
" Fogos-Faluos", versos de chat, no "Centro Acadêmico Ouse de outro as inqualificáveis violências que s. cx. 0 sr. Nilo o qua não quer é desgostar o» do- tações da
Cruz
Sobrinho.
major
matéria
são
o
Brasil
imaginar, para o futuro, grandes c horropara
pcllica,
-mentindo aos caAgosto".
Viturvio Marcondes.
está praticando contra os direitos dc um minadore» do Piauhy. E foi
prima indispensável para uma das mais im«nn» — Casa llormanny— rosos ncciileiitcs, a se verificarem apenas
rerfoMurlis»
assee
aos
o
Redigida em linguagem muito desmanchatholicos
procuraram.'
quaes
qtio
do
calindustrias
a
nacionaes,
"do
portantes
pelo facto da Cantareira não querer entrar
Irmão gemeo A'Aldeia ê o livro do sr. da e banal, não encerra o trabalho
_
sr. membro da Federação c as liberdades polias providencias iam ser imtnediata- çado, que constituo importantíssimo deriva- Gonçalves Dlaa65 a Avenida Central 120.
numa despesa que é a segurança dos seus
Vitruvio Marcondes, ao qual poz algumas Porchat nem um conceito, siquer, que lhe ricas de seus patrícios, aprofundam dia a gttrou que
bispo
de
Tlicrczlna
hoje
e
tivo
nossa
industria
dc
couros,
mente
tomadas,
o
a
que
para
passageiros!—• 1
Magno
linhas de prefacio o erudito mestre Sylvio justifique o titulo de conferência literária. dia a vala em que estão sendo enterrados a
de
Carlos
A
torre
E' assim que o visconde, apaixonado pelos
a ter cercado do respeito que merece aperfeiçoada, tão completa quanto o seja a
Homero, não se referindo ncllns a qualquer
O ministério das beHas-artes de_ França seus
Tudo nella é amorpho, incolor, sem origi- limpeza «le seu próprio nome, o prestigio da passaria
ouros c
com a doce mania
melhor
do
estrangeiro.
#
a sua veneranda pessoa e o apostolado de que
merecimento que podesse haver encontrado nalidade nem rastro dc talento ou dc engeacaba dc consignar o credito de dois contos de bajular 09prvoecupado em
evidenilia, dcA commissão revisora devia ter-se inspi- de réis
politicõcs
sua administração, a dignidade do primeiro está investido. '
dc
retrabalhos
110 autor dos Pogos Fatuos, mas tão somente
os
primeiros
para
"para nho...
rado na orientação do presidente Taft. que
ploravdmvntte se esquece da commodidade
do
nao
c
decoro
do
Estado
Charroux,
fazendo appello á sympathia do leitor
de
governo
na
torre
octogonal
que
posto
Farçantel
o
paração
dc
.para
Mais algumas paginas
e da própria vida daquelles «Ie quem aufere
papel para
a revisão da tarifa americana tomou de ha muito ameaçava ruina.
com o soffrimento humano, qualquer que fogo... c é tudo.
cional.
fabulosos lucros, para garantir a impunidade
por base as conveniências, até então «lesprea
demorados,
seja a fúnua de que esse se revista".
serão
Os
trabalhos
pois
figurado
na
ordem
do
dc que largamente goza.
ter
isto
suecede
em
um
obstante
Ora,
si
Não
governo
*
•
jâ
zadas,
dos
Mas,
ao
contrario:
consumidores.
(1 notável critico brasileiro sentiu-se imOs moradores de Nictheroy curvem-lhc
"O Attentado de s dt No- civil, si é um presidente civil quem ousa pro- dia, a Câmara não pódc oecupar-se hon- emquanto a commissão revisora, entre nós, torre está em parte soterrada.
Em to«lo o mundo apenas ha tim monu- a cerviz. O visconde c dono da capital flupossibilitado dc externar qualquer conceito
"contra a força não ha resisten- tem do tratado celebrado entre o Brasil e reduzia ns taxas sobre o calçado estranAssi» clamar
major
vembro",
pelo
insr.
c
MaVitruvio,
que
favorável aos versos do
mento parecido com a torre de Carlos
minense e costuma, sempre que acontece
a Republica do Uruguay. modificando as
Brasil.
será do Brasil si a sorte lhe for suas fronteiras na lagoa Mirim e rio Jagua- peiro. reducçãó que applaudtmos, tomou a gno: é o campanário da egreja dos Tem- um desastre motivado pelos seus bondes,
ciiinbiii. por isso, ao coração a tarefa que
se pre- cia", que
resolução dc aggravar as taem
singularissima
de
um
Trata-se
que
pamphlcto
intelligencia.
confiar
á
não podia
perguntar pelos estragos do material antes
tão cruelmente adversa que o entregue á 1 rão e estabelecendo princípios para o com- xas sobre a matéria prima, indispensável planos, em Thomar, Portugal.
Kntretanlo, é bem diffcrente da do pre- tende defender o direito dos militares á in- dictadura da caserna ? O marechal
de procurar saber das «lesgroças pessoaes.
disse mercio e navegação nessas paragens, devido para o fabrico dessa mesma mercadoria, á
já
do
na
tervenção
procurando-se,
paiz,
politica
11do
chronista
a
tarefa
Com o accidente de ante-hontem deverá
íáciador generoso
memória do que'a reorganização do nosso Exercijo c a a ter o presidente, na oonfecção da ordem qual pretendem facilitar a entrada com a
enxovalhar
a
VINH08
tempo,
mesmo
ao
a
obra,
esquecer
ter acontecido a mesma tioisa. Foram ferinão
terario, que
para
pódc
orçamento
do
do
a
discussão
dia,
do
incluído
a
reducçãó
dos
impostos
!
Moraes,
quem reconstrucção da nossa Armada, que pareRewmmendadn» pela excellente finalidade — das
da faniilia <lc um amigo do vissó se oecupar do escriptor. Este, pela sua benemérito Prudente de
Ministério da Fazenda antes do projeeto da
Um contrasenso formidável, mas que não OI.D PORTO WINi; K MOSCATIX OI.D W1N1Í condepessoas
serviço de -o
c atç agora «lie, prcoecupado cm avadesventura, é dignoda sympathiacda estima, deveu o Brasil o inestimável da
exterior do commissão de diplomacia relativo ao tra- é dc estranhar.
salvaguarda
destinados
á
oinm
Costa
Si»
Representantes,
Brasil.
Kxposição
marca
do
praga
liar os estragos havidos nos seus bondes,
não só de nós ambos, como também dos lei- haver livrado por dez annos
Brasil, visam a nossa ordem interna ou oon- tado.
Ainda a tarifa americana faz rcdncçSes tnões & C.
nem siquer se dignou mandar saber do estores. Os Pogos-Fatuos, de que se fez autor, caudilbismo.
orçamento
aquelle
sobre
debate
proO
bem
c
é
conhesobre
ferro
aço.
nós,
nm
Entre
escripta
de
despeito,
por
E' uma obra
stitttcional. A União está se armando, no
Parte hoje, pelo Asturias, para Buenos tado das victimas.
é (pie não fazem jus ao applauso nem ás
levano
marcada
hora
á
até
ablongou-se
para
orientação
cida
a
da
commissão,
tendo
que
indisciplinado
pretendido
que,
Aires, o dr. Thompson Moreira, que vae
ma^m*^^^.
do marechal, para a solução pela tamento da sessão, impedindo assim que a solutamente se
referencias da critica: são versos abaixo de official
conferência revolu- conceito
prepara para a manutenção assumir o seu posto de secretario na nossa
medíocres, sem idéas, sem arte e sem inspi- realizar, cm 1899, umarecolhido,
baste a persuasão, das Câmara delle tratasse.
não
força,
quando
mae
o
aço,
como
das
taxas
sobre
o
ferro
ordem,
e
foi
por
preso
legação junto ao governo argentino.
ração, quasi sempre disparatados e incorre- cionaria,
terias primas, sob o pretexto de que teredo marechal Mallet, & fortaleza de Santa duvidas que surgem sobre a amplitude dos
ctos.
na
Estamos
na
Câmara.
entre
hontem,
fornos
fazendo
mos
um
dia
altos
boate,
Um
conautônomos
a
Constituição
direitos
que
Casa GrSo Turco.—Objectos de arte, bronHasta abrir o volume em qualquer pagina, Cruz.
Queixa-se o sr. Assis Brasil, nas linhas do feriu sos Estados. Com esse programma, tão época delles. Este, a que nos vamos referir,, nós os prodígios que nunca pmlcram ser zcs, brinquedos c todo o grande jfocft de artipara se ficar convencido dessas verdades:
estejam,
como
observados
noutros
Bosr.
do
paizes
que
Cadeia
Velha
da
da
indiffercnça
corrcdbrcs
Quintino
aos
levadq
foi
gos para presente, expõe c liquida,, com grandes
prefacio,
clara e nitidamente exposto, de arrancar á 'pelo
Pags. 48:
dar
cayuva daquelle tempo deante do appello que
a respeito confabu- nós estamos, onerados com altas tarifas dc abatimentos, até fins de dezembro, parafeitas
Erico
sr.
Coelho,
que
"Xa
raticf
transportes, comprando carvão por preços logar ás enorme» compras, na Europa,
própria seiencia da Matéria bruta,
lhe foi dirigido, pelo autor, em artigo en- justiça para entregar á força a ultima
sr.
Erico
O
Carvalha!.
Gaküo
loii
com
o'sr.
Transformismo,
do
sócio
Estella.—Ouvidor
96.
Stitjcita a eterna lus
á redacção d'0 Pais. Cita as recentes nas contendas c divergências entre a União espalhou estar o sr.*Nilo Peçanha disposto exorbitantes e pagando salários que an- pelo
Deus apparccc... e a humanidade o escuta viado
nullam toda a iniciativa industrial 1
"Propliyl".
opiniões «lo pafriarcha sobre o papel dos c os Estados quanto aos seus recíprocos
com palavras de crença e pessimismo I
Não receber sinão
a oecupar militarmenle o Conselho Municipal,
A nova tarifa americana trata cuidadoPela Câmara foram, honttMn, approvadaí
militares na"7V..pona
jofltica, c exclama com satis- direitos, victorioso o marechal, temos, no
as
impedir
suas
reuniões.
rcsamente da reducçãó sobre mercadorias
F.' o poeta soberano das ideias
para
nni/aníiir". Como si
facão: —
de Minas visitará hoje, na as seguintes matérias:
O
presidente
elle
definitivamenem
momento
sr.
inspira
razões'.
penetre
O
desconncxas
que
Será possivel semelhante attentado?
Projeeto n. 344 A, de 1909, do Senado,
Que
mudar de opinião,
putadas de primeira necessidade, aggravando Caixa de Conversão, os pàiincafw decorafosse coisa admirável
"queúi, vêr
Pois que perdido vive' nas ctlicreas'
concedendo ao dr. João Pedro Belfort Vieicomo o sr. Quintino, te o palácio do Cattete, que dobrar a fina-' Nilo quererá passar por cima de uma sentença apenas o que constitue propriamente luxo. tivos do
em dez annos,
Belmiro dc Almeida.
pintor
Merdas do liem. Mal, Lus e Maldições."
reducções,
não
dessas
Entre
nós
se
cuida
ra, ministro do_ Supremo Tribunal Federal,
vive a não fazer outra coisa desde o pri- dos pela Federação, cujo extermínio iniciou do Supremo Tribunal.^Jesrcspeitando-a com o
"Prophyl" nas drogarias.
Ninguém saberá, ap.certo, explicar o que meiro até ao ultimo dia do annó!
um anno de licença, com todos os venci¦¦ ¦¦:¦¦¦¦
auxilio ícKr^fiii.ías aupadas, desprestigiando partindo-se do critério dc que é indispensao sr. Nilo Peçanha..
Procurar
'dizer
com
má
escripta
essa
toda
solada,"
reduzidas
rendas
adttadeixar
as
vcl
não
não
si
mentos j
nucr
O livro do sr. major Assis Brasil,
Gil VIDAIi
assim a mais alta câmara judiciaria da Relamentávelintercalando
um
verso
o
ao
congresso
amenciras.
Taft,
dirigindo-se
nom
histórica,
grapbia
se rccommenda pela verdade
projeeto n. 329 A, dc 1909, do Senado, au?
TAGWA
publica
VA
3"
mente quebrado...
ricano,
em
sua
mensagem:
n,****
disse
menos
muito
torizando o presidente da Republica a con_______**__
pela* justiça dos seus conceitos,
"A renda das alfândegas nâo traz mais
ficam muito bem aos
despropósitos
Esses
louvor
ceder
de
ao bacharel Thomaz Lemos Duarte
Pags. 50:
por quaesquer
ainda se torna digno
srs. Augusto Vasconcellos e Victorino Mon- sotnmas sufficicntcs para fazer face ás des"l-*az annos hoje um anjo que merece
um armo de licença, com ordenado;
predicados literários que por ventura poteiro, dois senadores que da tribuna ousaram pesas. A 1 de julho próximo, as despesas
A .-/i(i/>.!ii soleninc da Virtude."
projeeto n. 362, de 1909, autorizando o
desse possuir.
atirar pedradas ao Supremo Tribunal, mas subirão, para o presente exercício, a cem
0 BANQUETE DE HONTEM
E' obra dc indisciplina, não -só contra as
presidente da Republica a conceder ao IenPags. 51:
te cathcdratico da Faculdade de Medicina
nunca- ao sr. Nilo, que.é,„antes dc mais nada, milhões de dollars a mais do que as rcautoridades da Republica, como tambem conÜFui ao jardim bem cedo colher flores...
cehas."
do Rio de Janeiro, dr. Pedro Scveriano de
tra os bons modelos de literatura c dc estlicda
Republica.
o
Tombou-as o inverno, com vigor de athleta.
presidente
Apezar disto, Taft accrcscentou:
O TEMPO
Magalhães, um anno de licença, com ortica da linguagem.
"Em
despeito
Por
isso,
a
da.
audácia
com
Pags. 5S:
que
doze. annos, as condições da prcxhtO. DE.
denado;
De varias místicas» com intermittencias sombrias, o sr. Nilo está fazendo
"Aniae esse rnte como se amam lendas
na
politica
presidência, cção, da fabricação e as relações comtncrindicação da commissão de policia reoro «lia de liontem foi, entretanto, cm sua maioria,
*^*t-*_-—*.**—*,*-** a*~*Jta**~t ****** a*~***t
Oiins m:tr'or;i nas moraes delcndas
a despeito dc todo o seu desembaraço, não ciaes cm geral modificaram-se de tal modo
claro e, rubro.
ganizando os serviços da secretaria da CaDo carinhoso lar das esperanças."
A temperatura mínima foi de aj^o e a máxima nos
mara, de redacção de debates e de tachyparece que ^e verifique o boato levado que é hoje indispensável rever as tarifas dos
de e(i",8.
Pags. 50:
O Leoni Ramos teve uma idéa genial." orga- grapbia;
á Câmara pelo sr. Erico. -Mandar oecupar mi- direitos dc importação."
carros
de
muitos
composta
foi
canoa
nizou uma
E, depois ,de feita esta affirmativa,
Foi sempre o mundo um mysterio
litarmcnte o-Conselho, depois do que decidiu
projeeto n. 367, de 1909, autorizando o
o próprio presidente da Republica quem di- e automóveis, cheios dc agentes policiaes, e presidente da Republica a conceder ao i" enDe flores, ltiz.es e espinhos;
o Supremo Tribunal? Seria um cumulo.
do
Wenceslau...
ao
tudo
incorporou
prestito
inquiriu
das
necessidades
Aonde é triste o cemitério
rectamente
poPois nem assim conseguiu encontrar o Ho- genheiro do Serviço Geológico c MineraloTiiiiilicm emitam passarinhos."
intervindo a favor dos consumidoA inlervvnçãb armada no Estado do Rio
gico do Brasil, Eugênio Hussak, um anno
INTERIOR.—No palácio do governo, realizou-se
.0 presidente da Republica recebeu do Ma- pulares,
norio Pimentél I
sua
opinião
ts.-ana
está
res
e
fazendo
Nilo
pesPags. 60:
o almoço offcrecido pelo presidente da Kepublica
prevalecer
de licença, com ordenado;
de Janeiro com que o sr.
ranbão o seguinte telcgramma:
*
"Quando o mal chega nos olhos
de
Minas
Geraes.—Com
o
ao
elle
serem
nas
reducções
soai
presipresidente
julgou
"Guardas da Alfândega apprelienderam
que
projeeto n. 364, de 1909, autorizando o
dalizando a nação, si a lei de responsabili- dente da Republica tiveram demorada conferen*
interesses do povo.
Ninguém vê felicidade;
presidente da Republica a relevar a Carsobre o caso do Conselho Municipal, o ministro malas de diversos passageiros horiteni aqui convenientes aos
Do progratwma do Hermes:
dade não fosse uma lei simplesmente deco- cia,
um
caminho
nós
seguimos
Pois
bem:
No unir perigam escolhos,
por
"Ligar
da Justiça e o prefeito do Districto Federal.—
"paquete Pará, proceattenção ao problema do los Pinto de Figueiredo a prescripção cm
rativa, ornamentação do nosso como dc O presidente da Republica, attendendo á uma chegados, a bordo do
A bonança é suavidade."
inverso, apezar das grandes tendências que ensino." a máxima
que houver incorrido, para receber vencireclamação do juiz seccional no Maranhão, cnn- dente dessa capital.
republicanos,
norte-americanos
os
edifícios
imitar
esntimos
faustosos
outros
para
A phrase c machiavelica e denota logo o de- mentos de que foi privado desde 10 «le ouComo facilmente se pode deduzir dos
cedeu-lhe força federal, para cumprir um mandaOSo.mesmos passageiros requereram a este naquillo cxactamcntc que possa ser consifácilcomprchende-se
«nas
obrigando-o
do
do
tubro dc 1891 até á data da sentença do Sudo de manutenção de posse em favor de vnrios
Quintino,
exemplos apontados, não ha no livro do sr. acabaria pela sua condemnação,
do vapor Pará, cujas bagagens foram juizo mandado dc manutenção, sob a allega- derado mais exótico no Brasil ! A nossa mente1, vale por iun toque de sentido, e pódc premo Tribunal Federal annullando o aeto
Vitruvio, sinão destemperos e destampa- a deixar o Cattete com a villa de réo passageiros
de
de
nacional
c
nada
virem
um
porto
apprehendidas, indevidamente, por guardas da Al- ção
tarifa tem tambem 12 annos dc existen- ser substituída por esta equivalente: ter o olho do governo que o suspendeu; e
torios.
faiulega daquelle listado.—Falaram, na Câmara, haver comprovado téíAi elles desrespeitado
de crime contra a Federação e as liberdades sobre
remendos sempre aberto contra tudo o que fôr prefaa política fluminense os srs. Annibal de as leis alfandcgarias.Concedido o mandado, cia. E' certo que soffreu alguns
Sinto profundamente ter de emittir tal
projeeto n. 240 A, de 1909, dispensando o
responsabide
mas esses remendos rado,....
O
de
tempo,
neste
Ucrnanlino.—A
Câmara
líallhazar
constitucionaes.
processo
Carvalho
e
prazo
collector das rendas federaes no município
juiz,), quando sou distinguido, no livro, com
Alfândega
recusou-se
cum«
o
inspector
da
a
orçamentos
da
as redacções finaes dos
tiveram por fim atigmentar, e não reduzir
de Vassouras, Estado do Rio «le Janeiro,
unia quadra que encerra gcntilissimo con- lidade, que já foi lembrado na Gamara, cm approvou
receita e dos ministérios da Guerra, Viação, Agrt- pril-o. Os officiaes do*juizo, tios termos do
como suecedeu coni o arroz, o
Bernardes Junior, da
ccito sobre a minha individualidade.
não podiam Manoel Francisco
oito
apartes vigorosos, redundaria, caso intenta- cultura e Interior, e ainda novas matérias que art. 60, paragrapho 2^: da Consolidação, in- impostos,
declarou
Tertuliano
O
que
desse
revisão
ferro, etc. Cuidando agora da
na ordem do dia.—Foi tambem appro- ¦vocaram
obrigação de entrar para o Thesouro Fetres,'.'.
Paciência: fica-me o consolo dc poder 'do, numa apotheosc ao culpado. Constitui- figuravam
reconhecer
local,
o
auxilio
daípolicia
se
que
os
ser*
Mesa
suecedido:
reorganizando
da
tem
Víula a indicação
documento, é sabido o que
O que elle achava legal era que oito reco- deral com as importâncias de 3:oSo$O40 e
querer bem ao autor, sem que me veja obri- ria um precedente mais de revoltante im- viços da secretaria, da redacção de debates e da negou a prestal-o, sob O fundamento da falta a tarifa ficará, cm noventa por cento, tal
nhecessem oito, inclusive elle, Tertuliano, per- I2:68i$o8o, valores respectivamente cor-,
Miranda, de soldados, importapío tudo isto om subde
tacbygraphia.—Os srs. Raymundo
gado por isso. a -admirar os versos que elie
reputados
os
estimulo
e
e
gêneros
fazendo a somma exacta de 16 rapaduras...
qual é actualmente,
Lindolpho Câmara e Irineu Machado discutiram, vorsáo á ordem constitucional e
rcspondcnles aos sellos wlhesivos e estampuitidade, servindo de incentivo
perpetrou.
judiciaria.
Isso cra pela mathematíca do mano Erico;
na Câmara, o orçamento da fazenda.—O Centro
«le primeira necessidade, ou não soffrem
' Faço, assim, como o seu illustre
do imposto de consumo roubados' &
prefa- a abusos c violências de futuros presiden- Alagoano, depois de discutir o asfiuupto, delibe*
Nos termos do art.'ij. , paragrapho 4°, da reducçãó
comosucccdcu mas o Irineu, consultando a arithmctica ele- pilhas
aggravados,
são
ou
ciatlor, obra também de coração, mas... se- tos. O processo produziria aissim resultado rou dirigir uma representação ao Senado, contra Constituição, peço a intervenção de v. ex.
verificou que a outra conta referida collectoria na noite de 26 de sede
tnentar
Jardim,
I
0|°
as
com
ouro, no porto
pcllicas
,
tembro dc 1909.
que manda cobrar 2
fim dava certo...
parada e distineta da que é só tarefa ingrata inverso ao visado, a despeito de toda a ecr- ade emenda
Para as manteigas já-se annuncia o au- tambem no
Maceió.—Nó Theatro Municipal, realizou-se o Embora constristado, ^çm forçado a pondeFoi o diabo 1
e monos invejável dc chronista e de critico.
irar,
da
como
consta
dos
aiihivos
da
FonHermes
no
marechal
offerecido
Para
presidência
kito.
banquete
está
nn
taxa,
crime
de
do
por
praticanevidencia
$100.
que
teza e
gmen-to
*
seca c ao dr. Wcnceslau llrai.—Palou o senador da Republica e dó Supremo Tribunal Fe- os outros
* #
gêneros destinados á alimentação
Hermes
*
"Consultor Eleitoraln, por do o sr. Nilo Peçanha, verdadeira** prevari- Quintino llocayuvà, lendo o marechal
dcral, ser praxe cohníttnte aqui, desacatar publica ainda não foram dados pareceres",
cffe»
animação
Temos de brins de cores, linho, grande va*
grande
a
sua
PAZ E AMOR
cação inspirada no s'eu próprio interesse, ctuaram-seplataforma.—Com
Macedo Soares.
as annunciadas corridas . no Jockes- as sentenças e ordensida magistratura fe- mas cremos que será alimentar illusões imariedade, .1 35$ e 39$; Casa Gomes, travessa
"Tres
da
membros
—
do
do
Junta
do
restauração
a
Foi
vencedor
sua,
saudações.
secção.
Respeitosas
grande
prêmio—liarão
Club.
vantagem
nesta
deral,
S. Francisco 36.
ginar que serão propostas reducçõels que
O dr. Oscar dc Macedo Soares é já um mirando
Apuradora passaram a noite
Uio Branco—o cavallo Homero, tirando Lusitano Vianna Vas, juiz da.sçcção."
realmente beneficiem os consumidores, a
nome vantajosamente conhecido na nossa seu predomínio político no Estado que acre- o i" logar.
'
no quartel da força fepresos
....
A Caniara approvou hontom a indicação
intermédio
da
Republica,
O
presidente
por
EXTliRIOR.—Km Lisboa, foram publicadas no»
não ser que essas reducções sejam tão rjderal."
lerra, cuja literatura jurídica tem conseguido dita ser 'seu, muito legitimamente seu, por
da sua mesa, reorganizando os serviços da
noticias sobre as grandes inundações, que oc- do ministro da Guerra,' áttendeu inimediata- diculas como a que foi votada para os vienriquecer com 11111 bom numero dc contri- lhe haver cabido na partilha que entre si vas
(Telegramnia.)
casionaram consideráveis estragos, cm vários pon- mente á requisição de fjirça.
secretaria, da redacção de debates c da tanhos, e que apenas favorecerá os intermebuições valiosas.
do reino.—Realizaram-se, cm Lisboa, brilhan;
Quem suppõe não ser amado,
chygraphia.
dos diversos Estados os senhores tos
vantagem para o povo c com
sem
diários,
tes festas pelo centenário do parlamentar José
Autor dc cinco ou seis trabalhos profusa- fizeram
Macahé
r
bem
Olhe
p'ra
Conferenci.-ir.-im hontem, longamente, sobre
Foram tambem acceitas as seguintes emencor- Estevão Coelho de Magalhães.—Foi posto termo
prejuízo seguro e certo para a renda puO amor ali é pregado
mente divulgados e lidos em grande estima feudaes desta Republica, que tão mal
á pendência de honra entre o general Dantas o caso do Conselho Municipal, com o presiden- bliea.
das offerecidas á indicação:
'
Pelo tenente Sodré l
eni todo o paiz, acaba dc publicar ago£a o responde aos sonhos dos seus propagan- llaraclio
e os srs. conselheiro Wcnceslau Lima e
do sr. Paula Ramos, extinguindo a classe
II seguiu te da Republica, os srs. Bsmer.ildino Bandeira,
A nova tarifa brasileira não entrara em
Consultor Eleitoral, precioso.repositório dc distas,
general Cordeiro.—O rei d. Manoel continuaram
#
de "addidos", c determinando que nenhum
ministro do Interior e da-Justiça, e Serzedello vigor sinão cm 1911. E' impossível dar-lhe
para o Porto.—Um toda a. Ilespanlia,
*
informações, cm que encontrará o leitor as
federaes
da
enchente,
soldados
de
que
O sr. Nilo inundou
'Tambem execução antes dessa época. Desde, porém,
a sentir-se as conseqüências
pagamento de vencimentos, gratificações ou
instrucções expedidas pelas decretos numeAcha o Victorino Monteiro que o Nilo resolinundou campos, derrubou prédios e pontes, cau» Corrêa, prefeito do Districto Federal.
ordenado pela mesa ou pelo
''OT 5-391, de 12 de dezembro de 1004, e o Estado do Rio, com o fim de garantir ú laudo estragos de alta monta.—Km Praga, oceorreu estiveram com s. ex., conversando sobre o mes- que não foi possivel concluir-se, este anno, veu muitos problemas doixados sem solução diárias será
director a empregado que não faça parte do
ahalroamcnto na estrada do ferro, morrendo
a revisão, torna-se indispensável que o çs- pela covardia do governo passado...
5-15,1, de 6 de fevereiro de 1905, c o Formu- parcialidade, dc que é chefe, a posse das ca» um
srs.
AIcindoGuanabara
e
Thomaz
mo
caso,
os
vinte.—Km
feridas
ficando
e
pessoas
O Vituca disse a verdade: no caso das Do- quadro;
daquella importante matéria seja feito
'i»'io dos procesos de alistamento dos elei- maras municipaes e assegurar a sua contes quatorze
Ancona, devido no nevoeiro, encalhou o navio Delfino. O ministro daflfítiça c o prefeito in- tudo
do sr. Domingos Mascarenhas, rcstabelccom calma c segurança de vistas, revendo- cas ou no da Leopoldina, por exemplo, nunca
tores, dos recursos c das eleições federaes. tada victoria na cleiçaj para a Assembléa llulaaria que seguia para . Constantinopla.—O rei
a missão chine- formaram que ainda jóáo tinham recebido se o que aliás já foi revisto, corrigindo-se houve quem tivesse tanta coragem como o go- cendo o corpo dos revisores dos trabalhos
solcnnemenle
recebeu
Itália,
dii
Ahi se encontra, fartamente conimentad.i,
Nunca se 'ui no Brasil na.s za.—No Congresso da llolivia, continuou a dis- nenhuma cominunicação official da installação as incohcrcncias que têm sido citadas, or- verno actual.
da Câmara no Diário do Congresso, cuja
n lei ii. 1.26., de 15 dc novembro de 1904, que Legislativa.
O Raul Fernandes que o diga...
cussão do projeeto de amnistia ao senador Trigo
suppressão figurava na indicação;
reforma a legislação eleitoral e dá outras desbragada intervençÜD federal, fora dos Acha, que.matou cmt.duello o senador Fcrnandez e posse do novo Conscltij);
ganizando-se^uma nova tarifa que consulte
»#
do sr, Irineu Machado, elevando a 15 :ooo$
absuros
conter
sem
sido negada demissão, o mi»
Coninteresses,
a
cm
os
todos
restrictos
Molina.—Tendo-lhe
c
que
taxativos
termos
nossa
reportagem
Do que pôde colherá»
providencias:
*
annuaes os vencimentos do superintendente
da guerra da Bolívia entrou no goso de
da
actual.
dos
palpáveis
Não é preciso encarecer a utilidade pra- stituição a permitte em negócios peculiares nistro
enresulta que o sr. Nilo n3í>rcconhcce a legalidauma licença para tratamento dc saude.—O
Durante a leitura da plataforma, um dos do serviço dc redacção de debates;
Pois que tanto quer o Brasil olhar para o
tica do livro que -lão fartos subsídios e indos negócios do Brasil na Republica de da installação e pos áe do novo- Conselho,
começou a cochilar...
Não se verificou nenhuma das carregado
do is-r. Honorio Gurgel, augmentando em
o presise faz nos Estados Unidos, justo é convivas
Argentina conferenciou longamente com águas,
formações pódc prestar aos que se inter- aos Estados.
que
O Pires, puxando-o pela manga, gritou, um mais 20 •(.* os vencimentos dos contínuos e
dn rcvoltando-se, embora, contra a decisão do Sua jurisdicção das
nos actos dc suaquelle
hypotheses do art. 6* da Constituição. den'e Alcorta, sobre Buenos
imitar
povo
grande
Cisam pelas questões eleitoraes.
nervoso:—"Accordal"
foi
noticiado
Aires,
rio da Prata.—Fm
seu pouco
serventes.
O Wenceslau estremeceu, na cadeira...
Os cotnnicntarios são feitos com a mesma Nenhuma tem longcs de applicação ao caso, nue o protocollo entre a Argentina e o Uruguay, premo Tribunal Federal, por desconhecer a perior orientação e no bom critério do
Por 90 votos contra 29 foi rejeitada
será definitivamente rç- competência deste para resolver casos politicos. actual presidente.
competência c o mesmo senso jurídico já dc maneira que se possa justificaT o sr. Nilo. sobre aquella jurisdicção,
*
(je
uma emenda do sr. Paula Ramos, mandando
solvido hoje, em reunião ministerial.—rartiu
esquece
e|le
recorreu
ao
O
sr.
Nilo
manifestados cm obras anteriores.
que
*
próprio
commandada
habeasfranceza
se trata mais de garantir
Montcvidéo a esquadra
sujeitar n concurso os candidatos para os
".. .é nos teatros
Ao dr. Macedo Soares envio daqui os ap- Já não
mesmo tribunal, para resolver o caso essencial»
quo «3 ato- cargos criados ou
Delicado presente de festas
lhe forneceu a subser- pelo almirante AitvcrL
"político do
para as vagas que se veriforam
recitam
•es
papeis
que
Rio de Janeiro.
plausos dc que, mais unia vez, se tornou corpus, pTete$to que
mente
Estado
do
no
Uonbons finissimos, preços de reclame,
ficarem nos serviços de redacção de debates
escritos por outras pessoas."
viencia de um juiz que nem siquer se respeimerecedor.
da
magistratuNilo
da
competência
O sr.
julga
Moinho dc Ouro.
e tacbygraphia.
(M. A.—Ordem do dia.)
ta a si próprio, quanto mais a funeção dc
ra federal, conforme aí suas conveniências,
? *
fonão
será
anno
este
assegurar
destacamentos
Podemos
Os
investido.
que
si
a
acha
lá
desastre,
se
Mas imaginem
CÍAS.V RAUNIEH
platéa,
que
Está tle .serviço na rcpartiçüo Contrai de Policia Mas o sr. Nilo está complicando uma situação
"Documentos para a Historia que
expede malas
mais votada a reforma do Regimento Com- enthusinsmada com a peça, gritasse^ como é
câmaras munici- o a" delegado auxiliar.—O Correio Astttrias,
A titulo de FESTAS faz os descontos d»
do Brasil", do barão de Stu- ram positivamente cercar
scRUiiltes vapores: Cap Vilano e
pura por demais simples, e, afinal, ha de procurar mum do Congresso^ Nacional.
nos
theatros:
costume
pelos
de
"—A'
10 e 20 0[0 em todos os artigos.
Paraguay; lonie, para a Europa; Natal, uma saida menos dcsairqsa e não a ha dc endort.
paes, onde alguns até aquarteloram, com o sul o aténorte;
scena, o autor!...
Crefeld, para S. Francisco do Sul e
contrar.
E' tambem um nome conhecido e cíti- o fim dc c<3agir as juntas apuradoras das para
*
Santos.
Salkinol n. 2, cura influenza com tosses em
Estava annuncjada para hontom uma reniado cm todo o Brasil o do autor, dessa eleições. Perderam as cerimonias dos priO Supremo Tribunal não ge deixará ludibriar 24 horas.
união extraordinária do Centro Alagoano.
nova collecção «le documentos subsidiários
Missas
O AJUDANTE DE WEf«üESLAU
Essa reunião foi effectivaniente realizada,
pelo sr. Nilo, e vejamoS «té onde chega o tomeiros dias. Mostraram bem que foram ali
da nossa historia.
Corre, entre politicos, que, apenas regresse
Rezam.se as seguintes, por alma de:
couce d'arWcnceslau trouxe dc Minas tendo comparecido vários sócios daquella
pete desse trefego capadocio, que a infortuna
O sr. barão dc Studart é um erudito e mandados paira levar a tiro e a
a
i|a
Ruy
Barbosa,
tomará
¦
Ribeiro
da
Silva,
is
sr.
de S. Paulo o
palaCapitão Florõncio
9
em ajudante chamado Christo. corporação.
do Brasil levou até á presidência da Repu.
um competente nesses assumptos. O livro mas os fluminenses que repellem o sul- horas, na matriz da Candelária;
vra, no Senado, o sr. Pinheiro Machado para
Em primeiro logar, falou o dr. Venancio
Major David Amcrico dc Urzedo, ás 9 t [2 horas, bliea.
(Do noticiário.^
qu- orn publica não é, por certo," trabalho tanato «lo sr. Nilo.
na egreja da Cruz <ios Militares;
Labatut, explicando o fim da reunião, — que
retorquir ao discurso que aquelle senador proo
mng.inão,
Original, nem de doutrina, que esleja_ «lescomsigo,
Tral-o
de
Macedo,
ás
horas,
F-ernandcs
consulta
9
só
Joaquim.- José
Si a baixa' politicagem, que
era apreciar a emenda que manda cobrar
O presidente da Câmara: convocou hontem
feriu no Cassino de S. Paulo, em que cnvol>P'ra o que possa acontecer.
de S. Francisco de Paula;
atiando a analyse da critica: é, sim, interde oceasião, não na d.egreja
2 °[°, ouro, no porto de Maceió, emenda que
•,
Mathilde de Silvestre Lcssa, ás g horas, na uma sessão nocturna para hoje, afim dc con- veu a pessoa do senador rio-grandense e alluTem-n'o agora mais á mão
essantissiniã contribuição para o estudo da conveniências subalternas
'.
<le
Paula;
S. Francisco
dc
egreja
tantos e tão justos protestos c clamores tem
'do
daturvadiscutido
Fae
a
ser
o
orçamento
Christo
tinuar
a
sensibilidade
beija
E
embotado
quando
quer.
,-¦'.
houvesse
_^
historia 'do Brasil c especialmente da
diu a aclos seus^
Dento José «Mendes, ás 9 horas, na matriz do Salevantado no território alagoano.
zenda, cujo debate não pôde ficar hontem
*
^ cará, tal n variedade e o valor d"s dò» do o entendimento á grande maioria dos cramento;
«Cascata»
Falou, depois, o dr. Frederico Souto, que
Empadinhas especiaes só no
Tavares de Oliveira, as 9 ho*s, na matriz encerrado.
*
*
citnieiitos que encerra — sendo quasi todos representantes dos Estados 110 Congresso. de Mario
(la
Lagoa;
Senado da RepuBaptista
S. João
Esse orçamento recebeu :divcrsas emendas,
O Wenceslau, no hotel, quer escrever para propoz se representasse ao
foraes, alvarás, cartas regias, requerimento':
Floriano
da
Costa
BarCândido
vice-almirante
neste
o
contra
sentido de não consentir que se fiuniriam
büca
no
presidente
,---.-5
se
no
Conselho
Munihontem,
Realizaram-se
deputados
Rayfalado
sobre
elle
os
ao
creado:
Diz
tendo
Minas.
egreja
da
Venera\xl
na
Ordem
horas,
ás
reto,
autos, petições, certificados, regimentos, ro
9
—Traga-me o necessário para escrever.
zesse tão grave injustiça ao Estado de Alada Immaculada Conceição,;
mundo dc Miranda, I^ndc/lpho Câmara c cipal, as annunciadas sessões preparatórias,
tc.ros, relações, ordens, decisões, consultas, nn ;::e:ito em que próximo ás «lelles arde a Terceira
d. Beatriz Gomes Poreira, ás 9 horas, na matriz Irineu Machado, que fiéóu ainda com a pa- diurna c nocturna, para a verificação de nuO creado volta com um tlntwro, papel, penna goas.
Nilo,
sr.
do
exemplo
O
vizinho.
do
caia
pareceres,
de Santo Antônio dos Pobres.
e uma grammatica.
Approvada a proposta do dr. Frederico
mero para as sessões ordinárias.
" 0 t.-xto etc.
lavra para a sessão de ítoje,
Wenceslau perguntai
é de cerca dc trezentas paginas, como i.i.'a herva damninha, ha de propagarSouto, foi redigida a representação, sendo
A' sessão diurna compareceram sete in—Para
«lar.do bem kléa «Ia tenacidade c da diligenlivro
r
este
que
hoje recusam o seu dpoio
deliberações, das
A' tarde c & noite
A Câmara approvou^ hqfitom ns reda- tendentes apenas.
—Não me
v. ex. tudo que necessita em seguida tomadas outras
Cl3 que teve de despender o autor em todo se, e aquelles que
do Rio, cm defesa
Verificado na sessão nocturna numero para escrever?pediu
eções finaes dos orçamentos dos Ministérios
Cinema' Talace — Programma variado.
Assim v. ex. fica inteiramente quae3 resolveu a mesa dar conhecimento^
esse formidável trabalho dc indagação c de e .solidariedade, ao Estado
—
Variedades.'
Concerto Avenida
da Viação, Agricultura} Guerra,' Interior e legal para abertura do Conselho, o pre- preparado, ..
pelo tclegrapho, á imprensa de Alagoas, I
«Ie causa commitm, tarde se hão de arrepenMoulin Rouge — Cinema « outras diversões.fesquiza.
sidente marcou, para ordem do dia das seso da receita. ;
Crrano ã O. . como ao governo do Estado.
Cinema Rio Branco — Oito fitas de effeito.
0 livro cm questão representa mais um der,, quando um dia se encontrarem na mes-
Dífferenças de critérios
Registro literário
Jf Cantareira
1
*-'iÚ
% r
"Stylis"
.--.'<!
* *s
¦M
W
Uma assignatura annual do "Correio da
Manhã" tomada até 15
de janeiro de 1909custa
a penas 25SO0O.
:'''!
¦v-r
A plataforma do marechal Hermes
Tópicos %_ Noticias
¦M
Pingos e Respingos
A morte da Federação
i
HONTEM
1
¦y$?i
'¦
-
-
*
*
m
Roupa de brim sob medida
¦ -¦•¦"..
'"•"'.'¦¦'..'rcíAíl
HOJE
—¦¦¦
"i
t.
¦-,.,,»
v*3
.—
.'¦'..- -<'ii
ILEGÍVEL
*-*-»-.
M
»
'¦.¦¦'"'¦
:''
m
":
l„ocaso¥Bsla„ioBii
Blaeuraoa doa ara. Annlbal
da Carvalho o D«Uh_-ar
Boraardlnu
A'
«rríJu do liunletu eomparecerMin 117
ilr|iui,.lu*i, Para um domingo, nüo podia Mr
innl» llsgiuVIra u perspectiva, •- era crença go*
ral que n Câmara e»tnva mesmo empenhada,
cm trabalhar com vontade,
A liora do CK]it-dIunte foi nlnda occtipiwla
com o caso do Kiliiilo do Rio, parttainlo-sr, cm
•.'üiililn, íi vtü i.r.i. du ..!.*¦ru.i reilacfOes ílnne*
«.«le varias maiorias voitttuittc» da ordem do
dia.
Voton-i*, por uliimo, «.reforma d.i Seercl».
ria, que tanto Inlcrois tem despertado, e entrou cm ili.ia.u-ju o oriamento da 1'aicmla,
•olire o qual fulou o ir. Iriueu Machado, até
íi» 6 li..r:i*> da tarde, momento rni que era ouvido o representante do Dlsiricio Federal, por
quatro ou cinco dcpuindoi apenas.
, Nio pôde M*r dn.li» A ill»(iutillo o caio da
1..í;.j.i Mirim, (obre o qnat falará, boje, o sr.
Antunes Muclel.
O primeiro orador a oecupar a tribuna, na
liora do expediente, fo!
O ir. Aiiuibul de Carvalho—Occupou novamente a iriliuna cm virtude dos tristes e cs*
l.a.l.l.lIaiaU-l
fuVtO»,
ilcpl , il.CIIU'.*.
da
(í. lli :;<\M
brasileira, que tem occorriilo no Infeliz Kst.iJo
do Kio dc Janeiro, ondo n ordem foi ütbverlida
pelo próprio cliefe da Nacjto.
Aiuc-lioiilcni, dia da apuraçflo da cleli-jo de
-vereadores e julxci dc pa», o orador trouxe
au conhecimento da Câmara factos altamente
criminosos, praticados por determina-lo du sr.
presidente da Republica.
Por ordem deste, a força federal tomou de
;i ...t'tu vários .- lilici... de câmaras munieipaes,
omle sc devia proceder A npuraçSo das eleiÇÜ.-3.
m
m
_:
(¦;¦'.¦"
J,
¦¦•
»'
1
fe*
¦
¦
.
NA CÂMARA
1
¦
Na resposta que deu sobre esses factos, foi
verdadeiramente infeliz u sr. Oliveira Botelho,
quando se reieritt .1 Câmara de l-'ribur&o. Uísa
defesa foi iuu verdadeiro desastre... :*. ex.
ui... teve coragem dc m',.ir os factos c pro*
curou, por isso, ntlcliual-os, dizendo que a furça fora para aii enviada, afim du garantir a
linha de liro, c que o presidente ^!a Câmara
(dera orjiau para que cila aquartclassc uos baixos da Municipalidade. Essas alienações não
foram serias nem verdadeiras.
A Câmara de l-Viburgo funecioua cm um
pequeno edifício: é um prédio térreo, que uãn
tem baixos nem porão. Appella pira o próprio
testemunho do sr. Raul Veiga...
A aUeftfcíio de que a força foi garantir a linha dc liro é uma ballela, cm que ninguém
acredita; mas ainda mesmo que assim fosse,
nem por isso poderia a força aquártclar em
uma dependência da Cantara..', lauto mais
quando a linha de tiro dista deila cerca de
dois kilometros!
A declaração do sr. Botelho foi contestada
pelo próprio presidente da Câmara, seu correligionario politico. Com effeito, o sr. Modesto
de Mello declarou (pie a força não foi aguarlelada na Câmara, cujo edifício está, no ciiltanto, cercado por quatro praças, para garantir a
Collectoria.que se acha ameaçada!
¦IC outra inexaclídno,
porque a Collectoria
não funecioua naquelle edifício.
O sr, Raul Vclya—Kitncciona!
O onidor—V\\\\iiz\o\\o\\ sempre n.i casa do
próprio collector, cerca dc 500 metros distante
. da' Câmara.
O sr. Raul Veiga—Agora está ua Câmara
Municipal.
O orador—Si está ali agora, é que foi trans*
ferida á ultima hora, para justificar os factos
que estão oceorrendo...
O sr. Cândido Motta—'Será possivel (pie o
Estado do Rio fosso- transformado cm ílo mi nio
de sálteadores, e loüas as collcctorias estejam
ameaçadas?
O sr. Raul Veiga—V. ex. não conhece o presidente do Eslado, que mandou cercar as casas
.. e impedir os nossos amigos de fazer a apuração, como aconteceu eni Itapcruna.
O sr. Cândido Moita—Então digam logo que
estão intervindo contra o sr. Encher, e não alieguem que o iniuilo é garantir collcctorias!
Isso é uma ballela! èuio somos beocios!
O orador—Traz agora ao conhecimento da
Câmara novos faetos, altamente criminosos,
praticados por ordem do sr. presidente da Repuhlie.-,, nos municípios de Mncabé e Santa Ma*
ria Magdalena,
¦ (l.è os lelcgraiiimas dirigidos
pelo chefe de
policia ao presidente do Eslado, dando conta
das óccorrcncias de.Macahé; os que
fórum envindas pelos srs. Julio Olivier e 'Lobo Júnior,
¦ c os dc mesarios
dc -.-árias secçães eleiloraes.)
Ila factos ainda mais graves: o tenente So'foi
á casa do juiz de direito e, árneaçan:¦' dré
do-o com a promessa dc conflagrar o müiiiçt,.' pio, obrigou esse mrgisfrado a fazer a apuração
c com supposíos presidentes de mesas.
Tudo isso consta de uni telegramnia da reda'cção A'0 Lynec, publicado nos jornaes desta
;, cidade.
,,,. A (-'amara e o paiz devem se senlir envergo-..«lindos deante dc tamanha violência.
cr Em vez de castigar o official criminoso, o
1 ¦> fir. presidente da Republica continua a ampa''^ral-o c a
prcstigial-o, envianilo-lhe novos cona tingentes de força federal. Assim é que, antes
da eleição, havia alli apenas 25 praças; no dia
"03
o numero dillas; sendo, hoje,
.19," subia já a
o total dellas de U5, porque ainda hontem seiguirain para lá mais ,(0 soldados I ,
Não é só cm Macnlié que a força federal
está impedindo a apuração da eleição. Em MaGilalcnà occprrerain, cguabi.entc, factos csca.nil.ilosos: a tropa impediu que o juiz e os luembros da junta procedessem á apuração. O ora(lor tem em seu poder o edital que o juiz de
direito, dr. Augusto.'das Neves Filho, mandou
lavrar, suspendendo os trabalhos da apuração,
dcante das ameaças da força federal ! Tem,
cgualnieiite, cópias dos telegranimas
que o mes1110 dirigiu no presidente da Relação c ao procurador urrai da Republica.
Alem desses documentos, cxhibe um abaixoassignado, de lodo o commercio de Magdalcna. que, cm signa! de protesto c de indignação
.contra semelhante attentado, fechou de todo as
suas portas.
Apesar de toda essa compressão e dc toda
essas violências, o sr. presidente da Republica
..foi completamente derrotado nas urnas eleitoi racs I
As apurações fantásticas que elle mandou fazer ctit alguns municípios, não pódem prevalecer: felizmente; temos ainda jui.' zes no Urasil !
Assim como o Supremo Tribunal leve* ciicr. "tes
,gia c independência para garantir os intendeulegitimamente, eleitos, que o sr. presidente
da Ucpublica tentou esbulhar dos seus diplomas; assim tambem o Tribunal da Relação do
^ ..listado, composto de juizes Íntegros c índepcndentes, s.-.bcrá fazer respeitar a lei e k niatiifestação livre da vontade do povo. (Muito bem!
Muilo bem !)
Respondeu a esse discurso
O sr. Balthasàr. Berdardino — Não podia ficar calado dcante das aggressõespesso.ies, feitas ao presidente da Republica c ao seu partido, quando os que as articulam negam alé aos
adversários o direito de as repellir.
O sr. A. dc Carvalho — Não aggredi; dcmtnciei factos.
O sr. B. Bcrnardino —=.V. ex. acabou de dizer que o presidente da Republica aconselhava
desatinos.
O sr. A. Carvalho — Acoroçoava...
O sr. Séábra—l'eor ainda!
O croilcr (li- nin telegramnia dalado dc 25,
ie Màcahè, af firmando que a apuração foi fei•la na mais completa ordem.)
Todas aa demais nllegnções são assim. O
orador pódc provar que os adversários é que
têm praticado" violências, impedindo que os
.apenibros das juntas penetrem oaBPaniara, para
'V**-'j;';(*..'r
*J de ftwmbro At íiM
CORRETO li.i MANHA—Spfpmdii-íelra.
m.*mm*xmm
»¦*»-.
e!e(w oi «em rqireienlanlc». O» correll-jlcm*.*
rloi ila •¦(¦> br rcíldentoi em ...qu.tr. ..... \e-rn
procurado oulras localidade* para poderem
tranumliiir it-leiiranuiwH,
'
O t'ii.flliá.1 d» .-*..|iur*m.i «Ui Impedido ile
ialr dt caio, tendo vigiada por capanga», dirigldni pelo cliefi ú» policia.
lvm Ilalwraliy, Al 10 hora» dl m.mliS, reuni*
ram-H, ni Caniara, 6 mesarios, esperando qut
o J11I1 chegasse i As 11 npparccrii o |ul* «upplcntc, rrcaiura Inventada para eua» oceasloci.
l'.»ie »itp|>lcnto declarou apenas qne faltavam
Authi/ntlcaa e transferiu a apuração para o dia
37, sem Mtcndcr A* dlipoiifOei termlnaitici ih
lei. O orador mo>tra.i-!!io o» dispositivos Ic
¦¦;..'(,
provando que n npuraçAo nAo podia ser
adiada; mas elle fu-iu, precipitadamente, do
edifício da Câmara. l',m virtude dUso, pergunta o orador: quem c que está impedindo a
npuraçlo dai cirlçAci?
O sr. A, de Carvalho—V. cx. tstâ ilefenden.
>lo a Intcrvcnçüo fnleral no Ustavio do Rio...
O crador— Km Saquarcma não ha um soldado federal I
O tr, A. de Carvalho—\ informaçAo que tenho ('¦ que houve marinheiros A paisana,
O orador—-Nada dl»»o tem fundamento| netji
sc comprchcnilc que o presidente do Estado
.cola dlecr qui teve infòrinaçõei dessa naíu*
reza. O ultimo telegramma que essa atitoridade passou ao presidente da Republica, nn.
mincla forças federaes ciu Saquarcma c I(ahorahy, c no rmlanto is»o tíão e verdade,
Os íaclos oceorridos no Estado do Rio provam contra os amigos do seu presidente: onde
u3o havia força federal, houve distúrbios e
violências.
O sr. A. de Carvalha—Mo i exacto!
O orador*—Km NictlicVojr...
O sr. A. de Carvalho— Em NIctchroy houve
força.
O or.11/oc—Houve força na Jurtijuba; no 5"
districto, onde ella não esteve, o delegado dc
policia e o subdelegado, á frente dc grande
capangada. nundou invadir a secção. O orador
appella para o testemunho do dr. Erancisco
Portella...
do
Julgou do seu dever áccúdir cm defeu
sr. presidente da Republica, que é um administrailor honesto c cumpridor da lei. (ilulta
bem! Muito bem!)
Ànnultcia-se. para hoje. iím violento discurso
do sr. Iriueu Machado, sobro os últimos netos
da administração du sr. presidente da Ucpublica.
0 PRESIDENTE DE MUS
Realizou-se Iloutcm. r.o palácio do governo, o almoço òíícrccklo pelo presidente da
Republica ao presidente do Estado dc Mir
Di-ai Pereira
nas Geraes, dr. Wehceilau
Gomes.
• Ao meio-dia chegou ao Caltcte o prc.tdente mineiro, que fui transportado do liotel Metrópole, onde sc hospeda,.;eni carro
ile Estado, açontnsuhadò Aa uni ajudante de
ordens da presidência:
ü almoço foi servido 110 salão dc banquetei, estamlò a mesa, cm fárma do 1, vistosãnicntc adornada dc flores ualuraes, valiosas peças dc ouio c prata, porcellanas caras c crystses.
RepuTomaram parte o presidente da
blica, qnc ocripava o centro da iuesa, tendo
em iuiile o dr. Wiitcc-laii Hraz.
À- direita do dr. Nilo Peçanha sentou-se
o senador Francisco Salles e á esquerda' o
/,-iií/ír da bancada mineira na Câmara, sr.
Bunlo de Paiva.
A' direita do presidente de Mina; 5*ciilouse o ser.ador Borrfiirdti Monteiro c á esílucrda o deputado Erancisco Bressãiic.
Nas duas extremidades ser.taram-se o dr.
Alcebiades-Peçanha, societário da presidencia, cliefe da casa civil, e rorotjcl Uenlo Ribeiro, clvefe da citsa militar.
Os demais logares foram oecupados pelo
deputado federal Dclphinò Moreira, depul.vdo estadual Prado Lopes, presidente da
Câmara estadual mineira; dr. ]u5;leliriò Parbosa, secretario das Finanças '(io Estado de
Minas j ¦deputados federaes Astolpiio Dutra,
Pámiiá CaX-igcras, João PcnKlo, Afranio dc
Praícs,
Cbrislirio
Mello Franco, Camillo
lirasil, Arthur Bcrna-rdcsj Epaminotidàs Oitoni, Aljor Prata, Ceilc dc Castro, I.amounicr Godofrcdo, Sebastião Mascarcnhas c
Ribeiro Juuquciiíu
comparccitnento,
Hxctiííiram-sü do não
por meio tle cartas e letegramniás: senador
Féüciailo Penna, depiilados Carlos Peixoto
Fiilio, Carneiro dt Rezcivde, Francisco Veiga, Duarte de Abreu, Kodolpho Paixão, Alvaro Botelho, Mento Nogueira^ Josino dc
Araujo, Henrique Salles o Vianna do Castello.
Ao dessert, o presidente da Republica fe"pelas manilicitou o dr. Wciice-iau Brnz
ifcstações de cordialidade cótíi que foi recebklo ísc-íta raprtal", e lesteniunhbu ao preshlente tle Minas a mais franca s>;nipãthia
do governo federal pela orientação econoniide Minas
co-íinancerra i!a administração
Geraes e terminou bebendo i>ela felicidade
do
dr.
Wenceshiu
P.raz.
pessoal
O presidente de Minas Geraes, respon'c-rsa
saúdaçãd. dis-sc que acimpadendo a
"a
acção politica (lo
nhava lia muitos annos
çuiitféntí est;w!i';'ta ([iic nrste momento dirigç cs dcàsliívps do paiz c felicitando o che"brilho
fe da nação )>clo
da sua administra-,
agradeceu as expressões
btnenvcritii'',
ção
amáveis dirigidas ao seu Estado." Termina
lcvantnml'0 a sita taça cm honra do presidente chi Republica.
Durante o almoço, límíi orchestra do Cor"terraço
po de Marinheiros .Nacionaes, postada no
(Io palácio, c.\*c.-,ulou varias peças dc
concerto.
Foi servido o següinie menu:
G.íufs brouillés :t-.tx Iruf.ies, porsspn sance
cardntal; cótcllclcs dc montou aux marrons,
gajantilie dc macitco á f-aispic, dindonúeaii
au janvbon de Minas, as|verg'cs sauce au
beitrre, croutes aux ccri*.cs, ulacc fantaisic.
Dçss<*rt —Vins: Madére, Ch.-ablis, Chambcrliti,
Mâfgàux.
Chaiíipagnc Pommery,
Mttnun, Porto. Café, liqucu.ro, cognac.
DK. GODOY, ir.cdicn : operador, ile volta Ai
Europa, reassumiu a sua clinica. — Consultai du
< as 4., Kua tii* (.louca,vc Uins 50.
.Jmmorctlidcrde
Interesses desencontrados de quasi todos
os grupos da Çaníará deram log-ar a que fosse hontem approvada unia das maiores imn-.oralidades que icm sido sanccipnadas por
aquella casa do Congresso.
O empenho que lem a mesa em collocar
candidàtp-S do peito na secretaria da Camara e o interesse do leader dn inaiot-ia em dar
utn logar de redacfor dos debates a um alilhádo fizeram com que fossem rejehadas,
por noventa e tantos votos, duas emendas
muralizadoras do sr. Paula líamos: a primeira, eslabeleccirtio o concurso para o provimento dos cargos de laehj-graphos c redactor.dos debates; a segunda, determinando (|ttc os novos íK.meados só começassem
a perceber lijncitnçrrtos do dia 3 de maio em
d cante.
iPaíá justificar a medida proposta na primeira, basta lembrar que esses cargos são
dc competência' tcchnica, exigindo especial
competência dos
candidatos.
Todos
os
áatuaes rcdackiros de (tebafe. estão ali por
concurso, lendo havido alé, corta vez, unia
dessas provas para a exclusão dc dois individtios que òcciipavam logares dàquella na-
Os veoetaes brasileiros nas
A propotlto da próxima Uxpoil*3o tle
nriixelhn, tnlvoi vallu» a pena, «mquanto
6 tempo, lembrar a ICxposIçflo tle S, l.ui*
e eitiitlar tii yanlageit» ceonomleai nue dcl.
Ia no,*! nd\i.T.,111; put'i|iii., i*omo di,s.'in.is
ja, cm outro aiii. o nqui líul-llcailn, tnctt
vnntagriii lornani-ic iciiflvcli, memiio durante o* ccrlanicni. recebendo n» e.xposltorci imiltadas ciicommcndm doi prtxluctos rx|Kntoi.
A líxpiniçao de S. I.ul» rcnll»oii*ie ja
ha bastante tempo; iüo, portanto, decorrido» honi nare» dc nmioi«, desde que os produeto» agrícolas e floreslacs dn llrasil ali
nitralram .1 nltencliò universal, Paicce-nos
ouvir ainda 01 uliimo*, leu dos hyumns eutoados fi excellcncla de nossai madelrai,
íi, tenacidade dc nossas fibras, A superioridade chinilca de nossas matérias lanniferai, & variedade de nossa 1 scmcnlei óleogüiosas, ao sabor cxquisiio dc nossos fruios, a magnífica qualidade de nossa* aguardentes.
As medalhai c nt mais alias recompensas furam concedidas a
taes productós;
nunca o Brasil liavia, até então, feito, dc
um só surto, uma CRiial propaganda de suas
industrias, nem, das riquezas minerau occultas 110 inassiço cry.stalino dc suas mon*
tanhas, nem das riquezas floreslacs, que
revestem toda a sun
vastíssima
superficie...
Foi. para o unindo inteiro, a prova prorada do que geralmente se acreditava, quanto á nptilciicia de nossas florestas e ao aítb
valor dos productós que cilas encerram; c,
como, para o mundo inteiro são precisos
madeira», filtras lextis, óleos, launino, frulos c raguardenlej, coisas todas que nos
sobram, quantos novos escoadouros iam offerecer-se nos para taes productós I Demais, a exposição rcalizava-sc uunrpaiz vçrdadciranícnte amigo do nosso, no paiz que
mais facilidades aduaneiras dá aos nossos
gêneros, c o qual recebe annualnicntc dp
estrangeiro mais dc 630 milhões dc dollars
de prediletos agrícolas e florestaes: decerto, o nosso lucro seria immcdiato, extraordinário, positivo.
Assim não acontece, porem; a çslatislica. norte-americana de ujoH, que tentos sob
os olhos, dá ao Brasil o segundo logar
.corno fornecedor de productós florestaes
c agrícola*. A grande republica, sendo que,
excluídos os de origem anima!, o seu valor attingiu a 71.286.629 dollars, somma
muito respeitável, offectivamcntc, tuas que
se dislribuc... por quatro gêneros: café,
borracha, cacáo c cocos. Para Iodos os demais, incluindo o assucar, ficam menos de
50.000 dollars !
Os Eslados Unidos compraram T4.i;2.2j;r
'de
bananas
dollars de algodão. 11.301.211
c 6,,-ti2.o-!d dc fumo; mas nós não Ihcs*"vcndemos taes artigos ! A despeito da abundaticia com que as fibras vegetaes sc encòiitram (lissçininadas por todo o Brasil.
nüo lhes vendemos nem nm l;i!ograninia;_e
clli-s compraram, exceptiíado o algodão, jã
referido. 3S*.|03.Ó8'Í dollars de fibras !
Não llics vendemos nem a baunilha, nem
a gllttã-pcrcliu, nem a.s resinas, nem o mar-'
fim vegetal, nem a agitardçriíc, nem o azeite
de dendê, nem as sementes òlçcginosasi nem
siquer 03 óleos que destas sc obtêm; não
lhes vendemos tampouco as nossas tnadei•ras, nem mesmo sob a fôrma dc carvão vcgelai ou dc pasta para papel, que elles compiam cm larga escala; c nem, finalmente,
quàcsquer matérias tannifcras, dc que nos
dizemos inesgotáveis, c cuja importação attingiu ali a .1580.059 dollars...
Ora. si indagarmos qual a razão por que,
lendo os productós deferidos acima, cxfòstç»
rm S. Luiz, eiíthusiãsmado ns homens ds ncgocio e provocado a admiração geral, a
ironto das nossas madeiras haverem —sido
si
reconhecidas as melhores tio mundo,
indagarmos, dizíamos, por que são despre-'
zadòs agora, chegaremos ás duas seguintes
conclusões: não temos empresas cstabelecalas e capazes dc satisfazer quaesquerencoimuendas dc oleos ou sementes oleoginosas, fibras, goinmas, resinas; frutos, matérias
lanniferas e madeiras dc lei, nem temos estintos scicntijico-cconoinicos c oulros dementos seguros dc informação que habilitem
quem quer que seja a fundar empresas para
a exploração dos ditos productós.
Nas industrias exlractivas em geral, uma
pequena mentira assusta os capitalistas que
ncllas sc dispõem a empregar dinheiro; o
exilo dos negócios consiste .em haseal-os sobre cálculos mínimos, que o mais detido estudo não abale. Mas, infelizmente, a maioria dos numerosos livros c revistas — oh 1
toda uma vastíssima literatura...— que
pejadas dc
tratam deste assumpto, estão
c.xacgeros taes, que os mais crédulos não
podem acrcd.it:il-os: c assim a propaganda
torna-se contraproducente. ; _
Nio falaremos, desta vez, na Exposição
Nacional de T908. O que se passa cm reIação a S. Luiz basta para nos autorizar a
Bmprever o que sc passará cm relação a
xcllas, si os processos empregados . forem
CRiiaes, islo é. si. em vez de expor pi produetos cam methodo scientilico e fim pratico inmtcdi.itp, ali formos apenas mostrar
as curiosidades do Brasil...
M. Vio Corrêa
A TORRE EIFFEL
97 Riu üo i UYiílor 89
Continua a sua graande venda
rom abatimento r*'íil nos preços
dit-todos os artigos.
A começar (lo hojo, ató ao dia
SI do corrente, distribuição da
lindos brinquedos a todos os
compradores de vestuários para
meninos.
Um iijuseu de Joatwa d'j7rc
A puccllc dlÜrlèaiis vae ter o seu museu,
üc facto, na cidade dc Eu trabalha-se activãmente para organizal-o com objectos que
tivessem pertencido á heroina. Quer a tradição que Joanr.a tivesse passado uma noite
cm Eu, iia sua marcha .para a morte. O condc k1'Eií, actual proprietário do_ antigo tasteilo do nictimo nouie. teve a idéa de iniciar
esse museu, trabalhando podorosamente para
a sua organização.
Já foi collocada uma lapide comniemorativa na parte externa do edifício; c agora
còinêça-sc propriamente o arranjo interno
do museu com as cóllecçõès dc estatuas,
baixos relevos, medalhais, quadros, cimalhas,
trabalhos antigos e modernos, cscriptqs cm
louvor dc Joanr.a d'.-\rc, e outrois objectos
de arte que se relacionam com ;i extraordinaria heroina.
O museu só abrirá as suas portas uma
vez por anno !
l(rt»M»
1'flOQ
UUIJU
quina da
Ti-,*,.;-*.'.! 5a«, 098 e 70$, tornos
medida. Tecidos de
UQPlQsm)
f (II lü l*"r!l 1S* Andradas 27, es
rua do llospicio.
^-^S«TN*«»
Maternidade do dio de Janeiro
túíezà;
Quanto á segunda, linha por fim evitar a
SUBSCRIPÇAO POPULAR
sangria que vae soffrcr o Tliesouro com a
aberta, na nossa follia, a stibscriContinua
iwnicàção de fiiiiccronáriós 110 mesmo moda Maternidade do Rio
nieiU'0 cm que o Cougressti vae encerrar as pção popular em prol
de Janeiro.
st-.as sessões, •fornanílo-se assim,
durante
Appellamos para o coração dos leitores, para
quatro mezes, verdadeiros parasitas do Es- a generosidade dos que podem (lar uai qbulo
tado e recebendo dclle uma vergonhosa pen- a quem necessita. E' necessário que a Matersao por serviços que não prestaram! a não nidade não feche as suas portas, é.necessário
ser alguns djscursáqè c vivas que têm dado que os caridosos profissionr.es que lá dedicam
•a lenir ,i sbffriniçiitò alheio as suas melhores
aos^ candidatos da CònVençãta de maio.
Vi uma iinmcralidade; mas assim 0<;uiz a lioras, não se vejam obrigados a recusar—á
tníesa c assim o quiz o 1,'adci', com a cum- pobreza que soffrc as dores mais cruéis e saac das
Caniara, Ias o carinho bcmdito da sua seiencia
plicidade da gráiKle maioria da
cujas ban.-.adas apresentaram lambem
ai- suas consolações.
elevada.
e
é
sobremaneira
justa
A causa
güns candidatos.
todas as mães que vivem no conforto
A reforma da secretaria, indicada com Pensem
seus domicílios, vivendo venturosas a mide
f-s.-e unico propósito, traz -tini augmento de
rar o rosto iindo dos filhos innocentes; pensem
despesa ile mais -Je cem contos para os co- todas as mães que se sentem amparadas ou
fres pá.-Wieos.
felizes, naqucllas outras mães desanip-ir.idas c
* Ccllo règimcái dc economias !
tristes, que sc vêem um dia r.as proximidade»
do transe dc lançar ao mundo o germeii de uma
vida. mas que não têm onde fazel-o, sinão
correndo o risco de sacrificar-se ou sacrificar
LOTERIA DE S. PAULO
essa vida,—'ida que lhes não pertence apenas,
HOJE
iv.as ainda á familia humana c ao seu torrão
natal.
....
,
A Maternidade do Rio de Janeiro nao" se feagora,
na
crise
a
amparar
si
o
ciará,
publico
30:0005000
pon 2S«o©
Pelo telegrapho
trrinciiila mit ntravem, Depola... lalve» dln«
nielliure» llie otejam ren-rvado*. Cumpre Ir a
.iiin-s da «ua .¦> i...\...
ella'('ui..
i uni nuNiliai, ii. que'nüo podem dar
i'- iia.l.i» ci.i dinheiro, que ,0 façam nu dádiva*
de outra surte: uianttiuemi)*, ruupai, viverct o
.ii::.-.dli.i dc ioda cipíii* A Maiernhlaile dai
I .ir.mj.ir.u fa* um appcllo ao generoso com*
merclo desta capltil.
Kxaetainenl», fttr,ive»»,-,-ní»» ot dia» d.11 fe«ta»
unlver»ai-«, cm que n pn)ireM t- lembrrula prlol
dia*
ricos: 1A0 o» dia* de Natal e Anno Dom,
*
a fortuna de ver realliar tanta*
qiutvm
-.•uln.. .|c caridade
que os coraçãc* Icm forma*
do* allnienlam.
enlrc
nú* nüo cerre as suai porKnlall Oue
l.m, pur falia de uma emiola, uma iiuiltutçllo
que umo io vtfurça e trabalha cm prol da
natalidade nacional I
5. Paulo
recimcnlo de Pan Nicolas, durante a camji.mhii contra o 1'araiitiay.
—
Regresso do jornalista italiano Rolelllnl
V.no bí»ndcira.'i,iie foi ofíereetda ao MuO campeonato do sport — At corridas no •eu Hislorico desla capital, pela Muuicipa*
Moâca
da
prado
lidaik* de S.ni Nicolai, vae ser entregue ao
S. PAUÍ.O, & — De rcorres.0 de sua via- cc-mmantlanio da Parand.
-o
-Sabe-se que em San Nicolai prcparam-ie
gem á Itália, chegou
jornalista Uotelliiii,
director do Panfulla, o qual teve brilhante grandes festejos jura receber a* canhoneiras,
'HUENOS AIRES, tf - A União Cívica,
recepção nor parto de srus aiiiipos,
¦S. PAUI.O, Air—No campeonato do sport,
está faicndo a propaganda da cândidao Club 1'aulisiaii'o empatou com o Club In* quV
tura do tt. Gulllermc udaonde, A presidenterttacioiial.
da Republica, conv.vott para liojc um
lX'vido nn jogo dc dentem, o Paulistano cia
grande comido eleitoral, (jtie w realizou em
gnnltoii o prêmio.
da« praças desta capital.
S. PAULO, 26 — Estivvram animadas as' uma
Ao comício assistiram cerca de quinze mil
corridas dc hojo, dando o (seguinte resuldiscursos viopessoas, sendo pronunciados
tado:
o actual governo. A orPrimeiro parco: Keronkiiiz c Otiincu, pon- lentíssimos, contra
tlem nüo foi alterada.
les 1,1$ c 46$ooo, tempo 113".
Segundo parco: Violeta c Bruxito, poulcs
• .lUiS
8$ioi a o?.|oo, tempo 104 3Íã".
Terceiro parco: Casudo e Ncuè, poulcs
A Jurisdieção do Prata
ií^uo c M?40O, tempo 112 3)5".
Quarto parco: Cedro e .Uellia, poulcs
Ij$700 c 2.|$.*oo, tempo 117".
Quinto parco: Campana c Africana, ponles 33$;oo e 29$;oo, tempo 100".
BUENOS AIRES, s6 — O encarregado'
Sexto parco: Tanus c llcivdei, poulcs
dos negócios do llrasil' nesta capital, teve
S$soo e 9?joo, tempo l.u 2I5",
Sétimo parco: llarometro e Maxins, pon- hoje, uma longa conferência com o presidente AJcorta, a pro[>osito da solução do
les 2C)$ao3 c. Oa|$"xx), pçnipo 114".
Oitavo parco; Jacobitc e Capital, empa- incidente entre os governos argentino e
urtiguayo, sobre a jurisdieção das águas do
lados, poulcs (j$ v i4?ãoo, dupla A,$roo.
Prata.
O movimento ger ai foi de 20:95i?ooa
A conferência durou cerca de duas horas,
A raia citara muito pesada.
tendo o diplomata brasileiro conimunicado
Correio da Manhã
ao presidente Alcorta a. attitude que o go-
A TORRE EIFFEL
97. Rua do Ouvidor, 99
Grande venda annual
AbatluiculD reul uan picçu» do lodo* •¦
a ri lj--u»
shcç/iO üÍTÃíFaiataiua
Ternos do casaca, forro de seda... 12)1000
*
smolilnR forro du seda. ÍOOSOOO
¦
uobrccubacu frento do
soda
WW)
Torno.i do frn(|iia prato ou do cor.. 10050.0
»
Jaquetáo proto ou do cor
dasdo
S5S010
Ternos do caslmlra azul ou du cot*
dosdo
r,a$m
Temos do caslmlra preta, desde... DOíuW
tMerensl. con o g^ilis... Alsorla
J)r. Qui/ J)a ò;sa
O sr. João Pereira Martins Uibciro, presidente da Associação Beneficente Ruy liarbosa, recebeu dc S. Paulo o seguinte lelcgramma:
"S.
Paulo. a.| — Agradeço pendurado, auguraíido brilhante futuro. — Ruy Barbosa"
A referida assoeTação far-se-á representar na chegada dp^ilr. Ruy Barbosa
pelos srs. Joáo Pereira Martins Ribeiro, SaPereira Riltciro e Juliu Mello Mattos.
tyro Partirão
capital, com
hoje desta
ligados ao
Norle,
destino á estação do
R P i, um carro-salão c tun de i" classe,
destinados ao dr. Ruy Barbosa e sua comiliva, que regressam amanhã de S. Paulo.
5". raulo, 2Ü — Convidado pelo dr. _\Vashington Luiz, o dr. Ruy Dárliósa assistirá
atuatiliã ás evoluções da Força Policial do
Estado, no campo dc manobras da cavailaria.
•>---*t-T(
j
T
i-Jíi
1'-©*>—ií*—^•'^—*'f
FUMAR CARMELITAS Y
Cigarros mírca AGUI4
:f
172 RDA D& ASSBMBL&& 72
ou—ü 9—>:-:
:©£(-
Paraná-Santa Caíharina
UU NOl/O ESTADO
Do nosso corrcspondcnle:
.Curíiyba» ,36 — Está constituída a junta
governativa para formar tini novo Estado na
zona contestada e repellir o jugo catharihensc.
A junta é composta, dos chefes politicos de
Palmas, União da Victoria c outras localidades.
Essa resolução foi conuuunieada pelos coroncis Amazonas Marcondes, Napoleão Erança,
drs. Albuquerque. Maranhão, Mcthodio Nobre,
Antônio Braga, ele.
A junta está disposta a reagir cm todo o
lerreno contra a jurisdic;ão dc Santa Cathairina.
O governo do Paraná eslà cxpcctantc.
Curityba, 26 — Cotnmissõcs de nlgumás corporáçõcs pediram garantias ao general commandante desta região militar.
O povo rasgou os boletins mandados distribuir pelo governo a propósito da questão de limites.
A rua 13 de Novembro acha-se repleta dc
populares.
Os jornaes independentes desta capital continuaiu fechados.
Eoram aqui recebidos com repulsa os telegranimas enviados pelos representantes federaes paranaenses.
^^^^1^^^
México
O ex-presidente de Nicarágua
¦MÉXICO, 20 — O Ministcrio-dos Esiratigciros rotnmimicoii á imprensa uma noia
officiosa, declarando que o presidente da
Republica de Nicarágua, general Santos Zclaya, foi recolhido a bordo da canhoneira
mexicana, como simples particular e cm razão de ter pedido asylo.
Agencia flavas
Bolívia
Ainda o duello enlr, os senadores Trigo
Acha c Fcrnandez Molina — Projecto
tfe amnistia.
LA VAZ, 26 — Ka reunião dc hontem,
que só.terminou á noite, da Curte Superior
dc Justiça, foi resolvido, por unanimidade
.dc votos, concedor liberdade ao deputado
Ramirez, sob fiança, para defender-se do
prneesso a que está respondendo, eomo padrinlin do senador Fcrnandcz Molina. morto cm duello pelo senador Trigo Acha.
LA PAZ, 26 — Continua, no Congresso;
a discussão do projecto dc amnistia ao scnador Trigo Acha e aos
padrinhos do
duello cm oue este matou o senador Fernandez Molina.
Hontem, depois de approvado o respectivo proje.cto pela Gamará dos Deputado*;, foi
dado para ordem do dia no Senado, que
sendo
apresentadas diversas
o rejeitou,
emendas, no sentido de evitar novos duellos
entre membros do Congresso.
O Senado, secundo consta cm centros bem
informados, está disposto a conceder amnistia aos ducllistas, porém deseja restringida
tanlo quanto possivel. cumprindo as prescripcões da Constituição da Republica, que
muito claramente sc oppões no duello.
LA TAZ, 26 — Km vista dc lhe ter sido
negado o seu pedido dc demissão, o general Mtinoz. minist.ro da G.fccraí entrou
no gozo dc uma licença, para tratamento
de saude
Ficou, interinamente, oecupando o cargo
de ministro da Cuerra o ministro da Colonização c Agricultura.
verno do llrasil manteria nesse assumpto.
BUENOS AII-.KS, r?5 — O protocollo negoclauo entre os governas argentino e urugtiayo sobre a jurisdieção das águas do
Prata, será definitivamente resolvido amanlt.i, em reutiiáo dc conselho dc ministros.
Agora de noite, commentava-se vivamente
a entrevista havida esta tarde entre o encarregado de negócios do llrasil c o presidente Alcorla, sobre a questão das águas
do Prata.
líssa conferência era assumpto de variadissitnos conimcntaribs: entretanto, c apezar dc nada ler transpirado a respeito, sabese que o governo tio Rrasil, interrogado sobre o projecto do protocollo Ia Plaza, resolvendo a questão, se 'limitou a esclarecer a
sua altitude 110 incidente. Era isto o que se
assegurava em centros politicos geralmente
bem informados, desmentindo-se outros boatos que circulavam sobre o assumplo.
BUENOS AIRES, 2C1 — La Prensa, num
artigo que hoje publica, rcfore-sc ás negoçiáções entre as chancellarias de Buenos Aires e Montevidco, para resolver a questão
das águas do Prata.
Depois de censurar violentamente o actual
ministro das Relações Exteriores, sr. Victorino Ia.Plaza, pela orientação, que considera
anti-patriotica c inepta, dada ás negociações,
diz que o povo argentino deseja e quer manter inalteradas as cordiacs relações de outros
tempos com o Uruguay; a amizade entre
os dois paizes está cimentada em bazes firmes, c não será por uma questão de somenos
importância, como a actual, apezar dos grandes interesses em jogo, que ctles sc separarão.
Entretanto, — diz a Prensa — se desejamos possuir as -melhores relações eom o Urugitay, amigo tradicional e aluado natural da
Argentina, lambem desejámos que o paiz
vizinho reconheça os nossos direitos; poderemos manter inalterada a amizade uruguaya, mas mantendo, acima de tudo, a integridade da nossa soberania.
O artigo da Prensa concilie, fazendo um
appello ao governo para que, mesmo á custa
de todos os sacrifícios, defenda os direitos
da Argentina no estuário do Trata, evitando
que paizes estranhos venham ali a conseguir
¦parcctlas de soberania, mesmo illusoria que
seja esta.
Chüe
Os estudante.'! chilenos em Buenos Aires—
A situação polilica
SANTIAGO, 26 — T*st'i publicada a rolação dos membros das faculdades siipcriores desta capital que representarão ns estudãntcs chilenos no Congresso de Ksludantes, que se reunirá, no anno próximo, cm
Buenos Aires.
SANTIAGO, 26 — A situação politica
continua na mesma.
Apezar dc todos os esforços empregados
•Republica", ainda não
pelo presidente da
foi organizado o novo gabinete.
Consta que só nos primeiros dias dc janciro a crise ministerial será resolvida.
Uruáuay
'Partida
da esquadra francesa
MONTEVIDEO, 26 — Partiram esta madrttgada os cruzadores francezos da divisão
do almirante Atrvert. que está visitando oí"
portos da'America do Sul.
Em virtude da hora cm que a divisão
levantou ferros, foram muilo poucas as pessoas que assistiram á partida dos cruzadores.
— Nos centros offi_ MONTEVIDEO, 2(5
desfavorávelciosos cominenta-se. muito
menle, a attitude da chancéllaria argentina
cm não ter respondido, até hoje, ao menioraiidtim entregue ao ministro das Relações
Exteriores, sr. la Plaza, pelo ministro uruguayo cm Buenos Aires, sr. Gonznlo Ramirez,, sobre a solução da questão das águas
do Prata.
Assegura-se que o ministro das Relações
Exteriores, sr. Antônio Bachini, está muito
sentido com a demora da resposta ao seu
mcmormiditm, vendo nesse facto uma desconsideração ao governo c ao povo uru*
guayos.
MONTEVIDEO, 26 — O presidente da
hontem,
acompanhado
Republica assistiu
pelo almirante Auvcrf, commandante da divisão franceza, e o commandante do cruzador Gloire, ás experiencias officiaes das
baterias Schncidcr, recentemente adquiridas
na Europa para o exercito uruguayo.
A's experiências, que deram os- melhores
resultados, assistiram tambem cs ministros
da Guerra e da Marinha, numerosos offiautoridades do
ciacs francezes e altas
exercito e da armada uruguayos.
Telcgranunas particulares:
S. Ih-nlo, !(> — Continuam as festas em toda
a zona contestada.
A população ancéiava por pertencer á júrisdicção ile Santa Cat narina e. ver-se livre fias
barreiras vexatórias do Paraná. — Redacçâo
do "IVolh-sbcte.''
Perfi
Florianópolis, 26 — O Centro Literário e
Dramático Sete dc Setembro congratula-se O dr. Fernandes Alonso chamado pelo gocom -o Correio da Manhã pela brilhante viverno da Bolívia
ctoria de Santa Cntharfha, na questão de liUMA, 26 — A chamado do seu governo,
mites com o Paraná.
O povo, em passeata, percorre as ruas da ci- parte, por estes dias, para La Paz, o dr.
dade, dando vivas ao visconde de Ouro Preto, Fcrnatvdez Alonso, cx-presidente da Repuao dr. Lauro Muller, á representação federal blica da Bolívia e recentemente nomeado
e â memória do conselheiro Ma fra.
capital.
Porto União, 26 — O povo "da zona contesta- ministro boliviano nesta
O dr. Eórnandez Alonso chegara aqui ha
da, verdadeiramente electriiado de patriotismo,
protesta ardorosa e patrioticamente contra a quatro dias.
decisão descabida do*ao Supremo Tribunal e jámais sc subráeítcra
jíigqcatharinense. Disftráenfina
posta a proclamar a sua independência c á
creação de um novo Estado da União Federal,
— A candidatura presidengrã-iidê massa popular, reunida no theatro Apol- Comício eleitoral
ciai do sr. Guilherme Udaonde — Regresso
io. proclamou uma junta-.governativa c tomou
de navios de guerra
outras providencias. Sandscões. — Amasonas
de Araujo Marcondes, Albuquerque Maranhão,
BUENOS AIRES, 26 — O ministro da
Julio tle Avelin, Mcthodio ilobrega. Francisco
conlra-almirante Bclbeder, ordeMarinha,
DoFranca,
Marcondes
dc
Schmidt, Napoleão
mingos Fimpas, Pedro 'Franltlin, Irineu Tliia- nou (pie as novas canhoneiras Paraná, Rosago de Araujo, Francisco Clevcs, Antônio Bra- rio e Patofjonia, acUtalihantc no Paraná, reGuimarães . Correia, Beliniro gressem a esta capital, demorando-se, poga, Affonso
Cunha.
rém, dois dias em San Nicolas, onde recebemocidade morreMarretes, 26 — Altiva
Agencia Americana
'-,
rão a bandeira histórica que acompanhava o
tense, em comício na praça publica, lavrou
novo e solenne protesto, contra a ir.iqua sentença do Supremo Tribunal; que, incompetente
para resolver pendenciaá inteVcstaduaes, presenteõu Sama Catliariud' com «ma parte feracissiniá do nosso Paraná. — Viva o Paraná !
— João Rodrigo dc Freitas, Aguillar Moraes,
Raul Gomes.
Ponta Grossa, 26 — Eni grande meèting
composto de mais de (luas mil pessoas, foi
lavrado protesto contra á decisão do Supremo
Tribunal, tomando todos o compromisso de
Tora inicio segunda-feira, 27 do dezembro, com grandes abatimentos em to*flo3 os
não consentir que a espoliação judicial se concnmlsns, col!:uiii!ios, punhos, meias, lenços, gravatas; perfaverta em realidade. Corre uma suhscripção artigos, como sojamde: Innlaslii.
.
e o!t|ecle*s
popular, para manter a revolução na zona ¦uarins
contestada. E' indcscriptivel o enthusiasmo
popular. Um dos oradores disse que, quando
PRÓXIMO A I.UA PRIMEIRO DE MAKÇO
o.) juizes so afastam do caminho da justiça,
trilhando a estrada da arbitrariedade, mosIram ao povo o caminho da revolução. Viva
como é fácil arranjar dois e mais leitos a
o Paraná! Viva o Estado das Missões!
Pelo menos, deshumanidada um funcionário de ordenado elevado — senE' este o terceiro meéting que aqui sc rcate profundamente que se negue aquelle ouliza. — Dr. Petil José Villcla, João Franco,
tro, que ganha menos, mas tambem trabalha
Virgalino Ernesto Villcla. Osório Guimarães,
Com a Contrai
muito, e sc encontrou gravemente enfermo,
Generoso Borges, Anlonio Gomes.
Pelo menos, é uma dcshtsmaniilade.
um tão simples favor 1
No dia 23 deste-mcz, o chefe de trem
Uma numerosa comniissão de moços paraLimiíamo-nos á singela exposição do fauáenses. das nossas escolas superiores, pro- Gourca, cm serviço 110 nocturno paulista cto, o qual, pelo menos, encerra — uma fiacurou-nos hontem, á noite, c, traduzindo o seu que partira da Central, foi' accommottido,
granlc, tuna incontestável deshumanidade.
protesto contVa a sentença do Supremo Tribu-. á 1 hora da madrugada, quando chegava
nal, nos entregou ci.pi.a- dos seguintes tele- á. estação de Cruzeiro, dc fortes eólicas c
Grande liquidação.- -Petit Louvre,—Sete dc
graaimas, hontem mesmo passados para o sen vômitos reiterados.
Setembro, 1S0.
Èsíádò.:
"Palmense, Câmaras" Palmas, Rio Negro,
Funecionario zeloso, o çhçfc de trem,
PUItGKN 6 o melhor purgativo.
União Victoria. — Paraná.' — Protestamos apezar da violência da súbita enfermidade,
contra
usurpação
incondicional
solidariedade
seguiu viagem; e de Mogy das Cruzes man•Chapéos, enfeitados, a 10$, 12$; 15$ e 18$,
sentença Tribunal. — Acadêmicos paranaenses. dou avisar a um medico da Estrada, rc"Republica, Estado Paraná, Diário, — Cosidente em S- Paulo, que na estação cs- —Petit Louvre.—Sete de Setembro, 180.
—
ante
monstruosa
indignação
Vibrante
ritiba.
sentença Tribunal arrebata imtrimonio para- perasse a chegada do nocturno.- pois caso
Cinematographo, Cinema, CiW...
nácnsc terço seu território, quarta parte po- grave o exigia. O medico attendeu soliciCoi.Kiu.into dc lia muito se andasse ensaiando.
integridade,
c
enfermo,
espeziiamente
ao
chamado,
examinou
o
siía
pulação, mutilando
elle não dava, então, margem á prosperidade de
nhando Seus direitos immemoriaes, affirma- diagnosticando um volvido.
empresas,, onde entrassem cm jogo pesados
mos ao povo paranaense incondicional solidaNaturalmente, a primeira indicação a pre- grandes
riedade. — Acadêmicos paranaenses: Aiuizio encher era a de collocar o doente em re- capitães. Uma ou outra casa. o abrigava, sob róFranca, Eduardo Nirmcnd. Hcraclitles Araujo,
Pediu este, entretanto, que tulos,-diversos; mas sua vida era ephcmera e o
Clotloaldo Abreu, Leonidas, Alceu Ferreira, pouso absoluto.
seu suecesso somenos. Um dos primeiros estabe*
Rio,
o
enviassem
ao
Macedo,
Moyscs
para tratar-se em doFrancisco Franco, Rh-atia-cia
kcimeutos que o exploraram, annunciou a no viCamargo, Dcrmevt-J Brito, David Pacheco, miciliorc então foi solicitada do dr. Aarão
Sylvio Maltos, Ulysscs Vieira, Scraphim Fran- Reis a permissão para seguir pelo noctttr- dade,; adoptando-sc o suggcstívo titulo dc Paris
fã. /.•,'iíiii.fro í.íina, I-';Vfiifc Machado, Brasília no do mesmo dia 24, cm um dos leitos do no Rh.
Mas Paris no Rio passou. K passaram egualFausto Luz. Julio Araujo, João Camfos, Ar- carro-dormitorio.
tlutr Chrislaffcl. Lui: Lacerda, Miguel Quamente os estabelecimentos congêneres que, poro
leitor:
Pois
pasme
dros. João Camargo, Homero Amaral, João
A dirccloria da Central negou o leito ao ventura, sc pcrm.ttiam as honras de uma tentaPaiva."
seu empregado, que se encontrava em tão tiva de vida maior.
Um bello dia, porem, houve" uma*reviravolta
melindrosas condições de saude ! E o pobre
funcionário teve que vir deitado sobre um completa. Elle triumpliou. Triumphou,. ainda asbanco, no carro de expediente do chefe de soma na culminância qnc compete aos vencedores,
e parece que por lâ sc librará ainda por lempo
trem !
Quem sabe da boa vontade com que tudo dilatado. l;llc está na moda. Dc dia e de noite.
sc concede, por exemplo, aos engenheiros Alegre, ou trágico. Moral ou não.
Logo'que nos tiltímos annos apparcceu e assim
á ma Soto de Setembro, 173 a, 177, pre- da Estrada c suas familias; quem conhece
A GRANDE VEIMDA ANNUAL:- DA
GUDSARU E PERFUMARIA
Jis,iS2®s Sobrinho <£» C«
11, Rua do Hospício e rua do Rosário 61
Bebam Vinho Carnaval
A CASA HERMINIOS
vine que, lendo jtib-íado tuais u .1 possante automovel.de CUTO Uilos. p.jde. desde
jã, servir sons freguezes com mais atteação e brevidade,
só no Petit
Fôrmas dc palha Vc arroz, ;
i,ouvre,—Sete «de Setembro, 180.
OS BIJOU
L.
Com delicados brindes cm todas as carleiras
porlu-g-il
O tenlenafío de Josi Estevão Coelho di
Magalhães — Pendência de honra lupiU
dada — Abatioiiutcnto ferro-ivario
I.ISUOA, 2(5 — Reallíarani-se com brilho
iu frsl.tu do eentrtitvrio de Jose lí«ivvã« Coe.
lho de .Magalhães, (|ttc foi parlamentar dis.
lUicto, loiiuiiJi» pule con» voluntário tia
guerra civil Mitns d. IVdro e d Miguel e
exercendo durante o* ptitneiiMs tempos .l.i
regintett comtttucrouaí uma Importante influnicla pot-hlc-a.
0 monumento qtte foi erguido a sua mamorla, no largo das Còrtc-*), ti entrada do
palaelo do Parlamento, foi coberto de flore*
e foi collocada uma lapide c-omniemcraiiva
na casa da nn Foraiosa, onde residiu.
1.ISB0A, 26 — Nilo l-era «guini-ento a
pendência <te honra originada no conheci»
do confli.-to entre o general Dantas Uaracho
e o ex-prcsidtfiile do consolho de. ministros,
coi.-si-iheiro Wuicesláo dc Uma, e o cxministro da Guerra, general Cordeira.
BRAGA, só — Occorreu um abatroamento na «tradã de fefro, ficando martas quau-rzi! pessoas v feridas unos vinte, alguma*1
gravemente.
'
AS INUNDAÇÓE8
O rei em visita ao Porto
LISBOA. 26 — São ainda_incompleta» ai
noticias dos desastres occorrulos em Porlu*
gal com as inundações, pyr»tit'c o tclegr.ipho
nacional twtá interrompido, funccioiiando
apenas o Correio c ainda assim com demo
ras" Em todo o itiso, «abe-tv* já que em ai*
güns pontos db pair hoflvè mortos e ferido*
lEl-rei chegou ao Porto ás 1 horas c 10 mi.
mitos da tarde, seiidiolhe feira uma affei
ctuosa recepç.ão. Logo depois da chegada
d. Manoel visitou os pontos da cidade qui
mais íioffrcram coih as immdaçõds.
LISBOA, 26 — El-rei d. Maiioel partiu
para o Porto esla manliã, pela luiha ferrei
de oeste (Lisboa-Pigneira da Eoz-Porfo). .
Noticias do Porto dizem que o tempo cs.
tiou c, conseguintcmcntc, ni*.lhorOu a situa*
ção creada pelas inundações. '
Hespajtha
innundarões
Grandes
Os estragos causados
'MADRID, 26 — As noticias que chegam.
de todos os pontos de Hespanha af firmam'
que os desastres causados |>elas inuuikluçõea
são enormes. Em Valjadolid, augmentou 14
metros o volume de agitas do Pisuorga, ficando inundados os campos.
lvm Santandèr o rio ílcna derrubou duas,
pontes, ficando isoladas muitas aldeias da]
região.
Em Lcon, foram destruídas estações, pontes e estradas, bem como muitos edifícios
particulares. Os desabamentos continuam, e
muitas aldeias das redondezas sc encontram
absolutamente sem commttnicaçõcs. O serviço dos caminhos dc ferro está paralyzado.
Em Burgos, o rio Arlanzo inundou muitas
granjas e moinhos, causando grandes prejuizos.
Em Cittdad Rodrigo continuam os desabamentos dc casas, correndo perigo de vida
os habitantes que opportunanientc sc não
pozerem a salvo.
Em Porto de Martiago foram destruidas
quatro pontes c vários depósitos de farinha.
Em Caslraz, o rio destruiu a casa da Camara 'Municipal c outros edifícios particiliares!
as
Os riachos que banham Monfortc c 'de
proximidades, ievam grande volume
agitas c o temporal, fez ruir 17 edifícios.
Da Corunha chegam noticias tle diecrsos
naufrágios, tendo a cidade soffrido bastante
com o temporal, ruindo algumas casas c havendo victimas.
Em San Cbrislobal, perto de Lcon, ficaram destruidas vinte e quatro casas.
Rússia
Credito naval — Rejeição pela Duma
PETERSBURGO, 2õ — O comitê da de-,
fesa nacional da Duma rejeitou por grandel
maioria o credito de t3.a)ooooo rttblos, pc-.
dido pelo governo, pata construcção *dc novos navios de guerra, com o' pretexto dc
que os créditos votados para 1909 ainda
não estavam esgotados.
Itália
"Bulgária" — Recepção
Encalhe do vapor 'chinesa
— O assassinato',
feita á missão
de Behzoni — Expressão de pecar do go-\
verno de Constantinopla
'ANCONA, 26 — Por causa do nevoeiro,
cncaíhou o vapor Bulgária, que sc dirigia
para ConiVtantirtòpla. O navio, que pertence
á navegação italiana, está sendo trabalhado,
para conseguir safar-se..
ROMA, 26 — A reeiípção feita pelo rei
Victor Manoel II á .missão chineza, realizada hoje, foi solemiissima. Esla tarde a
missão irá visitar a rainha Margarida, reaÍizando-sc^ depois o jantar de gala no Quirinal. ;
ROMA, 26 — O governo de Constantinopla exprimiu ao governo italiano o seu
profundo desgosto pelo assassinato do subdito italiano Bcnzoni, affirmando que os
culpados serão rigorosamente punidos.
ROMA, 26 — A recepção feita ao sr. E.
Errazuriz, ministro do Chile junto ao Vaticano, foi 'brilhantissima.
Agencia Movas
se impou com tanta gloria invejável, elle exhibiu
um nome colossal, com muitas letras e syllabas,
como querendo mostrar com isso que era nobre
Cinematographo.
e trazia grande vassallagem:
Vem a pêlo lembrar que um joveu medico se
lembrou dc classificar a febre de cinematograpitos que então andou a reinar, na cidade, como,
verdadeira epidemia, dando-lhe a designação sesquipcdal dc cincmatographopathxa.., Os espectalistas seriam, portanto, cinematographopáthas ot
quaes teriam que ápplicar um processo dc cur»
qualquer cinematographothcrapieo..,
Complicado, não lhes parece?
Acontece, porém, que o noeso .antigo ganhou
fama e fez como os que a têm: encurtou' o nome.
Passou a chamar-se simplesmente: Cinema, ou,
deitando francez: Cinema; como um autor que,
depois de ter usado um "jamegão" por dcmal»
longo, com todos os nppcllidos da familia, passa,
logo aos primeiros vôos de immortnlídadc, a collocar no alto das suas obras apenas um pedaço
da sua antiga assignatura.
Mas não ficou ahi.
Agora o heróc ainda quer apparccer com um
nome nuim modesto c resumido. Vêde*u no bairro
do Cattete: i Ciné—qualquer coisa; vede-o bem
no inicio da rua Haddock .feobo: c tambem Ciní.**
Estamos esperando o dia cm que o antigo Cinentatvijrapho passe a ser Ci ou, mais simplesmente,
C. Será uma espécie de pncudonymo. Mas que
diabo: f,', autores de suecesso não usam commum*
mente de semelhante disfarce? Não consultamos
ainda, a respeito, o hicrophante do nianguifcro
canal. Por isso, não sabemos do'seu vaticinio.
Certo é, porém, que a reducção do comprido
vocábulo Citieinatografho, a outros muito mal»
commodos e curtos,, c. uma prova evidente de que
elle fez carreira, além de que os gramniatico»
tém razão quando applicam ás lingua» o principio
geral da influencia da lei do menor esforço.
todos os gos1?>r»ll-òinl-t<*iC
sV O ill lllll cia para
tos e preços, carmes
llom. Ctisa
postaes para o Natal o Anno
liotelho, rua do Ouvidor <w, esiuitu da rua
do Carmo.
caneta para praLapiseiras esentes.
Casa notelho, rua do Ouvidor 03.
Ao publico
roçam em to4os òs estabelecimentos os
sellos da Companhia Ingleza.
Sào os únicos quo dào direito a valiosoa
brindes.
Escriptorío o exposição
RUA UUUGUAYANA N. 113
-i'-*
27 dè Dezembro de IfKMf
CORRETO DA MANIIÁ—Seminda-felra,
< *******gt£SB_BS
ymmmmmmmamatepiaa*x**m*ma***sm^
rmiiülL JJJJJ .¦-'¦. UULiiBg
mi miimmi*»**
3
a—p i""
*mm —B—W
ESTADO DO. RIO
a di'llciiilc/n extrema de ain mli.ilo c m çonmcnlo dc Industriai genuína* nticlnimcs, a termo, sem gmtidcs nu-nruos para o
nitcr «lm q»e se prendem As cxtrnctlvns, quer erário,
suas grandes rci|ioni>ablH«la<k«.
A no»«a Independência dos merendo» csSerA dc miiilia maior proveupação curar «lm nue nascem da ngricultiira c da pccuijr»,
do (U-ícnvolvIiiiciilo « do progresso da pa- quer ds* nue te reliicioiinm com ns nuultill- trnnlioi, qunnto no fornecimento >hi piatcflnl
Am niiijiiQCtim
trln, de ncconlo «:i)inrí com a CcnstitulçSo, lindes vnrfns iln nppllcmjllu innnunl ou inc- bcillco — ò 11111,1 n«plrnçfto
M
typo modelar dc código político, bn>w quiim ciuilcn. devem niirnlr a moeda c fncilltnrüiiiqiiiinto mio ,1 tivermos rcnllrndn, conRscrcve-rioi
o nnmn (.•orii.iniiiilviiiet
v
clllrnit
"Kcuiiliiiin-íe,
o
liHiruuiculo
vem
dcictivõlvimrnto
iuii.ngi\« 1 da nona grnntfcia.
como
palulliio
promover
lhe a collocnçüo,
nu cíiI.kÍ. .!,¦ 1'nilui, nn dl.i
,«lo dcienvolvlmento econômico e financeiro dc nrscnni'* e fabricai, ndqulilr nrniniiieiito .'4 do corrente, «uh a presidência du dr. Ali. 1
suffiilr.ii.ii,
c
iiiii
stock
¦'."¦¦'.{
,
mnicrlnl
constituir
illrcltn
da coinarea, o* pretlilende
pnrn
jul*
pnlu.
Qiisiil Iiitnntslvel. porque, sem a pretenção do 1'rovlilenclns
nue melhor regulem n por- ciente pnrn uni cxorclto, rclntlvnmcnie capas, ICS dns nici.i* licitei,ic, que «cri Ir.iiu no plcí«
de haver elaborado obra perfeita e definio éõnitncrci» InipOem* cm numero, dc sntliÍMcr n quaesquer ex). 10 lio l||j id,
tiva, o l«'.l«.id»r cmistltiilntc, prevcmlo ns mui a e trniiqiilllízcin
A reunião teve Inicio á* in i;j liora*. com.
«Idade rccònliccidn cm um
cvciituncs,
.
cxlgcticln» dc nova* cònqttiita* pela marcha te como de iiccc* dc rlqucia conicçnni apenas gcnclns
A ella cu.c prriiilcuu'*. Dclnarnin
dentro dos rc- parecendo
dc
convencido
Eslou
que,
fontes
iiaiü
cuias
r.iinp.irner iipiin»
ilnl*
nccvlcrnda dn vida nnclonnl, cot. liou dn rcprcsblriiti:', que
onlliinrlm do orçamento, cotii doln« de
cursos
«ob
.espepromlusoras
ainda
q«e
de
surgir,
ftincclpnarain nns in sai dn illiiricto de Aperifnrinn do Pado Federal, c já vem «les iraições parcellndas cspcciawi tornnr.no.-cniòi, ¦s-, 5" du município,
dada n bandeira da revisão como pro- roncai,
eqr.linilvn, sem ps cxng- cm pouco* niiuo«, tiuin nação uiililnrnieiilr
r*r
Como fi.ral dn coronel Paillllin, faiiiliduio
deve
tarifa
A
grnmma dc um partido.
«Io pi*ote«"loiii,iuo nem os dcsvnrios forte, icni que tcnlinmoi necessidade «Ir 1,01'crnista á vereador, nprcseiitúu-íe o advo'<
Não somos dos que npplniiilem csie mo- gero*
i-so
com
K^do José lUrii.ir.ln, ti-iulii o juiz ncriiiitlido o
manter repleta* n* cnícrnni, por
que.
opiwMa.
.
vliuenio prematuro dc opinião, nom po- dn escola «oiionilcnmcnte uma. mção ui os
ndópiiidos, cada uni do* nos- Ingresso im recinto nus fi. ene* dc todas ..«
Sonios
proco««os
«liamos scl-o, n.io *ó porque prelcncemoi
política*, em lutn no Hsindo,
roíií/iliidido, c mio unt pai* dcliiiitivauieuie ioi concidadãos válidos será uni c)dádSa« írecões
lím . iT.ulitíi delire Inicio nos tr.ih.i llm», coíl escola conservadora, mas ninda porque coitstitwxlo.
.-¦.iblado.
.
.regimen,
inrçniiijn
a apiiraç-.ln da eleição de jul. r» tle pa*
n
cnsaiáinos apenas a pratica do
As leis comcnucntcs no propre.sso, oaJá cometam de sentir-sc o* bcncflío*
niuiilclpln, siiiiln eleitos e procliilii.ulo* ni
cuja sombra cimentou a sua prosperidade, optadas pelas nações que atiiiiBirunii no cffeitos da reforma: irmanados lio* mos» do
mesmo combalida por lulas crucnlns c'cn- maximum «lc sun evolução, sob esse ponto mos sentimentos e iuiniibos, Idciillficailoa icnlibrrsi
r illslrlcto ~ nnniltigns da Silva Ma. aelio,
carniçadas, a grande republica norte-aiur- dc vista, 11.I0 sáo à* ihaii cpmwlentcs.
no mesmo ideal- c confun.lMos cm umn mei- Francisco Harcellos Curvcllo e Dominaus Car—
nova
I
«mundo
d.i
ne»
líxercltoi o
rrprrsfmtnnfe
}fc»ia tarefo, norím, nüo llcarcl» ImIuU) e,«içm rlcann.
IiirçlligcntccffcçtuoiimoiUrado,
-*
O syíiciua mixto.
beneficio:
rtiçllo icp-ildii-iitia, tendi) ciniipibtado o nllu |x».lo
.,....:...1
1., o» ,,.-,.,.
ma asplrnçSo, clvli c militares c.mjicnlihhi- neiro Sciliilnl.
Conforme estava anmmçiado,
iniciativa e«|)er.ireiiio»
lúincnto da vol.»
J" ilistricto — ^n«é de Alvim Forle», Fran»
ipie necupa 110 n-u li.tndii o na Itcpulillea pelo aliiit-jildutl
mente coiiiprelieh<lUlo«« cxecuiailo, ser-nos- <e no preparo «cientifico -da própria de
_
,
se ü uni o banquei* lAilitico co»^9«o
r-n.n.i
o
Conlmllvldiiall(l.ide,
resultados,
nobre
o
»abi-I«,
Wmiçcsda
uni
dr.
peln
eííicaze*
cl.
co"
l.ovlzc
e Tlieopliilo Antunes do
voi
|iie.,|l_(o
c
Snlirtulio
republicano,
regimen
No
A rcallnção pratica dc sua admirável iu dc vantajoso*
marechal tlvtme* dn Fonseca
fesa. parn n defesa coininuni, cm prol dn Slqticlrn
«ln ipie o seu caracter«*u»iiuplrn, |«la >ua mmlcítla « 1 ¦. ¦ ., I -ci-1.1 e " proidciile da Kcpublici tovt-iua
Junlor.
«la
l,,_ Pereira Comes .pelos membros
na effcctividaile dc tonssc«ia
e
dn
honra
l.-.il-l ult-, alim do»
«alenloi e serviço».
concepção
iniogriilade
pátria,
t
admiiiUtra.
,
—
noliti»
Francisco José Rodrigues de
,1" «listrieto
A divisão territorial, foh o prisma
Nu»le caracter i ipie cu unho a honra dc «Ilrl«
dc 2J de nraio c mais chefes poCoiiveiicilo
1'nriin, ó prlnclpalineiilf 00 Congrr»»o nue |n« dos os direito.*, 110 uso legal e lmp.rtur.a-.
Souza M.iri-i.iuo, J.ieinllio dc Andrade e Frnu»
nos vem ilo.Inipç'
aos glr-nie nos correligionário! aipii reunido» liara ou» euinlie
a funeção dc promover por lei» adejiuiula» vel de todas as lllierdades, sejam de na- co c ndiir.tiistnitivo, que
Ulto ànc os escolheram cnudl.li.los
ilo
llerv.ii-al,
c
equla
cisco
8|ililC*a
nao
moinfiilo.,
d.l
NaçjO.
de
niauieve,
da
es
virino),
dentro
palavra
poucos
o Iiiiii |Wiii|..-r.'.il<i» 11 |iro»|«erldade geral
Nflo no* nssòbcrbnm ainda, fcllíiiiçntc,
rc- rio o que"a Republica
Íuros dc presidam, e vice-presidente
•1" listrieto -- Vlreollno José Crclon, Fran.
nofM) canillilato, a primeira nfllriiincHo iln leu coni.
Como ixi-cutor de,.a» lei«, u ipie incumbe ao tureza civil c política, sejam dc natureza
tnliva.
,
.
grandes abalos produzidos peln lula enlre o cisco José do* i-iititus e Mariano do Rego t
Republica no próximo qua.lrie.uiio.
proiuiua pulillco, n eKplanaç Su da» «im Idea». a
da Republica é d.ir o exemplo da «mi liglosa, c 110 pleno exercício da soberania
dente
tirnlo»
extensão
Uo
crtorme
de
edifício
ha
listadas
braço c o capital.
promexa (h ma fidelidade a.) no«o id.Ml comn dedicação á fiel olwtrvancia 1U1 preceitos legae* e
() banquete realizou-se no
Souza.
representa concorrer
pelo mais absoluto respeito ao dl- rial c de unia riqueza invejável, cm continspre- lepulillcano» c no no«u programma, uue hl.K.iica
dos
Sniuni
pelu tua collaboração ajd.lua c patrióticao pnpillnr.
O movimento socialista, que tanto araTheatro Municipal, convenientemente
5" ili.tricio — Jr.iln Gnnçnlvc*
c
voto e ás suas conseqüências.
outros,
dc
dc
reilo
Iodos nó» uma respwi«al>il'nljdc
da» medulai ueitinaua»
c
o
exilo
a
para
anK-gurar
revestiu
se
inrn
a
o
com
pobreza
te
onde
,
vora a* nações do Velho Mundo,
Ilnirral, (.iscar Olivler e Sylyino Joté Mendes
,,'r .Io pnra a splcnnidndc, que
um vinculo do honra quo 110» lina ao pastado c prou-.over o bem e«lar do povo c o desenvolvimento
do suffragio se resume o alguns tios pequenez
verdade
flagcl.wlos
Na
organizaseus
os
scicnilpcrlòdicanioiKc
quaes
Uragniiçn.
ipie 110» lina an futuro,
......
Üo brilho que desejavam
di riqilcia nacional.
representativo.
naturaes, que progresso industrial e o descobertas
do
rcglmcii
ideal
acoideutes
—
de
de
Araujo,
AlIlnpllsta
funeção
fatalidade
opc»ttas linha» geraci e no» principio» nellc for»
á
C
disiriclo
que
Na»
do
lléa»
e
alludlndo
Joio
ordem
de
pela
concurso
Nesta
ficas vão 1'litninnnilo
Ú°m
O principio liberal da rcpresçnlncjlo das mais aggraviim a .sua pciwsa. siiuação.
esse progroiiinia e«t.'( comprchcmlido nu teroli dc exercer ()i fórde, ilello), como u ge»'.or
do solo lhe não cino Coscndcy e Albino C.irlos do Amaral, rar»
camarotes c lia pl.itéa viam-se mui- mulodii»,
moldo amplo e firmemente delineado do manifesto do) negocio» pulillco», dir»vot»el o qno o que nó» minorias, inscripto 110 F.slaluto 1'é.deral,
scicniuicos esses rario, e onde n escassez
scicnlilicos
Seiiiilu-st: a apuração da eleição pura os
Remover
correligionários
c
por
prooessos
p.roacssos
admiradores
n trabalho remunerancc-snia.
i8;o.
o
campo
dc j de dezembro dc
Ias faiiiillns;
fornece
para
paiz
de (iccorilo com o que
insòpliismavel
fçhzmcnqticrciini»,
louvável,
ser
observado
deve
positiva,
eniprclieiidinicnld
rou dc vereadores, sendo a seguinte a votação:
ales,
Carta, c o la»
nialci
....
Moitna
e
a
nona
hoticito,
manifesto
c
que
c
seria
K.se
paia
um
juito
manifestados.
,
bateu
ás
Oueri-iiio»
phnln
governo
nos
dos
n.io
portas
liernaculo da» nn««a« crenças, i o Sacrnrio que poífa «cr forte, e queremo» 11111 governo foiir, c honestamente.
te .já iniciado pelo ilhisia- sr. praKtlçntc da dor.
fotos
O fesiinl foi servido cm dez mesas no paiexótica n estiolar-se á mingua de clcmcnuasieoJ .ila
c para que
exigunes , auiibiuçoos
dc guarda, como reli.|ula», o» principio»
Tíin as opposições, quaiído bem orien- Rcp.,....»...
epublica, é. das maispara que se faça reüpcltar a si pro;>rlo
,
—
definitiva
fôrma
co do theatro, (|ue se achava ornamentado
repuliticana
Anlonio P. Rodriíiiics (là Silva
C(in.tltuMo
.Si7
wiclal.
vilães.
nossa
tos
a collccliviilade
c
«lo
contraste
devores
do
lio*fa
gnramlr
pu
máxima
rigorosos
poder
mnis
e
dos
a
vantagem
naturaes.
tadas.
es»
flores
*>''>¦,,
ailuplada pela Naç.l o llr Milcira e cuja lolida
sancías c guirlnndns «le
IA não i pequeno o cabedal da uos«a experiência,
o aiigtncnto sempre crescente Augusto Pereira ila Rocha
•
Entretanto,
Uo
i
ocçio
espero,
eu
o
federal.
blico
demwi.lrado
da*
fiscalização.
.
ha
de
rcsUlir,
grande
886
tem
no»
Iruetura
Padillia
'.
e facto» antigo» « recentes
A's í> hora*, quando ja presente.marechal tempo c ii' vieisslluile» liumana*.
dn população, especialmente nesta capital, Coronel Custodio
mandireitos,
erário pulillco e r>-*o
seus'
defender
os
W."
basta
mio
chegava
Salvaguardados
para
Din»
Fortes
que
convidados,
p
numero «lc
actividadè e .1 Francisco
Ua principio» básico» ao» ipiae» me refiro nü.o,
o bem eominum d.i Naçno, « piobldiilo In- tem-se os
ws
A organização politica c administrativa a deficiente compensação da
de Abreu Cniupanarlo
partidos poliiicos com prograniHermes da Fonseca, cm trajes civis, scmlo- com relaçSo i politica cxteriia — a maimietiçap prlliir
dividual do primeiro magistrado da «#»•->
1110- do Districto IVderal reclama uma reforma carestia de gciieros dc primeira necessidade Joaquim
804
da
r«m todo» o» povo» cIvilitaiKM,
Imprima
condição
le
recepção.
definidos,
e
primaria
ila
mas
e
amlsaile
lia*
da
José Francisco I.ligãq
ii
lndispen«au-l,
enllnistastica
que
fciia
Ií' »iece»«.írio,
lhe
soffric
ie
de
—
vida
tirar
_r
unia
oi1-1
ibç
creado
privações
a
oraaiiltaflo
sem
exertêm
inli-rua
c com relação 4 |iolitica
josi PcrliiiRêirO Junior
radical c moralizadora, que,
na KC.tSo do» negocia» públicos, na vigilância «eus ralidide administrativa.
fortuna.
a Uniu o-,Ura,
da
da
O marechal foi conduzido até ao. local do fednrativa
compõem
ww...,-.--... —
882
do»
desfavorecidos
os
do» ,,,IH1IWI
Kstadoa (pie
fiscalização
a
ll lit .1 llll » ll \t\ir.
na
(...
Monteiro
as.-egiire
nicptos
l>.
He
Dcniclrlo
os
funecionario»,
autoiinnr.i,
para
objecto
eida solirc
a
sido
todo
tem
salutar
seçfftcnçia
Esse
conimissão,
nacional,
da
soberania
principio
a
inviolável
membros
sllclra e o n-iprilo
banquete pelos
S-15
aclo", o cunho do wu caracter pc»ioal.
— que con- ncçilo dos poderes federaes, dadas as relaDiibi o problema operário, dc difficil so- Anlonio Picanço dc Abreu
íis liherilades Indlviduac» e ao) direito» político» ilo»
lí* neiN-«»ario fazer-se r.cnlir ao povp que, dc«le cogitação dos homens públicos:
5-1-1
nadores Francisco Salles ç Pedro Augusto cidadilos
creadas pela Constitui; lução, pela multiplicidade dc faces por que Antônio .1. ilps Sumos Frango
hrasilelro».
da Republica ató o uunis tuha terno tiniic a sel-o, c que os responsáveis o rc- ções dc dependência
Lyra
Mello,
o
dc
prcidenlí
deputados
S'0
c
Julio
llorges
Fniilio Olivler
Sobro Ines principio» nüo podemos tramigir, pof" funecionario da administração, todo» mo servidores
devo ser encarado.
abrindo as válvulas ção.
525
P.ipiisiii
dos
Caslro c Graccbo Cardoso.
mie elie» sflo os alicerce» mbre o» ipiaei devem do povo — por elle prcíligtado» e alimenUid,,», speitem c assegurem,
João
Collalioradora do bom geral, a classe
5M
pel» «Ia manifestação franca de opinião, de modo
llr. Raul Moreira
Ames dc se dar inicio ao banquete, o <ir. firmar-se a politica nacional c a estruetura do não para o teu .gozo c para o sen hem.cítaro bem
Em matéria financeira julgo perigosas proletários merece bencvola altonção do po- Antônio
lvstado.
fruam o gozo desse direilo
S2.1
lsiigiiirre
••••
o serviço publico c para
minorias
<is
mas.para
soai,
que
Jcc Mariano pediu permissão para c entre«rclorição
inlcressos
tempo,
dos
iniiovaçõcs
Isto e, no nosso
precipitadas.
moderno»,
som
Nó»
tempo*
quesquor
der
cn\V
publico,
bonseca
volnilos.
^ííir-i
hnprescriptivcl.
car ao marechal Hermes da
Sceucin-sc outros iiniiic» menos
nenhuma politica nacional pude ser nolire, fecunda,
Os últimos governos, mesmo cm luta com industriaes e do capital, que lhes propornq'ii'elie»'que transgredirem a Ici ou autuarem
uiesmo
o» seus
Foram i-k-ito* oito vereadores goverinstas o
ceslau liraz Pereira Gomes duas medalhas cíllclentc» nos «eu» resultado», si n.io fur aohumana.
da sua poí-.içno: para o» que esquecerem
as conseqüências «Io erros de natureza po- ciona trabalho.
o
«lo
mafraterna,
íca,
Kcpub
inlernacional
cffigic
uma
a
tendo
a
tempo
ouro.
dois
opposlciónist.is.
. ,
moralmente
cm
|>olitica
a
e offciídcrem
cunhadas
sábios
seus
deverei
dc
preceitos
observância
perturbaram
Na
administrativa
que
e
e
liti.ia
entre
o.)
povo»
a estreitar ai relações
Os govcrnist.is elegeram Iodos os juizes, ue
como nó» o qucreoio». deve ser Implacável
tem
rcclial, prontincianilo por essa oççasiao um tendendo
negocies
dos entra como elemento capil.il a imparcial «hsdos
o* InterewM reciprocou governo,
normal
públicos,
na
a
desenvolver
marcha
punição
pacificamente
o
Inflexível
<U>
município dé Padua.
— c((ja miFSão commlim, nü sua austeridade
São essas, illustres cidadãos, as linhas gç- paz dos .'.eis districtos
discurso em que enalte.-ia as qualidades «Ios da» diversa»
tribuição da justiça, escopo de quantos se prcoecupado sempre com a valorização do
'pela nacionalidades
crime» e na applicação da lei.
c
No correr dos trabalhos não houve oecoradnuojiinião universal, é assegurar, o |irnpolítico
do
vasto
creação
«...colhidos .para a alta magistratura da na- apoiada
racs
a
programina
dos
gover- mi» circUIaiitié, como deúionítra
os
dip.iia dc nola.
vista coinprchcndctn a difficil missão
(ires'0 da civilisnçãu e da cullura tocial de todos
a situação do paiz aconsc- rencia
Sc-*!i-meSlicito lançar para o passàdo uma
ção e congratulava-se com o povo brasileiro
Diversos opposicionisitas assistiram a rcuiiiiio,
naiitcs. pois regula e consolida as relações feliz «kis fiii-.-ilioiâ combinados dc resgate e nislralivo quelevado
«Ia
maio. povos,
,
retráfpcctlra c evocar uma rcminiiccncia pessoal.
gcucrosulailc
-principio
nó»
e
pela
constitue
lha
que,
enlre as pessoa»
pela escolha acertada da Convenção deassento
estranhos,
.1
esse
os
respeito
..
O
para
os cidadãos c
que*,
havendo a maior hariiioiila
col- de garantia.
Marechal Hermes da Fonseca
im da cutre
A's O t|2 tomaram os convidados
um comproniisro folenne e eise cnmpmmKv) c»ta
O regimen metallico e a nossa maior as- Nação á «uilminancia do poder, esforçar- presentes,
commum. pelo exercício
11.-1 vinte anno» passados, na ni.-inl.Vdc
bem
110
_
,
laboram
da
enno»
83
da
Constituição
1RS0,
110
art.
sido
de
exarado
e
definido
lhestinham
previamente
nos lugares que
radiante — a )5 de novembro
"ntamos
mc-ei por cumprir. . .
O nosso representante, que estava cm 1'aditf,
e pelo emprego de seus piração.
boje
,
Republica.
os dois 110 campo da AccbnnçSo,° "'•£ de sua actividadè
iniitil, nal- pnr õeccasião da apura.;:'e, nssistiu aos trabascra
condesignados.
.....
de
.1
Caixa
esforço,
os
concorre
O
meu
porem,
com
™»
reali.:al-a
e
Para
vhinhos
que
os
com
A
encontram?!
povo*
,
ça .la Rcjmbllcai c no»
de capitães.
A cabeceira da mesa principal Ioi oecupa- estão paz
c experimen- dado o meu empenho, infrucíifera a nu- llios .lotiiio sido citniuliido de attçnçOcs pelo
mai» distantes, garantindo » segurança «Ja í,i-ciccaiios
na hora suprema cm nue unham
O art. 55 da Constituição .refere-se aos versão, apparelho automático
do
«ia pelo marechal Hermes da Fonseca, sen nossa existência como nação, dentro dos.limites «lo
cujos re- nba acção. si não encontrarem, da parte «Ios juiz dc dire;io, 1111c o convidou a sentar-se ao
mouieteria,
os ilr-tinos da nossa pátria.
resolver-:-.'
de
transformação
tal
iiitclligcntcs.
órgãos
°»
aos
vivos,
o
desenvolvimento
apparclhos
Hono«so tcr.iltorid, favorece
direita o senador
.
Quintino
~ _ji....
lando-so
»«. .1á vm,
O futuro estava naturalmente yelado r"-*>
i.iiiuu
coni|ileiuciilai*cs dircclorc-i da politica nacional, o benéfico seu Indo, durante o serviço de apuração.
iiftsHdas
autorizam
esse
da»
re-jipre
sultadiis
a
expansão
T,ra/
nosso
c
effecíivo
tralialho
humanas
fará
se
tiuacs
lis
viclssitüdes
dos
pronresro
pelo
nns«os olhe», c como
\\i-Oj-^Wll unt nossa,J
F.sse nosso collcgá foi inlV»ni;ido, naquella
por via
i-ayuya ca c.-.querda o (ir. w
c financeiro, capazes influxo dc sua confiança, dc seus sábios
,•„,%„ proiluctivós e ereadora» - sraea»
fundamental da paz c da prospe- de eciniclcr ecÒiromico
cidade, de (|iic o pleito do dia 10 correu livree graça»
st
principio
GoillCS C O lIcpulUIIO JO.IO 1.0ptS, n05 .|a,|íro£„, v|cineiito» de (pie dispomos
lares,
Pereira
o»
esse
nono»
coliabornçao.
.«'»
abalo
fecunda
sem
problema
grave
dc resolver
,i ««aliaríamos parn
¦
I.
f*
..—
.'
t.
_ _l'. .:.l...l. . .1.. '„r.,.,«r»ll.".'ll! llf»
conselhos c de sua
ou ridade.
mente, tendo a chapa de ilèputadoa gòvérnistas
eo concurso dns actividadè» dcspreocçupadas de wiieedore» ou vencido», si ficaríamos vivos
presidente da Caniara.
E esse me virá, certamente, porque ai 1.017 votos c a da opppsição 3"5ameaças ou perigo» provenientes do exterior.
'"Mi"'
A attenção reflcctida sobre a represen- nacional.
os
nao
a
as
do
respeito
uma
que
0_ demais logares dessa mesa foram prealem
de
mesmas
Aconselha,
interna,
11
o
domínio
Com relação
porém,
Pctroiollsi aO — A Imitn apuradorn lerinmoii
politica
mesmas injuticções patrióticas,
prudência
eomo lá ciávamos sob
federal nos Estados trará,
no.so
«cns Irabalhõs em i-mi,.líla p.ir, ficando asmii des»;
unia crença tação da justiça
a politica financeira ultima- energias civicas nos alentam.
enchidos pelos ministros Francisco Sá, da á fôrma federativa, os principio» cardeaesido
convicção profunda, inspirndos por
perturbemos
dandosegura,
At
a
no
orientação
uma
c
definidos
devidos
dever
prc.ynçn
,il..rma;ites
um
duvida,
estão
cbmpendlados
.-.«
Ii.vntos
sem
..¦it-s
cumpríamos
as
já
Viação; RiUolpho Miranda, da Agricullnra; prograninia
JCgia - acreditando que
mente adoptada; atlendo::-:!.), embora,
sç impõe nos a
Essa collabõraçno accchlun-sc mais evi- lurra federal embalada, lüs o reíitllado gerar das
dn Constituição da Republica.
garantia «lc sua cíticacia c tomando circf.nistanSas do ir.ÕiiKiitó e nos coniprò*.. desses
..
:.._:..!_s e o mu . ib-.envol. nSico _ dever supr.-mo,.qiie quando
— .1di
do manicIpi.Qi
EsnícraldiiiÒ Bandeira, do Interior c Jus- art:Ã. 72execuçã.)
principio
c proficitiuiicnfc na acção do poder el«!e5c«; eni iodos ns cinco divlricloí
.
Iodos 03 instinctus egoisticos
denlc
òbafa
almas,
às
o
seu
-general
da
maior
«le
prestigio.
Uormann,
s.iu
satisfazei",
cfficientcs,
ltérnar.lino
dignos.com»
liça';
vimchto pratico por meio dc leis
Werneck, ;«8 voi«; l-.diiardo Mo.-.-.vs ::y.
no misíxvs do paiz, que haveinos sacrificios.
a qual tom sido sempre pátrio- Jòüo
estivS nós dois e comnosco. outros victoria da
legislativo,
n
terniogeiico,
ser
deve
.078*.
preorctipaçao,
interna.
t-nrp,
a
Sn
menor
Não
da
Made
assegurar
p.ií
Moreira.
dc
Alencar,
unico»
meios
713:
os
lonquiiu
nossos
a.vida
Alexandrino
dar
peln
forem
os
Guerra, c
sejam quoics
ranhèiros promplo.» a
.
. . Sir.: I,ahd, Mo; llarn» lfranco,.«-|0: l-..I;-inndo I.ntica e efficaz.
K esta, garantindo a liberdade Individual e o ""Vencemos,!
realização do nns.-o ideal.
tocante á justiça do Districto Federal. «Ierinbii; drs. Serzcdello Corrêa, prefeito do livre
niosiill.ea, f>--ii
seu
C;S;
Ollo
dc
bem
r.a,
Oliveira.
convencido
de todos os direito», nos assegurara nossa causa, pela
I'.i-t.r
nossa
excreicio
da
pa
esteja
os
eeriin,.64ii
horizonte
E porque
E no
Não me proponho a apontar-lpcs
A situação cconõntica, entretanto, em
Districto Federal; Lconi Ramos, chefe dc egualmente este» grandes benefícios:
\Velrieh; Bug; Sisel, 5>j(.; C.uilin, 590; Pinto, soo;
cabeças, resplandeceu a Kcos assignala, c unia ameaça <ic crises asadas, exige dc todos nos inavcl concurso c dos nobres e patrióticos
minós ponto «le eomo sobre as nossas
experiência
da
casa
c para¦,
a
Ribeiro,
•
liento
nacional,
feitos:
coronel
unidade
536»
•
a
que
Sahlnoí
policia;
' . .
publica
to»
sentimentos quo o animam, nesta hora beme questão vit.nl:
Hvcsbci.-iin os diplomas de vereadores os, dei priurge 110 sentido «lc tornar a a mais decidida attenção.
lilar do presidente da Republica; senadores honra
VÒ, eonipunheiros dessa gloriosa n Jornada,
cm que nu-iros,
e .* municipal fias.
de uns providencia
legitima — hnurindo. a
espirito
cívico,
liern>'g?iii-la«
6
do
da
autoridade
lendo
dismemória
o
despertar
menos
do
sagrndns,
.rcslrinçirmo-nos
dila
r.-.pida,
poder
la-dnr, raa rèl!«|iiiãs
E' obra de patriotismo
distribuição da justiça
Rosa c Silva, Pinheiro Machado, Severiuo sua força na soberania nacional e sendo delia liei
NSo coiutoreceu ii i-eunião da junta ;> eandidalo
sC empenha na escolha daquelle; a
:;'voU0bciu:dea0nto"n
ur»
sempre. ¦
Vieira. Pedro llorges, I,au,ro Miillcr, Vicio- interprete;
... de ás nossas despesas ordinorias, diilliiiuindo a Nação
.
.
por ter ilrri.b, n elianiado
victoria foi um eomprolidsse pendiosa c cffccliva
dc dirigir-lhe KiluanloafimMorai--,
tarefa
na
a
difficilinia
apoiado
iniprocaiba
repositório
firmemente
o
extraordinárias
ser
deputados
do
de cbnferciiciàr cnm o dr.; i!.ic;er.
novo
brasitaço-i
as
Salles,
a
efficacin
quem
governo
nuiis possível
códigos
com.o
os
o
..
rino Monteiro e Francisco
genti-,
Devem
conlíahido
para
Prosòlcnne;
a
—
deíorça
e ella
»a^feliz
res- «luctivas.
nacionalc dispondo de elcmeiitos
Os ciKidiilili'- do partida muniei|ial protestaram
os destinos, sobre os quaes vela sempre
.
Pro.ni liemos A nossa Faina faze
ile
e
disposições sabias, de cuja applicaçãoegualj. I. Siíibia, Alcindo Guanabara, Julio de opinião
contra os eleições dos qu.ilro dlotriclos da sede
que assegurem o respeito ás suas deliberações,,aos tem o direito de exigir o cumprimento da nossa
Não e justo qt*.c continuemos a (Icslalcar videncln — em nome do meu illustrc^niigo;
Mello, Lyra Castro e Graccbo Cardoso.
siunbrc o principio da mais perfeita
do Ui", I»r haver n;s net.-.s respectivas,
1',-d'ro
que inspirem ao povo a confiança nn rtciidiio
Poreira
Braz
Wenceslau
ipie rcilundani
dr.
capital
Pri.""i"iá'
o
d:s,
tributos
da
eminente
de
paro
irr.-gularid.
mtío
«¦
limiar
....
t *t
Insanáveis
no.
poste,
Nas outras mesas tomaram assento os seus netos;
pcsiulcs
por
dade.
estou velho, quasi
de»
erguer grivci
no meu espirito
finalmente o liem estar da sociedade c.n fçli» ridáde/c
cm nullidádo dás mamn ctíiçôrs.- Ilermogeneo um
Gomes c rio meu, tenho a honra de
demais convidados entre os quaes os sejá não podem mai» luzir
Impóc-scí por isso, a proniulgáçap, ja tan- ticiila.r que llioviiuwila 6 paiz. «limintundo
veritlcndora
fu.-« .?«
cidade do povo, que devem ser o objectivo das nem aspirações,
ao Congresso Na- rlnrou um- dpresentar/i a oammtwSo
nem nmh.çoM.
lipmênágctii
tributaria,
em
civil
ággravação
que
A
laça
código
a
'cional,'
(ilgiiiim
um
dc
dc
eleiç.Ve«
.0
do
adiada,
do
gniiites:
nns
filhos
governo.
tas vezes
contra 11 fn!-idr,lf
nossas cogitações e dn acção
"
Tenlio
noróm, o direito de viver no.» oos
capital, restringiria o credito c elevaria
a expressão mnis directa da con- prolKto.
qur.es saifsfaça as exigências do regimen c consoeçm-s .!•' 1" distrlcto e robre Irregularidades..coroMarechal. Tcnihs n b.--nrn de vestir o uniforme meu
llr. Antônio Moreira Souza, deputado
.nue e nòs meus filhos cspir.tmcs.
«Ias cnòfmciheiilc o juro do Uinlioii-o, c sem ca- fiança c da sohcraiiia do Povo Brasileiro. incttidás por olcnis can.lidaloj. .
militar e a dc oecupardes no l-.xcrcilo Nacional SSiw tantos nnnos, assogiirrnilo-lhes que a
desenvolvimento
c
Martins,
Modcstino
Silva,
ao
Mar.vllo
general
progresso
o alio po-Io ao qual a^cciiilcjtcs pelos voísos me- Üenuíic'. -ria o governo bem fadado p.ara a nossa sullc
O c.iiidi.i.ilo loaijuim Moreira, rm .nome da junta,
pitai, iiiipossiycl seria á Nação prover ao seu
«yir.»
deputado Ribeiro Junqueira, dr. Alencar ritos c pelos vos«os serviços.
cuidou o ji"?. de dlfeitõ, ogradeceudo .0 modocontri.ícarieiniln pela mão do Omni- seiencias jurídicas.
... da magistratu. ,„,„ «lvivnvoh
imputo ccoiioni.ico.
Nós oa republicanos não podemos esquecer que gSjíBíSfa*
independência
e elevado pe!» qual pi.»-i Iiu a junta,
humanos.
ri-cto
Piedade, Leme do Prado,. Cândido Mariadestitiõs
completa
dns
A
CARVALHO
iv.tente regedor
CASA
com
armadas
1
brilliniitisiiio
e
optimistas.
que
corporaçõrs
ordem
sejamos
das
Não
vez
harmonia,
por
com
a
cooperação
a
umn
que,
Imitido pirra
«T, amos pois dignos delia e.
110, deputado Soares dos Santos, dr. Tlio- afoi Nação Brasileira pò.Ie pncificapienlc e glono.a.
ra" o maior escrúpulo na sua organização;
' .
dentro de pouco tempo sul.Os perigosos i>lienomeiir_s que no .moincnferias cxopllemes as fruclas nue òorroram os trabalhos.
alheias ao
',"
Constituem
funeções
lmdc
.1
êxito
delia
rpic
maz DçjpHinó, deputado Aurélio Amorim, niente rcalirar n transformação política dn nossa KonSínandaWidesi
declarou
confiando
.afastamento
o
soberano,
agradecendo,
casa.
O iuiz.
sãó preí-agio de ntáos dias froscis o -icoens, recebidas por noss*a
tc--vo" ao suffragio do povo
dos
a derogaçao dc textos to olvcrvaii'.«s virão,
tlr. Aitreliajio Magalhães, dr. Vital de Mel- pati-in. instituindo n U.-pnblicn e organizando a l-c- ""
povo sub.reis
Iliànle foi devido mnis .'1 educação c civismo
mn"1^,^nós que P°ln cònfiimçn desse mesmo
rscnipnlosa
— seu elevado mister;
á
si
nrais
conservas-,
cm
fatalmente
ilo
lirasil.
.
Unidos
sovos
dos
que
Eslados
tl.i
deputados
d.-r.-içáo
Uspéeinlicirido
equilíbrio
Costa,
propomos
o
ao
*•¦**?!íjiTi-fe*
ir.etiiHro*
junta. . .
qu.il
lo, Oscar Rosas, Martins
o oostó clcv-ído para
'
r'
já
presidiam
que
obsoletos,
sua
o
reeoii.iecimento
seja.
a
c
severa
jcsldencin.
clonnes o vinhos g. milno.s. í1:'/'
porém, que
O povo acinjrailiou o juiz ate
c an- applicação da renda, á sra honesta
i»;ídc nS governo dn Kepublica um maniblnrio .fiel,
Cardoso dc Almeida c Rivadavia Corrêa, dosPor«en»maior,
serviços, antes c dciwis dc proclamaila n
ciai pelo direilo cm épocas remotas
Os cín.liilr.lns eleitos pvlo partido miliin-.ip.il foram
a mais deci- valho «t C. — Avonlitii Cciiiral 10.1 «; 10...
Marciano Magalhães, Henrique Kepublica, |ior nraii.r que seja a gratidão que. IIim
o pros-rçssp yaç árrepadação, não acompanhar
idéas
general
ás
que
V'y,i'i:,'i»'ííciiiti),
tinomicas
tlãs
classes
sorte
que
(li-.la solicitude pela
patriotismo,
aí — T-Irgrnnmin do vo-iso jornal,
Adorne, senador Arthur Lemos, dr. Murillo devemos pela sua abnegação; pelonn ücu
descortinando. - eis as providencias. que, mais tlcdicadaiucntc trabalbam pela prospea apu»
manutenção ilis
sua inqucbrantavcl lealdade
„„í,.,.a.siKnndò pelo coronel l-*rançn honres, sobre
Unidos do Brasil.
Foiitainlia, deputados Cliristino Brasil e Es- pela
leis c da fonnalistic.i rklade nacional.
das
reforma
fundámos — devo duor-yos que dos Eslados
a
e falso. Correu tudo cm paz e
com
Ihstiitiiçõts
<te
que
é
mentiroso
ração
salva
pauiias.
empreA
Ao terminar ecoou uma
lacio Coimbra, senador Moniz Freire, coro- não foi a circum«tancin de serdes um (los mnis
n
*ns
juntn.
inspirailatiicnlc
dc
direito
presliLii
feslas do leànliiveiilc. O jul/.
A desvalorização <lo .«nfí e a crise de
processual, já bem
Ouerois preparar-vos pnrn
Dcnbi'3 dc um pequeno iiitervaUo, erguer.nel Figueiredo Rocha, dr. Ncstor Ascoly, dignos reprcscntaiites do Exercito, o que deterniuioii
uma boa, çquita- está ameaçada, dentro dc um decciinio,quea
oípasicão fez 9 ve.eadoKS":e Iodos 1"'"?:^*
cal-nos<o
impõem
para
artigo
se
ler
cm
Heis.
liendida,
o
serdes
aanao
o
llftm
Fonseca
mm
o
muiitcinio,
da
para
Anno
vossa
da
coniimein
Nninl.
Hermes
pessoa
deputado. Lamounier Godofrcdo, general a escolha
dns üeis districtos que
uo se ó marechal
de cliete
investidui-a
nossa borracha, pela concorrência 110 merca- onrio *! Comprai 1111 Ilnl" Fluminense, que grande mniorin oos deputados. Os govennsti.s so lia nação tiva c rigorosa distribuição dc justiça.
S suprema
Osório de Paiva, senadores Castro Pinto e candidato
o wu programma de governo, caso magistiasortiiueiito, tanto zeraiii um vereador, qne c o coronel l-raiiça Soa)cs.
.
Kstado.
.
e
cuitir.iisplanla-.la
nossa
scráigueirti
do
da
de
um
a
eleve
nlòm
c
o
primoroso
nome
raça
torte
Geo
seu
uma
Antônio
a
Figueiredo,
Walírido
como sempre, ein nisuffragiic
general
rertencei., pela vossa origem,
pre- \ fo-ç.i federal coçissrvou-re,o liabetis-eorpus
tivada no Congo, cm Java, cm Sunialra c nacional como ostriiUBclro, vendo por
n Ber»
e patfiolasj cabemos tura suprema da nação.
Si o. adeantameiito dc um povo aferc-se
raldo de Souza Aguiar, deputados Germano de homens leacs, valorosos dolorosas
comiiuid- pacifica, g.iriir.liv.,'...
o
casa
ma
c
d:
11
nlm
vezeí
segurança
(leucos
reduzidos;
sériaincuque
por.,
devem
que
outros pontos,
preúccupar
•Lida a plataforma, que damos abaixo,
(itr.-ivós dns viçissitiidcs
ameaçado. A juntóTaeçeitW
cm pnrte pela real c cffccfiva
Viuva ladino Mello ainda
Hasslòcher e Cunha Machado, dr. Francis- que
Chaleira,
Moda,
do 111da
farca
a
Calçado
da
n i-xirtoneia da Republica epurcrnin -,c
ai>ezar
respon.aveis,
llerd"|
nela.
brasileiros
atormentaram
iln
espirito
dos
lei
te
o
da
justiça,
marechal
COUFt.l
c
peto.
protesto
srtis direitos á sombra
ç
eo Viillailari-s, deputado João Pcniilo, major emriseo a atitoridade legillina. do po.der civil, sounor finda á fesla, sendo o
cnndidnto que
cressado tnl.i-Hi."o França soares.-. \ O .
cm ordem a eniprchcnder a mais séria vigidevida n sobe- ines da Fonseca, ao retirar-se, saudado pelos perfeita intuição dclles depende uj grão de
im o
lei",
Arlhur Andrade'; deputado Julio dc Mello, be=t-s manter seniprê a fidelidade
Castro
que.
i
"
teleíráimna
123
te-*refért
¦.•"=;a cspaíla nunca 'i-eiis
lancia pelo curso de seus preços nos mer123, fsita f/criane Peixoto,
l> rança, -l'.i"
do povo brasileiro e que a
admiradores com palmas c vivas.
instrucçào que elle revela. -. .
tenente Gentil Falcão, dr. Manoel Reis, se- raiiia
assistir á onuraçíb, foi chamado porcartório, onil--.
PASSOS
sinão para prcstigur a lei e para
«e
com
AVENIDA
estrangeiros.
todos
ao-seu
cadas
mais
dêsemhainlioii
13SQUINADÁ
o
k-van.ln-o
essa
prodiconvivas,
ser
quasi
os
deve
c
compáreciu,
nSo
Pouco depois
nadores Urbano Santos, Ferreira Chaves
Eis porque
.Soadefender os representantes ilo 1'oder Civil.
Trata-se dc <lois produclos que, juntos
1-ií-o-i protesto; - Orlario Asetli.-.hranciseoSanios.
í. Jf0T famílias; que assistiram ao banquete dos ca- gatnehte disseminada a começar pelo profuso
Poi; portanto, por inspiração republicana,
José Huzebio, depulado Christino Cruz, dr.
irt AVi/o, Jcronyiito Sih-a, Joaqulin .
o|o
da
no.vsa
expormais
dc
r.t^no niarotès «; daplatén, deixavam tanuem o
representam
75
vosso
110
profisp.uriotisn-.i
caracter,
vosso
eleitoralc
desenvolvida
pelo
110
mesas
prede
Assis
c
das
confiar
Ubaldino
deputados
Aarãó Reis,
ensino primário
õs valores a/inietitctrss
-lumerili.
Silva 1'inlo. presidentes
critério,* na vossa honradez, q-.ie o
'theatro.
,
".ional artistico, industrial c agrícola, pratico tação total e qr.e concorrem no merendo de
sentes á juntn npuradora,
Hollanda Cavalcante, Julio Bueno Brandão, vosso
,
i„
apuração
liontem,
das
üa
civil da sociedade brasileira, representada por linloiras
zou-se
10:11
tres
Iiora
.
Vassouras, esi—llca
quartas portei;
11111 paiz cambio
O banquete terminou cerca dc 1
coronel Francisco de Mello, coinmciidador mens politicos, uns com assento no Congresso .Nnquanto possivel, imprescindível em mcxploO conhecimento exacfo da composição ,-a éieiçSo"de ío"! Iiõbve duplicata de jiinla, por
sobre o exterior, produclos cuja ruína <lcvoz nn imprensa desta capital madrugada.
auiiuiscs, Vogctacs c mine- ser o r juiz de direilo, de opinilo só poiterem
cujas fontes de riqueza, por
Joaquim Mendonça, coronel Antônio Mar- cioi-.il, outros com
novo,
subslau.áas
das
organi-nio
nacional
Ireno
abalo
convictos
em
terminaria
ainih
pppu»
outros
e do3 K«lado», e
trabalhos, os presidente* constai;.
ques Santos Porto, deputado Raul Veiga, lares
rada», não lhe facilitam o encaminhamento mendo, .dc difficil, ciístoso e demorado re- racs, sólidas ou líquidas, é huportiintc c nc- fazer parle doslavradas
livre e espontaneamente;..a vossa
em livros por elle e rubridás actas,
econom:c:t.
IS.
(Ia
major Vieira Christo, dr. Nelson de Scnna, pes«oa indicou
a
alinventaçflo.humana.
boa
independência
uma
a
o
candi(|ain
presidência
serdes
cessaria para
rápido para
para
K"oS'cidad.io
muidcpjitadó Juvenal Laniaitinc, dr. Enéas Fer- Kepublica na próxima convocação do. cleitúfado parn
viver
do
ameia o Brasil as paro.
a
tem
arte
ou
seja
solo,
o
e
A
Silva\ prole, lõti com nlmacròbiólica,
Fcracissimo
Fonseca
Urge desenvolver ainda mais o paiz ecocarso, indicando egualn eleição em cnraz, dr. Antônio Olyntbo, deputados Siiueão prcciichiinénto desse elevado eventual
to tempo,, faz -destes conhecimentos a base l.o-ic-io e facilitar:")) própria lei, hnyerem
riqueza*! inestimáveis do sub-solo em .-.mm- tiomicatnente.
o digno prçsl»
suecessor
vosso
sido s„1,
liara
mente
*
Bahia,
Paixão,
dr.
Luiz
«lesafiaunão ieiioinud.'elle juiz.
Leal c Rodolplio
seus
AcTS,
dos
niincracs,
que
princípios.
.
fundamental
compatricios
dente do listado de Minas Cernes.
danlissinias
jazidas
Illustres
O bom cambio é o resultado dc boa situaliiuilos livros, nns agencias ?o Correio,
dr. Cícero Seabra, general Caetano de Faaflorar,
comer qualquer coisa, diz I cre, tr.-.l.idos
dc
Pois liem : si o povo brasileiro ratificar pelo
muitos
tal. dec sao
An1te
em
pontos
vem
cobiça,
que
do
a
c
financeira.
oppos
opposição,
econômica
si.
.la
dn
or pessoas
:de;niodo
ftessoas
a extraordinária
por
ria, senadores Jonatlias Pedroza e Bcrnar- «cu suffragio a indicação que fizemos,, devoe, ad.„..-., ... ¦- -,. ,
E' dc impressionar
thesouros ao ex- ção
'
-sBcmblea,
no
Elle vira íialuraliuente, quando a norniali- é preciso sabor o valor dos alimentos ' que .ihtirovpilhtln :'i franue. Alem
asscmb.lea, ja desvendando incalculáveis
lhe cabia, (lc«lino Monteiro,"deputados Paulo dc Mello _c vertir-vos, que no nosso o programam, isio
ingerem.
.
"obe
se
Kepu» 1'iiiíicação desla imponcnle
JS
podendo soriimar votos, não
dn
intclligenle.
c
'dir
avisado
nossos
negócios
dade,da
nessa
vida
e
dos
a
presidente
(
republicano,
s
pioeramma
plorador
validade ou nulfidndes aullicn iças.
dos illustres estadistas que
Domingos Guimarães, coronel CarIos> Pi- blieá,
o poder pu- infundir absoluta confiança na administraCònvciller dá como axiotua dc bygienc.a
é o priniifiro Ellbdito da lei; que. no exer» pela .listiiKção
estrada
eis
a
que
-expressão
terminou,
pedindo
ristica
Exploral-as,
e
Silva,
caractcri
Fonseca
ciSo
nho, depurados Faria Neves c Afranio 1'raii- cicio desse elevado cargo, elle so pôde brandir cbíiipõcni, já pela
das
de proporcionar oS alimentos as
Iodos os presidentes constantes
c
cila corporiza, at- blico deve franquear, facilitando a abertura ção, tia verdade' dás orçamentos, exonera- necessidade
""C
'.h.'"",a*
co, Ernesto Lassance, coronel Leite Ribeiro, a espada dn Jusliçn; que superior as pmxoeá
nacional
qtio
'-'"'''opinião
organismo.
da
<la
«Io
economia
despesas
fortuna
á
^cebiS'';.'"'i'!--l011 de
parti-,
ilos
autorizações
de
eredilos
da
caukla
de
iiida
corporações
incxgdttivcis
(lc
classes,
fontes
forno
cm
de*
dc
interesses
declsão.Ao
aos
«lepulado jesuino Cardoso, coronel Rodolplio
a nossa sõlidawedade
Ora, o professor Fistor, da Univorsidadc ifdr ^"!S'=v^»
só deve ser o mandatário fiel da tcslaiwtó
de créditos ex- -tan a V^f
cular, agente poderoso da grandeza nacional definidos è do parallcüsmo
de 24 de fevereiro ,
dc fa- Sie deu íopar n duplicntn. Nn
Abreu, deputados Luiz Doiuiiigucs, Waldc- indivíduos—cllc
n
nação e o servidor abnegado e solicito do povo Constituição
bem estar da com- Iraordinarios e ¦siipplemcntares que a con- do Ja!a, nos Estados Unidos, acabacompilado
e
mau
.„, = .... funec onaram dez eidr.d, ns, Ici do 1
felicidade
do
dc
proc
base
manifestação
á
uma
Indiizeni-uos
mar Moreira, Eduardo Saboya, Frederico brasileiro.
cuidado
tomado
meticuloso
zer
com
-"'
suP^nte
>Si,
d',So"pHmd;o
e
desvirtuam.
turbam
esse
soleiidessa
Zn
nos
brilho
o
queremos;
es._
murihãò.
.,
o
magistrado
que
é
F«sc
affixaria
reconhecimento
ser
meias
Tliodas
Borges; senadores Domingos Carneiro,
fundo
Çk-utorn
ção, ou antes uma tabeliã, para
pae' quatorze presidentes
o magistrado verdadeiramente republicano.
\ solução desses problemas ja miciaoa
os seus intuitos c os conceitos oom
-«ora nu.—QUein, ab.inilonnndo a primeira fc.
qual
maz Acciòly e Pedro Borges, deputados Eu- 6 Como
Firmada a confiança petos processos que nas escolas c nas salas dc jantar, e ariaescala
o mais graduado funecionario^ do Estado,; iiidadc
c republicanauitreprctc,
sexta-feira fazer a _e1e,,ao
6
eleitor,'foi
cçíio^de
orikm
estabelece,
clydcs Barroso, Gonçalo Souto, Eusebio de tereis de dar o exemplo da subordinação ao dever, que o vosso autorizado c digno c iun dos polo governo que auspiciosa
progressiva,
Hactter,
por
it bico (le penna. contra o partido Uoucsariò
mente vem promovendo a prosperidade 00 acabo do delinear, mais se aecrnlrará a iiar- dos valores áliiricntárcs.
convencido apóstolo da Republica,
porque como soldado, linvcis
,
-Jcro-:
Andrade, Raymundo dc Miranda, João Cor- e i«o vos será fácil,
ila
foi o professor Peregrino e nai.
referiu-se cem jus.uca ao paiz, depende da actividadè fecunda do ar- 111011 ia das relações que mantemos com as
educado na escola dn disciplina, nu escola desfundadores,
teus
Eil-a:
...
deiro e Bczcrril FontoncIIc, dr. Gonçalves sído
do
velho
Nações
do
novo
do
continente.
c
cnindus\\
do
dr.
sr.
fidelidade á bandeira da pátria, na escola
cxmo.
agricultor,
o
do
lista, do operário,
nlcu cmiucitle amigo,
i—Frutas, nozes, cereaes, mel e iflanteiga;
Junior, senador Oliveira Valladão, coronéis interesse c dn abnegação.
Escusado seria affirmar-vos que todo
Pereira Gomes, c com gençfo- trial, cmíini, dc iodos aquelles que, ampa2—Batatas e outros legumes som casca;
Si na explanação do nosso programma político, ceslau Braz
Alberto Ferreira de Abreu, Julio Barbosa e
empenho
deve
ser
empregado
sentido
110
de
dinvos
de
nas
honra
a
quaes
tem
funeções,
dos
públicos,
das
forte
aquelle
mão
poderes
6 o caracter geral
sidade
que
rados pela
3—Creme, sal em pequenas doses, Ici.le, ns pn
Ismael da Rocha, Mendes Tavares, dr. Bc- este
.,,
iWiamos que sejnes investido—ha tambem pnral» gir a palavra.
- Feliciaio
dá terra que lhcs_ foi. berço ou estreitarmos os laços dc concórdia e ami- ovos, assucar dc caiuia, chocolate dc cacáo, Diana.
arrancarão
.
cs.—O tenenie do exercito
Macahé
lisario Tavora, almirante Alves Caniara, dr. k-lamente uma
outra pnrte destinada ao cuidado
bc¦E mais captivante c para mim a vossa
seus desde peln
adoptaram, os invejáveis tl\e- zade que nos ligam aos povos estranhos, e queijos, cosidos, leite coalhado;
l-.slado e decorSndrí e« eve com correligionários
pátria
por
que
rantes Cavalcante Lins e -Pereira Guimarães, dos interesses fundamentacs dosoln-e
mal
andaria
aquelle
caprichos
ou
c dcsvanccedqra souros
que, por
os quaes se nevolcucia pela honrosa
4—Legumes uom casca;
principio» básicos,
que ella encerra e que generosamente veleidades ostenladoras
c Rodrigues Salles, coronéis Joaquim Igna- rentes adosConstituição
de -força, tentasse
da Republica.
companhia dc tão notável patrício no pleito dislribue pelos que a trabalha™.
funda
5—Doces;
!
março
cio c Aicino Braga Cavalcante, contra abnide
1
sua
dia
ó,.
interrompel-as.
110
pro»
pela
a ferira
6—Queijos fermentados;
Esta parte do nosso progrnmma
Terra fadada pela Providencia aos mais
sao as prosiitencial
•Felizmente para nós, exuberantes temi
rante Cavalcante Lins e Pereira Guimarães, pna
de mesas siip«11 razão do seu alto.va- altos e
ia natureza, variável, como variáveis
dc.todos
vindouro,
carne;
carne,
de
de
extractos
dotada
à apuração com presidentes,
próximo
destinos,
z-'mlo *n.
7—Sopa
--.
.
prósperos
íi. s-irlos lenitmos, souberam: a ultima
...
capitães de fragata, Marques da Rocha e circumsiniiciiia uu ........
moral c intcllcctual, e capa-itila- os climas,
de sido as manifestações de cordura e educacafé;
lor
c
se es
S—Chá
capacidade
em
potótico,
proteica
meio
nina
o
que
c
com
época
a
conforme
¦ Bclíort Vieira, capitão de corveta Saddock dole,
profictiamciite expcria sua existência, conforme o odeanta- .de administrativa,
9—Carnes, peixes e aves;
escravizada até hoje a monoctil- ção cívica; que demonstram ao mundo' culto
que
de Sá, tenente J. da Penha, conselheiro Coc- envolve
a coniprcliensão que temos, perfeita, da
meniada ua direcção suprema dos destinos producção,
mento da sua civilização, conforme as paiz
io—-A"lcõii.li
neÜocfilo do Lyiice.
factor
suas;
c
lura,
poderoso, da desvalorização pela
da KepuEslados
llio Rodrigues, senadores Augusto de Vasremais
ás
dos
dos
nossos
Um
de
prósperos
governos
fatapolitica
quanto
as suas fontes de producção c de
superproducção, em conscqucnncia da
conccllos c Mclciades dc Sá Freire, «Ir. Jorge cessidades econômica.
nas
múltiplas
inlcrnacionacs,
não
só
lações
bliea,
...
..
Brasil
o
,
lei da balança commercial,
cores o
Street, deputado Prudencio Milanez, coro- vitalidade esses
Velho soldado c republicano, fiel ao exem- lidado da
e sem esquecer
questões que se têm suscitado, como, notada<Je tornatedn ^.ínpanhia
a polycttltura.
grandes interesses,
Entro
•'¦
¦
y pos Massa
ncis Pedro Tvo c Thomaz Cavalcante, ma- outros
dos meus niatores e ao meu passado de é paiz talhado para segundo
em
dc
ITaya,
no
famoso
Congresso
mcnle,
pio
cujo conjuneto deva ser comprehendido
composição
a
da Conservas Alimentícias.
mister
esdo
os
do
F,'
1:0que,
todos
envidarei
Manulactora
administrativo
rcclial João da Silva Barbosa, senador,Pires i)õ" programma, propriamente
dedicação á pátria,
para rociamos, firmas, nomencondições çbmatericas, que os nossos delegados agitaram com bri- modernos
cm nome dos
as
o
do
íü\o
os
desempenho
quaes,
cbimica
bom
esles
o
Fundição
para
estão
ele.
rnns,
verno,
numeração,
claliuado
forceis possíveis para
Ferreira, deputados Francisco Brcssanc,
solicitar
que mais in- lho indiscutível, ..alieiitarido-sc .1 discreta, Indl;r_ii;i. Ilua Camcrlr.ò n. VM.—Hio.
te dns vossos correligionários, devo
«Ias ítvncções do elevado cargo para o qual explore cada zona;o produeto
Alaor Prata, Delphino Moreira e Bueno dc meus
"
de outros tambem intfirigcnle c patriótica acção do notável
vontaCARNAVAL
a
sem
IxiTevokncia.si
teresse;
preterição
vossa
a
da
iiisthicçno
puescalou
diífusão
ilie
a
Paiva, dr. Joaquim Pires Ferreira, dr. EihviEnfiSrimdro Togar
ninainda que menos compensadores. estadista sr. dc Rio.Branco.
"Paz
soberania uicontrastaA casa Mnrcellino 'cncarrogi-so o dafantaEsse Congresso, cujo objectivo cra a
ges Queiroz, dr. João Felippe,-dr. José Felix bl,Eni um pa« regido por instituições demoern- de nacional, cmnassuaurnas a vossa resolução, adaptáveis,
do estandartes
confecção
o
tura
«la Cunha Mcnczes,"Belisario de Souza Fi- ticas e onde o suffragio. un versai_ actua como vcl, sanccfoaair
Universal", e que procurava no arbitranicnDc par com o dcscnvolvimenlo agrícola c to a solução «Ias questões internacionàes a
perpodemfo a'sscgur;W-vo's que, no governo, proTCm completo sortimento do brilhantes sins, a preço ihodico.
llio, deputados Campos Carticr, Nabuco dc o poder constituinte do Estado, poder esse
-1'6
sua augusta funeção, curarei ser fiel ás idéas da iisgreinitíção po- industrial c necessário que se promova o
ua
itnmtitavel
c
manento
seestabelecido
pedras tinas e pérolas
Gouvêa, Rivadavia Corrêa e José Lobo,
sabiamente
1(6 - HUA DÁ QUITANDA
(lcrimir,
principio
ga»
do
pode
e
da
ao
esclarecida
elevara
pc!dtr.
a consciência
litdwi qu« me
.cidadão
consumo pela facilidade da exportação
rc,)Unadores Coelho. Campos c barão de Mirace- só
coni pezar, des- Bolsas do ouro e com pedras tlnai. Granvê,
código
110
nosso
político,
¦A minha condição dc soldado nao cm- coiiveiiicrite
rantir o bom fuiiecionaiiiciito do regime.)
de variedade de j->ius cotn tiirmalinhs,
coilocação dos produclos.
ma, deputados Érico Coelho e Joaquim Cruz, blicano o a estabilidade das instituições. .
é de virtnados os seus intuitos pela vaidosa piees- prestará titira feição militarista ao meu goobjectos do prata para presente, mePara a consecução «lesse desiilcrtituiii -morCASA WIARCELLINO
Um povo dc analpliabctos, cem p espirito
sepador Gonçalves Ferreira, deputados Leite
da força material.
tenção
nas tre- verno, si eleito.
murgulhado
e
taes, ehristolle e Gallin.
.
aos
ignorância
peln
as
zonas
ligar
mister
producloras
«lc Caslro c Deoclecio de Campos, dr. Gus- cravizado
a
n-.lcrior
no
Grando reducçãó de proços em artigos
amparada
civil,
vn= não púilc certanieiite garantir
órigeiu
De
de
vias
gentunamenté
tio
Ouvidor
138
138 Rua
por abundância
tavo da Silveira, deputados Pedro Lago, soíidei dns instituições republicanas' e nem no
iinar.i- cados consuinidoressejam
pnra Carnaval.
I-Ta ainda quem acredile que.a tránquüii-106
da natureza fluvial
pelos chòlcs sitiiacteiiistiis da quasioppositoc a respeitabilidade da nação,
de conimunicação,
Pandiá Cálogcras c Diogo Fortuna, dr. Oso- exterior o credito com
100 - RUA DA QUITANDA
dade dos povos repousa na tonelngem dos
dos E-:4ados e peles seus
midade
esse nlto interesse de orterrestre,
..Coniünctamcnte
natureza
¦marítima,
de
sejam
rio de Almeida, senador índio do Brasil, e dein moral e politien, um outro cxiíle que exige res, a hvinhá candidatura não irrompeu do ou
adiantamento
na
o
seu
c
dc
navios
que
dc navegação, estradas de roda- civilização guerra,
o zelo
outros cujos nomes nos escapam.
dos seus cadepende do
de todos nós o mais acendrado respeito c
seio das classes armadas, cuja acção, aliás, por linhas
Novos couraçados ingleses _ .
ficadas e forro-viás, com fretes nbões e das niachinas poder
cfeclrl
interesses
Na mesa havia muitos claros, tendo al- n°lcfiro»m™á
gem
aos
bellicas dc despoiiuliífc-reiitc
ser
da Justiça-a esse poder iião pódc
de
e
inipodiontes
instituição
lucros
os
Em Pòtsriiouth. começou a construcçáo (Ie
CHOQUE DE VEIltCULOS
que não absolvam
truição.
guns dos convidados se escusado por tclc- supi-cnio—gnrniitin cffi.-nz do direito ç dn libtr- jiticòs c sociaes da nossa pátria.
c capital.
couraçado inglez, o OW011, c cm
idcanle da qual toNa-sUb.delegacia do ic díslricto proseguiu, um novo
desse Connão pircscHpção dò milita- uma applicação profícua de braço
a
deliberações
as
traduz
Sirvam-nos
grammas.
Ella
ilade—ii essn foiça soberana,
denominado Liou. ¦,
"direil'o'3 c garantias que a Iodos os
hontein, o inquérito a respeito do choque de Plvniouth um oulro,
porque a justiça,, uo resuhmeltci-sc,
devem
dos
mais
fortes
do
nações
dos
exemplos
c
os
res
iiicnu
seguinte:
foi
o
sorvido
O
gresso
c o pnlde guerra custarão
vasos
novos
dois
Esses
eiiucn das sociedades cultas c pohcindas,
vehieulos,
oceorrido
nn
noite
de
ante-hontem.
brasileiros assegura a lei fundamental; mas
nlT.gar.se
devem
O braço, não o' lemos,, aproveitado; impor- de proveitoso ensinamento;
Potagcs: crémc Saint-Gcrmain, consommé fi" augusto a cuja sombra achar
Conforme noticiámos, o motonicirb José dos fio.ooo :ooo$ooo.
as
nossas
dirigir
guarida todos não significa preferencia .por uma classe c tamol-o por imprescindível.
isso,
a
devem
;
e
Continuemos,
os
direitos
por
todos
au queiiclles dc gibicr; bonchees á Ia MontSaiitos Silva, o causador do sinistro, evadiu-se.
Serão dc 22.500 toneladas, sendo n cou.
,
menos'ainda o desejo de seu predomínio na
interesses legítimos.
E para quo se estabeleça uma corrente nn- vistas para o'poder militar dá;;Republica,
feridos a policia con- •raça menos espessa que a dos navios de
Entro os
a liberdade, a
tglas, canapés de Caviar, tranchas de badejo os Uni'¦
.
poder do qual dependem e todos.- osyseiw gestão dos públicos negócios..
uma vez desenvolvendo, na medida dos recurso! íi- seguiu obter passageiros
c
continua,
espontânea
migratória
seguintes:
nomes
cidadão
dos
os
do
au gratin, filet de inigíioii á la Marecbale, honra, i propriedade
cgtíal typo. mas muilo mais 'resistente, cm
epeil:
Não foi, pois, a minha posição profissio- dçrrtíidas as .muralhas que a cò.ris.''t'uiçãp nanceiros, a nossa força naval, já bem enAldctnãr dá Costa Salgueirinho, residente á
ire ós eleineiilnres; um poder do; qual.,
espirito
de tuna descoberta que toma
vosso
pimcb á l'aiiicricaiiic, aspergesen branches dem
r.o
que
publ.iea,
para
influiu
conseqüência
a
..tranqüilidade
c
nal
lnrcs
que
cmlcmias e epidemias
adòpladó. rua Saldanha Marinho n. 61, ferimento na cado
paz dos
á artilhcria actual.
á la Colbert, dindoniicau ròti á h Périgor- é sèm n duvida
rèciaisso a honra da medica levantara pelascapital, com o seu sa- caminhada pela execução na plano
invulnerável
obscuro
lim poder formidavel-ina^ por )S o
nome
m-eu
aço
om
o
quasi
competência e beca;
.ediMuito devemós-confiár
"armamento constará dc dez canhões de
que assolavam esta
aífeifo
á
dine, geléc fine á 1'orange, corbcilles de gia- mesmo, cllc i a pedra fundamental e do nosso
dc
certeza
a
que,
sinão
run
setccç.ãc),
Barão
O
Araujo,
residente
á
Abelardo
odere»
de
.lc
anil*'
á
quo 1
sobre essa. pedra
pro.iciiinti.lo, obra tíé bencmercncia
no patriotismo, já mui'a vez postos
ves assorties'. Dcssert ei truils — Vins: Ma- ficio político, o e mntiumeiito
obediência e á severidade 110 cumprimento riores
do Amazonas 11. 120, ferimento na região fron- 13 pollegadas, dispostos de forma a fazeda nossa grandeza e
'dever, vcr-riic-eis sempre adslrictp á
governos, deve o poder publico asse- va. dos officiaes dc Marinha.
dérej Sauteinc, Cbateau Ia rose, Clianibcrtin, más'-"erguer
tal esquerda;
.
do
rem simultaneamente fogo pelo mesmo
Ü%xTcotÍt«sOÍ(íer
bom
exero
c
prudentes,
Esses predicados aprimoram-sc.no
só dispõe dn força moral.
Mine. Sarah Martha, residente no liarreto, bordo.
Rbuiii. Çhánipághe: Poninicry, Clicquot,
Constituição e ás leis, na defesa dc todos os guiar por leis sabias
',;•'.¦•„
,
incessante
110
labutar
e um filho menor, com contusões pelo corpo;
Porto. Café, liqucurs et cognac.
direitos c de Iodas as liberdades por ellas estar dos iinmigrantcs. segundo as ultimas cicio profisional; é
Essas unidades terão condições dc grande
Ao lado dessa que,
cm alto mar, no funecionamento das niacbiMme. Lcon Warvcchellcr, residente no liarde
vasos
os
Durante o banquete, a orchestra sob a rc- qíe seja confiado unitamente a saeerdotes vene- nak-gurados.
todos
superioridade sobre
reto, contusões na cabeça;
Não deve o espirito dc classe prevalecer estatísticas, tem augnicntado. seria medidac nas e nos exercícios normalizados c mctbopoderes do lotado sejaii
conslriicção.
gencia do maestro João Raymiuido Rodrl- raveis e que os outros exemplo
em
na
face
e
guerra
ofFerreira
Tavares,
ferimento
acatamento
seu
vegetativa
se
habilitam
á
vida
do
arrancar
c
manejo
João
tiro
dicos dc
quo
o» pri.i.ci?os n dar o
eni lim programma administrativo, assigna- de patriotismo
gues executou o seguinte programma:
O almirante inglez rodeia a construcçáo
dn Jusliçn, despertando .10 coração lar uma orientação
improduetiva dos sertões, em que definham ficir.es c tripolação para o perfeito c cabal região superciliar esquerda.
nem
politica.'
os seus nuTiiiinhaiiscr, marche, R. Wagner; ll Gtta- óingilade
da Silva Campos, com contusões pelo desses navios de um tal segredo que
¦desempenho
João
do pov-o, pnrn com elle e para eom
á
civifuneções.
chcaminhal-òs
alias
de
suas
nossos
não
teria
os
patrícios,
E=:-;i pretenção anti-patriotica
rany, symplionic, Carlos Gomes; La Bohêine, nistros, o respeito e n confiança.
o assentamento da primeira
corpo.
fez
convites
para
cons
socieern
c
transloruial-os
subsistir
da
Reputrabalho
armadas
lização
corporações
das
pelo
Nem de utro modo podem
O trafego de bondes pela rua Marechal chapa.
fantasie, Puccini; Scmcraniis; ouverture,
evcntiia- qualquer
lòrios, prodigali.aiuio-lhes as vantagens que,
„.„„... .„ vas, preiavendoise contra .ns
Quanto ás forças de terra, apezar «lc Deodoro ficou interrompido até pouco dcdas bliea.
Rossini; Gold On Silbcr, valse, Franz Le- "idailes
dó destino e conlra o transviamento
reforma, cuja pois de incin-noite, traf.-gatido os carros dns
monos
compensaos
direitos
da
c
eguacs
todos
onerosas
mais
me
serão
apreciação
na
talvez,
Eleito,
suspeito
liar; Pccnscc, ouverture, Aúber; LutccC] ou- "ülía"
(-.tender c iiitercsíies; nas democracias não ha cias- doras, leis antèrires distribuíam aos immi- execução vem apenas iniciada, posso garan- linhas Neves e Fonseca pela rua Marqucz do
r.-.dical sem p auxiHo
nlcTnSerial tereis tnmbem de
ímnAlnnrin Cura
verture, E. Wesby; Mtirlha, gavotle, Pedro
Informações
UTipOienCia. d .
ses privilegiadas.
(jrogas.
interesses elevados, que 0rga111ca1ncnte.se.enlre»
tir-vos que, si proseguirmos no plano já Paraná.
grantes.
modalidade^
dc Assis; Si fclnis Rói, ouverture, A. Adam afaçam
diversas
suas
nns
social
carta. Dr. JI. T.
Çe"L-s vida
ou por
Pola moldura do nosso vasto território, á iniciado, teremos, dentro dc poucos annos, ENTRE riUlOS DE .MOMO
GRÁTIS, verbaes
- Rio.
IVcdding, marche, Mciidclssóhn; Dcux à
interesses omstituem, parn ns.s.n. dizel-o
1°
andar
17,
110.SO orgasemelhança da política colonial aconselliada um exercito capaz dc sua missão.
Sanden, largo da Carioca
Dois grupos carnavalescos, hontem, 11 noite,
Dcit.r, valse, E. Waldteufcl; Atilomobilcs, figuradamciile.. o systc.iia arterial do
attenuada pela regula- nns Neves, promoveram uma grande desordem.
Paiz novo, dc uma forra expansiva admi- por Gallicni á França o geralmente a-Joplada
do
sorteio,
lei
A
n'T0neCrícuí"ra?'
marche, A. Guwin.
as industrias maniitacturciras, _o ravcl, vi Brasil offereco, entretanto, na tra- na Europa,
Roncou a pancadaria "as costas de alguns
pareceria hábil c profícuo o esta- meníação c a creação das linlias.de tiro.
território, a eolomzaiino
Ao dcssert levanloti-sc o general Quintino "cientifica
poVoninento do nosso vastoencetada pelo .-iproie.tndição dc sua politica administrativa ensina- bcleeiuioutq do colônias mixtas, civis c mi- prestigiada pelo •cnthusiasmo da briosa mo- dos carnavalescos e os lutadores abandonaram
e methodica,
Bocayuva, que pronunciou o seguinte dis- min o de milhares de braços nacionaes co-.id-nmndos mento seguro aos governes que se su..;e- litaros, aproveitados para lai effeito os que cidade das nossas escolas, e que sé espa- o campo da luta com a anpro.ximaçãõ da pqignorância e do dem.
curso:
à ociosidade pelo duplo grilhão da
Grande liquidação
concluíssem o tempo de serviço nas unidades lliairi e desenvolvem por todo o paiz, pro- licia.
«eu abandono c isolamento social;, o .de-« i»l)Itêm na vida das na- «lo defesa, que, pela reorganização do Exer- parar-nos-ão, em breve tempo, numerosa e FESTA DA COXCEIÇAO
sociaes
"Senhores. — Ides ouvir a minha voz, porem, mento cauteloso das vias de communicaçao interior,
Os
problemas
chapeos, guarda-chuvas grande»
Calçado,
cxploxaçno dns
A confraria da Conceição encerrou, hontem,
cito, guaniecein as nossas fronteiras.
adexirada reserva.
fluvíacs. ferroviárias e vicinaes; a dellas a iliff-.-.sáo
rão a minha palavra.
ções a ;a*.a solução lc-uta c natural.
riquezas nuneraes, e ao Indo
festa
a
de
sua
'ensino
meCOELHO
do
investigação,
Xcít; memento não sou cu quem. fala — snu nossns
Exercito,
padroeira.
CASA
.1
dc
melindrosa
organização
Problema
Completar
Encair.inIial-03 prudentemente, sem precitcchnico e profissional., pnra o apertein pen as o éco dc uma expressão coilectíva, o arauto do
Houve, á tarde, procissão, em que tomaram
e expansão
constituindo as unidades creadas p;la rc— Esiiuln* S. José
surtos dcáúdacia, reco o cuidado dos que governam.
sem
ou
aventuras,
Carioca
«la
de uma idéa commum, o portador da credencial tóíinentò dn-s culturas «le cuja variedade
Largo
devoções.
pitação
e
irniandadcs
diversas
fortuna publica
forma, ultimar a construeção do quartéis parte
de uma nggrcmiação rêpübjicaria que assumiu pe- dependem a riqueza individual e n
nem infundados temores, sem'- iniiovaçõcs
A' noite houve leilão dc prendas, tocando cm
quadro de trnarmaterial,
redditos
vande
dc
rante a Nação o responsabilidade da apresentação — eis ahi resumidamente um avisto
c
á
niingua
capital,
esse,
de
depósitos
O
e
provcl-os
injustificáveis,
vossa
da
retrocessos
10o
batalhão
app .cação
um coreto a banda de musica do
perigosas nem
da candidatura do honrado cidadão o marechal balho honroso c fecundo paro chegar.les a ser como
A Sociednaò Nacional dc Agricultura, forsem parálysação c-nervante, .symplOmaísle tajosos, procura os paizns em plena evolução niamcnto e munições imprescindíveis a tuna da Guarda Nacional.
como governo, si
'resultante
(Hermes dn I*onsèca A suprema inagistr.-if.iiii do actividadè
FascEOil
são
me.lirápida,
executivo da Republica, o declinio
e
do
mobilização
industrial.
Finalizou a festa com um vistoso logo de ar- nece aos seus sócios o Forn-.icida
poder
a
tarefa
dos
dissolução;—eis
perfeita
rc
a
dr.
Wcnccsláo
cidadão
,
e a do honrado
para
do
o
executor
c
1
nosso
—
do
pensamento
interprete
Sstado
t.iz, ;i vicc-prcsidcncia da Republica: o primeiro
Ks. 4Í000 a lau de 4 Utrú. Urdidas altincntes á creação c aperfei- das que ss impõem c ^uc se podem lovar tificio.
normaes, que bem coniprchcndaai
governos
do
yotaa
marechal
;xrogramtua.
dc
ser
da
Kepublica antes
moldado
un
O BANQUETE DE HONTEM
à
DISCURSO DOSR. QUINTINO BOCAYUVA
VARIAS NOTAS
*F*e> Sitos*
A PLATAFORMA
iSSiSfen^^X
Placas de aço esmaltadas, Z\
Isidoro Marx & C.
Correio dc Nictheroy
ATÉ 31 DE DEZEMBRO
..:..
-/¦¦..¦>.-.:.^;.í:^-V
rí
¦'-_
•^«-^i-.f^l^^^l^ii-^-1-f^j
^'^^ligfpf!*.^1^|f*yniN*nnip*i*n*!_^^
V':. ?;¦*¦»«.
'-*.':h•:
"**¦, *(+#-v*v"'!V,*'i''¦'¦¦-.'¦
•.
,<*.'»
r.»i,•« •-
-..\T.*rs'thjif*-f.
-,•*•
**ii*^*»iWJWii*i*^*»*yiB?^*H*'rT
'<V^v,|^immi|Í|^k
_£ MANHA--íi«fun(U-f«lrt» 1T de DtMmbro de llí»
rio, d» Vatto Policial, no caminho ila Pre»
iiucíia, afim «tle umlttir «ao» ultimo* mo»
mento» da cipoia dcic official. que falle»
cou ha pouco lempo.
IfiHilem achava»»" o pequeno Joio brin»
cando «li»iml«liimi'iite com uirl -viilro de
ly--.il, qunnilo aconteceu itemrrnllinr-ie o
frasco, cntoritamMli" o liclildo sobra a
perna esquerdu o queimando-o horrível»
mente.
Sentindo forlc» dorei, o pequeno J0S0
CORRÊA DE MELLO
gritou •IcH-iperndanieuti. acudiiido-llie 111a
prngenitora.
O liinocciitc Joio foi (oceorrido numa
lenho verdadeiro culto. (Multo Item; multo
pliarmacla de ntinisiicceiso c recolhido & (tia
bem. Palma» na» galerla*<)
residência.
O nr. pii'»ld«*nl«» — A» «"leria» nílo tt
A policia do u* «liitricto tomou co»
podem iiinniicktar. Vai-se lavrar Inimrdlatamente o termo dc poise 110 livro respe» nhccinicnlo do oceorrido.
divo.
(Iv' lavrado e ai«ÍRtiado pnr todo» o> cm»
P. ppiKismsro
possante» c empossados o termo dc posse.) QUPiDA
'..-Hante
O nr. |iri'»lili'iit<« — Achandi. se reli»
doente, quasi sem recurso» para
gido c astiüiiado por todo» o» empo-santeti se tratar, SebasiiAo Jnné de Medeirui, dr
de
e einpbisadoi presentes o termo
passe, nacionalidade porluguera, viuvo, de 55 an»
vou mandar proceder á tua leitura, para que nos e morador 110 bceco «Io F.spinhciro nu»
fique constando da acta do» nosso» tra» mero 1. transitava pela rua G«>yaz. quando,
ballioi.
fallamlo-llie a força na» perna», caiu ao
O nr. 1* «rcrrturlo procede á leitura do solo.
í«*Kiiintc:
O infeliz recebeu na queda um ferimento
"Termo dc
posse do Conselho Mutuei- no «iiporcilin esquerdo.
de
ifjoo,
dc
outubro
de
eleito
cm
31
Soccorrido numa
pai,
próxima, Senecordo com a CoiisulidncSo da» I.çi» Fc» bastião recolheu-sc Apharmacia
sita residência.
derac» «obre a organização do Districto
A policia do 20* districto tomou conhe»
Federal. Aos vinte c cinco dia» do mez «le cimento do facto.
dezembro dc mil novecentos e nove, ás tre»
hora» da tarde, o Conselho nntcriur, rc-pelo sen vicc-prcsidenlc, coro- PROPOCANDO DlxSOKDliSS
presctilailo
•tcl Salu.tiaiiii Ilaptista _ uintanilha, « por
Completamente embriaendo, o marinheiro
seus membros, intendente» Ernesto Garcc/. nacional Marcutlino dc Freitas, destacado a
Alberto dc Assitmp-ão, Guilherme dos Sau- bordo ilo Txmhirn, deu
para fazer desordens
los, lleihencottrt Filho, Nery Pinheiro, Hcn- i rna dc S.
Jorge.
rique Lagdcn, Luiz Ramos e Pennaforte
Preso
«tmtmisiario Armando DasCaldas.- presente» nas salas dns sess/ies «Io to», do pelo
districto, o mesmo marinheiro o
4"
infra-assio»
cidadãos
Consellio Municipal
agttrisliit, ferindo-.1 com um soeco no queixo.
fritados, eleito» cm trinta c um ile outubro
Levado a custo pnra a delegacia, onde
rcconlwseus
com
anuo.
corrente
poderes
do
deu o nome «li* Arthur Marcondes, foi cllc
cido» e verificados para exercerem a» fun» depoi», convenientemente escoltado, enviado
cções «le intcntlentcs municipaes. de accordo
o Arsenal dc Marinha. —
com n Consolidação das Leis Federaes, na para
»
-»»y^»^^«
1
do
legal
substituto
de
prcsMcnte,
qualidade
con;datado,
hontem
dc
officio
AGGRP.SSAO
II
PP.RIMENTOS
que, por
iituuicnii nüocomparaccr.ojiicsmo vice-prcsiO operário Paulo José dos Sanlos. em«lente coronel Sarustiano Quintanilha dcclarou dar posse aos referidos cidadãos eleitos, pregado da fabrica da rua Souza Uastos
srs. Manoel Corria dc Mello, Julio llcnri- n. 141. passando homem pela rua D. Manue Carmo. Guilherme Manoel Pereira «los ria. foi aggrcdido por um indiviiluo de»Santos. Manoel Jttiquim Marinho. Julio conhecido, que lhe vibrou uma navalhada
Francisco dc SanfAnna, Ezequicl l*nria< dc no braço esquerdo, fugindo cm seguida.
O offentlido recorreu ao Posto Central
Souza. Allwrlo dc Asstunpção. límcsto Carcez, Caldas llarrcto, dr. Octacilio Carvalho dc Assistência para medicar-se. «,- a policia
de Cnmará, «Ir. Ataliba dc Ura e dr. Luiz não tomou conhecimento do facto.
Augusto dc Almeida Kr.mos, declarando, outrosim, empossado o Conselho Municipal
eleito cm trinta « um dc ouliibro do cor- CHOQUE DE VEIHCUI.OS — NA RUA
rente anno e cujos poderes foram recoBF.U.A DE .V. JOAO.
tllie:*dos c proclamados na décima sétima c
Conduzindo uma carroça, passava hontem
ttltitua sessão preparatória, realizada em
pela rua llclla dc S. João o nacional de
vinte e tres tio corrente. Em firmeza do còr
preta Auanias Pcrcs Moreira, quando
que, assignarnm o presente termo dc posse foi .sobre
um boutlc da linha Alegria, reos cidadãos infra-assignndos eleitos c reconhecitlos membros do Conselho Municipal, snliand» do nceidente ficar ferido cm varias
c os cx-iittemlriitcs do ultimo Conselho Mu- parles «lo corpo.
A policia não tomou conhecimento do fanicipal. E eu, Antônio Henrique Caetano da
Silva, official maior da Secretaria do Cou- cto, c Moreira foi medicar-se no Posto
selho Municipal, servindo tle director geral Central «lc Assistência Municipal, recolheuo subscrevi (assignado).—Salustiano Ra- do-sc em seguida á sua rcsidAicia.
ptista Quintaiiilha, Ernesto Garcez, Caldas
Harrcto, Alberto de Assumpçáo, Guilherme
Manoel Pereira dos Santos, Francisco Joa- C/Uf/ DO IIONDE — NO LARGO DO
MATADOURO.
nuim dc Bclheneourt da Silva Filho, Felippc
Nery Pinheiro, tlr. Henrique Tavares LaO conduetor da Light Antônio Lopes de
gden, dr. Luiz Augusto tle Almeida Ramos, Assumpção, tio saltar de um boutlc que pnse Raynutndo Pennaforte Caldas."
snva pelo largo do Mntn/mro, caiu, recebeuO sr. presldoute. — Dc accordo com o do varias
escoriações pelo corpo e forimenart. 10 do regimento, vac-sc proceder á eleitos 110 queixo c no parietal direito.
«;ão da mesa e do vice-presidente.
Medicado na Assistência pelo dr. CamiAnnüncia-sè a eleição para o cargo tlc
nha. foi elle cm seguida removido para a
presidente. São recebidas 11 cédulas, cuja sun casn. no campo dc
S. Christovao nuapuração dá o segdinfc resultado:
Manoel Corrêa dc Mello. . . . io votos mero 230.
A policia não tomou conhecimento do
1 voto
Ernesto Garcez
(O sr Corrêa tle Mello deixou a cadeira facto.
da presidência, que é oecupada pelo st. Julio do Carmo, 1" secretario.)
IV proclamado presidente o sr. Manoel CANIVETADA
Corria dc Mello.
O preto Anysio Teixeira da Silva csO sr. CorrOn do M«?llo (presidente).—
Agradeço penhoratlo a elevada provn dc alta tava, hontem, ás 6 i|_ horas da tarde, paconfiança que acabo dc receber «los srs. in- rado, quando delle se approximou, iusultendentes, elegendo-mc presidente do Con- lattdo-o, o empregado do commereio José
Pereira dc Almeida.
selho Municipal.
O preto reagiu e, sacando dc um caniEmbora me sinta desvanecido com a cscolha dos srs. inlciideules, c preciso dizer- vete, feriu Pereira com um profundo golpe.
Anysio tentou fugir, mas foi preso c recolhes que só poderei desempenhar tão alevantada fíincçãó, contando, como conto, com lhido ao xatlrez do 8" «listricto.
O ferido recebeu soecorros na Assistência
o auxilio c esclarecida competência dos
meus illustres collegas; e, assim prometto e foi em seguida removido pnra a sua repautar todos os meus actos com a mais sc- sidencia, á rua tia America Ti. 24.
vera imparcialidade e justiça.
(O sr. Corrêa de Mello reassume a presidencia.)
O chefe tio estado-maior da Armada confor.Aniiunciá-se a eleição para o cargo de
nioti-sc com o despacho dc impronuncia do
vice-presidente.
conselho
«Ic investigação a que foi submeltido
São recebidas n cédulas, cuja apuração
n_ capitão tle mar <• guerra límilio de Miranda
dá o seguinte resuliado:
'''erreir.i
Campello, conimamlantc da divisão
l.uiz Augusto dc Almeida Ramos 10 votos dc cruzadores,
pelo facto de ter ligeiramente
Alberto de Assuinpção
1 voto encalhado, na enseada
de Busins, o torpedeiro
E' proclamado vice-presidente o sr. Luiz Tupy, sob o commando do capitio de fragata
CONSELHO HDHIGIPAL
Actuda Bcsâtlo solenno do posse cm 25
de dezembro de 1009
PRESIDÊNCIA DO SR.
WÊBm
¦*f'f.'''
$
.--.-.
•%
"¦:¦
íí
ís-.-..
Ir- .. :
IV-:
*.*¦'¦¦
'A'» s .io"** «íi twile, oíhuiuIikIo • pr«l»
«lenda tt n. Citui* (lc Mello, «iecluru «fie
«ue to acham |i-e-eme_ im sota da» mm*
tln Cuiucllto ot sr». Salusiwnt. Quintaiiillia,
vicc-jirtt&lcntc ilo.Coiwelho anterior, e oi
«ri. fernoto Carce-, Alberto «le AHinnwao,
-Oiiilliíriiic do* Santos, Hcilifiicoirr JmIio,
Nery Pinheiro, I Ivtirlqtte Iw**;.. I.«l/ Ra»
mos c l*cmi.iforlc Cnlda-i, nivinbro» do antertor Coiik-IIio. e que estilo lambem pre-entes o* sr*. Corriii de Mello, Julio Carmo, Guilherme do» Santo», Allierto de A«»
«íiiipçíio, lirneílo Garcu, Manoel Mari»
«lio, Julio SaiifAmta, liiciiuiel dc Sou<-,
Octacilio Câmara, Ataliba <l«* Lara c Luís*
Ramos, mvml.ro» do actual CoimelliO ciclo
cm _i de outubro do cofreiilc nnno. O pre«idciitc Corrêa dc Mello «teclara ainda que
a presente «esi&o é dctlinttila ao empossainciim.ilo actual Consellio feilo pelo atile»
rior Conselho, adiando-se do alluditlo Con»
icllto anterior presente» nente acto nove
iircinuros, isto é, a sua maioria absoluta.
Assim, o sr. presidente declara fin.-ilmvii«c que na fôrma tio an. 9" «lo regimento e
«seus puragraiilius, vae se eífciuar nos ter1110» de Direito a scssSo solennc de posse.
Proccdc-se h chamada dos membro» ilo
nctual Conselho, :\ nual respondem os sra.
Corrfa dc Mello, Julio dn Carmo, Guilhcrme «los Santo». Alberto «lc Assumirão, Krnesto Garcc-, Manoel Marinho, Julio Santa
Atina, K/vquifl dc Souza, Octacilio Cama«iá, Atiliba dc Lara c l.ui* Hamos (Jl).
Abre-se a sessão.
Deixam tlc comparecer, «em causa jiislificada, os srs. Clarimumlo de Mello, Knéas
Sá Freire, Fonseca Telles, Ilonorio Pimcntcl c Campos Sobrinho (5).
'li' lida, posta cm discussão e, sem debate,
npprovatla, a acta da 17' e ultima sessão prepara toria.
O nr. |irmltlnnto — Achando»» recoiilu-.iil.js e proclamados os intendentes umíticipavs tio Districto 1'cdcral «• devendo renlizar-sc .1 respectiva posse, a mesa dirigiu
.'iiitc-hoiiteiu «.- Iiniiicm tlois ofíici». ao sr.
Tcrtitliano da Gama Coelho, presidente do
Conselho pastado, c o mesmo sr. Tcrtuliano
da ('«ama Coelho, por officio que hontem nos
remetteu, declarou que nüo daria posse ao
aclual Conselho.
Oííicioii-ic, acto continuo, ao sr. Salttstiano Ilaptista Qiiiiitanillia, vice-presidente
<lu anterior Conselho, c, portanto, substituto
legal- do |iiv.sidciile, c o menino sr. S.thisliano (Jiiiiii.inilli.i responilnt
nos lermos
<*i:c o Conselho terá conhecimento pela lei«tura que vae fazer o sr. I" scoretario e bem
assim vou mandar ler a resposta que hontem cm officio nos «Jett o sr. Tcrtuliano
Coelho.
O sr. Io Kfcrclurlo procede á leitura dos
seguintes
"Exílios,officios:
srs. Manoel Corri-a dc Meilo,
Julio Henrique do Carmo c Guilherme Pcreira dos Santos.
Tenho em meu poder o officio cm rjite
me commtmicacs que o Conselho foi reconhecido c solicitando a designação dc tlit
c hora para que eu lhe dc a respectiva
posse.
Acompanhando os trabalhos •.!-.» veri*:cação dc poderes no órgão official, verifico que, na sessão preparatória, hontem --.aiizatla, os oito intendentes diplomados pelo
1° districto rccoiihcocram-sc a si próprios,
a cinco ititcmlcntes diplomados pelo ¦•" districto c a tres candidatos não diplomado»
por este mesmo districto, prestando, cu,
seguida, os oito intendentes dtploriatl.v, pelo
1° districto t os Ires candidatos nao dipiomados pelo a" districto o compromisso do
art. 7° do regimento interno do Co.,<riho.
Dos oito intendentes diplomados pelo 2"
districto, tres não foram reconhecidos pelos
oito intendentes diplomados do 1° districto,
por inelegíveis. Em virtude do disposto no
paragrapho 1° do art. _° do regimento, tle
accordo com todos os precedentes do Conselho c as praticas e regras tia Câmara dos
Deputados c dc todas as ásscmbléas repreischtativas, a iiielegibiliil.de só poderá ser
votada depois do Conselho definitivamente
constituído c empossado e, consequeníc.mctite, o recoiihecitnént. dos candidatos não dif plpmados pelo 2° districto é acto da mais
acabada irregularidade.
A comniunicãção que me foi remei tida
pelos oito intendentes diplomados pelo 2" districlo, datada dc 16 do corrente, toma cer1o c positivo qtie nenhum delles comparecerá aos trabalhos do Conselho.
Assim, não tèm qualidade pnra serem empossatlos os Ires candidatos não diplomados pelo 2" districto, reconhecidos hontem,
c ficam apenas solicitando posse os oito intendentes dipiomailos pelo 1* districto. Os
itrts. 9", 44 e 45. combinados com os arts. 5*,
«3° c 9° do regimento interno, oppõcm-se a
que a posse seja dada a oito intendentes
diplomados somente, c exigem que a ella
compareçam pelo menos nove intendentes
diplomados.
- Sou forçado, dentro dns prescripções in?rnrisponiycis da lei, a declarar a v. ex. que
não rccnnbcço a legitimidade do reconhecimento de intendentes hontem realizado, e
«Ittc -não me c possivel attender ao pedido
«lc designação de dia e hora para a posse
dos oito intendentes 'diplomados pelo 1"
«listricto. — Districto Federal, 24 de dezemliro dc 1909. — Tcrtuliano da Gama Cocllio."
"Exmo. sr.
presidente do Conselho Municipal. Districto Federal, 25 de dezembro
dc 1909. — Em resposta ao officio de v, ex.,
«le hontem datado, no qual me convidastes
* para. nn qualidade dç vice-presidente do
Conselho anterior, dnr posse aos intendeutes eleitos a -1 tle outubro ultimo c rcconhecidos e proclamados cm sessão.preparatoria realizada a 23 do corrente, commnnico-vos que hoje. ás 3 horas da tarde,
comparecerei ao edifício do Conselho, sob
a presideuciade v. cx., afim de dnr cum; prinirnio ao di'tppsto no paratrrapho 2° do
art. ,0" do regimento; interno. Pntidc e l*'rntcrniilaile—Saluslimio Quinlaiiilha.—Scitinü.
. O .sr. prcsiilciiti' — Nomeio 05 srs. ju!io.d«> Simt'Amiã, Julio Carmo e Alaliba dc
Lara para introduzirem no recinto o sr. Salitstiano Quintanilha, seu vice-presidente, c
.-¦-:..o» demais membros do anterior Conselho.
(Os srs. cx-inlendentes «são introduzidos
c tomam assento nas bancadas, c o sr. Saltistiano Quinlãnillin lomn assento á mesa,
ao lado direito do presidente.)
O sr. Knlustliiiio Qnintnnillin (vice-presitleiitc do Conselho,. Mupicipal) — Nn qunJidaiic de substituto^ legal tio sr. presidente
do Conselho passado, c por.ter o mesmo se
recusado,
venho, eni companhia da maioria
'membros
dos
do citado Conselho, dar posse
"ao
"_
^--.nsellio Municipal eleito cm 31 tlc outttbro «lo anno corrente, para servir no trieiinio de 1909 a 1912.
. Nos termos do paragrapho 2" do art. 9°
do regimento desta casa, declaro empossado
o Conselho eleito, em 31 dc outubro do anno
correnle. e devo dizer que me congratulo
¦ c.ini o Districto Eederal,
por ver que não
foi abalada a sua autonomia, pela qual man-
PI GA
POLICIAL
CAIU DA ESCADA
Trepado a uma escada, nas obras dn Villa
Militar, eni Deotloro, encontrava-se o pintor
Leoiifl Cardoso entregue aos misteres de
sua profissão, dando uma mão dc tinta num
tecto.
Ao estender o braço, para alcançar com
a broeha um ponto ainda não pintado, l.eonc! perdeu o cquiübrio e caiu ao solo, recebendo escoriações pelo rosto e graves contiisõcs polo corpo, internamente.
Soccorriito por companheiros, foi o infeliz operário levado para unia pharmacia,
<le onde, com guia do commissario Velloso,
do 23o districto, foi removido para a Santa
Casa.
Tem elle 31 annos. é dc còr parda, solteiroe mora á rua Visconde dc Itauna numero 46.
O AZAR DP. UM COZINHEIRO
Paulo João Francisco, morador á rua da
Capella, e perito em culinária.
Si a arie lhe tem valido muitos elogios,
- \j£k
* ¦¦'¦ --1 '¦''•'
RatitoS;
O sr. T.ul_ liamos (vice-presidente).—
Sr. presidente, agradeço aos meus distineto.
collegas a honra qne acabo dc receber nos
seus votos, elcgèhuo-me para o alto cargo
tle vi.ie-presidtnte do Conselho Municipal,
c posso garantir a estes illustres collegas
t|f.c salierei inostrnr-nte digno da sua eleva<la confiança, sendo um fiel executor do
resimento interno do Conselho.
Veríssimo Josi5 da Costa, safando, logo, sem
a menor avaria.
Alleiroii-se, para sujeitar o eonimandante
Campdlo a esse conselho, a circunstancia tle
ter havido engano 110 signal feilo ao Tii/iy
para fundear, assignalando-sc-lhe posição que
ia dar cm terra, pela falta de espaço para
elle fundear.
Iniprpntinciado o commandante tio Tiips/,
respondeu a conselho o comniandantc Campello. que, informam-nos, coai as provas coihitlas 110 processo, deixou mostrado- não ter
sido aquelle o signal ordenado por elle, que
foi trocado, para d:ir-sc ao Tupy posição contraria á que devia ficar; e, porquanto, tendo
o etimiuand.ititi; Campello dado directamente!
a orilem ao official encarregado dos signaes,
a bordo do Republica, cllc declara ter a ordem
para o signal feilo, sitio recebida do assistente
da divisão que, por sua vez, affirma não a ter
transmittiilo por não a haver recebido «lo
commandante «Ia divisa1».
Parece que a respeito desse signal alguma
coisa de grave se passou para compromet-tersc o commandante Campello, sobre o qual
pairavam prevenções e malquerenças, pois é
inacreditável que se fizesse signal n um uavib da divisão sem a ordem ler partido do
chefe, como parece o caso apurado no confronto dos depoimentos das testemunhas, no
conselho de investigação, no qual, segundo
nos consta, ficou dito que o commandante
do Republica, tendo ouvido o chefe dar ordens ao encarregado dos signaes, não sabe
que ordens dera; «o official de quarto sabe
o signal feilo ao Tupy, mas não sabe quem
o determinara: o encarregado da navegação
ouviu o assistente dar a ordem para o signal
feito ao encarregado dos signaes, que diz ter
recebido a ordem do assistente; e este cathegoricamente affinua não a ter transmittido
por não a haver recebido do chefe, que assegurn ter dado directamente ao-official encarregado dos signaes ordem para signal diffe?
rente-do que foi feito e nem outro poderia
ter determinado desde que ao mesmo tempo
mandara por outro official passar radiogramma para o Tupy fundear a boreste do Republiea.
DECRETO
Convoca o Conselho Mitnifi»
I>nl, puru timn sessão cvtrnòrdi»
naria, n partir «lo 2S do corfonte, afim «le, com :. iiiaxiiuii
tiríioncia, dulibovar oveluslvumonte sobre o orçamento muni»
cipal parn 1010.
O tenente-coronel Manoel Corrêa de Mello, presidente do Conselho Municipal, ctc.
Usando das attribuições que lhe confere
o paragrapho unico do art. 8'' «Jo decreto
n. 51C0, <le 8 de março de 1904, e cm virtude do seguinte requerimento, escripto e
fundamentado, de dez srs. intendentes:
"Exmo. sr.
presidente do Conselho Municipal.
Os abaixo assignados, intendentes mtinicipaes, deyidamentc: reconhecidos e empossados, vêm pedir a v.-ex., nos termos do paragrapho 14 do art. 14 do regimento interno do Conselho, tuna sessão extraorditíariá, para o fim exclusivo dc ser discutido
c votado o orçamento municipal para 1910.
Tratando-se dc matéria urgente, requerem
a máxima brevidade nessa convocação, fázendo-se as sessões preparatórias diurnas e
nocturnas. P. deferimento. — Rio de Janeiro, 2.í dc dezembro de 1909. — (Assignados) Julio Francisco de Saiit'Auiia. — Brneslo Carece Caldas Barreto. — Alberto de
Assumpção. — físequicl P. de Souza. —
/t</i'o Henrique Carmo. — Lute Kamtss. —
Manoel Joaquim Marinho. — Guilherme
A tradição chinesa
Manoel Pereira dos Santos. — Octacilio de
Dizem dc Pekim que a corte parece dcCamará. — Ataliba dc Lara."
cídidn a defender ps tradições sagradas da
•Resolve:
•
China,
A nomeação do vice-rei de Tchilli assim o
Convocar o Conselho Municipal para tuna
sessão extraordinária, a partir dc 28 do parece demonstrar.
O mandarim que exercia aquelle alto enrcorrente, afim de, com a máxima urgetif
cia, deliberar exclusivamente sobre o orça- go- fo^ exonerado... por falta de respeito
mento municipal para 19.10, realizando-se ao espirito dos mortos.
Por oceasião dos funeraes da imperatriz,
amanhã, á 1 hora da-tarde e ás 7 horas da
o vice-rei enviou photographos enenrregados
noite, as 1* c 2" sessões preparatórias, Districto Federal, 25 de dezembro de 1909. dc reprtxlttzir os differentes aspectos do
— Manoel Corrêa do Mello."
cortejo fúnebre.
Autorizou tambem a colloeação de fios
telegrnphicos nns arvores que rodeiam as
sepulturas, c percorreu cm cadeirinhas' os
cm compensação os dissabores não tem sido caminhos
por onde ninguém podia pnssnr
poucos.
emquanto sc
ás cerimonias do
E assim é que elle conseguiu a inimizade ritual chinez. procedesse
dc Francisco Rózpni, como elle tambem
Tanto bastou para que o vice-rei de
dado n conquistas da arte culin.-.ria,
Tchilli fosse demitttdo, sendo collocádo no
Paulo, -tlesprcvcnido, foi ante-hontem para scu logar o vice-rei de Hon Konaog,
qtte
Deodoro fazer um jantar.
é um dedicado servidor do velho regimen.
Zangado com Paulo, porque este fora faEste e outros factos annlogos indicam que
zer a festa, que ha muito cobiçava, Rozoni, a corte do Celeste Império se arrependeu
alta noite, quando elle passava por um logar de haver entrado' no caminho das reformas,
escuso, deu-lhe tr«_netKla sova dé cacete, e
que por isso recuou para continuar a scdeixando-o bastante ferido pelo corpo.
fielmente a velha tradição, que conguir
Rcen!hcndo-se a casa dc um amigo, Paulo sidera uma monstruosidade
qualquer trnnali ficou cm tratamento até pela manhã.
sigencia com os processos adoptados pelos
Sentindo-se peor, dirigiu-se elle á dele- europeus.
gacia do 23o districto. dc onde o mandaram
Prcsumc-se, porém, que esta attitttde do
para o hospital da Santa Cnsa.
dc Pelcitn desgostará o grande parPaulo é de côr preta e de 36 annos de governo
tido que defende a implantação de reformas
edade.
administrativas e militnrc-, e que graves
A respeito foi aberto inquérito, estando acontecimentos poderão produ.ir-sc.
Rozoni sendo procurado.
Os partidários do vice-rei demittido já
têm procurado agitar algumas províncias,
QUEIMADO A LYSOL — 1XPÜ.UZ ME- onde prepondern o elemento progressista.
Por scu turno, o governo, na -hypothc.se dc
NINO !
quaesquer movimentos revolucionários, ad'
D. Theodora Tcllcssc da Silva, com um optou varias medidas dc segurança, o que
filhinho de 13 mezes, dc nome João, resi- claramente affirma «a disposição cm que
dente á rua de S. Christovao n. 608, foi, ha está de defender o velho redttcto, dentro
dias, para a residência do tenente Ilouo- do oual sc entrincheirou.
¦_''.í;;
1 ia ii» iu
SB TIVESSE TOMADO
A
_¦ E_K"
^-<TR_?L__rfí^_à
jr- ii _.«_»«»_y^"_iVw''
J-
Antiealoulose
a__a_a_----a-a-i>
•
(do Dr» ChevreM)
l_ll< > ___>_# jJLZ'
f»\\\o\sWP*
como ou lho aoortaolliava dosdo O
Brliiolplo da mm doonvo. nio,«*«»•.
ria aoírronilo oita» ilorosliorr.vojj,,
ecuaslüiiudus MtitfS CuloaUw fl» fl-.
Itml». KU lio IU'
Vrin.10 • Trata*
mento vor melo da
Aiiticalctilnte» a
w *^. W _ffl> ___ Jr 4I#_T" '__¦__¦ 1110 ouroi complctamonto dos|
meus (Inlciilot.
dou IIIiih, loman doostaexoollonlo'
wCc\r
ii ,r*tJL j^kts^^
yãrtcriio. Por iauo,
T^ff >#•
dW^aM®^*
__
"•'¦•il¦ V
vm.it». \tf\ rr
Vfl»^!^.'
^V__r~*^
¦Rou ooiivoiuiido,
|-|UOO8.80USOfÍ0l-|
iwliüotloior riflo j*
menos elllcu-ui
na ourados (lul-.
eul.i*
dn Itrxlco. nas Areia», na Golla o no IHioiimalliimo «oi-j
"OM», assim
001110 nas tyvpctml"»» o t\evralu»a« nrlbriilcH.. como
O dilo livro nrilrma.
A ««4M/ii*«f,-it/t>se«. do Or. Cliovroux é um novo medicamento expe»
rimontado com fuliz êxito nos hospitaes de Paris e foi «listingtudo coro
,
• Medalhei de Ouro na Kxpo*ioáo Inlornanional do llygiãno de lUOO.
JT venda enj todas as bsas pharmacias t drogarias
UepraaoniauM*. Ilug* Ht«j4_lmiiM, SS, Hua doa üurlvsa. BU *e Jtoots»
VIDA ACADÊMICA
I.SCOI.A 1'0LYTK.CHNICA
Kriull.il>, ile exattie»:
Cur.o funilainenial—i» ratleira «Io j" anno (.*.«•
Iranumia e nc.«l«-.bl—A|iprovailo »imi«lesineittc,
Joié Antônio Vci«j4 Pereira. Houve tluu rc|i»va«Io».
Cureo ile engenharia civil (Regulamento de 1874)
— Ia cadeira «Io j" anno (ll)«liraulio)—Um relirou-sc.
.-' i-:.ilt-ira dn i° nnno (I.«trada»)—Regulamento
tle 11)111-- .\|ijir«ii.iil«i liiiiiil.niente, i.iiiz 1-jgucireilu
de Medt-iro-i. Huuve üotti .eprovaiJos.
„ ICxani»:
Cur»o fumlaniental—ia cadeira «Io »• sano tXstrononiia e getxleii;.) —Jayme (le Ctutro li.iibi«;a,
Ileitor Freire ile Carvalho, Álvaro dn Cunha e
Mello (_•* fli.imnib) e I cnu.ulo Uc Abreu Cuuti*
nho (j» clinmaila).
2' c.-iilrii.-i do ,ia tinno (Mecânica np|.1ica.!al —
Tliomni Cavalcanti Alhut|uernite <lc l.ii-in.io (;¦
chamada), Agenor Carrilho da Fonseca e Silva (aa
cliamail.1), l-Vlit-iaiin .Mendes tle Morar» Filho it'
cli.ianl.i;. Octavio Alvt, Uibeiro «Ia Cunha c Mario
Simões Corria.
Turma suri|ilementar—Kduardo TariMl, Antônio
Alvare» llarata e José Antônio Veiga 1'cdreira.
- Kxeivicioi.
iir-jtiros ,1a |" cadeira (A.troiiouii.i)—
ICdu&rdo l*tirico de Oliveira.
iíc ciisenliaria civil (Regulamento de
Cur-ti
1901)—3a cadeira du i° anno (K^lr.idas) — Jo*é
l.uiz Fernandes e Heitor l';iut|ilnna 1'ereira 1'into,
Fausto Loiics da Costa e liduardo rout|ioia de
Vasc-nr.llos.
Turma su|iplementar—Heriniuio Malheiros Feruandes Silva.
Kxcrcicicí práticos da 2* cadeira do i° armo (Hydnttilica)—Maurício Murand c Álvaro tle Lacerda
Canli>-o.
Cur.-o de engenharia mecânica (Uegulamcnto de
1901)—3* cadeira du i" anuo (lastradas)—Üuzebio
Naylor.
Cur«o de engenharia civil
(Regulamento de
1874)—Aulatlo 3° anno (Desenho de liydraulica)—
Tlieubaldo Alves Ver reira Recife.
Curso íundanitrnul — i« cadeira do 3* anno —
Astroíiomb^ e Geodesia — Approvado, simples*
mente, Mario Simões Corrêa. Um retiruu-se. liou*
ve um r.-jjrítvafiíi.
_» cadeira t\o 30 anno — Mecânica applícatb —
A'>!iT(.»vatÍo plenamente, Ceorse Malcher Síinner;
simplümente, Abel iVi.Mito Meira. Um não com*
pareceu'.
Curso de engenharia civil — Regulamento de
tçni — 2» cadeira do ." anno — Hidráulica.
Houve um ren.ov.ad0.
3a cadeira do iu anno (estradas) — Approvados:
plenamente, Octavio Moreira l*cuna e simplesmente,
Anthero de Castro Soare*..
Curso de engenharia mecânica — Regulamento
de 1901 — a1 cadeira do i? anno — Hydraulica.
Um retirou*se,
FACüLDADÜ LIVRU DF. DIREITO
Resultado de exames:
4" anno—Frederico Gusmão Alves Itrito, simplesmentc nas i" e 4a e plenamente nas aa e ,1a
cadeiras; Miguel Quadros c Milton Arruda, plenamente nas ia e 4" e düüncc'0 uas aa e 3a; Atlolpho I"au»-tÍno Torto, .planamente nas 1", a§ c 4*
e tlUtinccju na 3a, e I.auro de Carvalho Sautos,
plenamente em todas.
5" anno—Raul .Machado e Silva, simplesmente
nas ia, aa e 4a e plenamente na ,1a; Jlaul VegucIiu de Abreu, Aristotele» de Mello e Antônio Fereira I.tnm, plenamente em todas.
_" anno — Mario Fimehtel Ilrandão, plenamente, nas l* e 3a* cadeiras e di*tincçio na a';
T.ino de Alvarenga Tliomar, Thiers Cardonn, PJiílemeno Jo.ê lübeiro, Kmil Doniingues Uchôa e
Sylvia 1'iór.í da Crur, plenamente em todas as
cadeiras.
4a anno — Murillo Freire Fontainha, Waldeinar
dc Torres Itandeira, Cario» AugiiFto Taller, Mario
José da Silva Nery e .MFreiTo Salgado Cittencourt,1* plenamente em tod^s as cadeiras; Fran*
cíeco Sarmento e Silva, simplesmente na iâ e pisnamente nas a1, 3*1 e 4" ,i»ileíras.
5o anno — Almeron Richard, Mario Neves, Tho.
ina* Uernardlno da Silva Cunha, Olavo Marciano
de Moraes I.amego e Jorge Clauilino de Oliveira
e Cruz, plenamente em toda» a« cadeiras,
Xo dia
.-- -¦17 -do
— corrente foi approvado
plenamente em toda» as cadeiras o alumno Manoel
Keis.
— Rtcliflcaçio — O resultado dos exames do
3a anuo, elíectuailos no dia zi, foi o seguinte e
não como saiu publicado:
Hugo Marlins Verreira, simplesmente nas 11 e
3a cadeiras e plenamente ua i"; José de Vatconcellos 1'into, dibiincçüo cm todas as cadeiras; Vericies Mendes Velloso, ílislincçio na 3a e plenani-nle nas l" e 2a cadeira.; Pedro Marlins «Ia
Rocha,' Joat-uim Murtinho Sobrinho e Ricardo Luiz
Xavier da Silveira, plenamente em todas as cadei ras.
;,
,
FACtJI.DAOR UVRF, DE SCIF.NCIAS JURIDICAS F. SOCIAES DO RIO DU JANIJIRO
Resultado dos exames do Ia anno, realí*
-ailos no dia úy.
Jo5o Ilaptista Ferreira Pedreira, distineção em
anüi.-ts; \ ictor Simões Corrêa, Antônio liarroso
Fernandes Fillio e I.auro Williams Pacheco,
pienamente em todas; Mario Pereira de I.ucena e Heitor Pereira de l.yra, plenamente uas cadeiras dc
que fizeram exame.
Resultado do» exames realizados a 24:
Gomes de Mattos, João Paulo de
_í'a,°. anno—Raul
Mello
Ilarreto Fillio, Arnulplto Uocayuva Cunha.e
Heitor da Nobrega Ileltrão, distineção em todas;
I.uiz Eugênio de Moraes Costa, distineção em
duas e plenamente nas outras; José da Cruz Sardinlta, José Donadio lllois Junior e Caio túlio Tavares, plenamente em todas; Manoel Castello Branco, simplesmente nas cadeiras de que fe** exame, c
Alberto
Rabello
Cuimarães,
siinplesmeute
em
uma.
Houve tres reprovações.
5° anno—Fernando Luiz Osório e Henrique Ferreirn de Moraes, distineção em todas; Adelino Nuues Pereira, distineção em uma e plenamente nas
outras; João Ilaptista Marques llraga e Tude Soares Neiva, plenamente em todas.
ESCOLA NA VAI,
Resultado dos exames do dia 20 de de dezembro:
4" anno de marinha—-Ingiez—Approvados plenamente, Eugênio da Costa Mattos, José Valentim
Duiiliain Fillio e Mario Henningcr; siinplesingntc,
Elizen de Abreu l.ima, Francisco dc Souza Paquet, Francisco liarroso Magno, Plínio da Fonseca
Mendonça Cabral, Fernando Victor tio Amaral Savngrt, Pedro Augusto Uittencourt, Enrico 'Parga
Viveiros de Castro, Raul Lobato Ayrcs c Eduardo
Henrif-ue Sisson.
3" hniio dc niacliinas—Electricidade—Approvados
simplesmente, Felicíssimo da Gama Villa-Nova Alachado, Oldemar de Lemos. JoSo da Gama .entes,
Kaul Augusto-dc Azainbuj;* Arnaldo Ferreira Gomes, Hermes Pinheiro Fiúza, Carlos Oscar Guimarães, Ucncdicto Rangel Coutinho e Manoel Pinto
.Bittencourt.
4o nnno de marinha—Tactica naval—Approvados
plenamente, Álvaro Alberto da Motta e- Silva, Luiz
Cláudio dc Castilho, Alberto tlc Andrade Portugal,
Antônio Guimarües, Antônio Juünno Verrcira Can*
tão, Marto dc Aicrcdo Coutinho e João Paiva de
Azevedo.
t° anno dc marinha—Physica—Approvados: pienamente, liduardo Pcnfold e Edmundo Jordão Amorim do Vallc; simplesmente, Sylvio de Souza Costa
Leal, Paulo N*u_ucira Penido e Antouio Pojucan
Cavalcante. Reprovados, dois.
2» anno do machinas—Physica—Approvados simplcsmenle, César Gonçalves e Waldcmiro José dc
Carvalho Rocjia.
t" anno de marinha—Topographia—Approvados:
plenamente. Edmundo William Muniz Rárrcto, Iiu*
genio da Silva 1'ossolo, Carlos Penna licito o Antonio dc Carvalho: simplesmente, Heitor Varady e
Manoel Roberto de Castilho, Reprovado, um.
au anno de machinas—1'faricéz—Approvados sim*
plesmente, Edmundo Muniz de Brito, Jfugo Azevedo, Nelson Aquino de Andrade, Roberto Lopes
Martins, Francisco Artluir Leite dc Ilarros, Al*
berto Rodrigues de Ilarros, Octavio Tranco Werneck Machado e Chrisliimo Gomes da Silva. Reprovados, quatro. Paliaram, tres.
Resultados dos exames do dia 23 de dezem*
bro:
4° anno do curso de marinha—Tnglei*—Approvados: plenamente, Attíla Monteiro Ache, Arthur
Pereira de Oliveira Durão, Godofredo Rangel, Salalino Coelho, Annnibal Leite Ribeiro, Graciano Adoll«'«o Monteiro de Barros e Oscar Ribeiro de Carvalho; simplesmente. Antão Alvares Itarata, Braz
Paulino da Franca Velloso, Sostlienes Barbosa, An*
tonio de Santa Cruz Abreu e Itelisario de Moura..
2n anno do curso de marinha—Electricidade —
Approvados plenamente, Armando Pinto de Lima,
Hcirtor Galliéz, Antouio Alves Câmara Junior, Cesar Maurity da Cunha Menezes, Renato de Alnteída Guillobel, Augusto Pereira, F.rne.to de Araujo e Paulo dc Souza Bandeira.
Io anno de marinha—Navegação estimada—Approdos: plenamente, Paulo Nogueira Penido e Antônio
Pujucan Cavalcante; simplesmente, Trajano Alves
dos Santos e Sylvio^ de Souza Costa Leal. Reprovados, dois. Faltou itm.
*u anno de marinha—Apparellio
e manobra —
Approvados: plenamente, Raul Alvares de Azevedo
Castro; simplesmente, Nelson Rodrigues Bastos Coclho, Agenor Corrêa de Castro e Deodoro Neiva de
Figueiredo. Reprovado, um.
1° anno dc marinha—Pliysica—Approvados; plc-
namente, liugenlo «Ia Silva Pus.olo, Cnrlos Penna
Uolto o Octavio llorccs da Silveira T.obo; simples,
mente, Ilcittir Varaily, lidmuuilo William» Munia
llarrno, Manoel Kobcrto dc Ca.tilho, Antônio de
Carvalho, Guilherme da Silva Nuiie», Fábio de Sa
liarp c Líiuio dc Alhui|uctijue l.iina.
Junior, R-<i» «t* 8» rrtlrt, Orllnte, Hmlili,
}mt
1'in.lltiu Monteiro Amaiiiil*, Mlautl M..n_<.li_li>.
Llnneu lliiiii.i. d» .Miinlila ,Colw, Almlrt X»«
vl-r t )"it<t Cunha tle Aievcili».
....
I'»lliirmii oito,
Iir.cnli.i—.V|i|«iovail<i» rom «tl.llni.aoi Álvaro
Miiitlii, H1111I
IViiioinlo
J»|'|»u
Muniu. Iiimi|I>'i,
Piiii» Hfl.ll,
IU>nili|iio li.nil»ti Junior, 2 Pau o
*r«rn*s
Oilamlo
l'r«lr»,
tlc
ls*
fiu.tti
l'.ii<«»
Smlili, Gualbcrto ilo Mncetlo *»«.»..•>. Unlirtto de
Oliveira llor.f., I.ihIiiiiii ilo Siqueira Cnvaleailtl,
l.lniii-ii 1'lia.ui, «lt Almeida CoIM o Almlit. Xavier.
A|«|ir.«vjiln» plrimnu»iit»: 1'inltrlio C-wartt», JoaQiil.it 1'lrlaro Seat.a, Joru.» ferreira -Quine', noiIiiiiii de Atbiupiimue Mello, Aprulo Imiiie» tl"
Matto», Joaquim vieira ferreira Nello. Acnille
IU-ii«.ii.|j«.'.l, Tiajano llraiulan Pilho, Milton \a»
"
¦ ¦¦"a.
da .Multa, joio Antouio A. Iluii.aga Junior. ,
Alvo» .Vieira, Oavvatdo Goulart Monteiro, M
tle Albiii|iii<r<|ii«,
Adalberto
Cnullnho
l*c«i-iia,
Flori uni Poi «utu 1'or.lrin. tt«i 1'arls, Oi lamlo Saraliyba, Ignaclo Hoare» Montaiir», Hatdeiiiar Sal1U11I14 Kantia Wtlglit t Jorge «.'unha d«t Attvcdo,
A|«|iiova«l.«» kliiipli-.ineulfi 1'eüro l'l«.y Cotilelio,
Miguel M.111. «liilo o Nvl.nn Ji«»c do Aguiar.
Ucixaraiu üo i-nuiparcccr oito.
1'XTKKXATO Fl.OIt.V
Kcile ««tabelMlmento, «llrlgltlo pela «mtioriu
Flora Moreno, (oi o «cguliltt o fc.11lt.nlo i|.«.« exame,
tlejironii^ao tlc cla».ei
tur». infantil primário — 9» ela.w — Waldcmar
TviNoiia, apiirovadi. com «Jl.llnctjao t louvor: Kaymundo de i»»uia Kanio., ut.tlncgiot Manoel Trixcira, di.tiiiM-iiui Kaul Ventura * Antouio de Souza
Mamo», iilctiamonte. Faltaram tre».
1» cla.w — H/alma Poroira Netto, dl.tlncglo com
louvor; Antônio Cnr.llto, dl.tlnctjüo; Jo»«i Tinoco dc
Si, «jilrninentoi Olga do Soiua Uaino., ilniptolil.lllc.
Abertura no «tia 10 tlc Janeiro próximo.
COI.l.KGIO
PAUU
PRKITAS
Ro.titlailo do» cxainei tio 4* atino (i* tio plano
tio iillicial), iralliado» em 17, 18, aa, ai, n, n c
J4 do corrente:
D. Maria JCrcilia do Amarante, Jow Paraguawu'
de Si, Itcnalo do» Kci. I'ae» l.rnir c - Faulo da
Koclia I.imI, approvados cam dÍ*tiiK\io em imi tu»
(raiitva, geographia. arlthtnetica c deicnhoi
urandyr do» Kel» Pau» l^uif, diMlnccio em porÍtter,
togue, franco, gcogr.in.iia e devenho, plenamente
vm sritlimctica; Antônio I«clte Garcia, dintmcçio
cm portuguet, grogranhia e arithmetica e plonamcnte
na» outra» niaitii.n; Mario Novi», dlilinctio cm |ooIfiaphii, aHtlimctica e desenho, plenamente iui» uuIra»; hwaldo VoimIo, Jiílim-cio em (rauect, ge«>grapliia c arilhmctica, -plenamente na» outra»; Anuibal Marliiu Ferreira, distineção <m geofropliia c
arithmetica, plenamente nas outras; Julio Figueiredo
ttc Almeida Coutiubo c Ju»é «lo» Santo» Câmara
Lima, di.tlncglo cm imriuguez c geographia, pienamunte na» oulra.; Newton de Souza Zamith, di»liiirciln cm g-eograplila e arltlimelica, plenamente cm
jurtiiguc/ o francez e «iniple.nieiite «m duacnho;
Américo da Silveira Carvalho. Jac«|ue» Matcarcnha»,
Tancvdu Iliba. Carneiro e Faulo Si, Vianna, «li,tlncelo cm francez e plenamente na» outraa; Fe.-nnnilo doi Santo» Neve», Kenato Machado' Wernech, Arthur Alvei-da Kocha 1'araiiho. e Schastilo
de CiMro Ferreira 1'into, «liMuicgio em geographia,
plenamente tias outras; Antônio Somarem Coelho,
di.»tincc5o cm geograhia, plenamente em portuguez
e simplemiente ix:\\ outras; Diogo Clemente Cam*
plell, <li,iiin-«;ii) «11 «1e:cnho, simplesmente cm por.
tuguez, íranci. e geographia; David Lyrio Correia
Netto, Gilberto dos Saatto» Neves, Jo.é Pinto da
FoiiMca, Itaul Alves da Kocha Paranhos, plenamente
em totlas as matéria»; Orlando Gomes Calaza, Ote.
Carvalho «le Saraiva Neiva, Manoel da Kocha
'ereira,
Íario
plenamente em portuguez, francez, ceographia e arilhmctica, eiinpltumente em desenho;
ll-irio Borges «lu Costn, plenamente em portuguez,
francez, arithmetica c desenho, simplesmente na
outra; Kaul Pereira dos Heis, plenamente em portuguez, francez e geographia, siinpl«-.iu«:ile nas outrau; Ciei Santo.-., plenamente em portuguez, francez, geographia e desenho; Joíí Uaker Azamor, plcnamente em francez, geographia c arithmetica. «implesmentc na» outras; Antônio Bento de «Mello Alvim, plenamente em portuguez, geographia e dc
senho, (implemente nas outra»; Oswaldo Valerio de
Carvalho, plenamente em portuguez, francez e geographia, eimplesmente nas outras; Atlila Trovüo, pknamente em portuguez, francez. geographia, »irn.
plesmentc em desenho; -Moacyr Cardoso Leitão, i>lenamente em portuguez, e desenho; Gilberto Pinto da
Cunha, plenamente em portuguez e geographia, simMeira. plenamente em
plcsmenle nas outras: João
-ümplcsaiente em desenho;
portuguez e geograuhia,
da
Anachoríta,
Manoel José
Silva
plenamente em
gengraphia c simplesmente nas nutras; Fernaudo
(_m.es Calaza, plenamente em nrithmetica, simplesmente nas outras; Frederico Marcondes dos Santos,
plenamente em geographia, simplesmente em arithmetica -e desenho; firmo ll«-ar, plenamente tm desenho,
simplesmente em portuguez; Itrnani Senna de Oliveira, plenamente* cm geographia, simplesmente em
desenho; José Uodrigues Vieira Junior, simplesmente em todos as matérias; Moacyr Moreira da
Silva, simplesmente em portuguez, francez, geographia c arithmetica; Osmar Pinto de Mendonça,
simplesmente etn portuguez, íranr_z, geographia «
«lesimho; Alfredo Alves de Carvalho, plenamente
em francez, simplesmente em geographia e desenho: Dulcidio Gonçalves, niraplcsmente em geographia, arithmetica e desenho; Manoel tle Si
Cabral e Gabriel Ilaptista Rombo, simplesmente em
j-e^mrapina e desenho.
Foram reprovados: um em arithmeteica e um
em desenho.
Insistiram da prova oral: oe portuguez, doze;
dc francez, treze; de seographia. dois; de arithme*
tica, tres e -de desenho, quatro alumnos.
Faltaram nos exames: de portuguez, seis; ie
francez, sete; de geographia, nove; dc arithmetica,
vinte e dc desenho, oito idunmos.
Rttiiliado dos exame» cflectuadoa em at dc dc
lembro:
4o anno de marinha—Architecturo finval—Appro*
vados: jilcuamcute, Juvenal Grccnhat^li Ferreira
l.ima e liugcnio dc Lacerda JonUo; timplcsmeittr,
lli-tnaiii Fcrnandc» ,de Souza, Armando Figueira
Trompowíiki de Almeida, An tio Alvares Barata,
Br.-./: Paulino tia Fiança Velloso c AttiU Monteiro
Ache.
a" anno de marinha—Klcctricldade—Approvados:
plenamente, i\'el»on Mégc, Gastio da silva Paranhos e F.dmuudw Ferreira tiamUra; _ÍmpU*sinentc,
Jort~e de Brito Figueiredo, Alfredo ^alnm. da
Silva, Armnndo Bcrfort Cuimuiaci c José Fran*
ri: cod r Paula Ramo»,
4» anno dc mai inha—Tactica naval—Ançrovados:
plenamente, Godofredo KatiRcI c Oscar Ribeiro de
Carvalho; simplesmente, Arthur Pereira de Oliveira Durão, Sonhem-» llarbosa, Salaliuo Coelho,
Annibal Leite Ribeiro e Graciano Adolpho Mouteiro dc Barros. ü" anno de machinas—Physica—Approvados: pie*
namente, Victor de Carvalho e Silva, Armando
Sarvat de Saint-Brí.son Cardoso Pereira e Sylvio
Pellico Vianna; simplesmente, Jaymc lliügius. Ale*
ai» Cardoso de Carvalho Kviha. Reprovados, qua4ro.
Io anno dc marinha—Francez—Approvados -«-pienamente, Fidmundo Williams Muniz Barreto, i.ugenio da Silva Possolo, Carlos Penna llotto, Sylvio de Souza Coita Leal e Paulo Nogueira Penido;
simplesmente-, Antônio Carvalho e Guilherme da
Silva Nunes. Reprovado, um.
3* nnno t de machinas —Ingiez —Distineção,
Guilherme Francisco da Motta; plenamente, Roberto Barreto Bruce. Francisco de Assis Torres Go*
mes, Eduardo Torres Gomes, Heitor Plaisant, Ma*
rio da Cunha Godinlio, Francisco Lucas Gomes
Paulino, Gustavo Uugeuin da Costa Ramos, CarIos Greenhalgh de Oliveira e Ary Parreiras; sim*
plesmentc, Henrique Augusto de Almeida Camillo,
Benjamin Gonçalves da Costa e Annando dc Carvalho Vargas.
-• atino de marinha—Topograpliia—Approvados:
plenamente, Agenor Corrêa dc Castro; siKiplr-smciite, Joaquim de Nnvucs Castello Branco c Kaul Al*
vares de Azevedo Castro.' Retiraram-se «uatro,
Resultado dos exames effectuados no dia
32 do corrente:
4o anno de marinha—Architectnra naval—Appro*
v.-.tlos simplesmente, F.lizcu de Abreu Lima, Francisco de. Souza Paiiuet, Eugcnio da Custa «Mallos,
José Valentim Dunham Filho, Francisco Barroso
Magno, Plinio da Fonsuca Mendonça Cabral c Fer*
nando Victor do Amaral Savagct.
3o anno de machinas—Jnglez—Approvados: distin*
Travassos
cção,
Wisshart;
Jorge
plenamente,
K_ut de Mattos Co.ta, Newton Gomes Barroso,
Leonel Santa Cruz Arag.io c Carlos Oscar Cui*
marães; simplesmente, Mario dc Trompo*vski Li- KXTIiRNATO PROFISSIONAL
SOUZA AGUIAR
vrameuto, Oldemar de Lemos Ucncdicto Rangel
Coutinho, Manoel Pinto Bittencourt e Luiz Guima*
K' a seguinte a relação dos alumnos premiarues Fernandes Pinheiro.
. 2o anno de machinas—Ingiez—Approvado plena- dos:
Desenho applicado, Heitor Raymundo de Mello
mente, Cliristinno Gomcsda Silva. Faltou um.
i° anno de marinha—Topographta—Approvados: e José Kaul Paixão; desenho de ornato, Mario KuReis, Ovldio Reis, Ary Vill.ii 1-íoos Santos,
genio
plenamente, Mario Lopes Vpiranga dos Ouurany.s; Manoel
Joaquim Vieira, Amplio Roiz, Jair de Az?*
simplesmente, Victor da Silva Fontes, Maurício
vedo
Coutinho,
Oscar da Silva e Kr.meraldtno Reis;
Fuseniu Xavier do Prado e Agenor Corrêa de
níecanico, Oswaldo Vieira, .Cuclydes de
ajústador
Castro. Reprovados, tres. Retirou-se um. Faltaram
Carvalho, Sebastião Pinheiro, Heitor Raymundo de
dois.
2" anno ds marinha—Francez—Approvados: plc* Mello, Antônio Carmo Cru_, Jofio P»iulo da Costa
namente, Heitor Galliez, Autrmio Alves Câmara Ribeiro e Pedro Luiz Guerra; torneiro mecânico,
Octa*
dos Santos, Oscar Pereira Max ..
Junior, Renato de Almeida Guillobel, lírntsto de Joaquim
Araujo, Paulo de Souza Bandeira e Gastão da vio Luiz Martins. Kdgard .Urros Krum, Mariano
Manoel
Antônio
Conçalez
e
Atexan*
Ribas
Simões,
Silva Paranlios; simplesmente, Armando Pinto dc Wlre
de Mello; modelador, Arthur Rodrigues CamLima, César Maurity da Cunha Menezes, José dc
pos, ..aureutino Pereira de Araujo e Joaquim Lo*
Brito Figueiredo c Alfredo Salomí da Silva.
pes Ribeiro Junior; ferreiro, Alberto Firmo da
Silva; entalhador, Jayr de Azevedo Coutinho, Ary
Villas Hoas Santos José Raul da Paixão, Mario
VIDA -SCOLAIt
líuçenio llorRes, Daniel Lanne Itorges c Manoel
COLLKGIO MILITAR
Paulo da Rocha; marceneiro, Alcides Martins AlRealizam-se amanhã, ás to horas, os seguintes ves, Ferdinando José Nosse, Maximino Figueiredo
da Silva, Antenor Maria llarbosa, Waldcmar Clauexames:
i° anno—Francez—Alumnos ns: 350, 353, 356, dionor da Silva e Carlos Pinheiro, e torneiro de
.15-, 36. 370, 386, 389, 392, ío?, -428, 431, 455, madeira, Sylvio de Menezes, Octavio Pereira Reis,
Salvador de Menezes Hermeneeildo José da Silva,
465 e 481.
Oliveira Hotclho e Floraspe Renzctti.
"——o
i* anno—Geographia—Alumnos ns: 11, rC, 17, Tyrço
dr. Serzfdello, de necordo com o dr.
32, 24, 27, 34, 38, 4(1, fii, 65, 70, 85. 183 e -124.
Gomes, atteiitlendo o «lesenvolvimento que
a# anno—Geograph ia
(ultima chamada)—Alu- Silva-tomado
esse e.t.ibèlecimento, vae adquirir tertem
innos ns: 503, 605, 632, 720, 84a e 852.
3" anno—ArítUmetica—Alumnos ns: 404, 518, ren o*, nas suas proximidades, afim de dar augniento
532. 545, 550, 572, 581, 583, 6:9, 673, 657, 700, âs officinas já existentes.e crear outras.
;iG e 727.
J-XTF.RNATO AQUINO
3* anno—Physica—Alumnos ns: 2, 5, 6, 102,
ttt. 134. =13. a44, 293, 4S3, 475, 501, 729, 734
Exames
e 747.
Segunda-feíra, 27 do corrente, serão chamados
4'* nnno—Álgebra—Alumnos ns: 185, 398, 440,
ás provas oraes 05 seguintes alumuns:
441, 440, 618, 631, 638, 639, 654 e 663.
A*s 3 horas da tarde —¦ C*. anno — Allem3o
40 anuo—Historia universal—Alumnos ns: 2o4,
— Almansor Doyle Silvo, José Silvinn,,
308, 3«J«.I. '«JJ. 707. 733. 774. ?88, 792, 821, 82J, e RreRo
Pitanrja
de Almeida, Olavo Doyle Silva, Serzedello
831, 83-*, 830 e 853.
Meiules e Sylvio de Leão.
4° anuo—Geographia—Alumnos ns: 20, 229, 230, l-.uge.iirt Henites
3* anno — Portuguez e Keogntphia — Antônio
252. 255, 2«S4, 267, 306, 403, 409, «lll, 412, 477,
Palermo, .lento Gonçalves Cruz, Domingos Gome?
489 e 683.
Menezes, ICdgnrd Pinheiro Vianna, Fausto de Al*
5» anno—i» secçáo—Alumnos ns: .4, 18, 53, 56, buquermie Mello, Floriano Reis de Andrade,
Jayme
57, fia, 80, 90, 123, 177. 220 e 196.
Krnesto Apel, Renato Leite
Leite Silva,
5o anno—Algehra—Alumnos ns: 4I2, 551, 573, Silva, Luciano João
Horges liarroso, Luiz de Macedo
593, C08, 068, 790, 736, 748, 775, 7,-9 e 782.
Soares Machado Guimarães e Rubens Sei» de Andrade.
*
GYMNASIO PIO AM15RICANO
Resultado dos exames do 1° nnno:
«-^^^^
.i
¦
...
Portuguez—Approvados com distineção: Jorge
Ferreira Gomes, Henrique Goulart Junior, Jorge
Alves Pereira, Gualherto de Macedo Soares, Luciano dc Siqueira Cavalcante, Floriano Feixoto
Grande e variado sor tlmento a preços
Faria e Nelson José de Aguiar.
Approvados pleiíamente: Álvaro Martins' Ba* módicos nn Joalliorla Ignaclo Moses —Pra •
ptista, Aprigio Gomes de Mattos, Joaquim Vieira ça Tiradciites n. 40, antigo 31.
Ferreira Netto, Fernando Jòpi«ert Martin, Kaul
Pinto Seidl, Trajano Ilrandão Fillio, «Milton Vaz
da Motta, João Antouio dc Almeida Gonzaga Junior, Faulo Fausto Torres, Orlando Smilli, Os- .*! nova capital da Austrália
waldo Goulart Monteiro, Roberto de Oliveira IlorO Senado da Federação Australiana approvou a
ges, Adalberto dc Albuquerque, l.inneu Chagas
de Almeida Cotta, Tj-naeio Soares Montaury, Wal- escolha dc Jasa Catnberra para a nova capital do
«lemar Saldanha Rariiiz Wrighf, Almiio Xavier, listado.
Jorge Cunha de Azevedo e Homero dc Oliveira
Jass «Camberra llca situada na Nota-Galles do
Cuimarães Junior.
Approvados simplesmente:
Frederico Cascardo, Sul e conta apenas 3.000 habitantes; acha-se no
Joaquim Ciriaco Scassii, Achillc ücmardnzze, Pe- centro dc uma ridente recião, onde abundam o
dro Eloy Maia Cordeiro, Fncas de Sá Freire, Ma- (•ranito c o mármore, e c atravestada
pelo rio
noel Coutinho Ferrira, Miguel Manzolillo, OrJass,
lamlo Sorahyba e Ascauio Accioly Cavalcante.
Faltaram seis.
Com os elemento» de riqueza natural da rc^iáo,
Francez — Approvados com distineção : Joa*
paizagem e situação geographica valiosa, Jass proquim Vieira Ferreira Nelto, Faulo Fausto Tor¦res,
Ctialnerto de Macedo Soares, Luciano tlc gredirá maravilhosamente, dcvc-.ulo ficar, dentro dc
Siqueira Cavalcanti, .Floriano Peixoto Cordiriro dc pouco tempo, transformada numa grande cilade.
rias e Nelson José dc Aguiar.
Approvados plenamente: Frailiano de Albuqtierque Mello, Fernando Joppert Martin, Raul 1'into
Seidl, Henrique Goulart Junior, Trajano llrandão Filho, Pedro Ktoy Maia Cordeiro, Jorge Alves Pereira, Oswaldo Goulart Monteiro, Roberto
de Oliveira Iioiges, Adalberto tlc Albuquerque,
Linncii Chagas Cotta e Ignacio Soares Montaury.
A», nltlnin. novlilndcs, (ineonlrar.1.
Approvados simplesmente: Álvaro Marlins Uanpsln jotilhcrln. Al.AIIAM DK IIi;:i'Alt.
ptista, Frederico Cascardo, Joaquim Ciriaco Scassa,
Iiuporlnnlo
Kiirtln.ciio parn o flm do
Jorge Ferreira Gomes, Achillc llcmardazze, Milton
Vaz da Motta, ^uão Antônio A. Couzaga Junior, nnno, cm joln-», rcluglos. prnlttrl:., I.cnEiiòas de Sá Freire, Orlando Smith, Jo.ú Can- Ki.li.fi, gnnrda-rtuivns, cie. ele. — Trndido Monteiro Amarante, Manoel Coutinho Pc- vessn dc S. Francisco 8.
reira, Miguel Manzolillo, Orlando .arãhyha, Almiro Xavier, Jorge Cunha tle Azevedo e Homero
de Oliveira Guimarães Junior,
Faltaram sete.
Arithmctica-—Approvados com distineção: Hcnrique Goulart Jtuin.r, Jorge Alves Pereira, Gualberto det Macedo Soares, Luciano de Siqueira
Cavalcanti, Floriano Peixoto Cordeiro de Farias,
Linneu Chagas Cotta e Nelson José de Aguiar.
Approvados pl.n.imente: Álvaro Martins
Ba-'
ptista, Frederico Cascardo, Jorge Ferreira Gomes,
limiliano de Albuquerque Mello, Aprigio Gomes
de Mattos. Joaquim Vieira Ferreira Netto, Raul
Pinto Seidl, Trajano Ilrandão Filho, Milton Vaz
da Motta, João Antônio A: Gonzaga Junior, Paulo
Fausto Torres, Orlando Smith, Oswaldo Goulart
Monteiro,' Manoel Coutinho Pereira, Koherto de
Oliveira Borges, Adalberto dc Albuquerque, Igna*
PALACE THEATBB
cio Soares Montaury, Waldeinar Saldanha Raiuiz
Wright, JorRe Cunha de Azevedo e Homero de
Ante-hontem, estreou-se, no Palace-Theatre
Oliveira Guimarães Junior.
Approvados simplesmente: Joaquim Ciriaco Scas- .1 companhia dramateia nacional, diritrida nelo
sa, Fernando Joppert Mifrtin, Achillc lícmardazzi, ar. J-raitcisco Santos.
Pedro Kloy Cordeiro, Knéas de Sá Freire, Mi*
Esta companhia,.desde 1903, excursiona
pcguel Manzolillo, Orlando Saraliylia, Almiro Xa- los Estados do Brasil, estendendo-se até
o vivier e Ascanio Accioly G. Albuquerque Cavaizinho Uruguay c, de quando em vez, dando
canti.
um pulo as terras uzitanas. Seus elementos
Faltaram seis.
Geographia—Approvado com distineção: Luciano sem haver quem aprume á notabilidade, orçam
pelo mesmo valor, modesto e, dica-sc a veriade Siqueira Cavalcanti.
Approvados plenamente: Álvaro
Martins
Ba* de, apreciável.
Frederico
Jímiliann
Cascai
do,
de
Alhuqner*
Vinda de Montevidéo, de
ptista.
pelo Rio
quç Mello, Joaquim Vieira Ferreira Netto. Kaul
«ie Janeiro, onde nunca se passagem
exhibira, resolveu
Pinto Seidl, Henrique Goulart Junior, Trajano dar, aqui,
uma
série
de representapequena
Ilrandão Filho, Paulo Fausto Torres, Jorge Alves Pereira. Oswaldo Goulart Monteiro, Gualber* çoes, escolhendo as peças mais appludidas do
scu repertório, que c vasto. A peça de estréa
to de Macedo Soares, Manoel Coutinho Pereira,
toi o Castello Histórico, utna «Ias comédias
Roberto de Oliveira Borges, Adalberto de Albu*
querque, Floriano Peixoto Cordeiro de Faria. Or* mats engraçadas de Bisson. era colUboração
lando Sarahyha, Ignacio Soares "Nelson
Montaury, Wal* com Berr dc Turiqne.
demar «Saldaiilra Rnniiz Wright,
José de
O enredo é, mais ou menos, o seguinte:'
Aguiar e Homero dc Oliveira Guimarães Junior.
Approvados timplesmente: Joaquim Ciriaco Scas* _ Estanislao Colombim, riquíssimo industrial,
sa, Jorge Ferreira Gomes, Fernando J6ppcrt Mar- jã retirado^ dos negócios, . fervente admira
tin, Achille Bemardazzi, Pedro
Hltiy
Cordeiro, dor de J. J. Rousseau, TOmpVõtt"üm
.tt um cãsteílô,
castello
_allon Va t_ Moita, João Anltraio JA, Gonzaga jue elle «jeBgmina, "_iitoriç_" -*— '¦— - -• •
ltaxcr
ANÉIS DE GRÁO
A Esmeralda
PEÇAM CATALOGO QUE
ENVIAREMOS PELO CORREIO
Correio
dos Theatros
ai._
i..-.-._,-.._.»,-
» * •
Um relâmpago chispa no» olho» do marido
despn-zado, e uma idea lunlinosa llie brota tio
cérebro.
Contando com a boa amizade do antigo condiscípulo, roga que o reconcilie coiu Margarida, .c para trazer ao apriat» a orelha oto
garrada, traça o seguinte plano:
O retrato do poeta, substituído pelo de
Cláudio, e a carta, serão eiitrecues á tlcitinatana. «Em srgu...a o-mesmo Cláudio apresenta-se no cantello, com o nome ile Paulo
Coudray, c, como o retrato -corresponde ao
«Jo visitante, a mulher acreditará ser elle o pseudo poeta admirado e tão decantado. Keitn isto,
Paulo Coudray tentará todos os meios ao seu
alcance p..ra desmoralizar aos ollios «lc Margarida a personalidade do poefa: usando atlemanes de baixo quilate, linguagem grosseira,
idéas degradantes, pensamento» desprezíveis.
Assim, o ideai] de sentimentalismo, que tanto seduz a fantasia-de Margarida, sc ha de
desfazer de todo, c a desillusão irará a almejada paz ao casal.
* •
Sr
' *
Cláudio Barroés aceita e desempen.a eom
grande maestria o novo papel <le poeta festejado, embora, de vez em quando, sc lembre
que é um rapaz de educação, affcito ú hoa
sociedade.
Puma cachimbo como um catractro, ú vista
de senhoras, envia-lhes baforadas pelo rosto,
escarra sobre o tapete da sala, eraittc cm
literatura
piniões insensatas, absurdas,
rcnegando todas ns theorias expendidas em seu»
livros, que n5o passam de mentiras, fingimentos de sensações que nunca Jhe sacudiram
a alma. U casamento é um arranjo, de que o
homem anda. á caça, com olho em bom dote,
e. com os dois dedos da mão, fazia o gesto de
friecionar as notas «lo Tliesouro. As carta»
que elle publicara, illumnada. pelos raos do
amor, não eram delle: pertenciam a uma dan»,
que lh'as remettera em cmtfnhça.
E para concluir n tarefa, escarnecendo da
própria Margarida, detestável no recitar versos, menoscaba as qualidades «lo esposo.
O effeito não podia falhar: o amor próprio
de mulher é ferido pelo ridículo em que o
poeta envolve ella e o nlarido.
Margarida, afinal, saliedòra da peca que
lhe pregaram, imagina a sua tlesforr.-t.
Chegando seu irmão Luiz, a quem Gastão
não conhecia, fal-o passar por Paulo Coutíray
e deixa-se surprehender, abraçada com elle,
por trás de um para-vento.
Dos tantos episódios que bordam toda a
comedia, ha o reapparecinienlo do Capitão
Cabriac, o qual, sabendo que Paulo Coudray
sc acha no castello vem desafial-o; mas cncontra dois Paulos, um é Cláudio, outro t
Luiz Colombin. filho dc Estanislaii.
A comedia termina com o casamento do
pseudo Paulo com a senhorita Genovcva, que
se apaixona pelo falso poeta, e com a reconciliação dos esposos desavindos.
» «
O pequeno publico, que se achava tto Palace-Theatre, não desgostou do desempenho. Riuse nos muitos lances que despertavam o riso, e,
.10 cair do pnnno, aos finaes dc acto, chamou
os artistas ao proscênio.
Francisco Santos e Claudino de Oliveira deram boa conta de seus papeis, de Pattlo-Clattdio e Gastão; a sra. Maria Castro fez uma reguiar ingênua; melhor nndará se conseguir articular as palavras cam mais clareza, porquanto, a sua pronuncia c tanto precipitada que não
parece de cearense. A sra Statira Nen (não
será pseudonymo ?) acertou com o typo de sonhadora, com quanto o papel lhe não andasse
escorreito na ponta da língua.
Os demais artistas, na medida das suas forças, bem cuidaram da representação da comedia de Bissoü e Turique.
E' de esperar que o publico dinptnse a sua
protecção á esses laboriosos e conscienciosos arlista».
E.
* «
NACIONAES B ESTRANGEIRAS
No Palace-Theatre, o espectaculo dc hoje
é em beneficio da apreciada'actriz Elvira
Bastos.
Subirá á scena a revuetle, gênero livre —
A'mão"festival
negra.
O
é'dedicado ao Club dos Poli-
"
Realira-se amanhã, no Recreio Dramatico, o espectaculo em favor -da Caixa Beneficente Theatral, a. estimada sociedade de
artistas, que tão merecedora c do favor publico e cuja situação material não é das mais
prosperas.
O programma desse festival foi organizado
coin o máximo capricho, 'havendo, alem da
parte dramática, um concerto em que tomarão parte os mais applaudidos professores'existentes nesta capital.
E' de crer que, attentas as sympathias tle
qne goza a benemérita instituição, o Recreio
esteja amanhã a regorgitar de espectadores.
São estes, pelo menos, os nossos mais vivos
desejos. *
Cinemas e diversões:
Cinema Rio Branco — A despedida da Ironpe. das operetas que segue hoje para S. Paulo,
foi a inais estrondosa possivel. Hontem não
houve um logar vazio até á ultima sessão.
Tí.-.-i <-'.«;Hti.Mv>n a troupú que
parte, o bello
grupo de variedades, composto dos applaudidos
_i.s„is Maurice 1'almier, Mercedes Villa e
o popular Leonardo.
iHojc dão elles a primeira funeção.
Concerto Avenida — K' verdadeiramente
tentador o programma de hoje, dn qual faz
parte o incxcedivcl acto cômico .ingcl-Tangel, que tão npplaudido c todas as noites.
Moulin Rouge—-¦ Os suicídios de Pindahyba,
Os pássaros em seus ninhos, As macaquices
do sr. Ravioli, A creança guiava seus passos,
Na pândega, além de interessantes diversões
no parque.
Cinema-Palace — A estocada de Jarnac,
O anjo da paz, O homem que enguliu ur
taponja, A intrusa, Equivoco da tia Anastscia.
Cinema Theatro — O nascimento, infância,
vida, milagres, paixão e morte de N. S. Jesus
Christo.
Cinematographo Parisiense — Constantinopia. Crime de um'louco, As festas na Suissa,
pela entrada da primavera, Julio César, Did
licenciado.
Cinema Brasil — Waterloo dos ladrões, Legenda do Natal, Amor e desespero de ura
ItHico, Farça amorosa, Os dois irmãos na
guerra, Véspera de- Santo Antônio, cm Lliboa (revista no palco). •
Cinema Ideal — A pcrjtira, Crcando uma
vibora, Octavio, Remorso, do escaphandrista,
A vida de Nero, Um homem muito desejada»,
Cinema Odeon — Escola de cavallaria ern
Ypres, O cão de Montargis, A dama ilt; companhia, A mão e o coração, Os achados de
uin celibatario, Unia conquista.
Cinematographo Pariz — Lcgatario universai, O caminho da cruz, A perna, A daatt
ticos.
sitjji tias CamcUas, O deputado.
P$t
11.a»,
nouio nio th do cccllire
K*iiei.rino
00 q11.1l m eonjcrv-im nllphooioplio
inultna rccordocõe!
«
«te
olijccloi
ilt
uio,
|io»«oiie»
um, mmbeni do
afuinudo «crlpto» o ptiri.i 1'nulo Coutliay.
O ir. Colonililen lein família, çoii«tiiui,|,
por uma Irm". Clilloí. velha «olirirona i dum í„
llm», uma aoltiilra, (.ciiovevn. omr... M.iro.
rida, caiada com OamAo lloiloln, cliliuh,. "».
lit ciiudloip. Afiira tttttt. hu nimla um ííiiio,
l.tili Cvlwntili-ii, .jui*, ha liaitniuci ,11111.., in',
cm vlniiem pelo iiiuiidu,
81 o ir. Knaniilitu i enthiiil.,«!n «In cento
.nblloioplilcoidoRouiicnu, iu» lniiae»iiii iiiti...
Mnrit.iriil.i. Iicbcm 01 nrc» pelo pocin Camlray
do 111111I ella» tí'in-tintlclii iinlcaiiii-iiu' pela i-linV
ra de novella», vmatlai cm tlicorla» Iticaiiilci.
cemet de piycholouia nnioroi.i, e iU- poeniai
reiccndcndo pcrfuiiiM cnplioxoH, quo proümctii
exlaica parauiilncoi em coraçoc» «eiiílvcis c
feito» para o anuir.
A velha ilá-»c uo desfrute, litilllnmlo ali ma.
Inniíiuln», pondo oi ollios cm nlvo, c retorceu.
tlo-ic cm crlici de liy»lcrlca, quamlo ,1 .oliri.
nha Mnritariitii, na tontla Inn.nrn»,, tia» nlmai
«iue itiailllnin ternura, tleclniua verto» ilu poeta
favorito. Iv enlre os prcailf» «Io «OKro, .1 cuca.
recer aa relíquia» que pn»»iie tlc Jean Jnctpici,
e o» enlevo* poeticoa da sonhadora Mnmnriila,
eatl o pobre lloiloiu, coniiiletaiiiciite ciqiicclilo
de aua capota, que lhe nao concede o nunor
carinho conjugai, nem consente que cllc lh'o.
reclame, riu nome doi ln«o» a.igr.nto», pela lei
e pela rrligilo.
Ctliriae, capilão dc navio, um vclliote roImito, procura, no Camcllo, o sctluctor «le su.i
esposa. Recebida por Ksianislaii, coiitit-lhe ,in«-,
partindo para Mad.if-atcar. acis incze» anien,
deixár.i a miillicr, a quem ele consagrava amor
Volvendo ao'lar, encontrou-o
icrysolitdo.
deserta, e, como, por um acaso, toubesse o
uome tio rnplor, vinha ao. castello, pnra viu.
gar tlHV honra ultraja-a, uutaiiilo o infame,
cujo iiiniie é — Paulo Couitiay*.
— liste tenhor já uqui 0*0 mora ha mai» tle
seli meies; o novo dono do castello aou cu,
ob»erv.t-lhe l.«i:iiii«lati.
Calii-.ac rctira-»e, «tetapontado.
Km um do» «imito» lance» cm que Gast.lo,
o chiniico, ae lastimava de lua tua estrella,
do dciprezo a que a esposa o votara, chegn
do estrangeiro Cláudio Barroé», alegre camarada e amigo de infância tle Oaitao. Trocado» o» primei roí abrat-m e cumprimentos aífrciuoaos, Cláudio offcreee a «Vistilo a aua ullima photographia, «iue tirara em Algcr, ante»
de embarcar para a Franca.
A conversa recae, como é natural, solire
vario» assumpto». (kislão conta ao amigo .1 deaintelligencia em que vive com a mulher, «lcvido a excessiva ntlmir.icao que ella sentia
pelo poda
'entraPaulo Coudray.
Nsto
um fâmulo, aobr.1c.1ndo volumosa correspondência. Gastão abre um cn-volucro e nelle acha um retrato e uma carta
dirigida á suu -consorte. A carta coiniiiiinii-.ua
a remessa da photograpliia «le Paulo Coudray,
conforme a ara. Margarida pedira ao editor
das obrai daquelle poeta.
u*'tmfvvtt
W--'
1
"" "
_
*Om_.
41
)¦_
tlU.
¦__
-aVM
_.
._
a
TERRA A MAR
t > parei
K.tl.ltCITO
Hicrcvcm-noii
«Sr. rcilocior,—V»t, Mrtamcntt», •.trdoar.me
W 8""**"»'»*
o c,,yl«, li riamudo • » .«falllv»!
cita
ficai «imo nor aqui h» do ••«parecer, iior
C8Nao*?enhó"o
habito dettat txcartOet Ultra»
rl,Vf, (Iflhl. «• minhat írtquenttt IncunOtt
•.
piln tnnnico...
Perdoe-me.
"pí»imVdo
Guerra eilá, aelualmenle, tendo
\
ndiiiiiiUtrnda |ior um general preparado,
duot
U sr. general Bormann, qiw itm violado
a llun obtervado,
mii u"» veie» » Europa, e qut
•
-.¦*.*,--.
., > «tm
.-¦- W*'!!*»
..»- «mem
„,,.»-»' de
S*il«u!J|*
, ni olho»
an,
ma, , ,imulto naturalmente noindo «jue^ na,
Ou,
,,,,,'ia culta *luo nó» nüo itmot, aqui...
notio rcipeloo noiM
dj,»i*o»iai; ao
nüo
iiHo dctijotlar
"mor
, . „.ur.i,—pura
outra,—par»
por
multa
njjul,
próprio: _mji*mu,
{aud
ei, «a. «me ns, Kurop» nâo te tem...
BorAsilin, por exemplo, ». ex. o tr. aenerol um
«|ue « e o que deve »*r
,,,„ ,„iu
»oho o «|Ue
„iiniiii.
niiu sahc
ropa
tropo
do
fardnrntnlo
fardnmenlo
'I" unilorme»
uniforme» poro
pnra
I mo du
•
,!ot offlci.ic»;-t.ex„i|ue »abe quo a prime
•a condição, porn um lal elcmtnto de orgonle. lol.retu»
iacSo in «Implleldade, a barateia tltuaçfltti
,1, , pralicabilidade tm toda» at dc
unlfor*
-\ cx.uue »abe qut o no»«o plano
do noito
„,,:.. i Irmãn-gemco e até xlphopago
muita»
de,
ha
nrganlMÇBO, ». ex.,*dl«emo»,
e
»[•/¦!, com o »eu fino espirito de ob.crvaç5o
c-qutm
cepiiclimoí ter .orrldo 4 tudo isto
,,ibi—dailo dc honibro». Irônico... lasse...
-"Tmil passe, totil casse,,lout
um
li assim irá ii nona oraamsacto, como
niiicsinlio dc borro, rio a baixo, de pedra çm
amarrado
S dr5. «ta «IctUlu-Ao «mdeillluiHo.
o
e,,,„ barbante á reiponiabllidade de tudo
inundo.
.,
Mas liso nüo deve continuar.
Nilo proporc.no» ao tr. «entrai Bormann que
se metia, tigora. a camartellor a íoníontonle
•
,a ani/aciio do Exercito... ..
de
r?4o 1 Mil vetet nSo l Dcut no» livre
it—.:'. .propormos tal...
teMa», ha conic<|uencia» daquella o.fitntacorriclinico miiltor, «jue te podem dirnnir,
KÍUmaUV«ÍX».
por exemplo, é o do planejo
nasceu
nos»o actual fardamento, que, parece,
"'"'lí'
»alutor
retoque
um
urgente uma revisão,
te arregiar
um banho de critério no modo de
aquilo" que nll está.
brancas...
Por exemplos—o» luva»
laverio algum exercilo militar, exercito.de
c.conhesoldados e officiáet, que trobolhem
"am
a luia
a profiüsüo e no quol seio adoptodo
^crl.tórtí
c a. nossa gente,
,1c gente loura como, em geral,
c mettiformada , em parada ou em exercício,
<^^nlS.,sh::pKsmente. olim de muito
Cmuivano, i| carneiro! t I <vl<
».iu««i, et
i'.miT|iu.,o ua
no," 'o»,
dt f.r». Dlw,
»'»)•"," ¦•«o
Kntrwilo
VI|or»t-»'»
ÜortrJo. .Vije,
Wii.o, »ulnm,
IU
i.i«S«»« wtnlniti.i lloiino». » *4»o
»4"o t OtSjioi
vllellt»,
i»7'"*
o
vilellt»
»
i»7«"i
vilrlla»,
laitjt».*?.|, *n».i|7'"*
JtAlfito»
»a filo
»7"«.| ltnlt»ro,
liiju t Ȓ"..|
.... .. _.
s ifuoo, (itrlu alui Id». h»l». jt rttti, j..nilai
jl ile llurl-wht». mr d» loM Ptirt4.cn dt Anular,
JJ «it Ctndldo WndtU * Millo. jl dt -«.«..
Ctriluto MKktdo, »i ilt Kiliarib ••»tt A»«vído,
da Miguel
j'l ilt Mtnvfl da Silve lia TIiomií,»,
Sh»«y, »J d* Alfxanilit Vlgorllo Sobrinho o I»
dt Auiutlo Mtrit da Mon».
¦*«»». ^»^»^-
RECLAMAÇÕES
COM OS CORREIOS
Os cmpregodoi âos (V»nviot ambulante.»,
com direito & RratKlcaçSo de 4$ pelo» pernoite.1) na tccffio, ainda nio receberam at
mencionadas (rratiíicoijõcs de todo o correr
«lo anno dc... 1908 I lí, si por acato apparece algum requerimento, dá-se o clas-sico
j(»Ko dc empurra, «me nada resolve c fax
perder tempo e paciência.
Cliamaniot a atietição do director «dot,
Correios pan c*sa irregularidade.
EXERCITO
Pedcm-iKw chamar a attenção do commsuHloiite do 52* de caçadores para a maiirira brusca e desottiii.«'u-,a com que o offi»
ciai dc -estado, hontem, naquelle quartel, recebeu uma senhora titular c um official dc
marinha que ali iam em visita a um inferior
preso e parente dos mesmos. A polidez nüo
e incompatiivl com a disciplina, antes a realçó; e, por isto, é muito dc estranhar o procedinunto do referido official, tratando-se
especialmente «de uma senhora dc todo respeito c de um.official graduado da Marinha.
ODRAS PUBLICAS
Os nforadores da rua Coronel Borges
Rei», antigo Vinte e Cinco de Março, no
Encantado, ainda sc vem a braços com a
falta d'o*sua.
A ciualizaçilo não vae até ali, quando outros ruas menos habitada» já têm encanamento.
Justíssima como e a reclamação dos preindicados, é de esperar que seja cila attendida convenientemente.
VIDA OPERARIA
JOCKEY-CLUp T
Me Frio Ja io lio Brio
ríf..:
HOMEIIO
4a 14* ">r«-«u»l», pnt|t«tiwti>lkt mm meMiiitlm Tlnoto o Alviro Marinho; como o-xlot itlt
.•<
,,
I,»i»ç*»i ,1» aiireço.
corrtipondcntti.
¦_
Pnccdldoi da baiiiU dt muilea d» Kltela
rei nomeado toeio «ssfTttpondtntt, n«*Oettt de Niivrinhni. ni nu,iiile«taiili'l ttlilgbtitt»M Quliut
» «««.I»
dt Mlnot, otr. Alberto Rahli» Moicoreulia*,
dpntin tl«» n»aillf«'«l»il»>. .....
Aoolhldo» trniilimiile tri" dr. CardoK» «le Mille,
K.iá marcada nova tetslo de dlrectoria
O Cnnllto Aiiierlf.» de Alhllipicimie, vul nailie «!«•
para o dia att do corrente,
iiiiiiiii,'>,»„U'i,
iip.s* uma nllueuç.,.», em «|ue (untm
~m+++<
>
.alIiTil.d;,» A»
nlfpilu.i-llie um
»lo
O roubo de» 300 conto»
n« E. 4» r. *. P«ulo-partni
VENCEDOR
Poi umo feilo esplendido o quo te reali»
tou hontem no Prado Flumlnente, poro encer*
ranitiiiu do preteme temporada turíl.ta.
Desde cedo o» vaitn» archltianc.,,1.» do apra»
tlvel hypotlromo tornaram-tt repleta» de cn»
vnlheíro» e familia», que fornm «iilstlr á»
perlpccin» do» nove pareô» do. bem organlindo programuia, do qual («tia parle o ürande Prendo Barão do Rio Branca, juita blome»
nagen ao notável chuncllcr bratilclró, que
«An brilhantemente occup» » pasto dai Rela*
çoe» Extcrlorc», lia nove anno., ininterruptos.
Infelizmente o querido ettaaiita brarilelro
nüo iióde comparecer 4 feita, nao ló pelo teu
eslado de saúde, como lambem pelo uccumulo
do terviço.
O barfio do Rio Branco, além de te fnrer
representar pelo dr. Barro» Mor-.ri, nossa ml*
nistro no Republica do Equador, expediu ú di*
"O meu cs*
rec*orla o telegramma (cgulnte:
tado dc ioude o um trabalho inadiável impe*
dlram-me de osilstlr & festa de hoje, com
que me honra o Jockejf-Chib. Serei represen*
tado pelo dr. Barro* Moreira e peço oo jocl-eyClub que, com o» meu» cordíac» agradecimentos, acceite ai minha» desculpa» c laudaçOct)
— llio Branco,"
Entre o» rcpreientonle» do mundo oflicial
c convidado» que »e achavam xo pavilhão
Cemral, noturno»: drs. Cláudio Pinilla, mlniitro do Bolívia; Anselmo de La Cruz, encarregado de negocio» do Chile; dr». Carvalho
Borges, Raul Rego, Antônio Gilot, Penna Ramo» e oulro».
O principal pareô do dia leve como vencedor o cavallo Honien-1, por Arizona e l.obelie, 3 anno», francez e do sr. Cario» Coutinho; e os demais, os legtiiiUca parelhciroí:
Adouis, Dina, UicttdUiat, Etegante, Suprema,
Emissário, Audaz, Homero c Savane.
E' dc justiço icr destacado o nome do vnloroso jockcy brasileiro Domingos, ferreira,
que conseguiu nado nieno» de quatro victoria» niagiUfico», com o» animnc»: Elegante,
Emissário, Audaz c Savane, iodos 10b geraes
"
applausos.
..
.,
,, ..
•Em um do» Intcrvnllo», o »r. Álvaro Martin»
da Silva, arrendatário do botequim do prado,
cm seu nome c do firmo Viveiro» o Ç., do
Cerveja Polônia, aprerentou a» sua» saudações
de boas festa» ú imprensa, offcrccenilo a cado
chronista uma cigarreiro e uin canivete dc
duo» folhas, ambos objectos trabalhado» em
metal.
,
A medalha de ouro que o veterana socledade offerece ao jockcy que não tenha o menor penalidade durante a temporada, coube
ao «"Stimado jockcy brasileiro Abel Villnlbo
e, bem assim, o magnífico retogio de ouro
Patek Fclippc, com corrente e medalha Iambem deste metal, bella of ferio do sr. João
Corrêa Pacheco, distineto soe»» do Jockey-
da recta final, onde Suprema, que corria em
parn vencer facilmente, em.
penúltimo, avançou
i-ora o ovall • Rouxinol flittse beUÍMlm» che*
gado, ntcauçatidn bom «cgundo.
Ainda atilui, Palmyra íji » terceira eólio»
»¦.-'
ead».
,
* ,*
Mui fustigado, loiuoii 1 ponta o corntlo
Nvnpoll», tendo no oiirvn do portão principal
havido uni desgarro formidável, tenda à unlco
prejudicado O cavallo' Pouiquol Po»?, daiulo
ensejo o rápido» peripécia», nora depoi» firinor-K na ponta Neopoli, «eguido de Chilliarel.*
e Ogly, pottnndo este pnra a nonto no nreal,
correiiilo ató oo indo da recto llnal, onde liinl».
«orlo. quê já havia melhorado de coIlo-M',»»»,
"posiando facilmente poro n ponto,
avançou,
"vencer
»ob applauio» gcraci, teguido de
Igly, bom «fguiuli).
Caro
O» demait ua ordem abaixo.
'*
*
Dora pulou no ponto, passando
«jue ic manteve neste posto ató
recto final, onde Audaz panou
a ponto, poro vencer com a
idade.
•:'-*¦-'
Íiara
logo Cubano,
ao meio do
francamente
máxima foci-
Cubano foi o icgundo, «eguido de Dora, e
01 demait na ordem abaixo.
:'•.-•'..
Levantado o cinta, Zambo tomou a ponto, se---uido dc
perto do cavallo Homero, que, por sua
vez, era acompanhado por Luzitano, vindo em
outro lote, Royal e Portugal.
No inicio da recto final, Homero poisou pelo
Zambo, com o niaior facilidade, vindo ganhar
o parco por dois corpos de luz, seguido de
I/uzitano, regular segundo.
Zombo entrou em soffrivel terceiro, seguido
de Royal e Portugal, que nado fizeram. .
Levantado o starling-gate, em optimos condiçõe», tomou a ponta .1 égua Savane, pilotada
por Domingos Ferreira, c nesta posição se
manteve aié ao poste do venecuor, seguido dc
Frnnklin, máo segundo.
Em terceiro, chegou Relâmpago, seguido de
Palmyra.
1° porco — Clássico America do Sul —
1.700 metros, a:ooo$ooo.
Adonis (Abel) cm i* logar, Croppy (Lourençn Júnior) em 2°, Rio (.Alexandre Fernandez) em 3*.
Tempo, íoi".
¦Rateio»: cm i*, 10$ e dupla, t4$700.
a* parco — iS de Setembro — 1.350 metros. 1 :aoo$ooo.
Dina (Alexandre Fernandez) em 1" logar,
Perrier (Lourenço Júnior) em 2", Agiotcur
(Joaquim Silva) cm 3", Brasil (Toncrolli)
cm 4", Trov.idor (Cláudio Ferreira) cm 5*.
Não correu Pharamond.
Tempo, 84".
Roteios: um i*, i5*»7oo e dupla, »3$3oo.
3" pareô — eo de Abril — 1.500 metro».
1:2oo$ooo.
_
,.
Dieudonat (Zabalol ein i" logar, Grenadier
2»,
Sovonc
(D..Ferreira) em j*,
(Abei) em
Chilliarck (Cláudio Ferreira) em 4°. Apache
.(Luiz Rodrigues) cm 5". Gaturamo ficou parodo.
¦•
,
Tempo, 100 i|s".
, Raleibs: em i", 79$<>°o e— dupla, sa$6oo.
—
1.250 melros.
Ilrasil
4» páreo
1:2oo$ooo.
,.
Elegante (D. Ferreira) e«n 1" logar, Fakir
(Zabala) em 2'. Colibri (TorterolH) en, í,
Regio (D. Vaz) em 4", I.oreno (Cláudio Ferreira) em 5°, Rival (Abel) em 6".
¦
..
Tempo, 87 1I5".
Rateio»: ein 1", 34$300 e dupln, 49ÍS00.
—
—
meti***».
1.609
Acre
5o iitireo
Suprema (Marcellino) em i"Jogar, Rouxinol (Ramon) em 20, Palmyra (Cláudio Fer•4*.
reira) em 30. Virago (D. Ferreira) em
Resedá (Zabala) em 5*.
,
: Tempo. 108 4l5",
„
Rateio»: em i°, t4$6oo e dupla, 29*700.
6" parco—Missões—1.609 metros. 1 :aoo$ooo.
Emissário (D.Ferreiri)) «11 i* logor, Uglty
ÍA Fernandez) em 2°, Chilliarck (Abel) em
Diaz) em 5*.
3», Pelops em 4-, Neapolis (D.
Tempo, uo .ils".
ltatcios: em i", i5$soo e dupla, 3o"*300.
11300*000.
'••
7» pareô—Amapá—1.500 metros.
logar, Cubano
Audaz (D. Ferreira)- em
em 3 .
(Zabala) em 2', Dora (A. Fernandez)
Avenida (Marcellino) cm 4°, Sylvia (Joaquim
Silva) cm 5°. Paganini não correu.
Tempo, 100 ,ll5";
,
"2
Rateios: em i°, 3o$8oo e dupla, I33?ooo.
do Kio
Barão
—
Prenuo
Crüvdt,
S» parco
Branco — 1.S00 metros. 5 loonÇooo.
nnnos,
3
e
Lobebe,
Homero, por Arizona
francez, importação c propredade da .Iiciirie
Paris (Zabala, 50 kilos) em i* logar. Luzilano (Á. Fernandez) rm 2°, Zambo (D. Ferreira) em 3*. Royal (A. Olmos) em 4*. lortugal (Abel) em 5'.- Não correram: Tosca, Apache e Tamandare.
.
Tempo, 120 i|s".
,i
, .
Rateios: em 1", 37*200¦ e dupla, 4*5$7°o.
0° parco — Chile —1609 metros. 1:200$ooo.
Savane (D. Ferreira) em i* logar. Franklin (A. Fernandez) em ã*. Relâmpago. (Lourenço Júnior) cm 30. Palmyra (Cláudio Ferreira) em 4°.
Não correu Godome.
.
Tempo, 109 3l3". -..., ,
,
U.itcios: em i°, soíqno e dupla, 43»700.
O paradulro d* VaooarUno
Dn InvclIticOr» fi-lla» lieln» »ulKomnilii*.
rlui Domin.ui «Sa.cimeulo Sublinho t 1'rança tio
Kairim.nto, ni» romareai d» Palma* • Uul'»» «Ia
Vicloria, .obre o luitulclro de Vaeearlano e iem
cnmp-inhelru», conirgulrim o» intimo, ile.rnl.iir a
dlr.vç.o quo haviam <imi»do, t>'nln«lo do» t»in|>o«
de Iraty, tegulram clle, por .Xanxerè c Chapera,
paixindu entre ll.irue.lu v Nounhu** para' 11, lugar
d.n(.ialnod.i ftiniMu, na E.lado do Itlo Craude
do Sul. de onde leculram para 1'otadai, ua Heputillca Argentina, onde i» acham.
Km Palnu*, Vaccailtuo dividiu uu* homen..
Ii-ndo-i». diiigiilo pane |».a Mnlti» Oroito e parlt
para Cauij».» Nov..». Um fumpaulila »lc \nccailann.
t-.i.lo o» 1'ini'ii indivíduo. Jul» Pinheiro, Saturnina
Pereira, Natcho dc tal. Theodoiu de lal e um moco
do deitiela annu», cujo nome 4 Ignnradu. Joio
Horacio, um dol auxiliar»» du crime, con.la «char»
se em Palma», nio tendo poxlvcl • »ua captura
apciar do» etiorçui empreiadoi.
Iiidoiii de tal, cunhado du coronel 1'ahrlçlo e
que te escapou da força frd.-r.it. próximo a l almon,
acha-ie Iinmlilndo no logar denominada itrrito,
alem «le Curltjtiano*, próximo a Lage».
PERVERS-WC »ss»ssin*
DB UU TREUA BAIXO
NO ENCANTADO
Ao noticiarmos o desastre, hontcm oceorrido
com o infeliz Ediuor Dclphim Pereiro, funecio*
n.nio do Correio Gcrot, 110 estação do Encantado, flzcmol-o, dando como imprudência do
mcimo rapaz.
Tal, porém, não ie deu, conforme apurou a
nosso reportagem.
Edmor, que gravemente ferido »e encontra
num leito do hospital da Santa Caso, foi viclima da sanha brutal dc um perverso indivlduo, que. sem o menor motivo, o atirou do
trem abaixo.
Ei» como se passou o facto, que tão tristemente acabou:
llcnjamin Alves de Oliveira, vulgo L1I1, um
preto, que »e diz carroceiro, mn» que ó úm de»ordeiro contumaz, 110 csíaçio do Encantado
praticava umo dns sun» façanhas, ameaçando
céos c terra», quando o agente mandou pedir
auxiilo á policia do 30c dislricto.
A' cata do desordeiro vieram ns soldados
n». 275, 477 e 503. da Força Policial, que, nvistnndo-c», ainda a fazer desordem, lhe deram voz
dc prisão.
Não sc conformando com isso, L1I1 resistiu
aos policiaes c fugiu, sendo .perseguido.
Saindo, nessa oceasião, o trem S V 97.. com
destino a D. Claro, o desordeiro nelle penetrou,
afim de escapar á prisão.
Vendo, porém, que, nte no trem, era perseguido, l.ili, procurando saltar do comboio, cm
movimento, ao deparar com Edmor Pereiro, no
a
plataforma- de um dos cnrro3, a impedir-lhe sepassagem, atirou-o á linha, soltando cm
gnid."..
,
Caindo, desastradamente, entre os doi» carros, Edmar, conforme já noticiámos, ficou com
a perna direito fracturada. o» dedos do pu esuo
querdo esmagado» e um grande ferimento
frontal.
„.
Emquanto isso acontecia no infeliz lidinar,
deitaLili, o perverso indivíduo; saltando, illeso,
'
va o correr pelo leito do linha. _
. . „
Perseguido, porém, pelos pobemes, foi elle,
afinal, preso e conduzido i delegacia do ao*
districto, onde foi mctlido nq xadrez.
Contra clle devem proceder, na forma do lei,
as autoridades dahi, pois do facto existem in.
numeras testemunha».
Edmor. recolhido á Santa Casa, ab continua
cm estado gravíssimo.
Jul»,
uii.iliil'»!-»
ciitju de cMrltiliirlu. i«i,ri»««"ii.ji"!.i .1 Juitii;».
O dr. Carduu dn M.ll... ramunlil», ugrt.l.TVU
a minlfv>4aç4i) de qu» acabava tt», «wr am» « tou.
il l..«i a lodoi (Mia um luiirfi, qm) foi larto o vicolhida,
»'..".'¦
, «
Ao e.poucar do chamjtaonr. lol, cinda, o «Ir. \.*j.
ii.i-.. de Melh» I.1I11X1.I» prl»» >r«.i dr, I..Ii:ii.I»i
M.ii'lu.1.1, Silva M.iuli"-. e capliao America «!«• Al»
t.ii.|ii*ri...i-, que falou t»m «umi") >l» Iriumtila»U; »l»
S. Jo»e da Pedra, do «ult o dr. Ctrdo.» d, Millo
t vlee.pii.vedor.
Chovendi» lorrfnclalmenle fio oeea«l»>>, e dr. uirdoto de Mello nl,» eim»rnllu na mlila >!¦« i»"»«.»->
ulgimu.. (i»'4»1'!t litdu, ali, rntrriur. a uma delicio;»
|i,ili-«i.i». que era, de qnunili. en» vo», inlercalad*»
í»ir lindo» num.n» do niu.lci, .trcuudoa pela «íowl
e lympMhica baoila da Cicola Uuinu di Novembro.
HOCIKDAHKH CARNAVAI.IÜhCAM
C.I.UI1 UOS DEMOCRÁTICOS — «I liriipn do»
Piuifliv», (iliail», iilllniamcnte, a esla qiierhu >«•
eieilade caiuavalrtca. allund-i >f no» ctlurço. uu*
qur a A|.iia Democrática coi.quUtt mal» unia victoria na» pro-ihna» t»ig,ia» de Momo, deu amehonirm, uma nota atücre da «tia fuimaç.». reali*
iaii'1., um graniliii.il baile no» »,il>'.c» do 1'a.Icüo.
Poi uma fr.la que, par c.tio. o» l>cmocrailco>,
ha muilo» nnno» nto lim viito, tal a. attracçOei
(pie n.i!:» >>- viram.
O» Prineipet provaram a lua capacidade cm nuteria de Carnaval.
Sen.ln itemocratliu»», e querendo dar prova» d.»
Unha lina 1 ««pl.lluow cum quo o» earnava!e*co«
diquella com, nn tempo da s-elk» guardo, palcutoavam o «en «aber, cwn follOci. que ai.parfctram
anle-h.inteni, comu ». de oulro* tanta* ui k;»o» que
alé cntto •>• formaram, allla.li». ao allanrlro pavllh".,»
al«i*nrgTo, detlacaraip-M clle» comu sendo o» prlinut
iiiler.pares dn» Mu».
Sio fuoilaihirc» tio gtupo o, dulemldo» e lierolcoi, adepto, da Águia, CouimeniLvIoT Caneca,
Muu Urutu, Frei Mangai», Coalhada, Frei lan.no
* Mascarei.ha», quo nin pnii|yr.i... o» uulnre» «aorifício», para áue o club dt que elle» fazem parle,
prov.ime que com «1 haile rrallzodn no ninado,
e«tá collocailo na vanguarda dn Carnaval, prej-arad,,
e afiada para entrar na combate da Folia • tio
ctpirlto.
As»lm. dando Inicio á» feita» preparatória, para
a recepção de Momo, o» nobre» folie.-» dedicaram
a mm fcbta iu it.iiMuii femininas, que tanto tem cou*
corriilo iu,.i a brilho >le »u.i» fe.UU.
I)e|K>l. d!»*» nto i preclM «púr cm «IcMaquc o
ponlo principal allnhente daquella fesla.
Viu-se qne 110 CaMelli», tiansíorniado como «tava
em um palie'», onde «* mteutava o garbn» de uma
nrnamentaç.ln de go.to com luz eniuiante. deita,
civa-se o )*«->w>al chie, tmlo elle constituído pela»
ma!» bello. filho» «lo peccado.
O» Priiniptt acharam que a frente da» mia» liomeirage.iiln» deveria figurar a figura de Plácida
Santo», n Democrática lerrivel, que tanto tem leito
....
pelo Cnitelln.
Placid.i Santo» foi elevada a categoria «le rainha
do club, temlo como princeza» as «ua, companheira»
do»
amigas, que acompanham de perto o» rei!
,»
carnavalesco» carioca».
Depo!» «le dilo tt.tlr» i.to. nüo «e »!T*frui necessário
occrescenlir. que o Baile deve rico, maravilhoso;
con» chamuagne em
que houve lauta ceia, rega.li brinde»,
mais arnisprofusão;-que foram trocadosrrolitico. e os
a imprtn.-a e
lotos eomo fotsem o« ao»
com a
abrilhantada
foi
a
festa
finalmente,
que,
banda de musica do Batslhau - Nnvsl.
Terminando, só nos resta felicitar .1 lodo» o« carnavalesco» do Castello li-lo deslumbramento da
festa de «abbailo, erguendo ura Fiiii «01 Pnnclpu
e ao» Democrático* 11
ASSOCIAÇÕES
¦
dt
Mtlla » AMtt Ptlr»
A.iro-ílliliii*. Merttt üottltrt • Cjllni Tarrtll*
Coiié» «lt Alan)».
Aulixilo l.uli «Nogiirln» t Emiti* 1'lnlu «Il 011»
Allifil.i dl Ktwlii l.rn,»» • 0!yui,iU l,»|dm.
Jon! Mari» Hvtblfi,-»» ¦• Marin Kiwa.
Ab.lanli» do Amaral llrli» SaucliH o Dulce Xavltf
dt (llivflra Mrneirt,
1" lenenie AI1I110 iN.r.Irlro o LtxHinr de Paula. '
Franejico «'•iiiiii.uii. ('.um» o M.nU Canifllni.
I'i in.'l>.*«> Attwtlnlio IVircI""» u Sara de Olivelr»
Co.la.
Américo ('...iiiei da Silva t Lturenllna ib Silva
M.ikIdí.
l«»i- Gi.nçaltv. Il.1rl.11-a » I.uli» Mlnrara.
1'tTiuli.iiio d. Fiança A!-ei e Joa«|uhi» Dtlphlni
Siarr», •
llenlindn da RruurrelçJu Cutlt « Maria C*n»
tli.1t Navlrr.
I'...i.l.iis.» Vidra da Moita e Alda Anlonlrtia (M
Sam.*»,
Luelano llat«al,*, o llnillba Lopxi,
'Si.,~ai Seta e Iti-:ir.|i--i.» Mliliin.
Ilumlifil» Moni-n e El.lia LitllItAMS
Am.mil. Manoel » Maria Sllvrha 'IVU.Ira. 'ilurn
¦"¦
No Villa Salvann, »ii-i h *»-i içíi» do
giulra, Inaugurou*!, um linda prc»e|>t>, em ci-a ilt
»r. Surgiu Cotia, o quat uííerci» <i vblta publica,
até o dia u de janeiro.
• • *
FAM.ECIMENTOS
_
Sopuliarani.»» honlem
,
No cemlieilo de S, KrancUco Xavlcrt
Vlctorln* Manoel, ,1", ann,,., ea.nl.,, h,»«iiilal d»
Saúde: 1'ranel.cii Huaiti-, ao nnno», catado, hot»
da S-uiil-i Joio Frauci.en, », anno», Miltrln»,
io.pii.il ria Exorrlla; Maria I.uua d» Concelçlo,
Filial
4o annos viuva, rua Pedro Ivo 11. MIS Antônio
Joté «le Oliveira, 40 ann»», raiado, rua Ilr. «.ir»
nler n. at: Cario. Auguito Pereira, >; annu-., not*
Irlru, rua de S. Pedro n. ,14; Laura IVrclr.i da
Silva, 1.1 «nnin.ljecco iln Kl» 11. 6g: Jolli». (ilh*
dr Anlonlo Pinta «ts Knelia, «i meies ilha do llio»
Jetu.i Ondlna, filho dt Alexandre de Sou». •
din»; «tr. Alfonn ('av»l«aiilc 11. ,),.
No cemilcrlo de S. João Itapu»!*»:
José Albino da Silva, -- ann,», citada, tu» d*
Trem n, 8; Kotalina KodrlgUN Tuli.ii.1a, »S aiinoa,
,*:»..i,l.i, um Cotia Lui». n. 40: AffmiM» IVnnaii.lo»
,1* C0.1.1. jo anuo,, «mllclro. Santa Casa: Eniig.il>,
fillm de Manoel da Motta Mtceilo, 11 iiiezei, pne»
do Caitello» n. 9.
No cemitério de S. Fr»ncl«co «le Paula:
Mnrla Carolina Ferreira Lino, 17 anuo», viuv*»,
rua do Catumby ti. 10.
*m++*i
'V-:
''.'¦
1
_V__U
>
SPORT
v
O BANQUETE DO DOMINGOS FERREIRA!
Não ha quem freqüente o» rcunlüc» hlppl»
ca» das nossa» tociedades turfistas, «jue <lc»cc-»
nheça o jockcy brasileiro Domingo» Ferreira.
Foi ao Domingo» Ferreira que um grupo do
tporlsmen, «ob n direcção dos srs. Agenor No»
vac», Antenor Granjn «le Abreu e José Calmou,
offereceu, hontem, á noite, no esplendido talão do Restauram Paris, um banquete de tle»pedida, por ter o gaúcho dc partir, hoje, ás a»
horas da tarde, para Montevidéo, afim de dirigir o glorioso Soberano, cm dua» prova». .
Eram 8 hora» da noite, quando teve inicio •
banquete, cujo i».»hii era o st-guinte:
Creme d'aspcrges, vol-nu-vcnl de volaille,
badejo au gnuin, côteleltes de vcau aux cham»
pignons, dindon ;'» In brésiiienne, jnmlion,
d'V'orck, nsperges sauce mbiisseline; poudiuf
a lo liqueur ct glace aux frttits.
Vlns—Colllare» bronco c tinto, B«t*<T<l«N»«»r*j
Chompagne, café, ele. liiiueurs.
* *
A mesa, que tinha o formo de F., estort
«jcllissimamcnte ornamentada «lc custosas floret
PARTIDAS B CHEGADAS
e lâmpadas eltclrico», dando um effeito de»»
Pelo Alagoat,- chegou hontem a esla capilal, e lumhrante, que se casava, perfeitamente, com •
general Siqueira Menezes, rindo da Uahia.a» a hora» esplendida orehestra de cego», collocada a ura
Ao seu desembarque, que se íealiiou
da tarde, no cie» 1'l.aroux, compareceram o» srs.: canto do salão.
OzoEnire ns pessoal presentes, notamos ot te»
general normann, mini;4ro (li. Guerra; generalV»eiM,
nhores:
...
rio de Paiva, drs. J. J. Seabra, Sei-ennq
, .
re*
Cruz
Sobrinho.^
major
Valfadao;
Manoel
Oreste Ribeiro, Allierlo Serra. Miguel Joageneral
Andr.
Machado,
Augusto
present»nte'do general Thaumaturgo: capitão l>çn.
dr.
de
Souza.
til Monteiro, dr. Gordilho Corta, representante* do, quiiii
de Abreu, Aurélio Olmos, Pahlo
srt. clicfcs do Estado-maior o cominandaiitc ilo tenor Granja
Mode
districto mititar, dr. José Mariano. lterniogencs Zabaín, Agtiinaldo Alonso, Benediclo
da Silva Freire, Maurício dc \ asconcclloa c muita» raes, Vicente Duarte Felix, Ignacio de Freitas,
outras
pessoas. .
"'-'-".." _. Francisco Azevedo, Annibal Breve, Zozimt»
'focaram
.lurante o desembarquee as.ljandas ae Bittencourt, João Martins da Fonseca, Duarte
n.u»ica do i° regimento da Forca Policial e do 3
Ferix, Agenor Novaes, Francisco Los»io, Mabatalhão de infanteria do Exercito.
'-"i""-?"-"**'**---.**'»****^»^^
noel do3 Santo» Rodrigues, José Cabnon, II.
e
Alegre
Perto
Seguiram hontem. para
J
Banho e outra».
As inaugurações e a.lelegraphia
escalas, pelo paquete /la/itiij:
A imprensa estava assim representada:
Commendador Fernando Hanrra», Manoel D. JuMotta,
Eduardo
Rocha,
Os chefes de Estado estão adoptando_ uma nior.
Asfarbé
Pelos srs.
coronel Josc Caetano .rinto, A. Salle» P"»*».
novo maneira de inaugurar as exposições. Manoel L. Lacerda, Ignacio Moulinho, Pierre liei- M. Valle Júnior, Biani Júnior, Carlos Martin»,
dç Ira- Alfredo Ford, por eslo folha.
Foi pelo telcgraiiho, como vimos, que o zon, Alberto Le Nevn, Victor Alie, cajMtão
de gata A. Santos, dr. Sancho Harros Pimentel, dr.
Durante o refeição, foi' duma amnlnlidade
presklente Taft inaugurou a Exposição
G. F. Barro» Pimentel, Wableinar Itarcellos, ca* rara a commissão, tendo o sr. Agenor Novac»
Nunes,
Álvaro
AlnslcQ
*
«lc
Souza.
P.
Nunes
Shecham,
pit.ío
beKo brinde, no champogne, ofO rei da Inglaterra acaba de seguir o Octavio Quadros, J. Luiz Albuquerque, L. C<w».l- prnuticiado o banquete o Domingos Ferreiro.
Iara, Uiíislau Freira,, dr. M. 1'rciias, capitão José Irrecendo
exemplo dodo.
A.
«anel»,
Vasconcellos,
Falou em seguida Briani Júnior, pelos chroJosé
Instituto Cândido Jacques,
o
recentemente
Inaugurou
A. Cruz, dr. Pompliiü» Assumnçao, Julia Culase, nistns sportivos, arrancando applausos dos preMontreal,
cm
Mediano.
tuberculosos,
Pedro Mcjse e Salodoado
Eduardo, para
sentes; Volle Júnior, ao ausente sr. Bernardtno)
Cichcstcr
de Andrade, Carlo3 Marlins. Agenor Novaes,
* •
premindo um botão electrico em
momento:
nesse
encontrava
sc
offerecendo um bronze no Domingos; unam
Park, onde
RELIGIOSAS
Domingo» Fera corrente, chegando, sem interrupção, da
— ao Zabala e Aurélio Olmos ao
METROPOLITANA.
ARCIIICATIIEDRAL
Inglaterra, abriu as portas do instmito, Cekl.rar-se-á
hous, a mis.» reíra.
is
corrente,
o
do
29
a
noite,
da
quando terminou a
Eram 10 horas
içando o pavilhão britannico no alto <io cm louvor a N»»sa Senhora «la Cabeça, en» seu
festa.
edifício e accendendo todas' as lâmpadas próprio altar, otíiciandu-a o revino. uionsenhoi
DIVERSAS
Sime.ã» José de Nazaxeth. aeomrBnhaila_ii. oroio. CEclectricas.
CURATO DE S. SEBASTIÃO. F, SANTA,
Com destino á S. Paulo, embarcou, no dia f
CII.IA (Bangu') — Effectuar-se-a amanha, Ati14 do correnle, no Havre, no vapor francez Am.*
is 5 horaa «Ia «arde, no edifício da F.scola rade tres annos,
rocliial. a explicação ils catliecitmo pelo» rcvino*.. ral S. de Lainornaix, o potro,
cura conegr. dr. Viclor Maria Coelho de Almeida Gos, por Le Var e Grenadc.
Gos, que é um bello animal zamo e vencedot
e padre enadjuetor Miguel de bania Maria Mouchoi».
A'* f» horas, entoarão cânticos, ladainluu e terços, de diversos prêmios, cm Paris, foi adquirida'
«eguido. de uma allocuçSo, profcriiii pelo cura,
dr. C. Browne, proprietário do potranca
que (leit-irá a benção do Santis-iino Sacrameiito.DO- pelo
Io, de dois annos, irmã materno de Calmart,
DATAS INTIMAS
DA CONCEIÇÃO E
N.
S.
DF,
EGREJA
Completa lioje mnls um anno de vida, a gentil UF.S (sita á rua S. Januário) — A yeneravel ir- do nosso turf,.que, ha poucos dias, passou por
.
senliorita Orminda Carvalho de Oliveira.
mandade das excelsas padroeiras solennizr.u liontem. este porto, no vapor Crefeltl, juntamente com
l'az annos hoje o professor l.uiz le, a primeira dellas, cem toda a pompa, tendo-se ef- outros nnimaes, do esforçado creador paulista
drossa.
.
1
. 1» »
fectuado ás ji horas, missa ooleime. Tor occasiuo
de Paul» Machado.
Passí» hnie o aniiivorsano natalicio de du ICrangrllio, orcuiiou o púlpito o orador sacro sr. Lyneo
-Pelo vapor Asliirias.. entrado hontem
muapplicada
pM.fessr.r.1
Chaves,
César da Rocha. A parle*;orMari»
Amélia
d.
Arthur
revdo.
padre
a potrannicipal. que desempenha ji cargo dc vicc-iürectora cheüra! cste»'e soh .1 direcção do maestro Gattriel neste porto, chegou, vinda da França, Patroy
•
ca, de anno e meio, Esmeralda, por
do Instituto Profissional Feminino. ,:'.'¦¦:•¦_".-_
e distinclos profe-ttores..
Almeida
de
na
Costa,
Paulo
Fa- annos lioje o menino
que per- Sperelle.
.
A' tarde, Ss 5 horas, saiu a procissão, S.
l.uiz
de!>.
alazan,
ruas:
rnmlicado «tii.lants de preparatório e filho <¦«•> eoJanuário,
linda
seguintes
correu as
potranca
Esmeralda é uma
roàcl Cícero Costa, estimado chefe de sccçio Oa Gonzaga, Campo dc S. Christovão, Senador Alen- formas admiráveis, e vem ser companheira dt
secretaria da Câmara dos Deputado».
car, ltoiiifim, S. Januário e Santuário, reveshdo hox do cavallo Royal, de propriedade dos sr»
dc todo o brilhantismo.
* »k m
,'
_
Carvalho & C.
PROCLAMAS — Leram-se na Cathedral, honOs conhecidos liirfmen srs. BernarBOAS FESTAS
_- .
vão a
os tem, os íéguintea:
não
j
Serra
Alberto
e
Andrade
de
dino
Hnviarain-nos cumprimento» de boas ofestas:
da
Seríipl.in. Gonçalves Bastos e Mana Lucos
a.l.n.msInferiores do 51o batalhão de caçadore-s,
Buenos Aires assistir a corrida de Soberano,
,
_
ç.-npre- Conccíçíio.
trailor dos Correios de Alagoas e dcma»s Vellppe
.
Ciami Francisco e Ailornetfct Rosa. de Souza.. por motivos imperiosos.
Mitos postaes do mesmo Kstadç; e os1 srs.:¦ Duarte,
Consta-nos que no dra 2 de janeiro
Simão de Oliveira e Eulina Franciscada Costa KlÜe Souza Matt«, R-mliael de Andrade
Almeida e Maria
extraordinária, na
Castro
corrida
de
.ha
uma
Alfredo
«hefctor
Cur.1.1,
da
Carneiro
próximo
dr. Manoel Lobato,
CCarlos
__^
ib, Gvmnasio Pctroríolis, llraz Brando, Custodu»
Maria Ferreira Leite e Hilda Cardoso. Derby-Club.
da !'.iMachado, Atcüim» Alves Penna, o director
Ignacio Gomes de Amorim e Celestina da l-rança
camurada.
seus
e
hoje para Montevidéo, os jockcy»
Partem
lírica de 1'olvor» tem Fumara
'Antônio
de administração, dr. Kibas J-adaval, dc«le Zunch;
Pablo Zabala e Domingos Ferreira, este, para
Teixeira Pinto e Dalila Leite V*-llio. .
AprcnSoberano, nos
do comman.Un.te e off.aaes da T;.scola Mattos.
João Simões Corrêa c Jovininana da Costa Ko* dirigir o glorioso lordilho
dizeà Marinheiros do Cearn; dr. Silvino
' "lolo
Grandes Prêmios Internacional e Buenos Ai» .*;•
de
Oliveira.
3
e 6 de janeira
e
Maríanna
em
Ribeiro
Macedo
de
res, que serão disputados
'Manoel
Joaquim Machado e Maria das Neves próximo. _
MANIFESTAÇflKS
Moreira.
„„
de
—
..„.,,,
Amigos do dr. Cardo»
MANlKKSTiAÇAO
Adriano de Souza Moreira « Mana José Ignacia.
1'ronlSo Kiclhcrn-f
Mello, que aclba de ser rcconduz.no ao cargo de
SYNDICATO DOS EMPRECADOS DE
PADARIA — Este syndicato fei distribuir o
seguinte boletim:
'• Os empregado» de
PToS^Í1d.soh~í=,^forme,ou
padaria», que tiverem, nc»te torrão, a primazia de organização operaria, o
cumpridc
oprcientocõo,
si
»•>
,le k°W. ou em grupo
represem.,
uma conquista victoqu,;
pnr
eic.?...
rioso. mui. depois »,e mn pequeno lapso de teminciuos, entirros. formatura», mais «Ilógica í.
1 avern pega de fardamento
se
em
acharam
afastado»
da» luta» de reiqne
unilorme, u»ado po
K o «íolmam. oholido do 3*
vindicaçõe» sociaes e pelo direito humano, vêm—
mm charlatcira» ou platina» ?...
dizemos
novamente—recomeçar
a conquista de
no
bota»,
de
i" Tboliiiiis de vernU, em vet
suas mais justas aspirações, cotnmctnorando o
A'' vista das scena» desenrolada» hontcm,
.
segundo uniforme
no
c
anniversario
da
fundação
primeiro
da
aggreiniação
de por causa dos partidos formados com a disputo
c
P
bom
goslp
e»»e
verá
sc
Em nue exercito
suo classe, começando pela realização de uma da medalha de mérito, -lembramos á directoria
festa significativa, que obedece ao seguinte pro- fazer desapparecer este prêmio, «lando assiin
8Phra!i°ue-nSo
«e usarí, aqui np Brasil, «muni.
grar.ima:
mauma urgente medida paro evitar que a cabalo
nó»
que
1* porte, Conferência; o* parte, representa- tremenda seja terminada tem rcsultauo lilforme parecido com o/uniformes
"^^.•;rP^^:"sC.Iros..»PPore- ção da peça, em 11111 acto, Malcr Dolorosa;
A bella reunião terminou ás s e 4S do tarpor «iso- 3* parte, representação dn peça, em um acto,
leniente insignificantes objeççfles que,
Escala; 4* parte, representação do comedia, de aceusando o movimento geral das tiposlas
sugscre
nps
«nisiivo,
casa
ra, cm uma limitado
m
cm uni :»cto, Choro ou rio
a somma de «.8:057*. send>o o serviço da
sob a direcção do sympathico
fazer...
, — *v_»>
Entrada, a ifooo.
das
poidfj,
—
Seremos attendido» r
Devem todo» os operário» desta classe nssis- Goulart, de um» esplendida ordem.
• • •tir at esta festa, que se realizará na sede, á ruo
Eis o resumo geral da» nove carreiras reado Hospicio 166, ao meio-dia. — A commissão lizadas:
I/OUÇA TOHClAIi
de
o
.4* .Postoo co- do syndiealo."
*;.*".*
Foi mandado destacar para
soecorro» como enfermeiro e pod.oleiro,
ASSOCIAÇÃO DE RESISTÊNCIA DOS
o ponta, e com extrema foManoel Ande
infanteria
ponta
Venceu
de
regimento
boiioT"
COCIIEIROS,. CARROCEIROS K CLASSES
parco da reunião, o catÜ^0-Foi*...rn,nmlados correr niarelia-mar- ANNEXAS — Reune-se, hoje, ás.7 horas do cuidado, o primeiro
logar
Adonis, tendo alcançado sepindo
vallo
de
assemanal,
tratar
cm
sessão
noite,
deste
para'
dia: pot 3
ò cavallo Uoppy, que sc apoderou o maposto
compnrecinicnimportantes.
Pede-se
o
che com duas armas. 4 horas por
adsumptos
«mie
Mtfinal
Scverm»
depois da cntVlida recto*
.fe. o soldado do a» regimento
na Caixa to de todos os directores e conselheiros.
¦vereario Rio iropeçou. cuspiivdo dn. «elia o seu
noel Francisco, porque, destacado
nao
a
do edifiDOS
OPERÁRIOS
DAS piloto, que. felizmente, nada sofireu,
SYNDICATO
Conversão, e de ronda em frente
da «a^W PEDREIRAS — Este syndicato convida a ser o susto.
do das 9 hon.» «Ia noile it 3.
'«rT^**'"^»"™ classe paro uma assembléa geral, amanhã, ás 7
para 24S tendo seiencia. portatUriduo» W.*•» horas da
noite. Pede-se a presença de todos os
logo o seu
gJar,!.. nocturno que iirt»
Brasil pulou no ponta, cedendo
nao «leu disso consocios, á ruo do Hospicio n. 166.
edifício,
o
cm terS,r.-(,.,i,liani assaltar
a Dina e Pcrrier, collocando-se
official
—
ao
posto
PeDOS
SAPATEIROS
SYNDICATO
comniunicaçüo
FnSÜta'
taruia
Crir'repr*sentante
vet
uma
¦l-nie do deslacaincnto, so o fazendoçon.man- deni-uos publiquemos o seguinte:
Paris,
da E-*irie
"Aos operários sapateiros.—Não ha memória
do a* regimento
Se; Por 5 diosi o soldodo ao serviço e re
não mais perdeu o parco. eruzoneo
na
poma.
fnltodo
ter
de
sapateiros
do
Rio
«pie
sobre
o
classe
dos
de
JaneiSlM-ió Im I-or
vencedor i»r corpos de luz,
vií.n dc aa nara 23, no quartel do baude, por ro tenha atravessado um periodo de crise, co- com o poste
segundo.
Casem.ro mo o actual. A' medida
' "arceiro,
vão, Perrier, regular
'
os
industriaes
1asfVsb&3<Ío .•'regimento
que
s«
de ronda de dia a dia, augmentando os seu» lucros, o» ope,1a Silva Pinto, porque, estando
enconsendo
o
•>
posto,
<!>
mingua,
á
vez
abandonou
mais,
cada
24,
rarios,
*
pelo
21 parn
perecem
extrema miséria.
tr, U"a esiação do Engenho de D'"'™'*^^
a.ponla ÇhUlI-ytelr;
tomou
respectiva
cinta,
o
a
•,!'-,i disso, extraviado
Levaniada
pistola,
Ouaes as causas desta situação ?
cin segundo, seguido de
Tempos houve que, pela união e pela luta, colloèandb-se Savane
?, unr-çãof .-or" godor que havia rfg
.
i* reR'men- a classe dos sapateiros conseguira manter uma Apache. Dicudonat e Grenather. .
serviço; por 2 dias, o soldado do
A-íach*, -1 • sidio eni*rex:mo ao areai, os cavallos
<o Vmonio Josc da Silva, por nãonatermadrugado situação econômico relativamente vantajoso,
confronto de outras classes. Hoje, porém, é
contrado no posto que rondava
regimen o cm
íe -1 ¦ por 2 dins, o soldado do «* nrcndjdo tal o estado de abandono em que se encontra,
aos industriaes lhes é possível exploral-a
Honorio U.ix da Silva, por não ,ter
seu compa- que
da maneira a mais desliumana, certos como esum indivíduo «pie ãggrodira um
ein 100 l|*.
34.
.
23
de
porá
tão, de que clla.se acha desorganizada e opa- com a rti'M nia faeilida-le sc; nndo, seguido de
nheiro, ' na noite
rcgular
foi
-Por decreto de 23, foram nomeados: 'h'*-"-"Grenadicr
.
-. ~
.
.
Gaturamo ficou
infanteria.
Poderá continuar este estado de coisas ? Con- Savane, Apache e Cliilliarcíc.
fi=cal interino do i* regimento de«icsmo, r-tgi»
o major chefe do a» batalhão do Sobrinho1 e formar-se-ão os nossos companheiros com :». »i- paria°'
* •
indiffcrença da maioria ?
incuto João llernardino da Cruz
o ea- tuação creada pela
mlante dc ordens do commando geral, Gen- Esperarão ainda que a miséria o» anniquille
a ponta, o parco, o cavallo
dc
ponta
Venceu,
Antônio
.pilão do rcginiciito de cavallaria
„
dc Fakir, tendo o cavallo
por rouipleto
E' o que da classe desejam saber os poucos FleVaní.seguido
11 por
Sal. entrando cm ulwno logar.
decreto da mesma data, foram que, convencidos de que só a união, de que só Uival'%0
do 1
# * »
exonerados: do cargo dç fiscal interinoAnton o organizados, pódem o» sapateiros, aliás como
defender os seu» direitos e
icgimcntó, o major graduado Manoel
mal, e Rescdá bem, tomando
do todos os operários,
ordens
de
Rouxinol
pulou
si
e
ajudante
a
de
sustentar
do
c
o indispensável
de ünrros,
Eer- ganhar famílias, manter para
o syndicato que dese- a ponta, para ceder este posto a Palmyra, que
coiiitiiando geral, a seu pedido, o capitão
ás suas
onde a Virago se
c
forte
ver
nando Vieira Ferreira, sendo este classificado
para bem da cias- se manteve até ao arcai,em luta com a repreprospero,
jariam
de
r.o 2" esquadrão do i* corpo do regimento
todo.
, apoderou da vanguarda
»e
depois tomar
"--ia
Companheiros I Só pela união, pela luta, t sontante do Stud Vives, para
e sustentai-a ate ao meio
-Ò general commandante determinou que
trabaa
nosso
o
com
ponta
novamente
fazer
que
interino do i* regi- lho, poderemos
„„,n r,o cmnninndo
comniandO interino
nue assuma
que tantas riquezas dá a quem o exploro,
mento o major fiscal internio João Bernardino
nos proporcione os meios para viver e sustende
da Cruz Sobrinho, que, por isso, c desligado
crelariado pelo sr. Luciano dn Silvn Moreira,
.
Ser as nossa» familia».
nddido ao estado-maior, dispensando do refe-,. Não percamos lempo. Orgamzemo-nos e dereunitt-sc a directoria ení sessão, tendo sido
AnManoel
ameaçada
major
graduado
pela
ri.lo coniniando o
lida e approvada sem debate a acta anterior.
a nossa existência,
femininos
tonio dc Harros, a quem agradeceu a coadjuva- avidez sempre crescente dos nossos exploradoExpediente — Foram admittido» como socomcão que com critério prestou ao mesmo
res. Ninguém falte, pois, á reunião geral da
DO cios fundadores, os seguintes srs.: Joaquim
VIAJANTES
DOS
ASSOCIAÇÃO
de37
de
mando geral.
classe,' que se rcalisará, amanhã,
11 Belisario da' Silva, Alberto Bahia Mascare' tembro, ái 6 horas da tarde, á rua do Hospício COMMERCIO — Em at do corrente. s;»b sc- nhas, Arthur da Cunha Cabréra, Alfredo NoServiço para hoje:
.lo sr. Manoel Dias Ferreira,
presidência
.
Superior dc dia, capiião Proetica;
166,
sobrado."
n.
Dia ao quartel general, capitão Alexandrino;
Medico de dia, capitão dr. Pinto Vieira; .
Módico de promptidão, capitão dr. Goulart;
'.''''
Interno dc dia, alferes honorário Cunha;
É-iífiív:
'
Musica de parado e dc promptidão, 11 do a
reginiicnlo;
",
Ronda aos lheatro», tenente Anastácio;
'">:-'
.
Promptidão de incondio, um official do 3°
¦'
.
rcgiüicnlo;
b.
Rondam as ruas do Núncio, Regente,e São
Jorge, um official e um inferior do regimento
de cavallaria;
...
.-• • »
335
Rondam com o superior de dia, um official
Bíbliotheca do CORREIO DA MANHa
c a inferiores do regimento dé cavallaria, uni
Michel M0RPIIY— COLIBRI, O BOBO DO REI
33S
inferior do 1" regimento c a do a".
,
Fiscaliza o quartel regional de S. Christovão
Confiante e boa, incapaz de suspeitar
ú hora em que as trevas deitam um véo
e respectivos destacamentos, o capitão NarAmouna comprchendeu que ás supplísimilliantcs a
o do ítíàl, Myricm ia dizendo comsigo:
adormecido,
luziam á claridade da lua,
ciso;
«,1.
passear
o
sobre
palácio
cas e. os rogos não podiam, fazer infringir
— E' si Juana, minha irmã de leite,
Fiscaliza o quartel regional do Andara hy e
Torre do
tubarões.
rigor.
pequenino. Ismail, do lado da
respectivos destacamentos, o capitão Santa Fe;
escorregavam entre uma ordem de que conhecia todo o
devido
reptis
Os
prateados
ÍSiiencio.
que deverei a minha felicidade. E'
Guardas da Caixa de Amortização, Casa da
Mudou dc tactica.
exerce em Solimão, jue
as flores odoriferas"do parque grande...
influencia
á
lenic
não
que
timorata,
Moeda e Thesouro, 3 officiaes do 2° regimento
do
haembora
Ouve!
scntinella
sua
alma,
á
A
ella
disse
»para elle as
t» do quartel general, um inferior do me3ino
rodeavam o pequeno abrindo
ha eu'posso, esta noite, approximar-me de
a pérola negra com que o
a obscuridade nem a solidão. Sabe que
regimento;
,.
.
.
escarlatcs, cheias dc uma escuma rem. Sabes
do meu querido esposo 1^
esposo,
do
guelas
que
adorada
Jacques,
de ouvir a voz
Commendador dos Crentes me presenteou
À' disposição do official de dia, um inferior
má,como.
"Não!
.
,
e
venenosa.
.
Juana não é realmente
«me eu
do a" regimento;
lhe comtcmplará as feições queridas,
da m*ordedura das cm signal de regosijo, no dia em
morrer
mulher
ia
de
pôde
corneteiro
creanc,a
A
seu
um
O
deitar
ao
pudor
Piquete
se julga...
quartel general,
essa segurança benéfica faz-lhe
os mem- tive o filho que elle esperava para lhe
do 2" regimento;
...
lhe, alterar, por isso, a
serpentes que já lhe enlaçavam
as-visuccumbir,.scm
noctunios,
os
terrores
longe
um
servir de herdeiro?...
para
O rcgimcnto.de cavallaria dá a conducção.de
do coração. Esqucçamobros pequeninos, paralysados por
i
sões phantasticas que enchem a sombra antiga bondade
"Pois essa "pérola... que é a única no
presos, 10 praças para o gabinete <!e identifientes sobrese por acaso os tc\-e.
erros,
terror inaudito, quando dois
seus
dos
monsnos
chimeras
de
e
cação, 30 praças promptas em 24 lioras, com
dc dragões alados
um mundo.,, dou-ta eu, entendes?... sé me
"Tenlio a firme esperança de que. ha
naturaes sairani de debaixo da terra,
no
um official subalterno, o ipoticiamcnto do cosluz
truosas. E o disco prateado que
turban- abrires ao menos essa porta pelo espaço
t-inie e o mais quu for pedido;
bemfci.ora. O sultão não
anâoe um'gigante, ambos com
.
"tes
íirmamento parece-lhe o olhar do ceo de ser a nossa
Oi" regimento dc infanteria da duas ordecimitarras.
largas
de.
minuto.
"''£.'¦'•¦•¦¦•:*'-¦:>
um
de
armados
e
'tJví*.
-acompanha c a
nada; ha de conccdcr-lhebre- .
recusa
lhe
nancas para o quartel general, duas para a
a
protege.
sobresalque
e
Os olhos vesgos do eunucho brilharam
E Amouna tinha acordado cm
assistência-do pessoal, c os extraordinários pevciiicnte a liberdade do meu esposo...
de de cobiça. Sabia que a pérola negr.vtinlia
Caminha, ligeira, pela relva florida, ella.empregará a sua influencia para me
.
ditlose a pedir-se; -.
to emquanto aquelles dois enviados
A
impit- sido
certo lapidado
O 2° regimento dc infanteria du a guarnição
levando nos braços o filho do sultão.
Allali triumphavam' dos monstros _
paga por bom preço a
tirar do harem...
c 50 praças promptas em 24 horas, com um
trevas da noite.
de Gaiata.
dorme serenamente, como nouhebreti
creança
ros
vomitados
pelas
«Depois, pelo mar largo todo azul, pareonvmandante de companhia;
mulheres
rajah.de.Bens»Mitni,
as
o
quando
O emir de Bagdad e
tro tempo a sua pequenina
Supersticiosa como todas
Uniforme, 7", para os officiaes e 4° para as
tiremos
juntos, Jacques e cu,.. Iremos
solouca
Fiode
res tinham offerecido uma quantia
ella a embalava assim 110 palácio
da sua raça, Amouna viu, naquelle
Praças.
,
_.H^,n-.
ambos
procurar a pequenina Maria... E
única e mararença; numa destas bonitas noites italianho, uma advertência celeste.
para possuírem aquella jóia
havemos de a encontrai... Sim... sinto-o.;,
ameaçado
estava
e
filho
pareo
brandas
que
GUARDA NACIONAL
tão
nas,
perfumadas
vilhosa.
Era certo que
no meu coração de mãe... a minha queriServiço para hoje:
Mas Solimão vencera-os a peso de secem lambem noites do Oriente.
tle um perigo perto da Torre do Silencio...
da filha está viva... Está longe, muito lonEstado-maior, um official do 14o batalhão,
o
delle
para
e a mãe. devia estar ao pé
quins dc ouro.
O amor é um sol divino que envia a
do mar... ouço-a, vejo a Mide infanteria;
•
ou
de gc, para lá
o seu corpo, salyal-o
Não preciso ir muito longe para me
Auxiliar, 11111 official do IS" batalhão da
toda a parte os seus raios de ventura e
proteger com
me
chama por entre ã noile, csmi,
que
mesma arma;
morrer também.
¦esperança... Jacques está captivo num cardesfazer llella! pensava o guarda do sertendendo-me os braços!
Os iu e 7o batalhões de infanteria «lao as
no
está
fraquejar.
filho
a
do
que
rallio, que começava
«E depois, quando estivermos juntos
cere horrível c cila está prisioneira
;
Pois uma mãe, ao pé
ordena-nças-gará o quartel general;
um peAmotina, para o subordinar, fazia-se
eerralho do Grão-Turco, exposta a uma os tres, passaremos a vida a abençoar
Uniforme, io°.
ameaçado por todos os lados por
mais cada vez mais insinuante.
* « *
vergonha pedr que a morte... Nada deixsirifo de morte, não é uma guarda
Joansi, a quem deveremos a nossa venluenviaE depois... que tens tu a recear?...
va suppôr até então que esses dois capti- ra.
GUARDA CIVIT»
segura e mais tutelar do que esses
«veiros tão differentes um do outro, e tão
•Serviço para hoje:
dos dc Allah que não sc vêm—segundo Eu não fujo!... E' só o tempo preciso paOh! que poder tem o espirito do mal
nos contos dou- ra ir ter com Myricm, trazer o meu filho
TUa ,á Centra!, ronda aos theatros e cinemas,
atrozes ao'mesmo tempo, estivessem para
agora
clle
pensava—sinão
enganar e seduzir assim as creatufisrnl Mendes; palácio, fiscal Horacidro; ron*
em
o
menino
essa
para
Ismail...* e voltar... para pôr
acabar... E comtudo a esperança,
rados e nas lendas floridas?...
<!a neral, fiscaes Napoli e T. Lopes; uniforme
faz suas victi.
na alma pura ras indefezas tle quem
sultana' Amouna, segurança!... Acceitas, não é verdade?
a
desabrochava
isso
celeste,
flor
era
E
que
por
quinto.
mas!... E a sorte cruel cega a esse ponto
filho, Coni o
da pérola
o
venda
a
bemdita
roubam
render
florinha
te
a
•St í» *
Myricm;
a
de
leoa
e
amante
uma
quem
que
como
os entes a quem pretende ferir ainda, fedonfeliz e soceembalsamava-llic o coração, como os jasCORPO RE BOMBEIROS
enchia de gritos o sumpttioso harem,
poderás viver onde quizeres,
rir sem descanço?.,.
sair.
«nave
de
aroma
perfuServiço para hoje:
nvins e as rosas
dc. infelizmente, não podia
gado.
Infelizmente é bem verdade! Na purêlistado-ínaioi; alferes Bastos;
Ah! si Amouna tivesse podido .lêr O
de guarda aquella porta um
mam a noite silenciosa.
Estava
do sçi) coração, na sua alma de armiza
Pronipiidão, capitão Monteiro c alferes Ernegra
oblialma
olhar
na
•eimuclio de faces descoradas c
combate qde se tratava
nesío;
¦ -. -.1
Para produzir essa florescência exoti- nho, Myricm, aquelle anjo, abençoava
Esqueceu- do vil eunucho, qual teria sido a sua surmão...
na
como
Manobras de registro, 2" sargento Filguetyatangan
quo,
ca e enebriante, bastava á loura alméa Juana,: o demônio que preparava contra
legitima
ra?;
<lo-se da sua jerarchia c ate da
preza... e tamhem o seu terror!
do serralho o saber que poderia ver o cila uma cilada mais horrível, mais ah^t-í**soberano absoRonda aos theatros, capitão Mendes;
daquella
ser
de
apezar
creaturas
as
Solimão,
repugnância que
esposo ternamente adorado e confessar- miiiavel que aquella que noutro tcmpo**se"
Medico <!e dia, tenente dr. Trigo;
reem
se
mulheres,
as
o
sabia
todas
não
passava
luto,
que
espécie inspiram a
Ph .ru-iceuTico, alferes Hcnninio;
lhe ainda o seu amor eterno como o céo... tinha preparado 11a tartana de Christovão
Ibraliini,
eunucho,
ignorava
que
dor dclle. O infeliz
Uniforme, 7".
Amotina rojou-se aos pés do
immutavel e íiel no meio das provações Morterol!
contio grão-vizir caido cm desagrado,
implorando, supplicando.
e dos soffrimentos sem conto... no seio
Myricm-estava muito commovida quanda praça.
dentro
sua
a
ter
Alnuava
de
nome
gente
em
A CARNE
Deixa-me passar...
«Jos esplendores requintados e vqluptuo- do chegou ao pé da lugtibre torre que a
omnipotencia,
da
abuso
Cego
Xo matadouro dc Santa Cruz, foram hontcm
pelo
espelah.. pelo amor do Prophcta...
sos do harem, pcores que triste e mísera- lua illuminava com. o-seu clarão
ãuatirjfls:
falsa, entrePela Alcorão! sultana Amouna, é adormecido numa segurança
Ilczi-p, 4oo; porcos, 22 carneiros, 34, c vitcltiniu*, visto* de, tão perto o
escravidão.
Nunca
ctral.
vel
sulo
devassidão,
e
á
ao
é a gando-se
las. ij.
prazer
escusado insistir... Sair esta porta...
Este amor sustentava-a... a certeza da horrível e sinistro motiurriento. Era realForam rejeitados: rezes, =; porcos, i, e carnetão não dava pelos enredos subterrâneos
morte para si c... para mim! O senhor
ros, i.
angélica virtude que não fora mau- mente um sepulero, jriste e frio como a
íua
o throno... e até a
Nao,que .lhe ameaçavam
A matança foi feita para os seguintes srs: Du.
mpnda-o e a lei santa assim o quer!
chada guiava o passo firme e direito de morte!...
Ti?chc s C-, 4 rezes; Tose Pacheco dc Aguiar,, ie
existência
abanai.| ptepria
n5o sairá daqui! disse o eunucho
rezes, io p:nrco3 c 4 vilellas; Cândido Espíndola
•Myriém para a Torre do. Silencio.
amante «Jo capitão San-Rcmo
A
esposa
de
espiões...
rodeado
estava
via
Não
<!¦• Mello, 43 rezes e 6 porcos; Manoel Cardozo
que
eto a cabeça.
aijch.-.iio, 35 rezes; Edgard de Azeredo, 71 rezes
'^ía^0W^^^fr
.liUrretltai» <tt lllrtln
i ,\'"JWU
'•JrfmslÊ,
mim
tm
«
,,':*;,
V".»fÍ
W
Funcqüo realiund.i hontem sob adireccia
do ex-pelotarlo Ruists. s \
uomez
¦:!!;:.
6S.00
'.'.;.•...-•
Capivara.
4S00O
1^600
Gomcz..
«'OOORllbno.
«íflOO
32SOOO
3 Honor. ;.......
«S60OGurticenga
C?900 3S200
I Goenaga
• Gomez..
3S20O
raann 5Í20O
o*-8'-!'Antonio.
.•
3-WO
US*-*» 118Í0O
Guruoenga.
Capivara
'«-St
Dunla '. ...Si. ¦* iUSOOO
8S800.4MOO
AnS
Goenagn
*•**«".
Dupla..
13S00O.
quiniêü-Tdupla
Antonlo-Copivara.
Emílio—Bilbao.
Dupla."
9 Gome/....
Antonio.......
Dupln..
10 Antônio...., :
Gnennga..-.-...
Dupla
11 Goenaga
Gomez
Dupla ;..
12 Goenni-n ....'
Capivara.
Dupla
13 Gomez
Goenaga......
Dupla........
11 Capivara
Antônio.......
Dupla...
15 Mnrqulna
Antônio....;..
Duplo.......
16 Mnrqulna.....
Bilbao
Dupla
17 Bilbao
Marquina
Dupla •
18 Antônio
Bilbao.......
Dupla
'
-».,-.
7$C00
ÍSOOÇ
«OCO
11S30O
1SS100 .5*600,
3S500
33«0OO
12S100 5Í60Q
8S50Ó'.
208200
9ÍC00
:::;
••.
GSIÓO
6,*'.00
2RS300
7S300
SS600
3S10O
2ÚÍ80O
10S100 -54800
«800".
10:800
wsooo
20S000
-ISfiOO
3S-Í0O
2ÍS00O
2oso:o ssooo
.«000
3">S«X1
12S.00 2S00O
gr,s:ioo
ssooo asr.00
3Í600
21Í800
Hojo desc.inoo.
Amanhã funeção ás 3 l'SJ horas «la tarde.
COMMERCIO
R>o, 27 de dezembro de 1909.
.
MOVIM.53ÍTO DO PORTO ,
NO DIA 26
ENTRADAS
*,o ds. — Pnq. ing. "Castil»
Nliva York c escs.,
•liaii Prince", comm. Meylor, c. vários generos a Davidson Pullen. "
LJguna e cses., S ds.—Paq. Industrial , comm.
J. Moreira dos Santos, c. vários gêneros a
E. E. Marítima.
26
SAÍDAS NO DIA"Itajubá",
comm.
Porto Alegre e escs. — Paq.
R. Niel.
"Guanabara", comm,
escs.—Paq.
c
Caravcl'|s
J. Sacramento.
"Anna
, comm.
Florianópolis c cses. — Paq.
José Viegas do Amorim.
Eduardo Aruujo & C.—Run MunlcV
pai ZS; comniissario» «lo cale—Rio.
•--.
Pm
• -
>¦.',_«#¦-.•».-•
**¦.*,
'."
-¦
"-
¦"
¦¦'"
-•
'*'«*-
_
'
v*»-***^5?5'l^^
«•*?
v-.:
.-¦*¦.-•
.
:>¦*
p
,-*
.».-.'"*
.»
Trl-Stc o».e»c»., 5»í'«i lloíieiitiura.
«7«il*(ir».
ao Uio dn Praia por Sanlo», /«'.'
<••»<••¦•. «•Imiim"". U* "*•'•
no Smilliniiiplon o *ltafacy.
IO Porto» do sul,
.10 Porto» do sul. üorbor«'»i«
".> Saiiliis, Ciiniiê.
30 I lavre e i-scs-, Oiictl.nif.
„
,, *
30 Sanlo», ('.vc/.'.
Cap Verte.
.11 ll.-.iiilnir-o e esc».,
l.tiuiorncuse
5
A.
esc»..
.1» tlavre c
esc.»., /M«;i;í.
3> Periiaiiilmco c
cses., halellilc (ia »«•)•
3> Villa Nova c
• .
janeiro:
'¦•-,
, '"¦'*
3 Rio da Prata o <•»«•. 91*,""", (*
.1 Porlo.» «Io norlc, f.-flrd.Uii*.)*
li Ivilliclm II.
3 llaniLui-iio c ene»,
3 Nova York o esc».. 1 çnnyton.
Cordillêre.
5 1'or.léos c esc»., fíropesa.
5 Calláo c escs,
S Pará e escs. tIracaty.
fi I.iverpool 5 cses.. Oirnni*.
"/i';ii« Gallarl.
6 Rarcellona c e»cs.,
7 IlaiiiliürgO e escs.. /'.'riiniiitni-o.
7 Premeu <¦' ' »"*•• Crefeld. ,„_____,
_a^irnTri<rmm****rtT.4tMmi**a*a******»**m
30
AVISOS
,» /\tm,»i.i>—Consultório:
lt,. ii-,
Tuárií» Alniulo»»» 11. 7!>i ro.iiloiici», ria
Matricaria de f. Puíra
A S
S
I>o I meio» * a flnni*» «1 ano n* erounçiiH rtevom uaitr n Hnirii-nrir» «t<» F.
Diitrn; Toilnn iw mHo* ile fuiiillln ipin »lnrem n Muirlcnrlii iinn rcih lllho» du
mm» outo porimlo pintam dour tniiijiillti-i ipiu n il.iiil«.Au ne (nra som u monor
liielilonlo.
,
.,
.¦.xoi'tlon.0 renioilln Innfroii-lvo pnrn n ilontlç^o «In» t.remiçna n cujn om-ita
liriiHlIulio»,
okIo
mo.llc.imoiit.i
enclnó nitxRtiidn pnr mata tlu SOO moillcoii
ili's.ipp,ir.»i'.ir ot KnlTrlmoiituH iln* omniiolnlius. i-.nniul »•»« ir.inquillíi)», ovlw
nt. (lor-nriloiift.looiioiiMi-'». norrliro n» ovnaiini;tlo", ourn a (olirv, uri «mIic.i», i
.
liisi.iniiiii e umIih no pflMiirb.ic.*.") dn «l..iiil.;.Vi.
AHfli»i..in«'iKmiii iMiiiu a iliiirlriirln na» crlnm vernus n t tiuui**.. nlo»
torto»
o
wiilln».
(•res
i:riooiitt'n»No om loitnw am plmrninnlnao «lio-jnfla».
«tu ctiplial t* «to liilorlor
f --¦
i j» UTR _A»
Inventor e fabricante^ Hj.
Ciil.la.lo eam »•» fnl*.lllt»n»_«"»r»i
DEPOSITO GÉ.ÍU". DÒ PAniUOANTI-l
RUV
DOS
.-. '
$¦¦'<¦•
¦:::r
a 24 do 001* ent9 mez
Pagamento de 1S:000$000
,5 _ooo$ooo
Recebi da Caixa Geral dos Familias a quantia de cinco contos de réis, importância do
premio »qucv coube ho sorteio de hoje effoctuado á minha apólice n. 4669I1931, que continúa em vigor.
Rio de Janeiro. .24 de dezembro de 1909.
lono de Miranda Sã Sobral.
Como testemunhas:
Américo Sanchcs e Auguslo Carlos de
Uzcda.
5 :ooo$ooo
Recebi da Caixa Geral das Famílias a quintia-de cinco contos dc réis, importância ido
pr. mio que coube tio sorteio de boje effecluado á minha apólice 11. 4759I2013, que continúa cm vigor.
•Rio dc Janeiro, 24 de dezembro de" 190*).'
._-J»»/íji|íc> Manoel dc Carvalho Junior.
Como testemunhas;
Américo Sanchcs e Augíuslo Carlos de
Uzcda.
5 :ooo$ooo
Recebi da Caixa Geral das Familias a quantia dc cinco contos de .ccis, import-inciu do
.prêmio -íuc coube »110 sorteio de hoje cffcctuado á minha apólice ri. 2769.363, «jue con.
tinúa cm visor.
Uio dc Janeiro, 24 dc dezembro dc 1909,
Josá Guimarães Veiga.
.¦¦n|||
i iii
•
Atteslo quo t.nllo ãitonselhhdo a Kinulio tle Scott tia minha clinica, tirniidò grantio proveit»! principalmente nas. ci-ea.nyns
débeis o nas tiiliiirculosàs".
\ Emiiisno do -Scott ii il:'n preparado qno
se renòmiiielidá viiíitajosamcnío por suos
«..tuiliiliiiles cliiiicii!. o illerapeutictis.
Valen.a, llio ile Janeiro.
Du. Ntr.oi.Áo Adhamo
Depositários—Julio ilo Almeida ti Ce
r.oinos
,. Q.
Silva
Pelòtus, .'.ido navombro do 1007.
I,«>:«¦« i:i di» S. 1'iiuto
-;-»¦-¦
Wk •'¦Ji*
Extrahe-se
lnjo, 27,
a loteria do
plano de 2d:. )'.,*, por 25).":), o om OíJ.ilo corre:.U», a do íU:Ò0?*S* põr •iS'-,PC».
Sogitr.ii:-.-r.»i:-:i, 10 do janeiro, grando o
c.\li':i..»'di:».ii»iii _.:>loi.i:i. (!i»::to:».u».> por
ípiUOJ. Cliam.mos a litlonèftò p.ra esse
novo"piiinociti quo jogati
üO.uoj bilhetes.
""<z"*aü_7i*.TC,:_v-__?rí?
"ftír*
_£»'¦«;¦
,\ t *__"."_."¦*
I.»'Jlv..'i-.'-JI./\_i'_5.V
ADVOG.r4DOS
DH. HEN1.1QU1. JOSIC »L. SA' —Kua do
Hos(>Ícjo n* o.;, mò-icruo, i° nadar—Dns
3
!.3
."•
DR. EVARISTO DE MORAES — Pr.x.i Tiradctilc- íl. Co, junto ao -di.icio do Ministerjò ;!a justiça.
•\V..Lt'."R!DO
BASTOS DE OLIVEIRA —Escriptorio, 35, Alfândega — Residência, Scnador Octaviano «• ifn.
DR. ALEXANDRE BERNARDINO DE MOURA — Advoga neste fi.ro c no de Xictiieroy.
- Escriptorios, á rua da Alfândega n. .;», e,
«in Nictheroy, á rua Visconde de Uruguay
O.
1.8.
*» •'.
*
*
.:.-r *.*»¦:¦¦ -.gr-.'- ¦-.
¦
',
¦
DR. Sil.VA CORRIlA -»*> Ailvoc.ido — R. 7 do
Selrniljro n. 11.7. «olirnüo.
Cl.»mi»|n
11;, «nl„a.lo, ÜM 9
cia. riu d.» I.ivriwnto n. •«!•».
11, .1, pliarmieb,
á* in .1.1 .... it..i; rua i.'j».i
... in 11 .li i.ianli'; rua I.-kti n. in, pl.ar.1.» Ii..-.l:.l..« n, «.... ..',.•
macia, 11 ít 11: rua
......... .li. 7 i|_ •'.* K i{_ da nlanli.! c .(.-. .1
.'.- -I .Ia tarde: •».. dn II.. ;...-!.» 11, .,-.1, plur...->-i.. .I.n 3 :'.• 1 .Ia tarde.
DIÍ.*- í.KAO VP.M.OSO PII.IIO c ALPRKDO
SA.VTIA150—Rua ila Quitanda n. •¦_,
CARLOS RO. A.MAI.K) DA sILVA — Rua
IlriiRii.iyniia 11. 11. íol.r.-nlo
DR. AI.VAUO OOUUliT I)H 0I.1VP.IRA-Q1111..11.I.1 n. 5". dn» . n» 4 liot.-m «la tar.lo.
DR. CARVALHO MOUl.AO-Adi-oii.ido-Rua
S'PIN'0 <S* C.-;\vcnida Marechal Bonano
n. Ss. Iniportatlores «le mnterlac. para instaiI-icOrs electrica.. Enearrcgain-te de toda a
classe dc insiallat-ücg Motores .imericanos
e inglczc.. Gei.cr.il Eleetiie í»o e Weslllin*
Umgiiayana
Irajã n, 54.
11.
47.
Residência,
Conde
de
IIOKORIO 1)15 MACEDO e MAItOUES DA
SILVA iiiüdarani o escriptorio da rua dc
S. Pedro n. 72. sala 7. para a rua d.» Asscml.léa ti R, moderno, sala .1.
DK, CASTRO NliN'1'S. advogado — liosario,
i.H~-l'e 1 >i» * e da» 1 ás ...
DR; CARLOS 1'ORTIiS.—Iiieriplorio.~riia 1°
de .Marco, S2, .«obrado, c An-bias Cordeiro,
lú.i, Meyer.
MÉDICOS
Paris t* socta cprrcspoiidrh(c da AssocLição
Geral dos Dentistas dé Franca l.e.iiliic ao.
dentes morlos e escuros, a cúr natural; i»spccialisU cm csmalít-s, pnrctU.tiias c tr.ih.ir
Ihos a ponte. (llri.lge WprlK.. Trabalho.;
perfeitos e garantidos. Ri... Sele de Selembro ii. ^09. l'n\*os módico?.
n, -iS.
ROBERTO nUZ*.0\'E í. C. fabrica «Io elia.
pios de sol. Iiiipiirri.áu c exportação. Rua
d.» Carioca 11. ii.
RESTAURANTE ECCOI — Na avenida CenIrai n. 13^. por cima do Cinema Odeon;
tcttt elevador.
DR SA l<"l(l'.IRK—M.ibsiiafj «lc senhor... 1
panos, rons.: Uruguayaná .15, j lioras. res.
Figueira de Mello 430.
ela.
M0LE8TIA DA PELLE
__
Vaporei ainlri
1 •w>ortoi «Io Norto. ató Mamtoi. ¦nlrit no dia 3 do Janolro d-1 hor-i
pi-ti-n
^¦^AltA
tardo?
„..,...
•mm* Ata \ '/".Cl daSitvIoo
nomanal parao Nono, Indo ata Manann, iinir.. nm,iui'i
'¦» do corrente,
*
a« 10 lioras dn mnnlilk.
Jjl Ot J_l \ l tO
11 Muntovldúo o IMynau.lil, anlr.l no .11.
4iftill
11 I 1^1
rV l.luiii« d'i llio ila Prnta, Indo
11 IU
""
du
tardo;
liornti
hu
9
3 ao anolro,
raiiancni. tritoi e mui* iiiforuucúe» - Aiiciiaia do Lloyd Iirailliilro-Avonldt c.mrai: e <
LLOYD BRASILEIRO
ÁNNUNCI09
Directoria.
RODA
FUNDADA KM 185J
Oarinte medico c pliarmacia, «Tcntlsta e advogado, auxilio dc viagem, funeral. Um conto
de réis «lc uma ver. c uma pendo vitaticin A
f.-tinili.» do sócio. A scccào do in..nt«*|»lo,cr«-a«la
lia menos dc cinco annos, já pagou trinta
c ii-.ii contos dc réis.
Mensalidade : Dois mil réis.
Expediente : das 10 .",. 4 horas.
Ií' a nue ofíerece maiores vantagens.
l.diíicio próprio : rua do Visconde do Rio
llraneo n, .\1.
Coniiilla medica : das a i|j ás ,. t|_» lioras,
— O 1" secretario, dr. Gomes dc Paiva.
DEIMTI3TA3
CIRURGIÕES
A
Sociedade Brasileira dê
beneficência
DR. Sll.VtVO MATTOS - Consullas c"opc
raçSci das 7 heras «ln manhã ás 5 da larde,
todos os dins na rua Uruiiiiayana n. J, canto
da rua «la Canoca.
PHARMACIAS e DROGARIAS
Congregação dos filhos do Vrabâ/t)o, J>. Carlos V 1{et de Portu*
ga/.
—
PAMPIIIRO .*: C. nia «Ia A.scmblda 11. 43
Secretaria nm Sonndnr líiisotilo 255. EdlMedies, cm tinturas, Rlohulos e tableltcs. se. dei»!
próprio. Kxpitdipnto dns 12 fts 8 da
ptindo a Pliartnacppéa Americana, gozando
soss.,0 do Consolho A.lniitiisirativi»,
da confiança dos drs. l.leluin Cardoso, Satur* tardo,
liojo 27 do corróntn ns 7 horas dn noito. —
nino Cardoto, c Augusto Rcrnac:!ii.
scnoi.-irio,
1*
O
Pomingos lati! Dias.
IVI0DAS
para hom ens.senhoras e creanças
LOTERIA OE S. PAULO
Garantida pelo Governo do listado
A LA MAISON ROUOE. fazendas, modao.ar.
marinho c confcccõi/s para senhoras. A. Pinto
Ribeiro. Rua do Theatro n 37.
DR. MASSON DA FONSl-XA— Partos, mo.
Icstias das senhoras c operações. Consultório,
Avenida Central 11. 177. 1" andar, da.i 2 ás
1 bora... Residência, rua das Laranjeiras 110.
DR. HENRIQUE ROXO _. Assistente dc
clinica ila Facullade de Medicina — E«pecialiíla em moléstias mentaes c nervosa».
Residência á ma Voluntários da Pátria
ti. aSs; consultório á rua da Assembléa
11. 08, das 4 ás 5 horas, nas.segundas, quartas e sextas-feiras. No conjultoVio e nas
livrarias Alves,. Ilrigriet c Lacimnert ha
á venda o seu livro Moléstias Mentaes c
Nervosas.
nitANII.l-lHo
M. BUARQUE & G.
clal'1'. ute n herit.rri, nrurastliinta c hyileriai
Tarçn»(olra. 58, nfis-Hil.Mi» (.oral oxtrnor*
molcjilai «Ia pelle c piilinoiiai-ci — Rua do illnnrln, toroolrn o uliimn co.ivocnçAo, fimo*
lloiplclo n, ias, mítico 111, >*¦¦: 1 ai ,1 liorai, dlunnra cuiti nuulniior ntiinoio— lionofloon*
PHARMACIA R DROGARIA V OAIA -*
Coiiiplctosortiiuciilotlc drogas, produetos chi*
,
gliou.i*. fio.
—
advosaJo
DANTAS,
tricôs e pliariineeuilcos, sccç..o de lioni-opa*
DR. S. Dl. SOUZA
thia. rna General Pe.lr., 11 J.»".
Rua Urii„ii.iy-ina 11. it.
FONSECA SEIXAS, a primeira fahrlcn «te
malas premiada em todas es exposições «li
Pharmacias homcoopathioas
VU HLVSSI.S «1KANDAU -• lisctipiono,
Paria, Viciiii.. c Urasil. Rua Gon.lavcs Dias
Ca Alí.-.ii.!.';;;. 11. lj, da» 11 :'«•» 4.
LLOYD
Tondo o /or«<t/ tto Commercio retirado a doolaniçtlo com quo ultima»
monto proüoditi a publicação ilos imiuniuios do movimento ilos nosso».
vapores, julgiimos conveniento Itiformur uo publico quo os roforlilos annúncios coiuiuuam n ser pulilicmios do «gruçii» o sum n rasponsnbiliiimio
omprrzu, qimnlo i'i oximliiliio, por isso quo n&o s&o por m)s orcailestu
jTssoetaedo JfeijeJitetjte õo Corpo iiizad08.-..la-23-l2-i»m
DR, 1,AR (.'ASAS DOS SANTOS — Medir»
de Offlciaes inferiores da Jtr*
pela Universidade dc llerllm — Trata por
meda.
espe.
ncrvoiai,
a»
mclliodo
leu
perturliaçiici
EXTRACÇÕES
ÜOIAS,
20:009$ j>or 28000.
relógios e objectos do arte
PAT1.K PHH.tPPI. n C. chronomctro Gondolo. O ni.lhor dos relceios, vendido pot
pri-staçües dc 10 francos, Rua da Quitanda
n. 7_-
JOAI.IIURIA 15 I.i:!.OJOAItlA_Urzedo Rocha St C. — Compram ouro. prata e. pedra»
finas. Concertam toda c «|U.-.l«iuer jóia. —
Rua dos Ourives 11. 30 A, perto da rua Sete
de .Setembro,
DR. ANTÔNIO ATHAYDE. medico c operador. Especialidade: moléstias dos clhos e dns
"oalhciros.
Rua do 0.1órgãos genilourinartos.
Kua Uruguayaná LUIZ RliZENDE & C,
vidor ns. SS e 00 e rua dos Ourives n. 60.
n. i6S, sobrado, dns 10 ás 13 c das 4 ás 6.
Chamados a ai.«i.m_er liorn.
CHA', CâRA ESER-IENTES
IIOI.TUI.AN IA, casa especial de horticultura.
Flores, sementes novas, fcrrago.s, utensílios
e acccssorio-J para j.irdínngêm. Etclíhoff,
Carneiro Li-áo » C, suecessores. Rua do
. Ouvidor 11. 77.
Quinta-feira, 30 do correijfe
40:000 000
S51.GUNnA-Fl.mA, 10 DF, JANIitllO
Grande e extraordinária loteria
FU
OS
BENTO...S1LVA--.*.».C:;. grande fabrica de eigarros c fumos do Globo. Importação e cxportação; Sortimonto completo do que con*
cerne á charataria. Rua do Ouvidor n. 121.
Filiács: Ruas dos Ourives n. 169 e Primeiro
dc Marco n. 70.
CIGARROS PRAZERES DA VIDA, cigarros
cspcciacs cm todos os varejos. Deposito geral,
rua Visconde do Rio Btanco n. 23. Lima & C.
FORTUNA
KaTlgazions Italiana a T-iQoro o magnífico paquete
3RÂ
AO COMMERCIO
Adeanta-se dinheiro
DUAS MACIIINAS- DUAS IH.LICl.S
.Sairá no dia 2 do janeiro, directamonto para
lub cauçín de mercadorias ou .«titrn¦« vil...
aes, bem como pnra pnga notuo do dlroii.i
i.u AUandegii; liiiorraii<;iiescoinussrs,
BARCELONA
Castro OuldSo «fc C.
co_i.iissj.nios
9* Rna Ia de Março. 7
GÊNOVA
(Antigo A-t)
HIO
Dl
_ANR ll.l
Mngnillcns nccommndacSos para passagelros do l» o 8» clnsses.
A 3' classe está Instnllndn cnm conforto
o «lc necordo com o novo regulamento itaUu tio.
aj___ia_a___F
DENTISTA
Dr, Alvarn
Moraes ga
, binoto cnm
lodosos ap*
parolhos elflctric.is, cnll.ioa
dentes som chapa, trabalhos
garantidos, pagumomos om
prostiicòos Cuns. das 7-horns
un manha ás 8 da noito.— .'..
Pnrn cargns, com o corretor sr. Campos
á rua Visconde de Inlinuma n. 81, V antlnr.
Parn passagens o outras ln.ormat.i_cs, dirlgir-so a
m MARTINELLI & C.
Rua Primeiro de Março 29
Praça Tiradentes 33
SA QtJES-CAMtJIO
TELEPHONE 193
60:00ft$í)Q0
*êM:rtm*rk*m^ *J__5_a
POÍl 1DSC0D
Plano novo cm quo só jogam 20.000 blIhetcs.
Bilhetes h vonda cm todas ns casas loteriens do Estado.
A T.UOA-Sl. o prcilio da rua do Viscomlc .lt
rjL-Snuta Isabel n. (\% construcção moderna. nd«.|...í.I.i .-» um .tougiic; trata-se na rua «la Alf,-indc_.i
n. .-40.
j,)j5
Corapanbla Nacional de Navegação Costeira
.Serviço bi-somnnal de passageiros entre
o Bio de Janeiro e Porto Alegro, com nscalas por Santos, Paranaguá, s. Francisco,
Flo.riiinopolis, Bio Orando o Pelotas.
O PAQUETE
NCLHADOS E COMESTÍVEIS
VICTORIA STORE. antiga casa Alves NoRticira, importadores de vinhos, conservas,
licores e comestíveis, Ayres de Souza & C
Rua do Ouvidor n. 72, antigo 46.
DA
LA YELOCE
pon 4S-0J
ARTHUR S ED. LEVY — Sucessores de Lcvy
Irmão--K: C, rua do Ouvidor 11. 100, sobrado.
-^ Compradores dc diamante cm bruto c lapidado.
Lloyd Italiano
com cxcollcntes accommodanijos para pas.
sngeiros de 1* e 3- classes, sairA para
Societá di Navigiizlono a Vaporo
Santos,
Sorviç».. püst.il e eoüiiiietcitil entre u llnlia,
Brasil c Kio da Prata
S. -p-i^ànolsoo, ;,.,.
Hlo Grnndo, .
O RAPIDÍSSIMO PAQUETE
r-olofns o
Porto Alegro
QUARTA-FI.II.A, 20 110 CORRENTE, A'i_
4 horas da tardo
Uims «..«chinas ò duns licllpn*.
Viilorcs polo escriptorio, no dia 20, ató
Saini no dia, 2$ do corrente, directaás 2 horas da tarilu
monte, para
Cargas e- encommendas pelo
trapiche Silvino •
Gênova
DIVERS03
Possuo esplendidas ncconimodaçOes pnrn
OFFICINA
DE
ri.üTHKSl.
DENTÁRIA.-fr
IW. n. — Os naqueles ilo passageiros quo
C. Moraes, Kxccutptnfse os trabalhos cum a nin- passageiros «lo r e 3- classes.
xiina promptidão. Preços ns mais razoáveis. Peçam
A ;i» classo está install..di com conforto saem aos snl.bndos para o Sul, dispõem de
jirospectos. Praça Tiradentes 33. Teleplione 19.1.
I2n metros cúbicos nas suas câmaras frleom o novo regulamonto
|.or t.o$, a cliacira da nia Ilatli-H
At.UGA-SR
Silva n. 7, Inhnitm.i; trata-se com Figueiredo,
á rua da Aifaiulcga n. :.\o.
,1939
' rua VUconde
dc Figueiredo' n. Sj,
AI.UCA-SE,
easa parn familia, tendo duas
¦sitas,umatresrsplentlida
<juartost cApa, dispensa, có-ínha, hz*
nheiro 4" cliuva c tanque para immcrsãò,' quarít.
liara creadoi**, quintal, jardim, ao lado, todos m
apoi-entos com jancllas, alit--ii'.l mensal 180$; a.
chaves estão -na venda da esquina. _ trata-se na
rua Corrêa Dutra n. i__. i" andar, com o sr.
Andrade, dns 7 Ss 11 da maiilri. 3931
A LUGA-SK, á rua T). Anna n. fi, líotafofti, um
•T-uespIcndido chalct. para
jt-cquena família, com t.v
das as commodidadcs hygicuicas.
tondo um lindo
terraço na frentr; as chaves est-ão na rua da Pie»
dade u. 3*» venda c trata-se na rua Corrêa Dutra
n. 133. sobrado, com n sr. Andrade, das 7 ás 11
da manhã, aluguel i_ío$poo. ,1033
o excellente predio da rua Mifincl
A-IiUC-V-SI?
;lc Frias n. i4, pintado o forrado dc novo. a-i
familia
dc tratamento; trata-se no mesmo, das
3s 4 lioras.
3.,;
, Í.UGA-SK uni conmmdo, só a homens; na praça
-.da Republica n. 50,
por 100$ mensaes, a casa da rya
ALUGA-SE,
Basilio n. 6i, a quatro minutos do Mover,
com dois quartos, salas c bom quintal; a clrne
cria na oasa pro:;íuia, n. 59 c trata-se na rua ".:•
termo n.. 132,
15j,
4 LUGA-SE a <sa*»a ria
Se-^-nadop Dantas n. 56 arua
; chavo
está no n. 58.
o de nec.Ji-ilo
itaAI.UCA-hl-, a casa da praia dc S. Cliristiv.io
•**»»-. -nS» tent bastantes commodos, pintada c
goriflcns.
liano.
PIANOS;:Vendem-se, alugam-se, afinam-se, r.onforrada de novo, aluguel i_o*, bondes dc íoo ríi»
trntn*sc
com
o
corretor
cargas,
Parn
n.
Ciirga-,
trapiche,
mar,
quer
pelo
quer
por
certam-sc.c compram-se de bons autores; vená nin Visconde do Ilhautna n. 81 só serão receb'(I..s .-.tí à véspera dn sabida
dem-se c concertam-se chapéos dc sol. Rua Campi.s,
dos paquetes, ri oxeopoâo do paqueto ItajubA AI,UCA-SIJ um bom sobrado na rua llr. Reco
(1. lindar.)
Marechal Floriano, 71, na casa Lyra.
Parti passagens c outras.Informações di- quo só recoborírcargas ntó a ante-vespera .-"Vl-arroi-v com cinco quarto*:, tres salas, dis-pensci,
ço„i|tlia, agna, gaz, grande quintal; informa-se na
da saliidn.
EXTERNATO HERMES, para meninos e me- rigir-so aos srs.
rua da America 11.24,, sobrado. 3S9;
ninas. Cursos: infantil, primário, iiiliIío e
Pnra passagens o mais informações, no
scctuidario, rua Sete dc Setembro ns. gi e 93,
escriptorio de
s.
.-"¦¦
Dl". JOÃO DRUMMOND.—OpcraçOca, syphi- DR. JOÃO DRUMMOND—Operações, syphi).
':'"
Io c 2° ntidar.i
por preço commodo n boa casa d.»
lis, cura radical daa licrnia." o i.ioÍs_.ia_ das
lis e moléstias das creanças. Residência, rua
rua Attilia n, 12; as chaves estão na mesma
AI.UGA-SIÇ,
3,03
creanças, Rc.^dcncia, rua da Carioca n. 42,
da Carioca 11. 42. Consuliorio, avenida Cen- LIVRARIA ALVES, livros collegiacs «• aearua ti. 1 o.
¦
Consultório, avenida Conlral 11, 117, térreo,
trai n. 87, térreo, das 3 ás 4, excepto aos
demicos. Rua do Ouvidor n. 134, Rio dé
Saques
sabbados.
das 3 áa 4, excepto aos sabbado.,
e
cambio
S.
R.-nto
S..
Paulo,
rua
d»
n.
45
Janeiro—
magníficos quartos para casal ou
-~"
Z22!L!EE22Z^^
_c3mM ALUGAM-SE
solteiros a preço rasoavel. casa nova, tem lm
eleclrica, etc.; na rua da Constituição n. 55, f*
brado.
1336
J.1L1L3t. Martinelli & C.
29, rua Primeira de Mat-ço,
'¦;¦'¦
.¦¦?¦
¦¦..'¦' ¦'-' -<r':"' ¦
-¦.',.
.'"','•¦¦.'¦¦¦'¦ '»'.;'
'¦'¦'r':*:i-.:'¦¦¦'V::'\^:-
."¦'¦'¦
*-'*';'»'.-:i;,
¦ -'.-VV'.7^"." í i.-';-:. *£-::í'\*0'-rr-y:'::-:"
':t *',
¦'
''*
:,¦':¦'¦¦*
'
-C;l* ..
-
*
:',;¦-:".-*-'/...*:
'¦¦'¦''
•¦"'¦
'.,;-;:,v'.:C
29
:'
'¦'"V.'-'-1 'C
.*....
\''! -."' V:
'¦•¦
LAGE IRMÃOS
RUA DO H0SPICI0-9
-¦'•¦' ¦"_;
-CrC;'-
"-.*''.
:¦;
.>.
¦
...*'¦:
!"-'
*
.'. ;
r
¦'*.
'•¦¦':.
'.':'.
"1
*
¦
*'.".-,' ¦"'"'¦'"-'"¦-;-'';:
:'-V--:':-¦".:"¦':
'- ' '¦
¦
' '
*
'¦'¦'.':'"''¦'¦ ''¦¦''-'-¦
' .
'.'.*.*.
.
"C-'
'¦"'.-'- sr
':¦]'"¦ ''
¦;'}';'/.,
¦ . C '
¦':;:' ', '"-0'-::, ,\r'.C;
¦
..
''"' ¦"¦':",.
:'
A LUGA-SE uma casa mobilada por 3 meze-a con»
_Tx tar de janeiro próximo, á rua Almirante T.v
mandaré, muito próximo1 íio estabelecimento it
banhos de mar.tcm boas accommodações.qnintal.cte.,
preço nitiito mmlico, dirigir cartas a V. Maia,
a rna General Câmara n. 30, sobrado.
um bom commodo; na jinça TiraALUGA-SE
dentes li. 87.
li.ífi
excellentes commodos; na rua da
Vista Alegre n. 16, Catuniby. 3735
AI.UGAM-SE
fallecer, e, Como Jiiana lhe tinha recommendado. poz-se a cantar.
Era uma canção tema c simples do seu
paiz.
A sua voz, clc timbre argentino, tão
fresca c tão entoada, tremia um pouco,
mas isso dava-lhe mais encanto... Pare•cia o murmúrio tremente dos olmos
c
dos., salgueiros, cujas folhas se. agitam
ao'Um
sabor da brisa. rouxinol que estava na ran.aria
enganou-se naturalmente com cila, porque
foi misturar com aquelia voz o seu hymno
nocturno.
..Mas, a não ser o,cantor alado, ninguem respondeu;", pobre Myricm íiaquel.
la escura solidão.
Com a voz menos firme,» continuou a
snn plnngente canção toscana.
Depois parou para escutar.
Só ouviu o cantar melodioso do rouxinoi.
A Torre do Silencio estava muda....
como um túmulo.., triste como o desespero de Myriei..!...
era unicamente, inipulavcl aos cxaggeros
desse lyrismo que dc dc todos os orien.*»
taes faz poetas!
¦
Vimos a repugnância que a sultana
Amouna linha sentido quando tivera de
deixar sair o filho sósinho, de. noite, leyado nos braços tle Myricm.
Não era porque desconfiasse da sua
melhor, da.sua:.mais fiel amiga... não!...
Mas á sua imaginação viva e suporsticiosa, a noite, a sombra dos grandes cedr.os e principalmente a Torre do SÜcncio, de sinistra fama, tudo isto'parecia
uni lugubrc conjuneto dc negros sortilegios e. de presagios maléficos. ¦'
Fora precisa a ordem do senhor ahsoluto para a obrigar a ceder... mas linha
cedido como se cede á força implacável
ou ao destino cego não abandonando nenhum dos sentimentos tão meigos e poderosos que enchiam o seu ..coração de
^.¦"^f:;*;,-/.-^.-1 '¦¦¦
mãe.
A idéa dc que a ordem do sultão fora
inspirada por aquelia Juana, a quem
¦ y>;r :'Cs«'j :;:';• íhe.íríií.
odiava com todas, as forças da sua alma,
não podia,* como devem convir, acalmarXXVIII
lhe as apprehcnsões c os rancores.
Não tinha a serenidade confiante da
0 SONHO DK AMOUN-.V
angélica Myricm, e sabemos os funestos
Desde o instante cm que tinha vislo.
presentimentos qttc já lhe haviam assai'" a sua amiga,
a odalisca Myricm, entrar tado a alma inquieta.
¦
C:'
a poria dp serralho, a .triste .^mouna
Ainda mais... A imaginação ardente
mostrava todos os signaes de uma afflidc oriental, embalada pelos contos c
*pccção muilo próxima da loucura.
las lendas, acabava de lhe trazer um soCom os cabellos caidos pelos hombros,
.'
nho aterrador.
a mitiga sultana favorita cravou as unhas
Pelas fendas abertas nos muros da Torno formoso rosto de. linhas marmóreas;
rc do Silencio linha visto sair uns reptis
caiam-lhe da garganta clamores roucos',
horrendos que avançavam, silvando, nara
cpuacs aos rügidos da lcôa a
quem aea- o pequenino Ismail... A creanca dava
bani de tirar o filho.
dc susto; com as mãosinlias
gelaBatia con.- a cabeça nas paredes de gritos
das dc terror tentava debalde repeílir
**f*^'—»»>^>»»»»-**»™^»»-^—*^'fa-l--;"*" -ai=-<i'~3
a
'
¦
'
-\-,'*7-m~
*M-^-"'"-'J^*'*^**7*^SrÍJ
*,||
-*-"***:*,'*if;-—¦:**~
côr
dc
rosa
•
e nas còlumnas dc horda rasteira c viscosa,
¦granito
j ,,„
cujas escamas
oriyx; gritando e soluçando: dc
traidores...
de assassinos! Abrahão
— Ismail... meu doce thesouro...
nunca o supposto adelo, c
•Vair. 33-U.
que era a alma da'
mais le verei... Ah! mãe infeliz,
porque conspiração, trabalhara bem, realmente*
te dei á luz... se te havia dc perder... tão
Como Jnana lhe.tinha rcconimcndado, poz-se a cantar
ítnha pessoas dc confiança até no liarem'
cedo! O' meu fresco botão de rosa
que A maior
nial désabrocha... já o ferro assassino te conluio. parte dos cunuchos entravam tio
.
«stremeceu toda com- a idéa de que na- chamma pura c nunca çxtmcta de um
lia de separar da haste... Pobre avesinha
•quelle túmulo vivia.— se aquillo era vi- radioso amor.
Foi por isso que appareceu um sorrido
ainda sem azas, terna totttinegra de meigo estranho
nos lábios do homem
ver!—um ente adorado por quem, no seu
Levou a mão ao peito, para comprimi,
que estava
gorgear, que ba de ser dc ti longe da lua de
coração casto, ardia, como uma lâmpada as pulsações que o suffocavam e que *
guarda a porta, armado de um yatan"-ar_
mãe!...
a sultana Amouna lhe fez
?agrada deante do altar dc um" Deus, a ameaçavam, a cada instante, fazcl-a JesEste modo de falar por imagens não quando
recimento qne acabamos de relatar.o offe-
" ' ^^f!^^^^^^_^^^^^:ÉkM ^_?^í.^_^_í^!^^&^^^Í^^^*^^@^^^^^í^
-
¦¦¦-
-:¦,,*::.,:::
.'
"-_B_C^_JS5E---
ií_
-
«rn. mieiot qultoa paru n niifliuldoi uorul
DR. ANTÔNIO I.ARA. —Cura cffica» da
inorplu-.i. ndlral na fiirma maculosa o. con^
¦'.¦'¦:.'¦¦'.
m'
!:
Dit. I.INO TRIXRIRA — Rspeclallita em mo. 01'iliuirln, a ro»ll/«r-8o om 88, ilo .corronto,
Ifitla» dai crratiçai. Coniiiltai; dai 10 ni ia, ,\a 7 hom»dn imito, im BOdo Uo club—Ü[to*
na pliarmacia Silva Araujo, nia D. Anna crotnrlo, A. Koelti.
3'»w
Nrry n. 1.6 A; residência, rua Vlnto o (Jua*
iro dc Maio n, aS O.
nu. n.."*.'ni!iR' Ttonitir.in;s — M-di-im» e ' forme os canos, na liiherculo-ancsllieslca.
cirtimh rm iccr.il; ..in.c-»Uai ili* ••rnli.ir.K, pirt<t<,
Itua Sete «le Sdemliro na.
»» .pi.ii.pi-r l.ori. C.nnnilli«i red.lcn»
SECÇÃO LIVRE
"
,'¦---*''-.
Vrr.l.i.l.-lrni mimai em ictlm e rnfeltntlna
Dit. AI.PREIio l»:i*VUio~m..!.,-,» e opera*
dor. Vim urlnarias «• moleillai «Ias crcainjai, com iiliimliiia o iiialacach-ta. Vcr.la.lçlrni no<
Coiiiuttorlo, ma ile ('atiiiul.y 1». 68, «Ia* 9 h vldadei em eariAci poitaei, ei|icclaliiladci
11 da manliU, e Senador Kutcblo n, ,17, dai crc.dai exclmlvamcnte nara fita caia, em»*»
11 ia a da tarde. lUildencia. rua do Ca» l..|.p»"» de í.iw.if-l.» para oi mcuniai, graiui*
tamenle, clc, _;
iiiinbv n, t);,
._,
Kua Vlicondc do Rio llraneo n. 6*. fRn»
DKS. ANTÔNIO Dit BUSTAMANTE t HKR» ire a rua do Nuncio e praça da llepubllca),
MANO DR I1ÜSTAMANTI., operadore» c
parteiro., rf.i.leii.i'» rua do RíacIiiicId ii, .1,1,
ernlc o 1* di fnn-iilia. das ia fa 3 horaa Club de Catadores do 9. federal
da tarde. O dr, lleruiaito de 1lii»inninnto d.i
. IUI«\ AIU.IIIAS COUI)|.IUO, 304
comuli.n na rua Vliconilo do Klo llraneo
n. si, i.harmacla OraiiaJo, da 1 ii } horai
(TOPOU O» BA-.TO*)
da tarde.
Do ordom do ir. presldonlo. convido o*
ANDRADAS NS. 50 o OS-RIo do Janeiro
TKATAMI-XTO l'l-:i,.\ ICLECTltiCIDADi; hAS
10.
OSWALDO SKAI-.UA—M....l.co e operador
MOLÉSTIAS KM GliKAL. Diiicnoilicé c pho- OR.—Dá
Asliirias, p-ra Santos. Rio da Prata, Matto
«or,uilias «Ias i_ a i horas d.» tarde, e
tographi.-i tias (loniç.is internas c dos oj.--.js,
ate
impressos
Grosso c Paraguáy, recebendo
atlendc a chamados a rp»-!ouer hora, cm sua
prios raios X. Tratamento <!<» cancro c das licntor.ás i- lioras da manhã, carlas para o interior
t*
t-cm
á rut do llc-iieio ti. 271.
fctn
onoraçâo.
dor
rhoidès,
residência,
Ur.
Toledo
otò ás 1. i|_. ideni .-nin porte duplo e para o
Dodswdrtti, vlvcuithi Central u. .S;.
«¦xlerior alé á 1 hora ila larde c objectos para
CASTRO, medico operador c parDR..FARIA
registrar alé ás 11 horas ila manhã.
DK. LUIZ DH MARCOS.—Partos, moléstias
teiro; especialista: etn febres, moléstias tle
lonic, para Plymóiith e Londres, .-eccliendo
dc senhoras e opera.i»e_. Cura radical dos
senhoras, crcàncas. estômago, inte» i*_..i, jui'
imprcEsos até ás o horas da manhã, carlas
tumores í.brosos licniqrrlingicbs c das lieniões, clc. Attende a chamados a f|itáiqúGr
mOrrlíagias ulcrinas. sem a laparoibomia c
hora do dia c da noile. Residência c cônsulpnra o exterior até áa 10.
A'it'íi.. para Victoria, Maceió c Pernambuco,
sem a rasparem. Tratamento cápccíal da
iorio á rua de Catumby 11. 5S. Rio de Jarecebendo impresso», uté á 1 hora da tarde,
diabetes. Consultório, rua Uriieuayana 105,
neiro. Telephone ,Í.*õoo.
carlas para o interior .-ite á 1 i|í, idem com
das u ás 2 horas. Residência, rua da Alfandcfi.i n. mo (zn andar).
Dk. HENRIQUE DUQUE — Assistente ,'.*
porte duplo até ás 2 e objectos para registrar
até .10 trieio-dia. "Bahia
clinica prop.-deulica na Faculdade do Rio.
e mais portos do norte, DR. A. M0NTF.1RO — Medicina c cirurph
Consultas. Hospicio II. 47. das : ás 4. ReslJaiiiiaribe, para
manhã,
da
horas
deneia. rua Evaristo da Veiga 11. Ú7.
recebendo impressos até ás 7
om geral. Partos e moléstias das senhoras.
cartas para o Interior até ás 7 i|s, idem 1:0111
De regresso d:. Europa, onde cursou os gran- Dli. DANIEL DE
ALMEIDA — Panos, melesS.
ás
alé
duplo
des hospitacs, trata, sem dor c sem operaporte
lias das senhoras e operações. Cura radical
Crefeld, para S. 1'rancisco do sul c Santos,
ção, iu. maioria dc. casos, as moléstias do
das
hérnias.
Ruas
da Alfândega .-». ;p e Farani
manhã,
da
horas
::lé
ás
9
recebendo impresros
ntero, dos ovarios, cor.-iinçntos, hcmorrhan. 7.
•
cartas parn o interior até ás o ¦!-» 'dem com
eólicas, falta de regrai»' esterilidade,
giiis,
etc. Consultório t*. residência — rua Ntarc- Dk. GUEDES DE M ELLO — especialista em
porte dupol nté ás 10.
Amanhã:
clial Floriano 46. das 12 i|j ás 2 i|ã", Pag.imolcstins dos oKios, mtvidos, rariz c garMaiitiõs, para Victoria c mais portos do normento cm prestações mensaes. À.s segundas
ganta. Con.i., rua do C-rmo 11. r,'), de' i ás 4.
e sextas — grátis aos pobres.
te,, recebendo i.upres.os até ao meio-dia, carTeleplione
"PACHECO. —
11. 2912.
tas para o interior nté ás 12 i|a da tarde, idem
DR. ANTÔNIO
Moléstias
com porte duplo até á 1 c" objectos para rcbroncho-pulmonares.
Còhs.; Ourives, S6, anDU. MENDES .'A''Al.ES - Moléstias da
gistrar até ás 11 da manhã,
tigo,
de
1
ás
llispo,
Resid
221.
:
3.
•iicile
e syphilis. direclor clinico ilo Hospital
Frisia. para Santos e Buenos A»rcs, rcccbcnde La/aros. Avenida Central il. Go.
— Mclcstias da
do impressos nté ás 11 horas da manhã, cartas
D\x.
'pelleWEWNECK MACHADO
com porte
idem
11_»,
11
ás
até
interior
o
c sypliilis — Rua Primeiro de Março
para
"A.'.'CAS.
DA PliLI.E
«luplo é para n .-xlerior ate ao .iicio-dla_e obje- MOLÉSTIAS DAS CHI
n. S—Só attende aos doentes dessas espeE SYPHILIS -- Dit. Mo.-.cokvo - Espeeiacialidades.
ctnfl nn rn re*-i-iir;.r ;ité ns io «!:¦. utfinliq.
m--*****^mm.v **
lista. Consultório, rua da Cr.rioea 11. 6 (mo1111——n ii—w
demo), ás .. horas da tarde.
1IVDR0CELE —O dr. Li-os-idio Rin.mo, es
pecialista de moléstias das vias urinaria.,
com pratica dc 23 annos, cura a hydrocele,
DR. HENRIQUE DE SA' — Clínica nicilicocirúrgica. Hua Visconde do Hio llraneo 11. 31,
por mais antiga ou volumosa-que seja (ineliisive as que se Icnhatii reproduzido dcsobrado (Laboratório Pharniaccuticò de Granado). Consultas das 2 ás ,|. Grátis aos popois do emprego dor, processos eommuns),
Culxn'l»ci'!il dus Famílias
bres.
sem operação fcórtaiitç c sem injecções doA
SOBRE
SKOUIH.S
DU
iorosas (todo, saes de prata, cobre, etc, pcS0CTI.DA1.1K
DR.
CÂNDIDO
DR
O.
ANDRADE,
operador
riTOrosissiiuas),simplesmente com uma única
VIDA EM MUTUAL1DAD1*. FUNDADA
e
moléstias
especialista
em
das
parteiro,
nppKcação do seu processo sem dor, nem
EM 18S1 .
senhoras, reside cm Voluntários, 221, onúc
febre c isento de reproducção da moléstia.
AVfiSlOA CltNTKAI., S7
dá consultas dc i ás .., ás segundas, quarKesidcneia, São Paulo, avenida Tiradentes
tas
c
sextas-feiras.—Tem
tambem
co:.st'i,n. 34. O dr. Ribeiro chegará brevemente
Sinistros pagos 2.200.000.000
Tomo á rua da. Ássémblça, 34. novo, das 2
a esla capt-tal, onde c eomo dc costume se
ás >|, ás terças, quintas c sabbados.
Sorteio realizado
demorará poucos dias.
¦>'¦..'¦¦¦
»'*¦'¦
Folhinhas. Sortlmento incomparavel
n, 9. D* 1 A* ji.
tis
JS
f
, .». ,, »j _, .« ;*^f..m_._•'.•*_'•"'-'
_«*¦«*¦*¦/.-í..«í'__
..." .*,J
DECLARAÇÕES
DR, CARLOS NOVARS PIMIO-Rip-cUllil»
dc inol_iti.il d» tir-th**, h-i-lg*, proiuu,
fins. com lonja pratica ilo lloipllal Nccbcr,
d« farta.—Coniullorlo t rua Uon*alvca Dlai
PACHECO
DROGARIA
Mr.llc» nll«»n»r»o, formado pnln IJnivoi'- TU.\T.\MI».\'I'0 IU»; MUI.I-.STIAS NliKVOSAS
Ií líMIlIUMlUi:"'. — l)r. Citulij Cru;. I!».u «k
pidailo ile. Miuilclt, fallamlii o oscrovoi.d»
otre*
Ccrjocn 11. ..1. ilan 4 â-i 6 lt"i»*».
perfeita monto o poV.filgiloi! o rraiiçez.
ilo
llio
ilo
modleii
reoo .1 ilisiliic.til classo
DR HILÁRIO DE UDUVEA, dc «olla .lá
liii-.ciro os seus seivlçjs como professor O Kurop.i.
reabriu o srn cnnsiiorio j rua da
ilo iillomi.0.
2(..*do uniu dia .-._ .1 horas.
Assembléa,
ns(junlqtier
Tiiniboin f»v. tr.*idiicçi*os daBiimpto. Há boas roforónclas,
R DF. PEREIRA F, MAIA, c.iriirg!,.odehDr. Carlos. Casa Cliristopli. Kua Cciío- DR.lisu.
membro titular da Escola Dentaria de
ral Camni-a, llü.
CUl.KI;.ll)-*--.-'ít.i rrpartiíão expedirá mala»
pelos s«.(_iiinies pa.-jucles*!
Hoje:
Cap 1'iliino, para P.io ila Praia, Matto l-rosso
e Pn-ainiij-, recebendo iniptessos ale ás o lioras
da inatiliã, carlas parii o inlcriur ali ás t) i\2,
iilcin com porte duplo e para o rxlerior até
1
DENTICAO DAS CREANÇAS
V nul 1.. :.
BB
"**í,*«^,
C-, -s-»i,_-
**••
^_\~SE^E__\^*z^^^Vf^^^^^^^^^^^^^^^^^*^^^^^*^^^^*^^^**^m+*mmA
MAniTINM
VAPOKHS A RNTRAI
tf Vertei de ml, Unlltt.
tt Noi» Zelândia, /«nír.
*r Rio d» Pr-m. .'.«i-M«-, • «
,
•i llitmliiiriio c nc»., Cap Vim*., .
iH IVirm- do mil, .Y-llirm»,
J
s» Rio dn 1'riiin. OmmkhiI.
•H PorlM do ml, //««/ni.
,,
í8 Am.M-r.l.-m e e»c»„ Prltl*
-h
*R Torio» do nori., Satelltte,
a.» Klo dn Prata, Amaton.
*... Porlo» do «d, lltiperiina,
;. Darcclon.. c mc-,. ¦"»•«' l.iH/erfc
_., Rio dn Prnta, i»/(ti llahenberg.
Nova Vorli «• e»-»., Delmira,
jo
•o llnvro o «"«»••»., A, S, l.amorueuu.
jiSnnio-, Cap Verde,
ji Porlo» ilo «ul, Aí-ti».
I,i neiro!
i
Rio «Ia Prnta, iV, Wilhelm //.
Rio .Ia Prnta, Teimyte-n.
hntellile.
Porlo» «to nnrle,
Rio dn Prnin. Cardillere.
» , _ „ ,
S..iilii«, Crefeld
Rio ila Prata, Migoel Callarl.
Pernambuco,
F»*tnio-,
Cnllío o c-c*., Oreoma,
VAPOUEÍ" A SAIR'
....
11 Amnrrncllo o e*"".. Natal.
37 Rio dn Prata por 8nnlo»„'l-/iiri«(.lii.).
21 Porlo» do norlc, llrat.ança,
c etc»., lanie.
27 I.oiiilre»
"dano,
"H -«•"o da Praia í» w».. Cap
sS Cnr.-iv.-ln» c esc*., Mnriiply (8 l».)>
_-K S. 1'ldcll» e o«c», Fídeleitte.,
üH Santo» «> lliicno» Air... l-nsia.
r,-ir."iin"iii c esc».. Victoriai (a In.).
iH
_" Porto» do nnrle, Maniot (io lis.).
Florida,
.
.
.
viril-"...,
Ocnòvn, n»""»»'i
!i>
.8
Araauary Cl li»).
c .c«c... _*./..
!olla.uliiir-o
¦*
/.'. f,,i...iii*..
...
',*,
'
CORREIO DA MAN1T.I—fieffnnfln-fflm. 87 de Deiembro de 1000
O*
W'
&•*
*
'¦'
-¦;
.-.'::;:»;'¦
:'•¦:.:¦¦
'-
'
'
"./.-
*¦-¦ '.-".•- '..":'
-¦
<-'
-¦
r*-
.;.. ."."^i";-.
'A
LUGA-SE uma casa na rua D, Niemcycr nn_t*Lntero ííl-A; trata-se na rua Dr. Bulhões ... }(,
moderno, l.iigcnho dc Dentro, a dois minutos .Ia
estação.
?r4i
ALUGA-SE a chácara de flores da rua do Se»
_ti.na.lo 11. 2.10, antigo, bem plantado; trat.-ist
narua Primeiro de Março n. 51, sobradu.
3S0C
A LUGA-SE
XÜLn. 66; as
nas obras ao
Março 11. 51,
o predio da rna Silveira Martin!
chaves estilo cnm n sr. August-1,
lado; trata-se na ma Primeiro dfl
Eobrndo- aluguel .tooSooo. . 3801
.4 LUGAM-SE commodns por preço
jCXrato, á rua do, Ouvidor t.8.
muito lia*
1^.3
em casa de 11 m casal portuguczi
ALUGAM-SEi
uma sala e alcova. coüfiiba,. bica, quintal, .-rna
rua
de S. Leopoldo n. i?8, por
parado;
CoÇoOO.
3723
ALUGA-SE uma esplendida casa «obre, coro
-T-Lscis quartos c duas salas, cozinha, etc., e mau
ao. lado uma-casinha com quatro quarto?, coin
grande chácara, com tanques de 1,-n-ar e pars
peixes, arvores fruetiferas c de flores, ele., para
familia de tratamento c <!e gosto, por [ircço ra-oayi-l; para ver. na rua Paula Mattos n. .;?,
antigo 46, onde estão as chaves c Iratar coni c
sr. Alves, uo largo de S. Francisco -.».?
de l'.v.il.i
n. 1, Can.ifaria Sem "Rival.
A LLTtiA-SE ou râide-se um sitio com casa, pra»
-fAxinio ao Mcyõr c trata-se ria rua Càclianil»y "'¦
mero 25o.
3609
A LUGA-SE o excellente predio <la rua Miguel
Frias n. i-l, pintado c forrado <le novo..i
^i.lç
familia du tratamento c trata-se no mesmo, «r-s
,W<7
9 as 4 horas.
A'.UC .-SF, uma linda sala de frente, cor. Iiin»
^"llj.cza, bom banheiro e duchas, cm nua d-: f.v
milia, preço 70$, o um bom quarto mobilado, pre.»
fio?, serve para dois moços; na rua .K. |.avp ¦'¦
tt. líiái com d. ataria,
."'•A LUGAM-SE cpi-inlieiras, lavad-rfras, íirrim
...cjLiT.e, çópeivas', amas beccas, niocinlías e nten
na rua General Câmara n. 124, Eobrado, fundu
A LUGA-SK o lindo sobrado da rua fobia».
-^.reto 11. i;n, predio novo. ultima pasa, }
:» rua Lar^a, quatro grandes alco\"as, gas, ten
etc.; para tratar com o sr. Fonseca Moreira, ave
Comes Freire n. 30, perto da rua do Senado.
A I.UGA-SF, a .casa da rua do Cunha 11.
••i-s-cm Catumby, com duas salas e quatro qv.a
c o mais preciso;'na rua Costa
llaslos u. 201.
parte de uma eaa, com granffl
ALUGÀ-SÉ
quintal, cm casa de um casal só: na ma .-.
America it. 162 e trata-se «ia avenida PasK'3 "*
mero 33-C. aluguel .o$ooo.
:¦'¦'
a casa da travessa da Maneue1-^
ALUGA-SE
u. 74, «a Saude:
ver das 11 i|a á . *]:*'**]
«.tratar «Ic 1 i|* ás para
3 horas no rua O*.»*"™
Bm a. 85, sobrado.
í8*'
m
'xjffii**?*;
¦W^P«_PB8H_ffiW
'•',' ''-'".'f '
•
um k-t-ti «
•Pt ¦. i|
rim
"AJ.UPAM'81J
mlllai ni
AMHIAUP.
¦
Jll ni rui di AKiiid-ia a. 140.
¦iiIm «tf* HtsdM • ceni
d» —1
turno,
par
SIIK.SK um» .koi cm», com. dr.lt qua no»,
VI,tltiaa «ilu •. cmlnni e. um ptisliiilo, com um
Wutit», -em
quarto, mni uli * tititiiJH', um *-••*-••¦
¦¦" »"*¦¦ tia
*-¦•*• hyaUiiei
•>*•?»*'¦¦*'¦', "'-'•¦¦¦¦'i
im. 441S*,UI t-lfl*
cimdiçfat»
.«ntk.ie,
tm.mt* com
_¦._¦(_ oat i>r..___-_.._ »rl._ 11»
¦¦ ¦ ri»
am Kjf»
Uiiim
l».»o
|iri>|>ii«iar[o,
.Miram» dt Pam»
hil 1». «, t muilvo tl* venda é o doi» «riur-w
doente.
jlot
nu4 l.niA-SH o mbrailo di rui d* Lavradlo
110 11. i)t.
Amrri» MS. motUritos • ekivi i»U trintina
dj
•»»»«••»
•••
niaifèrne li»!»'" .*•«,
"-.IMO*
ia, clia|icl«ili.
, »
Paul
01¦.itoymioí filhos no l»a*
r
da* Gramou, onde
¦o encontra o tnuliir «or*
ttm anto am costumei,
.* veitldliihos, touon«, oha»
pooii, melai e roupas
.nrnncai, r. 7 de Setembro
100, uulca ensu t-üpualul.
VESTI
i |,lJt".A-SI. uma Im» uli de frente, moltlll...).
ile com l" nas», 1 doit mofou n» ivenlda Comei
A't'l
liciie 11. 1'"•
um»
cai»,
cnm ttlrrltv 1
nirtide
do
\ llT.ASi;
VV.-./ínli.i - qulnlali ui rua Dr. Moviiilu Junior
- '.- li.ila»e próximo, rui Stnailur l.utctilo 11. su,
j.i.Jatl*.
a1*''*
'»
I.UG.VSK umi caM. «ovií^aMobrulada, nue
ulal, uni»
eom
Irei
habitada,
ainda
fnl
n.lo
V
J
r.niMi, illtiicnia, coainlia, aiua. ga> e «rindo
n-iiniali Inlorina-io na iu» da America n. 043, in»
In...
.ifflB
\ I.I T.AM-Sl*. uma'linda «ala de frente por 70I.
ilum liuiii ipiarln, mobillado por liof, icrve pira
,- 11 niíiçoi, lem tmiii banheiro, limpeza, ducha,
do I,atradio 11. i0...
r.i fi-.i de famillai 11» ru» 3901
c. .1 tl. Maria.
.
FOLHINHAS E BLOCKS
POR ATACADO
P8UIUQ1 BOUCOPiTm
OI-ANni* QI1I.IMV
liquidar todo o sionk de H-tlUalMia falhlaba* para
todos oii ramoe de negociopara
a todos 04 gostos. Maeka da ieaMIwr, de todos ua taina
nhos e bem acabados.
37 rua da Quitanda* 2T
Cm-m» atine* t
IN*
Ilii, ÍMk«ire • chuveiro) ni
jiíniln» tiini Jau».-,
IMI
ilo S*n»iln ii. .J.
"Unhoi
rii»
•
Vetitlmi-M
A Ü-UAM-SI*
i. Retiro n. 41,
j\,|. mar t*m eMa*"| M fM de Íuii
' JJ'*»
;. . t Comei a C.
uma boa «íl». IntlepenilMle e duli
fliiarlu», |ir«|irlei Mt» eiiari» 011 nioçoi tle
AI.UCA.SI!
caimiierclei na rui Afmlriiile Timindiró 11. 4''.
«,<„iu_ti> ao largo tio Machado. .
riiAM-Sl' 1I111* nhi. *»nil'» umi de frenlt.
iji.J e mina cenlral. por M. par.» eiAl 11.,1
¦
.;• nn t-.iv.illiflnn do cnmmercloi na nvwilih
.
ii9, ¦" andar, lido direito. _»»*
Criilril
-¦-
-
H5X!
tole
O*' aaitaim, bem tole
V-t-TO*-**»'»
T tm nu tranmml 1 Mania, 1;
NM
t*
'-
«^Tf-**-.?:
86 nt» CA8A RECLAME'*
ALFREDO SCHLICK & G.
Rti«d«
Sli omo ciai-, rendendo inl. dua.
dln», t.nilenili» j.lnj. e uma renilinilo. lao.i
VKNHKM
tndis na Clibut Nova o livrei di liyglenoi tratl-se
na ru.» Onerai Camaia n. ;6j, lu>lti|ulm, com o
.1»K»
sr, Kapoio.
RI»
duai pripiena» catai, lem, sola,
.,,1.11 n. cnihilia, Arca, de., etc; na rua Senador
Vr.UGAM-RI',
fundo».
11.
390J
i|ú.
i-usclilo
uma lio» arrumadeira; na nu llen»
391a
\l,UOA-Slv
j.iniin Conttant 11. 48, moderno, Gloria.
. 1 rr.A-SU, a cavalheiro derenlr, do commerclo,
.iAiinia l,n.i sala com dua» laccadas de frente o
I i:i!ioi:o, cm c*»a de família;, na rua doi Ourives
ti. iS, a" andar, oupiina da rua da Amcmtilé.». 3906
em ea».*» de família, um commodo
VI.l.T.A-SI-',
grande c com duai janella*, a Irei ou quatro
tu jçr.j Milu-iro», tr-ila-ac tio taseio e da comida, paliando ioo$, c roupa Ivrada, é pertu. tkt jiraç.i fitj-.ciUcs; infarnia-sf. na rua da Assemblea n. J-,
ttrtiiai.ni.
39»5
1>|{|'.CISA-SU de uma creada para lat-ar e coGomes Seria n. :i-U, atitiuo
I ztnliãr; na rua
"tslaçüo
da Piedade. ¦
3836
c i\, moderno,
IJltliCISA-SI" dc cobratlore» e aueuclailorcii; na
11 rna Uriniiiiiyana 11. i.w, gim o sr. Jorite.
^"%
30. nu» Fnc-nho de Dentro, 39 - Eitno&o
do Knttenho de Oentro.
N. llua Voluntários da Pátria, V) -nota*
logo.
1. Uua Assis Carneiro, I —Piedade.
Km todas as suas casas veudem-so vidros
de 1KM ròls a .Wg»-.,,
Donnsltnrios da CESALPINIA OPODEI.»
DOCII — o innU importante remédio para
curar rliemiiiitlstiio, novrnlglas, Itifocvdos
o dores em ooriil, prlveli^-lndo pelo gover*
no o llraneliiilo peln Diroulorln Coral do
Saindo Publica., medicamento lndtspoiisa*
vol em f.isii dt» fninllia, do uso o.Yterno.
tIOO» 337
Provo de um vlitro
\t
iir l''.-i/'iid a — 1'rrp'irain-itc (andiaUlaw;
ua rua I'ni Caneca n, 40.
CfllSll
ífis
M
SOFFREIS DA PELLE?
COM VM SO'VIDRO
20
annot
DE
suecesso
DRI-OSITAIUOS
KO IJItAhlL
mW.
por ;: contos, a avenida Paulina,
no largo do K.taeio; trata-ne na rua da AlfanVICXllIvSIC
-3
-'40.
-.19»°
dega ti. .'40.
"ITICNDKM-SK imctiitias de cottura. garanti.
...idas,
iuzebi»
V a _o$, ju$, 40$, e 5_¥; tua Senador 1;ii-i
3395
.1
n. 124.
CARLO EHBA-Milão
RfBEirO DA COSTA-Usboa
um odindrn laminoir e uma nuchina dc escrever UmlerwooJ, objcclo-í com*
\ri:Xl>l-;MSi;
na rua das Ourives it. jS, so*
novos;
plctntncntc
lir.nlo.
378S
lll»-». nr. Jetl* <U ttllvn Sllvitlrr.
Amigo o sonhor.
A (•rntldli* antes do tudi*. Estou eu*
min cotn n sua prupniaçiio tíi.rir de
Nogi -ira, Saliii.Carnbae fíuayaeo. Quem
do «i.i terra nfti» mo conheceu com a
pliisltinomta horrorosa, suppondo-so
até quo ou era inorphotico 10uoni muitas vezâs, no embarcar nos bondes, on*
do sou empregado, nílo lamentaria a
minha surte, ao vor-mo com o rosto o
as orelhas quo mais pareciam do um
monstro, de que do um onte humano 1
I'aiis bom, essa moléstia, oriunda da.
males syphlllticos, porscgulu-mo por nlguns nnnos, trnzendo*mo nor alguns
iinnns so'iipt-0 em desconsolo, ate quo
o Klixir de Nogueira, Satta, Caroba e
Ouityiieo, veiu tomar-mo perfcltauiento
curado.A inlnln sau le, sr. .Silveira, dovo-a
& sua i'"*"i ii-a^lo; esta d n verdade: gei
quo 1 lia na> precisa de elogios maus;
11'itt'ctaiii.'. a gi-atldao antes do tudo.
Peço-llio iiconça pnra publicai' cstn car*
ia; quero tornai* publico, tio longe, o
quanto (• prodigioso o sou Klixir.
Oo vmoê, nlt*. am' e creado,
nmuQdio Xavier de Soma.'
Pelotas, SS de março de 1SS3.
Vciidc-ne uri bmum pharm telas e
drogarias drsln cidade.
do dr. Eduardo França. UNICO rsmcdlo brasileiro promindo com dan.» Mcilnlhn» do Duro na Kttp-i-içAo Unlvorsiil
do Mil.*i". IMO. Premindo tnmbom o un Mr.lnlhi»»le ura nn
l.xpo_lç!.o Nacional de W». — UNICO rainedlo brnsileiro
ndiiiitailo o cons grudo nn Kuropa o nas llopubllcas Ar*
licitilnn, UruBiiay o Clilla pelos médicos o hospltaes.
Araujo Freitas & C.
Eua lios Ourives 114
por 14 contos, o predio ila lua AleVIvNDIvSÜ
gre n. 7. em frrtitc a rua Major Ávila; trata-se
3945
na rua d» Alfândega ti. :4o.
Causava horror I
Cura Minravllliosa
*
«le 150* pira cima. a dinlieiro
ou ein prcstaçfic» dc i$S c iist nicnsaci, lindo»
VKNUI9M-SE,
lolcs de terreno, com 15 111,.trj*. por ;-.. de fuiido»,
proxlm 1» ü eitacüo, a comlruccao c liaíecon»e nüo
Ma.
para ver e tratar
|ta(.i Imposto predial:tl:)!iiini!H'*,
na Villa Nuvj, iu
c.-tl-i, Ás titrirt.!*-. u
. 3? 14
minutos da c»ta«ão do Ilealengo^
I>II1ÍCISA»SI* de iilumno» de trance» pratico.
.!. in._ 111$. Regi» dc Ia Colomtiicrc, 113,-lt. Sete
s$l<>
dc íja-lcmliro, loja, das 3 ás 6.
' Telephone 2709
**%,
dn nnno bom, pnra tn cn lliando 1 a 12 nniiDS, ves*
tidiiilinsiln cassa, fustiVi,
l.ilsn bui-ilana o outros
tecidos, uiciaso rounus
brancas, toucas o clin»
pdos onfeitiidos. ultima
novidade, no Paraíso
das Crennçan.unlca casa
ospoRlal, rua 7 «do Solembro n. 100.
„ I.UCA-BK em caia de familia, um bom cintii'\inoilo, com ou (em pcniio; na rua l'arla u. no,
l.,tRO da I.apa. ..Ç'-.":'
3f')<í
\ lnr*«iiii_.(_to aposentos mobília*
Alllflíllll-S*«
dos com iionsao,
do cominercio,
pira ostudnntas e.mócossaudável,
om casa
ÍORnr
conforto.
us. oio o
nllcmil, na rua do Hiachuclo, n. 3SL diacura.
-¦¦ 13M8
de anno lom, nora me*
iiinim do l a li anuos.
costumes brancos ede
coroa, de brlm, .iiitao o
casomlra, meias, munas
brancas, gorras o cliii*
pôns: n 111 g ti o ni pôde
ouualar om pretos, taltios o qualidades, aos
.do, Paraíso tias Crean»
vns, r. 7 do SoUmbraj 100
um pril.lo de iiIa|Hi_iii1.i, irar 51», n.}.
¦•". nindeiuo,
í rua Conde de Porto Alegre
VKNDC.-SK
'1'ararci11. ferreira,
eique fica no fim da tui
laç.1o do ltorha, com duai ulai, dou quarto» c
r.a.-iiilta. privada tt nutra* tlciicadencla». por 16..11,1.
um lialacete, 4 rua lílij» da .Silva 11. 8j, antiteo.
,.111 frente i ritlaçSn de Cupertino, com tte» rala»,
fcli quartni, i.n«inlii, entra» multis depenileiicl.t»,
logar multo «auihvcl: liatar t-nm Souta, ,\ rua do
llii«liirin 11. 18, antigo, .ilfinle. 371C
a c.wa n. 4j A, d.» rua Cândido Ilenírin, J.-ic_r_p.iRii_, praça Secca. Uoudci de
VI.UGA-Slv
39oo
.•0.1 rói»,
Adolpho Vaseoneelloi
Occaslfio unica Pregos aem rival
Quitanda 47, moderno
NA KÜivoPA:
I*M IIÜENOS-AIUKS:
Francisco Lopes-UfilU,-. 1311
ONCO
MOLÉSTIAS
A ELECTRICIDADE
DB
so obtom os mais ofllc-izos e rápidos resulta.
dos na cura tl is moléstias da pelle, comi*
1'tu'ios. (erldns, frlnirns, suor dos \ià% o dos
sovacos, nss*iiliiras do calor (do ontre as co*
xnt<. darlhros. tnirii.1, caspa, queda dos ca*
liellos, i|iiolmntliirii.. apliti» o moléstias da
bocea, brntoiijns, manchas, sardus, crisyiioln. iiniiiio., moles Ias do utero,
etc. 11' de resultado oll-ca*. par.» toüotte
Intima dus senhoras, evitando i|ii*ilquor contiglo. Em injoeçao ema qual*
poucos dias.
quer corrimonto nm coutem
A l.u«oll»»a nüo
puta ssa
nom tror*
cjustlca.
SJdu
nom
causttoa
duras, quo sfto inl*
tantos ua pelle o
ciiiram na composiÇaVi dos salmos
fncdlcinacsepomadns. fórmulas estas
velhnso anachroní;as abaudonudas
pelo smédicos modernos
ípJ
mais angusliosa necrasnlatle ilu mant-r o»
NAseu» ipialro lilliiulios, por ter perdido o unico
arrimo-Mlo t-rti hr» o. seu marido, j-ede um olulo
conhece a
para eHtêrlim aos corações Ue quem l-.ttc
escri»
necessidade alheia a viuva Iloiimi.ta.
ptorío presta-se a receber quali-ucr esmola para
tão caridoso fim.
Veqde-se enj todas as drogarias, pljarmacias
. e per/umarias.
' ..* ••_
-,.¦'»»
• Ul
CURA
QUE
(TRàTMIENTO CtSHM, FÁCIL, SBHSiTO E OFICIZ)
IndlgpsUo A o nome que 10 dil a eiia
eomliliint;ao de «ymptomai qtie resultam
do alguma Irregularidndo na devida dlgei*
tao dos nlltnoutos nn estômago, ll' o re*
iiiltado de uma couiliç.ln debilitada dai
paredoü musculares uo estômago o do ca*
uai alimentício. O oiTeito dos purgante!
é debilitar ainda mais os dltoi músculos,
omniiaiito que a clcctrtoldado oi fortlllcn,
Aiamlliaiuio, por essa forma, o ostomugo a
oxlrahlr toda a parte nutritiva dos allmen*
^^^^V_LV*,*^>**,'
tos ingeridos.
J m
jRw
l***I«.fio dn vpiitrr» /* froquentomonto tim.t
con.ei|iioncladn Indigestao. Consista > pri*
___rt MM jaCP*t_t 'a****
sii» do ventre » om uma falta de evacuação
regular dns intestinos, falta essa que em
casos mais agudos se prolonga por perto*
dos uiiilH ou menos longos.
In-.ou.mI »d uma moléstia terrível. Ataca
tanto ao rico como ao pobre. I", geralmente,
o resultado do uma defeituosa clrctiluçíko
do sangue. A eloclrlrld ide vence esto mal
ncccltiramlo a sua clrculacAo por todo o
corpo.
Nervos — N&o ha moléstia alguma tilo
dlilifil do ctir.ir cimo ns alTeccdes do sys*
tema norvnso. Os nervos sio uns cor*
ddeslnhns muito delicados o sensíveis qua
se estendem prlncipalmento do cérebro o
dn meilullii espinhal aos vários músculos.
A olectrivldado os nculma e touillca o leva
uma corrente abundante de snngtio ás ecl*
lui is a fibras atacadas. 1", pois. o unico •
romcdlt» que cura radicalmente as moles*
tias do sv-Uiiiui nurv.iso.
Itfitllltln Jo — ¥.' em vao ten tir recuperar
o vigor eo íort;a perfeltamohtõ do accordo
a esse respeito, o actualmente está sane*
danado pela pratica o pólos princlpaes médicos do mundo que a electricidade 6 es tra*
lamento mais etllciiz nara combater a debilidade.
Olntnrão oleelrlea Saudoa. A simplicidade fleslo poderoso apparelho e a facllldado do seu inimojo. tn2om com que seja elle o melhor meio at. hojo Inventado para
npptlcnciU) da olectrlcldiido no corpo humano. I-àsto apparelho d privilegiado pelo Governo da Itepublica. •
Si, dovido no vosso estado do saudo ou A distancia, niio vos fôr possível vir. envlao o vosso nomo o residência o.' pola volta do correio, sor-vos-.lo enviados gratuita*
monto dois livros illustriidos Vigor a Saúda na nalurnia, ncompanhndos de uma
collccc.il> do mais tio duzentos nttosiados de doentos agradecidos, curados unicamente
por mclu do • Hercules electrico ».
m
tfíWW*
âf W^ .7pr?r4J
m^t<Mm\W
Nome.
i—;
•1-IF
'
,'Ã
'-:¦»•«
¦f-.f
-"¦-'
.
Residência
DR. M. T. SANDEN-Rio de Janeiro
Largo da Carioca 17, 1* andai*
INFORMAÇÒES QRATIS d» O di minhl ás 9
Domingos duo O ds manhl ás 2 da tarde.
da tarda
Novas curas
\:'"'IWW
F*?ÍS
mm
**'*'___ral__^^*^
^xj
^JÇ-Wew
_____£___¦&__
¦
%-.-.¦ JjM^^^OMs\m*mmMam
O REI DOS REMÉDIOS BRASILEIROS
' 'mi
lavar pra1>KF.CISA-SK >.*' V ,< rniprrpado• para
na rua tlu KoI. los _ mais
¦'de cauinha;
3l)S<i
n_.iio n. 79, sol1
*|>l!i;CISA-SH "
ná orrumailtira e copuira,
.1 p-ira essa tle *'•" mento; na rua do OuviJair
39-*
tt. 8j, moderno,
T>ltl*CISA-SÜ ile uma cozinh-ii-a, Qun iluruia r.o
i .iliiüucl; n.t rua *S. Luiz Uonzaga u. ;8, solindo'.
de uma creada para o serviço tle
um i_s.il; na rua do Riachueio n. 160,
1>1!!'C1SA-S1Í
c.i-»i XIII.
por ro contos, bom predio a rua tle
VKNDK-SE
S. Christovao 11. 240, perto do larso do Ustacio
tle Sá; iiifonna-.M_ e trata-se na rua da Alfândega
11.
-140-
.1917
TfliXnii-Sl. por tlnis conto», liom lote dc terreno,
V á rua Francisco Muratnry, 9 por-25; trata-se na
3930
rua da Alfândega ii. 24a.
RSO tli; inadnreza — Preparam-se candidatos;
37'4
(**.!.
^11 a rua Vrt\.Cuiera n. 4".
ÁGUA SULFATADA RtARAVILHOSA
— Travessa
IlIIMiAUABS
'lliealro. n. * SANSEVBR1XO
«lc nu\JTdo
5 —; l*erdeu-sc a cautela
mero j.i.337, desta casa.de penhores. — Rio. 2'
3736
d; ilezémbro de iqoq.
l. N0R0WIA. Approvado pela Directoria le Saude
lanip_la.il pelo Ptiarmaceutico
- Publica
do Rio íe laaeiro,
um lote tle t.rrenn ila frente da
chácara 11. jij. da rua Dona* Anna Nery;
VI-NIUÍSIÍ
trata-se na mesma, das 9 âs 10 tia mau hã e das
M53
4 âi 6 da tarde.
Dr. Flrmino
dn Olivoira —
ITl-NDUM-SK por. 1; contos, quatro bons lolcs de
Especialista
_ V terreno, no llyppodromo, 43 por 48; trata-ife
¦
¦ 394°
em collocalçào
alugar, cui casa de família mu- na rua da Alfândega n. 240*
desta, mas scru, un» sala com i>ensriot para
Í>lti;ClSA-S15
dc
dentes ar•_•;.!• niin longe" da cidade. Resposta nesta re(Tcii'pi»n dinheiro motillciaes e tralacçltò. a A. J.
veis oariigos ila Ca.lr.hoaria. Hua. Dona
.W51 VENOÉXItSB
biilhos a otifo.
25Í», casa Santo Onofro ant. 142.
'OHKCISA-SIS
colloca denes
de uma creada para totlo o serviço; Anna Nery
som chapa. Operações sem dor o preços
J 11:1 rua do lifíjp.cio n. 157, moderno. _ 3034 TTUNDKM-SK
por seis confo?. liei bons lote-s de inndícns. 'Acceitam-w
trata-se
com 33 por So; 394'
pagamentos em prestaV terreno, á rua Amaro, -34o.
Tl.KI-X1S.-VSi; dí cozinheiras, lavaileiras,' aiiias
çOcs mensaes. Cunsuítas das 7 horas da
.1 seccas, copciras; arrumadeirat, moditha* e"-ihe* na rua da Alfândega-n.
às
0
da
tarde,-aosydomlngos.aW
mnnh&'*ás
t mio- ; nu rua Ccneral Câmara 11. i:*4, subindo, •\n*NDEM-RB
inagnificos lotes tle terrenos, 2 lioras. nua Sdte de Sotembro 11?. Projolp
finvlns.
* ein
e á vista, faz-se constru- xlmo & rua Gonçalves Dias. 31*61
lavar e c;5es tleprestaçües e reconstrucções, na estadão
'Visconde
OlàlíCISA-Si; dc uma empregada pat-a'
pretlios
ds de Anchieta.
fi -iiigommar,¦ pagá-sc bem; na'rua
IC.
I'\
Central: trata-se no nussor sou uso no linnhi, delicio*
39-2
r.i.-Tiilins 11. A---, antigo, Todos 03 Santos.
•, snmonle refrigerante, recamnio lo-jar, coiii o sr. Luiz Costa, tle tlouiiiiso
menda-so.nas brotoejas, assadurn. empl*
fatiar com o sr. Patilino Dias l'er- ís quartas-feiras.
JJlilíCISA-SI?
naii.l.., na rua da Alfândega n. zOs, antii;o,
gens, raspas, o Sabonete Hcuth-tlndo
36*0 TT-tiNDl^-St-, pnr um cnnto,-...ogi lote tis terreno, de ll. Kanitz, rua 7 de Setembro n. liluinilcriio 355.
Todo3 03 Santos; lrata*»e na
V á travessa Solo», *.m".
'DUIXMSA-SÜ 1I11 cozinheiras, lavadeiras, antas rua
da Al.amleg.n it.
39-1""'"
e ilaturalisões o trato tios papeis
e
mecopciras,
mocinhas
X srecás, .'irrtnnailciriis,'
convém a todos; só ua Indicadora á rua do
nino.; na rua General Câmara ts; t_4, sobrado, \rií.VUKM-Slí. compram-se c reformain*sé mí* CASAMENTOS
n,"
ai.).
3-Í39
Hospício
Vinte
e
na
rua
ein
conta;
veis
c
colchões,
T
Quaítindos.
394S
tro de Maio ti. 505, S.imp.iio.
—Traia
-\*-i;NDrvM»Slí ovos
com succe.sso
-8
raças "C7'•¦*•'N'
H_k__e.___-.iet_.
de gallinha, de
L>li-SIC pnrvscís contos, hom lote de terreno, Ml*4a9C|J}isia todas as moléstias con1 puras, r;i. rt 1,-irilim; rua Caiuçalves Pias 11. 38.
y á rua llumaytá, com 12 por 31; trata-se na rua sumplivus, taes mmo Paralysia, l.houmaÍ93S
uma liasa nova, tem dois quartos, Alfândega n. ^40.
tismo, Nephrito, Gotfr», Sf.iatica, e todas ns
iln.-is solas, cozinha e grande quintal; na ru»
\n_NI*I*;*SK
i-bteni-so optimoâ
S: SANSKVERINO — 5. travessa nevr.ilglas em gàiat;
Joaquini Teixeira u. 5. estação do Kio das IV riUlMAUAlSS
coalr.-.s.
2135 «JTdo Theatro — I'crdcu-«.c a cauteb 11. 17.99», resultados nns moléstias dn flgailo.do
¦
dAsta casa As penhores. Kio, 2 tie dezembro de rafüo, prlànes, restabelecendo a circulaescripto
üit-i-íir-se
e
cão
e
anutriijiói
1909.
390-t
lavoura
por
.\**i:r.DEM.SK diversas fazendas para
\ criação; informaçOcs^com o commcndador Dart, ».,!.- , .. I-.I,!. --—.- —_.» ¦¦ .-¦ .*M« I "
¦¦¦"
à rua ds S. Pedro, n. 128, drogaria.
í rua da Assemblea 3161*'
n. 58, armazém da Casa -pRRIlKlI-SE a cailcructa da Caiita Uconoinica.
Siiisra.'
.".Oop
(Irn- ?,tt.*1o8 da ,\* féric.
bons coraçües— Uma senhora viuva, com
cinco filhos, lentlo - a mats vctlia 7 annoa.-e
*4f'ICNDI-;.\I-[iK lotes de terreno, cm todas as csAOS
da
rua
Trimeiro
loja,
uma
RASPÁSSA-SR
perto
o mais* moço .9 m^zes, implora; aos bons coraçõe»
V tações tios «iiliuibios, para todos os preços; ri.
JLdc Marco c do Correio Geral, aluguel barato,
obolo para a manutenção (le seus hmoccn.cs
trata-se na rua da Alfândega n. a4o. 39-13 Caixa do Correio n. 558. '-'„.' -l^8" um
ftlliinlios, Queiram diri_ir, por favor, ao escrirlcste jornal a*-viuva Vasco.
"de i ás
-V**lí.\'I>!vM'-5E
ptorio
diariamente,
s, á rua da
t Alfândega n. .-40, t* andar, ás pessoas que
do brlm jú nn.lliatlo, para lio-prc(lÍos(
TiOU^.VS
c.
prctèndereni comprar ou hypothecar bons
t» mens, rapazes o nionluos*, A' La
terreno;,; tràta-st. com Figueiredo, negocio"" sério.
'
no.»
Ville do Paris, rua dos Ourives ri'. 35, nin.
Dentista
Por
epiiJinciDÂ
fc»r oito ¦ contos, o predio da travessa
\7"ICNOlv-Sli
Malhilde 11. 15; trata-so na rua da Alfândega
11.
*'-¦
¦-.-¦¦
.
'¦
394_B
a casa da rua Souto
l\i ,,.-.i r..;.b, por 10 contos,
. Carvalho 11. 5.1, v.-.ga; *as chaves estão no armasctii junto e trata-se na rua da Alfândega 11. 240,
3»74
ale 1 ás 5.
'contas,
*t,rlv.N'l)l<-Si;
dois bons prédios 11:1
por __
V Muda da' Tijuca; int'ornia-se c trata-se na rua
_,„ Alfiinilcga 11. a4o.
39'9
TtJ-líNIlE-SIJ, pur 14 contos, a casa da rua Alegre
> Scie, fim da rua Major Ávila,-vaga; pára ver
ti tratar-coui Figueiredo, á.rua da Alfândega nu*
mero i.jo.
3S75
.A'**E.N'DE-SE uma boa pancadaria para club; tra. ta.-e nu Uuzar S. Diogo, á rua Senador Euzehio n« 134.
3841
'\ri!K'DEM-SE
bons'predios para renda", si> tios c fazendas, c dá-se dinheiro sob hyna
rua
da Assemblea n. 58, armapolheca;
3-in. Casr. S11issa.com osr. Dart.' 2064
"'
W í*.N 1 »1C-Slv vim bom coíre, e com segredo,:(i'nasí
¦V novn: na rua do Uo.ario'n. ;;,; armazém. 388S
"iniXDR-Stí
umachac-ira: na rua Joaquim'Soarei
V tu 83; i-loçí-o da Piriladc, 3-S09
"> ¦
Erancisco Xavic.-.
i..S'UE.Vl-SE, na riia S.
V «tu.itrp lutes de terrenos, de u e 15 metros dc
frente; trata*?»: na rua Vinte e Quatro de Maio
11. tiztfi lindaria."
tt7"í.
.Tn;NM>l£-Sl. uni .bnrir'piano, novo, encaixotadvi.
com certificado Ua fabrica, por preço modifi».
Ao pbiibide Oaro, 4-5 rua do..Riachueio, antigo
n. _4..
'-,
,
;
tígo S7, esquina da rua tio llaispioio, teleMOTTA JUiNIOIi phone 1.331.
Úrilcp ospecinco quo cura ra- fTMÃ~MÃÜCHA TRIÜMPHAÍ tem feito
o meu incompt 'avcl Todioalmenta cm 15 dias, (-pila-.no e anemia, •Upor todo o Brasil
nico Caraniurii, rcgeneratlor do cabet *»• e cxsom auxílio de outru qualtiuer reavedio.
terminador d;» caspa. R. Kanitz; rua «te de
.
K' admirável lll
Loinm o i'Corroio da Manha» de todos os Selcmhro n. 127.
¦•.-:,
sabbados.
:
clirnnlciiH o rce.ontcs
A' vonda em todas as pliarmacias e ilrn— Cura ratlloal polo
gnrias.
ii—
procosso do dr. «Infio
Gonorrhéas
Aluei», llua dj lluspl*
"J.TA rua ilo Livramento n. nj. l" anrlar, tem
o ila l ás 4.
lluin sonainbtilo sjiirita c caitiim.inte verilaalciro, cio 25. Das 9 ás 11
ailrinltailor-r curador ile lodo e aiiiali|ucr.ati-azu tln
A NTES de comprar o remédio aconselhado
vida. faz~r.i-anicnt05 e faz atigmentar todo n nccmhria* •"¦Ja-saiba o preço Ua drogaria André, á rua
gocío commerciiií, cuia a lisica, loucura,
csretira
mãos
uterino,
Sete de Setembro n, n.
Ituez c impotência, furor
np*!
pintos c máps olhos,
IT.MPOTENCtA — Cura-se com ns garrafas ile
JLcatuába,-..rrméillb vegrlal.* - vindo do sertão do
Ceará, encontra-se na rua tio¦ rtopoiito n. 28,
» 1NPEL1Z MnlíMaria Silveira. c»m
f\ tim llllio tle 2 annos, fraca e nAo tando
recurso alstirh nem para o iilimenio noces*
sario de seu llllio doente, pode á ctiridatte
publica uma esmola.
aos meus cotisultatites e clientes, a minlia
AVISO
nova residência, ;a rua Visconde de. Itauna
n. ioi), espirita soiiinaiiilnilo. ma
|*7*|lf;0, ninfíinso, iniiriiii-llo, aliacnxl,
jj itmilga"o oviiras fructis; contpra-so
qunlrtuer i|iiaiiliilaile, na Companliia. Manur.ictora.-de Oniservas Alimeniicias ; rua
D. Manoel n. 33,ílio.
os apólices da Dia-ida Publica,
I*IT1;.N1)1Í-SI" um exeellente piano Tleyel, iU, ile
tio valor nomiiiril dc 11000$, cada nma, de nucauda, perfeito, por 450$; na rua Uo Sacra- PBRDIÍRAM-SE
jfi.^50 c-36.551, perlcncentcs a Eugenia
tnciito 11. 34.
.;...
39io meros
Franeisca de Araujo,'ambas daemHsão Je^S.tó, Ie*
mesma' lvugcnia par Traiieisca de Paula
á
A71vN'l)t;-Sl5 iim esplendido .piano Pleye!, bonito Kadas
.....)
.'04S
V foi-iimto, perfeito, por preço módico. Ao piano Barbosa ita Silva.
•de O.mi, acreditada
casa de confiança, lin j'4 on* "TACHYGRAPH1A —
Metliodo facilimo por
"¦•=. d.» Guimarães,*'-a'.mais barateirà; na rua do
Ki.iclmclo n.*42,-;.""
39J- A A. Albuquerque, para sc aprender cm poucas lições e sem mestre; livraria Azevedo, rua
TTUXl>_:*Sl'. por 95 contos, lindo palaccte á rua Unigtiayana n. 29.
**i-lt>
V C.nstavo Sampaio; -informasse e trata-se na rua
-I.i Alfantlegit n. rio..
...
3943
o francez — Ensino pratica
-...rUGUE/,
"ÍTI'-N'DK-S1Í
ensino pratico do
por 64 contos, o mais pitoresco ter- .das duns línguas;
* reno. cm rua perto do Flamengo, cpm 18 me- língua Iraiicezn pelo metliodo Herlitz. Pretr-*». par ;n. :ia rua Alfândega n. s-jo. 3044 ros muito módicos; rua Theophilo Ottonl
ú. 40, !• andar.
ATI.NniiMrSI. bonitas frueteiras do Conde» a 1$
»' i-é, inancueiFas, caiueiro, manga c jaboticu*
\
SOMNAMOULO—
Tiei-*.**, :i ;j$ .» ii(.V c:n Tfcdos-os Santos; na rua SítJ*
vaiii-.r Pirr*. ri." •'n.
395'.
Desvenda com cia.02a. todos os se^ ^¦'.XUKM-SI'. lioiiitO-* .enxertos de laranjeiras, Ue
pi odos o mystorios
. ]* diversas miiKJ.ides, a iÇ^oo o pé, cento 100$, em
rolos 115 Santos; na rua Salvador Pires nu- di vida.humana, fazendo ilesnpprarecer iís
o
riviilldudes,
'•'¦:ri 40.
por mais
. nirazos, embaraços
395
ditficeis ijue sejam; trnbnlhos scientiflcos e
por preço razoável, próximo a Ni-' garantidos; das 10 ás -Ida larde e das 6 ás
^^1¦.^"I.^Í•*-SK,
t ¦"-ÜiiMi.y, uma prande e aprazível chácara mo- S da noite; rua YUconde de Ittiúna 101).
x... I.i, cnntendo boas
casas, água encanada. etc.
•¦
¦Jo motivo tia venda é pel-a retirada urgente
Souza,
SMOLA — Krmclinda Adelaide de
proprii:i;irtn; cará tratar de 1 i|j ós 3 lioras,
lacliando-çc doente e vivendo em extrema- po*
... r:ia ('onçalves Dias n'. 85, sobrado. 3»FS5t
breza, pede a's prsso.is caridosas, peta Paixão- e
Morte de Nosso S:uhor Jesus Cliristo, uma es•nola, e por alma dos seus parintês; roga-se o
' « .*ii
liar- lavor de entregar nesta redacçao, que obscquiosa*
cin
tnr<a
novo.
Jli
-i*. iii- SS litros,
n ."US. c tle tOO litros, mente se prestara' a r»ce'.ier oiiali|iicr i|uaiitia.
1» 1!!.: iiilto tio Porlo Vitlcntc r, -siji, a
ciyti
••**: Villar. a SSSSOO; Rorhu I.t-iio. a /^ASAMIvXTOS — Fazem-se os ii«-i|K.*ft, J4no boras.
\Je reiigiosoi f-em certi3õtfS, por ro?, em
5 !>' 1 Wcrmniilh fraiirpi:. Xoll, a 30$;
ge? ¦sent: atj-apalliações, nem |wdit*ork»s; na rua C»e*
I iicl.tii, a 111$: vitilio Irt-s I o ons, neral Canura n. 124, sohrado, fundos. 394.**
Jiçlirit
¦ti" <.i:itiilt», ani*; Inilo cmn «.ellos.
¦lun tios Ourives, !IO. moderno, antigo /CARTAS dc fiança para alugueis ai*-- casas, únicas
'A'., iirnxiiuo á raa de S. Pedro; tele- «_,'verdadeiras, asi.gnatl.-ts por negociantes -Oljdos
General Caaft rua J94*>
2250 e recoAhecidar p°r ttbcllião; **
Vlionc »i.íi«J3.
Câmara'n. 124, sobrado.
ESPIRITA r
E
VTW»' ¦T^-.QT?**
VI,,I*° ve.p,l°*
'*^nil
JlB
E' aconselhado a todos cuia trabalho é de excessiva appllcatfo da
vista, assim os escriptores, rcvlsorcs, typographos, gravadores, aos que
cstiiilam etc., em quem a vista vai Lutando; podem readqulril-a cotn uso
desse precioso especillco. As pesspas que viajam nas Estradas de Ferro devem trai.l-o, porque cura depressa as inllaminaçõcs produzidas pelo pó e o
carvão. As seulio.as e senhoritas devem tel-o em seus toilettes, pois nelle
' lim um grande auxiliar, poderoso e discreto para tornar os olhos bellos
Tira a vermllliidilo dos olhos e palpebras
Toma os olhos claros
'-.
N
Cnrn radical das InOaiitmações
InlirinlItiMiles e «inlnslrcs,
Vvendi» em todas as pliarmacias
Azevedo & i„ — nua cio S. Podro
GÂBELLOS
o CA.PYL
-VIDRO.... 3SO0O
—.
The Public sales of American Company
BRINDES DIÁRIOS. E GRÁTIS"
Systema econômico, nio percam tompo-comprom n"A EXPOSIÇÃO repartição
diária dos lucros.-sem augmento de preço
¦
Casa sòi*Ia—uYa-r. toa -registrada
I9S Bua Sete de Setembro 135
ellos,
sobraticelhaa,
'.'¦'*
¦ - .*..
ealvice precoce, caipa. seliorrliéii, tryco
, -K
'¦'
e tmlas as moles ias parasitaria.
r\ A'r\ Ptl Dosapparece por com- phlcia
dn enuro calielliulo e d:i barba citram-se
P A VI 1
Pie'" «sando o¦*¦ CAPTL.
-W00O. completftinente com o PILOGIÍNIO, verdadeiro regenerador que forilllca a estimula
lüArU -Vidro.......
perfumarias o
os fiiliiculos pilosos, fnzb'r»t;ir Infalível
\J fi \J I ri p'as
llrogarias.
mento os cabellos, dando-lhes opiilenola
brilho e vigor e extinguindo totalmente
fregneael
—
seus
aos
Vende-se
1(10
I3C»
kilo os pirasilas Deposito geral: Drogaria (Jll
cale especial, moido. e manteiga mineira, Am-CM*E"
foni, á rua Primeiro de Março n.í), e nos
•tlioo. dando grátis o sello da Companhia
Estados nas boas pharmacias, drogarias o
íicana.
S>*°
perlumarias
as
cautela n. 6.977,
providencias;
viuva, achando-se im dura necessidade it
UMA
manter-se e a oito filliinlios, vem por meio
deste anhüncio pedir a todos os chefes de íotyiiHin
um pequeno oboto. Qticinm., por favor, clírigir*sc ao escriptorio do CõfrpÍoí.áa Manhã, que'
beija as mãos agradecida a viuva riem vinda'*
"caridade'
publica, •— Uma senhora, viuva*
A! de fír- annos de edade, soffreudo lia. longos
annos de lesão orgânica do coração, molcstí-i' qus
a impossibilita de trabalhar,. por isso pede aos
corações bemfazcjos uma esmola de oceasião. Deus
este. justo, beneficio feito a* sup*
levara*',em conta "neste
jornal'para A.!L.
plicnnte. Carta
TAULSÜR POÜR MIM
Execujan-se com toda a perfelnao, vostidos de li nho- com entrfemeios a Í5S e 20J,
ditos bordados a soutacho, ?03. garante-se
o bom ncibnmerito. A attenda-se a cliainados pnra cnsa das freguezus. Lavradio
92, sobrado.
IMPOTÊNCIA
Cura*so garantidamente com as Gotns F.fttiroaluotcs. Deposito : Granado
Dr. C. tle : Flsueiredo, trabalhos pélos processos ameUna Primeiro dc Mnfço 1-f
especinriconos,
lldade em extrncoões completamente sém
dôr; nurincações, cordas de ouro, pi*
vots, dantiiduras sem chapa Hridg-e Wòr^',
razoáveis, accélta-se pagamento
Stirnsis o co- Preços
prestações. -Tendi» instali.tdn a electrí- paralysa-sè»usanaó o CA1»VL. Vidro 3$000.
inichões » em
cidade, dar!, consultas das S iís ád.i tarde a Nas perfumarias e pharmaclas.
Curam-so eftlcazdas 6 ás 0 da noite, rua do- llospiflo n. 213,'
-•
o
mente com
esquina da avenida Passos.
GLTCOSOIi
Ktn qualquer morelógios, garantidria, por ITTcl-^wii-k*trmrt—
_ili*SM»HIcll|»»]est.ia ilo
_«<_-W_ft coiicerlos cin sentlo
estômago
'JípUUU
limpeza, corala tiu
«m anno.
ilo
v
a
s,
e
intestin.
ponn experimentar o
reparo. Fabrica, concerta joiaa, preços sem compe*
tencia. Compra ouro, pedras finas, por altos pre* TRIDIGEST1VO CRU/. Vende-se na Phar/Sr «
ços. Ocutos_, pinec-nez, desde 2$. Hua Sete dc Se* macia Cru/, à rua dó Livramento n, 70, K Wa»v T*?_--_______DBE^É__b_____.
tei-turo n. 55.
ltirgn do Cupim n. S5 e Hospicio n. 3, vidro 2S500, nas boas pliarmacias e drogtiVIANNA avisa qnc pcril.u a apo- 'rias.
lice n.'3.940 do nominativo enipreuirao ale
GRORGINA
1896. Valor nominal ale r->c$, jaros
UM VALIOSO AT TESTADO
'sentlnile 6 olo, perrequerida A
trnrrntr á menor Hnsa Vianna,
de nlmiô c ba-idbllmj l-.abilitad.-.,
Eu abaixo assignado clinico em CamplPrefeitura a rntrega dc novo titulo. 347.Í PROFESSORA
ci>m o curso do Instituto, e longa pratica de
ensino: na rna Felippe Camarão n. 74, Villa nas ÍS. Paulo) declaro quo om muitas ocIsabel.
_?8. ensines indiquei a meus clientes o C.OXOL
Darthros e sarnas
etn injêcçbes como trutimento da blcmorftA curam-so cfllcnzmento
l>IXTO
cfmsultas na rliagta iigudii o chronica colhendo sempre
n GI.Yf.0SOL. VI- ¥*|B.
Ql:.in'!'IX
***' com
'
•*
¦ Ofl
Barão
da
.Santa
M.irln,
rua
os mais satisfnctórios resultados.
as
3S0O-3.
Em
todas
dro
phnrmnci.i
Campinas, 21 de maio de 1903.
Mesquita n. 367, das 11 ás 12.
pharmaclas e drogarias.
Assignado : Dn. Clemente di: Toffoli.
—
a
Tre param-se alumnos para
dc visita, c-nto 2$, liem imp'ra»_òsi
Vende-se em todas as pharmacias impor*
matrícula, nas escolas de Mcflicína. Direito, tantos do Urasil,
MADUUKZA
CARTÕES
na rua uos Ounrv n. 6, casa IIild_bra;i_t.
Naval, etc.; ua rua do Rosário n. 172,^" andar.
rue
tjK.O'1'USSIiUR de fran.ais et de piano, -15Q4
¦.
.
1 S,lc'iet, --S.
c ulceras — Giram-se em 15 dias,
1 rum o lvspecifico Ilrasileiro; encontra-se na raa
IJIKRIÕAS
¦Ia Harmonia n. 88, sobrado» ' _ ..;
BOTQEJAS
3953
DENTISTA.
n
;¦¦¦¦¦'¦¦'¦'$
Major David Américo de UtzcJo
O-EXIGlíM DIlíTA
do «sado c Imco, sciões, mnlellns, felircs
-.
opllatião, lelerltli». etc. ele.
e drogarias o no deposito gcral blallard do
n. Sl, sobrndo.
****!
Btjmanmamjammmm
d 03
Os filhos c demais parentes do finado
BENTO JOSE' MENDES Convidam
Engcnhciró-ntacltinista reformadoos parentes c antigos do extineto para assistirem á missa de sétimo dia que por
Maria Stiznnna Ribeiro da Silva, Isi- Í
dro Borges Monteiro Filho, senhora e sua alma mandam celebrar hoje, segunda27
do corrente, ás 9 noras, no altar-mór
feira,
filhos c o 1° tcncnle dx Armada Leonel
t Romualdo da Silva Forto, senhora c da egreja do Sacramento, confessando-se desde
fillios (ausentes), agradecem ás pessoas que já agradecidos por este acto de religião.
395$
se dignaram de acompanhar os restos mortaes
do seu finado marido, pae, sogro e avô, capitão
ie fragata graduado, cngenlíeiro-machinista
'{'BEIRO'DA
..formado FLORENCIO
SILVA c de novo convidam para assistir á missa
tenente Honorio Luis Pereira, Paide sétimo dia que mandam celebrar hoje.
myra Comes Pereira, Rosa'Amélia de
iegunila-feira, 27 do corrente, ás 9 i|a horas
Azevedo Bastos, Manoel Teixeira Basna egreja dt Candelária, confessando-se desde
tos, Eurico Luiz Pereira. Maria Pe3965 ÍO
já agradecidos.
reira dos Santos Costa, José Luiz Pereira,
-¦.:
.__*•*__»**••._-.•
Rosalina Pereira, summnniente agradecem ás
pessoas que-acompanharam'os restos mortae*
dè sua idolatrada esposa, mãe, nora e cunhada,
*
. Dionysia Franeisca Barros Urzedo, BEATRIZ GO.MES PEREIRA e novamente
AmA Emilia Cândida de Urzedo Rocha (na- as convidam para assistirem á missa de sétimo,
I
sente), Ameii 11 Moura, dr.'José Moura, dia que mandam celebrar hoje, segundaJL dr. Guilherme Moura, Alberto Moura, feira, 27 do corrente, na egreja de Santo AnRocha, Julio C. Urzedo tonio dos ,Pobres, ás 9 horas. 3964
Kdunrdo A. Urzedo
Rocha (ausente) "c Arthur G. Urzedo Rocha,
agradecem pelilioradaniente a todas as pessoas
dc sua amizade que acompanharam os restos
J, do Rosário, Leandro Franmortaes de seu querido esposo, irmão, pae, avô
cisco de Almeida, Augusta de Almeida,
e tio e convidam novamente pnra assistirem
Victor e Lottrival de Almeida, convlá missa de sétimo dia dé seu passamento que tAprigio
dam 03 parentes o pessoas da amizade
mandam, rezar hoje, segunda-feira, 27 do da fallecida ETELVINA MARIA DO ROcorrente, ás.9 _|2,.na..cgreja da Cruz dos Mi- SARIO a assistirem á missa de trigesimo dia,
litares pelo qtie antecipadamente agradecem. que por sua alma mandam celebrar amanliã,
tc.ça-feira, 28 do <?orrente, ás 9 horas, na
egreja de Nossa Senhora do Rosário. Desde
ja se confessam gratos.
»
A viuva do tenente-coronel dr. Vir188
#_¦•) guio Tavares dc Oliveira e filhos con1
vidam a todos os parentes e amigos
A- para assistirem á missa de sétimo dia,
TAVARES,
tíe!seu prezado filho MARIO
hoje, segunda-feira, 27 da corrente, ás 9
horas, 111 matriz de S. João Baptista da LaOscar de Mattos Guimarães, Delpltina
Dionysio Guimarães e filha, Joaquini
goa, c ao mesmo tempo penhotados agradecem.
Fernandes Falcão, Dhnlia de MatíVi»
39S4
t Falcão e filho, João Antônio de Campo»
Amaral, Laura de Mattos Guimarães Amaral
.(ausentes), cunhado e sobrinhos, agradecem
sinceramente ás pessoas que acompanharam
os restos mortac3 de sua idolatrada mãe, soPropicio Barreto Pinto, Irineu Bar- gra avó. cunhada c tia LIN A DA SILVEIRA
reto Pinto,. Adél Barrelo Pinto, Álvaro BORGES GUIMARÃES è de novo convidam
Barreto Pinto e familias, general E. A. todas as. pessoas de sua amizade para.assistiCarlos Gomes Pe- rem á* missa dc sétimo dia do seu passamento
da Cunha Mattos,'(ausentes)
t
e familias, que mandem: celebrar quarta-feira, 29 do_ correira,'João de Oliveira
Antônio Pedroso Barreto dc Albuquerque . (au- rente, ás _ horas, no- áltar-mór da egreja de
Gomes de S. Francisso de Paula, fielo que desde já se
d. Anna Pedroso, Celso
sente),
Araujo -(ausente),, capilão Eduardo de Amo- confessam eternamente gratos.
rim Bezerra, Rodolpho de Souza Pinto, Fernando do Rego. Antenor Soares (ausente) e
familias, dr. João'Pedroso, dr. João Feliciano
da Cosia Fcrreiraj eoininandantc Eurico Pedroso e familias, general Mcnna Barreto c
dr." Guilherme Pcçanha de Oliveira, penhoraDO
dissimos agradecem a todos os seus parentes
c amigos que acompanharam á eterna morada
sua idolatrada mãe, sogra, irmã, cunhada,' avo,
tia e prima d. MARIA DA GLORIA BARRETO DE ALBUQUERQUE PINTO, e de
novo lhes invocam a piedade de assistir á missa
dc sétimo dia que pelo repouso eterno da fiComprhm-se por bom prejo;.na travess»
nada será celebrada amanhã, terça-fciri, s*l
do cori-ente, ás 9 lioras da manhã, na egreta da Barreira,. 3.
acto
este
Por
de» S. João Baptista da Lagoa.
de caridade, desde já se manifestam muitoagradecidos.
3939
Beatriz Gomes Pereira
MEDALHA DE OURO — EXPOSIÇÃO NACIONAL DE 1908
Puramouto V o set a es, purgaflvas o antl-blliosas
_riít|^©T Pelada, ápãoia-il
03 mais bell03
obtem-se usando
*¦¦
PÍLULAS DO DB. C. NOVAES
W ^""^.SETE 0£ 5ETENBB0771
AO-7
'¦
Bento José Mendes
Florencio Ribeiro da Silva
Dá vista a quem
n&oteiii
,—;
Dr. Carlos Oscar Lessa e familia,
Eduardo Lessa e familia, dr. Francisco
Innocencio Lessa e familia,
Gustavo
t- Lcssa c familia, Francisco Ortuiia e
familia. José Alves de Azevedo e familia.Lydia
van Erven e irmãos, mandam
celebrar na
egreja dc S. Francisco de Paula, ás 9 horas,
hoje, segunda-feira, 37 do corrente, uma
«nissa de trigesimq dia pclò eterno descanso da
nlmn dc sua prezada mãci sogra c avó tl. MAT1IILDE DE SILVESTRE LESSA e desde
já agradecem a todos os seus amigos e pessoas
que honrarem esse piedoso acto. 3935
CAPITÃO »E FRAGATA GRADUADO
Torna bs olhos brilhantes
Cura lacriintjatticnto
Cura as pur_af ões chronicas
Cura os olhos conitestiglonados
Cura ferida nos olhos Cura a coinicliilo -Hs alhos
ANTES DE USAR
Cura a fraqueza da vista
Restaura os olhos pisados
Fortalece ollios cantadas, avigora-os
Cura caspa nas palpebras
Cur.l as ulceras tios alhos
Cura granUa^Ses nas palpebras
Gira as dures nevrálgicas dos olhos
DEPOIS DE USAR
as manchas dos olhos .
' Tira
Cura as doenças dos olhos das crianças
Tira billldes tios olhos
Cura purgações p..rulentas
<
Cura o traclio.i.a
Cura a dilíiciildade cm lixar objectos brilhantes e a luz Intensa.
E' o verdadeiro restaurador da vista; pessoas que usavam óculos os
¦ lim abandonado apoz o uio dcsle milagroso remédio. Todos o devem ter cm
suas casas, nao só como preservativo, mas como remédio segura para todas
as infeccães t;'doenças de olhos.
Vende-se em todas as Drogarias t Pharmaclas do Brazil.
mS=~SASrr^sr-r3.c-rs.t=—rsJ^r>. r—ijrrsjr-TAC-s^^-s^^s^-^t^-Si^
Qltédi»
"
*
i" ANN1V1-RSARIO
Julia Augusta Rosa dc Macedo c .-uns
filhas-' convidam, a todos os parentes e
¦ amigos a assistirem á missa que mandam celebrar por nlma dc seu esposo
t
e pae JOAQUIM JOSE' FERNANDES DE
MACEDO, lioje, segunda-feira, 27 iio corrente, ás 9 horas, na egreja de S. Francisco
tle Paula, pelo que desde já agradecem.
3934
. Unlco premiado na Exposição Nacional de 1908
E GÂtttMeiHOflESl
>n*R0EU-SI* a
estão dadas.
Joaquim José Fernandes de
Macedo
O SOBERANO DOS REMÉDIOS PARA OS OLHOS
'
Mathildc de Silvestre Lcssa
ACTOS FÚNEBRES
Q
Ai.Millu.ia rnii<:s consultas na
D» pliarmacla Santa Maria, rua Darão
de Mesquita .ti- 367, das 9 ás 10.
Rometrlo Drumeto. morador ii rua do S. Valontim n. -13;
sofTria tio bronebito nstlimatici, canséira e multa tosse. Tiatoti-st! duranto cinco mezes coin muitos -iinlícos. sem resultado. Catou-se cotn o ALCATHÂO K JATAUY, de Uonoilõ do
Prado.
Creanças com cntliarral
O Idolatrado filhinho do sr. Manoel l*ernntido3 Malhcirós,
A
residente rua da Luz n. 25. foi atnoado do fortíssima bronchile cntliarral e curou-se com o ALCAT O E JATAMY, do Ho*
norlo Prado.
DEPOSITAKIOS - AIIAUJO FREITAS & C,
QUEDADOS CABELLOS
MarioTavares de Oliveira
Lína da Silveira Borges Guimarães
D. Maria da Gloria Barreto de
Albuquerque Pinto
O-e» Litol-Ets
MONTE DE S0CC0RR0
Photographia do Cominercio
Coronel José Raymundo Soares
Filho
Artliur panilcira, grato á memória de
s»n i>rcstime«o e dedicado amigo, o
•fihadif coronel
JOSE' RAYMUNDOa
suffragar
t SOARES FILHO, manda
sua alma. amanhã, terça-feira, 28 do corrente,
na egreja de Santa Rita, ás 9 horas, fazendo
celebrar uma missa de sétimo-<tiA; e para este
aclo dc religião convida os parentes c anil¦
gos' a assistirem.
Joaquina Emilia de Jesus Dias
alferes Carlos João Dias, sogra,
filha, cunhados e cunhada, convidam
a toctra os parentes c amigos de sua.
fallecida esposa, d. JOAQUINA EMItO
-para assistirem a
LIA DE JESUS . DIAS,
missa dtí sétimo dia. que pelo seu eterno desás
9 horas dc terçacanso mandam celebrar
fe.ir.-i, 28 do corrente, na egreja dc Sant Anna.
t
Luiz Tavares Campos
Padre Miguel Tavares Campos, por
si c por sua mãe e irmãos ausentes,
convida as pessoas da sua amizade para
a missa de sétimo dia de seit irmão
LUIZ TAVARES CAMPOS, na matriz de
Santo Antônio dos Pobres, amanhã, terçafeira, 28' do corrente, ás 8 s\z, anlecipandç
desálc já 9 mais sincero agradecinicnto.
Teixeira Bastos parteoipa nos seus amigos e Treguezes que tom o seu •nitelier» fun,
ccionnndo todos.»s dias mesmo que chovagarantindo trabalho portelio, á rua da.As*
sembléa n. 95.
1511
Edifício dos fumos marca Veado.
NAO LEM ESTE ilHIOO!
Si nfto querem conhecer ns melhores •
mais baratas rolhas dn córttça em todos oa
tamanhos o qualidades tanto para Pharmacia como pura engarrafamentos, só'na
fabrica, A. Praça da Republica-195, CAsa
Pedrosa.
Pefie pelo nascimeoto üe Jesus Cliri^to
Klvira de Carvalho, sendo viuva e cega,
e tendo duas lillias menores, pede de joelhos, com as mãos postas ao glorioso Pus.
lOterno, quo Iho dd ou toque nos coraróe»
dós bons negociantes, ç^cs e míios d« ta*
milia, pelo amor do seus lllhinhos quo
soecorram com alguma esmola para o seu
sustento, vivendo na extrema pobreza,
passando sem recursos o dias sem allmenÍo, que-. Deus bom pae recompensará a
quem olhar para ostt infeliz cega. Esta
caridosa ledacçíto presta-se a receber toda
p qualquer esmola cem este de.Uuo caTidOSQ,
¦V-.JV
ff
mmmmmmfm^ji^,,.. .ji,,,,!,.-.,.--,., _^...
^^PÇ^Jr^i^^^^íT^^^inST*^-?^^^^^
••»'.¦..':,-', •" ^Wv'»-!** * f»r** .'*ü^f^W'í^'"
*
'
^'-'^^^^WfSfSlfis^^ üü^.'''¦''
..
•-
^^^^^x^mtl^Sf^^^sW^^^tmr
'
.,:'¦'-¦.
'
'*
¦ T^»r<^f*^^S'?^§B8_{|BBiT'
!'. -• \i o- jV •
' •• ^T^5*w?P^..,«7'!.'*'; ^^|^^p%^!^^^!^^''''^''".''
..TWü-r./.-i
.,
_:
,-,
r.
»
tOÉREIO f>A T_ÍANHX-««_nmé»-Wra, 17 Je Ptwto» éo Htf
>s.-.-'
,,
CailiQ Vieiraío ile Mapesia i
- Quereli ter laude no verSo uial o Carbo Vielrato que evl- JJ
te •• roái dlgeitoei, doree.de cabeça, aiiai, febres, congestões "J
• outras moléstias próprias da estação calmosa. *m*
(RealBarateza!
:-
Fabrica de chapéus dê palha para senhora
GB-HDE tUPiÇiO SO AT. AO BK W AUTO
PARC-ÇEHTRAL
if, Rua * Carioca, 11
Formas de palha de arroz, lindos modelos
a 8$OO0
Canto do'Marcado dia Flore»
Nacional fnbrlnn ile enmlsas.
•sollnrlnhoH, punho», corouln**
grnvntnn o vcaluurios pnrn mo¦Inos e menliin».
Preços de verloe artigos:
•"'" •"''
--*.»;•
IT cholo de vordadelm alegria quo venho por melo deite nio ai. agradoeer ao fabrloanto da Soluça» de oarbo vielrato do magneNln, como
aoomollio a lodo» oi quo aolTrorem do ilorei de cabeça, oauiiuliis polo e»toma«
go ruorem uio deito mllugroio, romodlo, unieo que mo ourou. lllo so .tu
outubro de 10W.-Francisco Joté de Sá.-Hum do» Voluntarioa dn l»n.
tria n. aot.— Depoilto em todai at pharmaelai e drogaria».
Vidro fl,000
Para medico ou pharmaceutico
Banoo Hypotheoarlo do Brasil
UpH»l-».Oüü;00u|.<»
IAÍ
CAPIVARA
DE
ILEO
a«ü
Oaixa eeonomlos
Kaiprrkllaia noh yeakama «lejolat,
preeloaaa. ete. «Juro da 9 -|. an nnno
e. n. t.osí li da lt de novembro da INO
K_raa
Rua »• do Março tt. 51
RIODB.ANSIRO
ALTO NEGOCIO M O. SAU.O
Vende-se om asplendlilo bairro da Cnnl»
tal uma imjportanto plmrmiicla, bem aire«
• luxuosamente monlndn, da In..
Ilnçílo moderna, bom rcceituarlo m.*i|.
Glosada
eo, grande sortimento de drogas e prennrados legítimos, vasilhame o acconsorto.
da 1* qualidade, accommod.cAes espaçoaaa a quartos para dorinltorlos.
, A pharmacia esta eolloonda noa balaon,
(trea portas! argas) ds vistoso sobrado de
quatro Janellas ds frente, no qual resida
conhecido • antigo clinico.
Traspassa-se tamhem o eontrato pnr
elnco nnnos do referido predio (tltos e Iml»
sos) eom aluguel redmldlsslmo, bem assim todos os moveis de luxo, que gunrno»
eem o mesmo • pertencentes ao.referido
facultativo.
Esta madleo transfere • sua clinica do
tl annos do exercício actlvo e conllntimlo
no bairro, retirando-se em seguida da Capilai.
So ss fas negocio englobadamente do
tudo.
InformaeOes neste Capital,
favor,
com o sr. Carneiro, gerente do por.
Hotel Famillar do Globo, rua dos Andradas n. 19,
do meio-dia A1 hora, até 31 do corrento
mes.
1. BOLSO OBOAJIVARA
BAMBAS Sí
SU m Nícit MtfeuNtitpeiniatibircalosa
Pitivit-uaioa -
Seus elTeltoe slo também maravilhosos na aMhaea. hMaefcllM ebranlea*. br««ehltM aolb-MlHu*. aao-ila, l«a«>aladl.«a*. dUbelM e todoa ns
moleatlaadoa orsans reaplratorloa. Bmprasado eom reaes vantagens nos ea»
•
aos am que 4 Indicado, 4 um reeonatliulnte enérgico.
Peaat-voa antes da faseruso da eaialofta a. tempos depois ds uisl-a, ob»
servaroia o augmento do peso e a volta daa forças perdidas.
A venda am todas as drogarias a pharmacias do. llrnsll a no deposito geral.
Lederc ft GL nceessom ds Joles
oM uoiercia
¦m _• Reasi.» a. «M
AMTIOO lt(
IJOOOomotro
Fitus do ioda n. 80
RIO DB-JANSIRO
¦tOOOo par
Raa do AlUodega a 212 — Pharmacia N. S. Auxiliadora
Azas llnissimag a 3|0Õ0... o.
ximtrrxttftm-ixt deohUr palentetielt*Para evitar as falsllleao-es a lmltac-ea grosseiras qua s&o sempre preju»
wnede noarttttl* itoeilrangtlrt
1|400
Oazo do todas as larguras, metro a
dlelaes aoa doentes, exlinm ns preparados «io Medeiros Gomes, cuja innrea
registrada
4 uma Capivara a aio os legítimos preparadoa de OLEO DB
Pilo malino. a.
J800 o metro
CAPIVAItA - xVtttotto .rasai» «MOOO «fraca «ts «luta dBfOeO
Polias
I|QQ0
Vous modernos, a.
V«nd«*s« dois Jogos do po»
vio|
us euieivauuoi joiviuo
lias em porfolto «stado.» Trata»
oo uo osorlptorlo dosto tolha.
10$, 12$, 15$000 e 18$000
B muitos outros artigos quo o freguês visitando a nossa casa vori- ssrsms^nísm^^^tixnmsmstnmsstwstmmsm
ficará a scriodado dos nossos preços.
r
Chamamos a attenção das senhoras modistas para os grandes saldos
ABREU SOBRINHO
do todos os artigos para confeccionar chapéus, que vendemos a todo o
CURAM
Omitir relógio do mundo
SesSea-Malettas
preço»
a prestações
Febres palustres
v
Filiaes em Curityba. rua Marechal Doodoro n. 33. Bahia, rua Chile
Pelo Hascineaío (fe Christo
Intermittenteo
ttmanaes sem augmento
n. 44. Bello Horizonte, Avenida Affonso Penna n. 1032.
Nevralaiao
Ottllon achando»ss ha 8 annos
Felicidade
dt om<s
Muito cuidado oom as falsificações e imitações entrevada no fundo de uma cama e som
VnteoB agantss So BraiU Inteira
ca/idosa.
Camluas branena ntf,««»»••,•.••.••• 3^5
MOOO
Omlsas peito Matllo,a3|500.1»e...
CainlBi.ilfina». poriuguMua. «»?•••;«I S*J"
51000
3|5Ü0,
n
Ono
Gamlaaa wphlr, artigo
»000
ColliirlnhoB, noaaa fabrica, 3 5 por....
Jjwo
Puiihoabrancoa a da eorea. foi. a.UJOO
OrnulM da creton; ou replilr
lngle»ai^_...w
««íoo
Oxford
ttrouln. da
Ditai. lephlr, artigo fino, 3. IMOOar
Collataa lontoallpara hpmem ajlfKO
Cravntoa Coqueltn. novidade, l|, If»
Toalha» Ingtazna, bom artigo a...... »-».
Metas finas, rendadas, pnra sra. a 11 IKOO
Morim ra*re»Ce_ilral. peça. ..•«•••.• 3™
Costumea Unho de eor, p* m* desde 3M00
Vestldlnhos p*. m'. novidade, desde 3gOO
Llgns pnra homem e meninos. 700 ISTO»
Escovas pnra «lemes, a 500, fOO e.... IjopO
MMIHMLO db LalSOUaUtl
|w0
Meins cruna para homem tx 400
Rlusns de pongy parn sras., a 3»00 JJOOO Em frente á papelaria Villas-Boas Telephone n. 3008
sitojéiinoa
•Colchas brnncns pnra casal a 6Í500 .1000
MnüAOAUUITANDAH
Lenços cures, Unos p* pescoço a 1» 11500
Camisas enfoltiidas pnrn sras, a 28 8|S00
Coletes fantasia parn senhoras a 8|e 101000
1S000
Ligas de seda para senhoras
Lenços de seda cnm letras, 1|3 duzla 2*000
2»"00
mm-o
«soo
Gorros marinheira p«
Ternos boa ensemira p- homem 301 35gO0O
A Ibogiiue é uni noto nMdietaeota e.lr«_l_o da Ib., do Contto que et |n.tos
O melhor presente de testas — 1 eaixa
«oütuinam «mprrgar para. direm te torçu notu. *\ I --Ine.ameMlUnte.jf"
Costumes brim branco p* • 12*50015$000
de • Outtas Celestea • ou de • llldor • («lord
nertoto o io roeimo tempo mntonko gorai o um reconitllulute perfeito,
14$
16*000
Costumes de brlm de cores a
«orrtito
com
t OoafelttM _rrra«_fel *o -.«fala* Mito «mpirgidoi
hyffi-nlque). Du Bola;* C, rua José Maualtera»
Meias pretas unas p- m- e m* a 500 $000
nu doonçii K»gulrilei: Ne.ruthíDlt, depresMei nemoas, iton» muealtr.
rlcio 53 A, antiga do Nuncio.
Ounrdnnnpos de linho do cores. duz. 19*00
mesnío Impoteoela
e
tU
eonTitetcençi,
de
trabilho,
frtaiueu,
eueuo
Gravatas regentes, fantasia a 400 e.. 5.000
Acht-ietm todu u PtaniiMlu e_DrogtrlU
.___..
Meins do cores pnra homem a 400 o. 1500
«Srodoetoa grow_jj. Bae d» Xo -fe_«r«-eaold, tfetio.
4S00O
Gunrdas-chuva nu sol a 31500
Saias brancas c/ rendas p* sra. 5$ 6$000
Ohapéos enfeitados. íeltlos elegantes a
PÍLULAS DE
PATEK-PHILIPPE AC.
CAFERANA
180, Rua Sete de Setembro, 160
recursos, vem pedir as pessoas
e os almas bemfasejas, uma esmola pela
sagrada paixão o morte de N. S. Jesus
Christo que a todoa recompensará. As
esmolas pode ser entregue nessa caridosa
redac.fto.
Únicos depositários» Bragança Cid «fc C—rua do llonplclo, O.
^fc>»fc#^*«^-a__i--_a^_»_i---__-^__-______>^-_-_---__-»%_---_---i
K^ :¦-.••
§
Tfe£»v.
C'"
__fi
CURA DA FEBRE APHTOSA
I
p-f
í-.y
.¦•
,
4*j2^____n______.^i ________üi
rtomettc-se para os Estados, mediante cinturão altura de frente o J$500
de porte.
-
48 - RUA DA CARIOCA - 48
I rn**}* \— JSjÊKKSfU I * ™ Wm^mtmttr m
'SÇ,-,":
1*
MB?
âo 03_mel_o.es
f;-.f:--
..(;
ANDAR
FABRICA BEHRING
S-íf
Er.'
119-AVENIDA CENTRAL-110
NATAL.1.NNO BOM e FIEIS
Itonbons a preços ile reclame» caixinhas de xnrftt» pnrn precartuchos' c objectos do fantasia próprios pnra festas.
JP venda em toda aparte e na isentes,
Tudo por preços bnrntissimos.
Qua .a Quitanda n. 145
fabrica —- Rua 13 de Maio n. 19
2>eposlto'
CINEMAPALACE
CONCERTO-AVENIDA
KJ. 185- HfA D'» OUVlDOn- W. 185
O salão de muior luxo e conforto para exhibições cinomatocraphicas no Rio de Janeir.i. — r.ranao orchestra sob a direcção
(TOURNÉE SÉOUIN DE L'AM-R1QUE DU
do maestro Vicento de Marco.
SUD
unu — Novo o extraordinário — HaIa
liujv programma iiwjw
Teleph. 180 • • Avenida Central 154
'
Organisndo com cinco bellisslmns Íltas HOJE
_HOJE
de grande a garantido successo.
Brevemente — TrUte flm «lc nma vida de
prazeres
1- parte — A estocaria «1- Jarnne — Extmordinarin fita de bello assumpto do amor
enlre dois fidalgos dn corte de llenrlque 11 Successo de toda "TROUPE"
de França. — 2\ parlo — O anjo «Ia pn» —
Drama cm que uma gentil cronnça mostra
todo o :imor que dedica ;i sua querida maÊxito ineomparavel do
mAo. — 3;.parte — O homem quo engoliu
—
csponjii
umi
Cômica. Ús elTeiios da grandioso acto eomieo
¦pula. — 4- parte — A luiru«.a — Commovento drama om quo so nota os màns trato. «le uma madrasta. — 5- parte — l.qnlvocu «la tln AnastacI» — EMra-comica.
HilaridnJe sem limites.
AVISO — Brevemcnto far-se-á oxhibir o
e cdmmogriuvdloso ním de conhecido
Brevemente estréa
vente assumpto nacional — Triste lim do
—do—
mim vida dcpra-c.es.
Enmresa Pasciioal Segreto
i
A'S 8 314 DA NOITE
TINGU-TANGEL
|/r-V
m
_»,y
.
Matinée de 1 hora às S da tardo. Soirée,
das 6 ás 11. Vendem-se Iltns nacionaes e estrnngeirns, dns melhores fabricantes. Toio% ao « IM:i1.«. PALACE.
Duo Excêntrico
Niagara and Falls
CINEMA-THEATRO
_v.
__*t*»'-V-*
e
2:000#000
Uma pessoa «pie dlspOe desta quantln,
deseja razor ncquisiçio de um negocio
qualquer, lucrntivo.n.i cidade ou arrabalde.
Só se faz negoeio com . pessoa que possa
provar a sua honestidade. Cartas nesta redacçdo, AR. S.
3814
GUERRA A* MORTE
VENDAS A PRESTAÇÕES
Acabou-se a Syphllla, a Gaita e a Mor»
phéa. O Bheamatlamo, as Daabaa, o Ar»
Ihrlllamae 08 Eezemaa já nfto vos farão
soffrer. Si vos sentlrdes atacados dè algum
destes males, tomne sem demora o verdadeiro especifico das moléstias do satiguo e
da pelle,que é o ELIXIR DK CONDUUANGO
COMPOSTO DE J. CUNHA. Os sous effeitos
nunca falham; A' venda em todas as pharmacias e drogarias e no deposito. Mattos
Saldanha A C. Rua 7 de Setembro n. 81.
Rua 7 de Setembro n. 103
Grande Cinemntographo Parisiense
HOJE -27 de dezembro - HOJE
_• parte-.ICtlO CKSAH— Ueslumbrante scena dramática da afamada e
importante fabrica ítala, de um delicado enredo, e de grande primor no
desenlaco de seus quadros. SyntheUsando este grande drama uma das
muitas passagens emocionantes deque
so reveste a historia de Boina.
'¦
5 parte—Did licenciado—Hilariante scena cômica desenrolada pelo Did.—Amanha
—Programma novo.
MÒUUN
edade, paralytica e cega de ambos os olhos,
sem meios do subsistência, implora dos co*
raç.Cos bem formados, um obulo
sua*
Importado dlrectamento do viticültor, vise as agruras de sua velhico. . que
em barris de 56 litros, ao preço de .6*000.
Que Dous proteja e illumine os generosos
Rua Goneral Câmara n. 101.
que velam pela pobreza.
fechada
nome,
Esta redacçâo recebe, por caridade, qual- morada, ijamptomas ou manifestações
.«
buer donativo que lhe seja enviado.
moléstia e sello para a resposta, que reteberá na volta do correia Cartas a "Oi in
OVOS
visíveis V nesta redacçâo. 1042
Uma, ienhora, acliatiiln.Se doente ha annoia, e
,impombiutada
De gallinhns importadas da Inglaterra,
de trabalhar, como prova com at*
testado medico, e com duas filhas, citando uma das raçns Plymouth Rock.Orpingston amatuberculosa e não podendo trabalhar, t» sem «tr rellas, pretas e brancas e Wiandotte bran-3RYSI_?E1_.A.
meios para sustentar-se e li suas duas (ilhas, pas- cas e
prateadas, a 15*000 a dúzia. A crea«ando as maiores, necessidades, vem por isso pedir
vista.
ser
O
Doutor
Informações
João
com
Froollg, tendo de partir para as
çao
podo
as pessoas caridosas e is almas bemfazejas, paes
e mães de familia, por amor de seus filhos e par Dale, ll); t- andar, rua da Candelária, an- índias, onde vae colher as plantas para
confecção do Espocldcum Krysipeliitum,
alma de seus parentes e pela Sagrada PaixSo e tigo5.
Morte de Nosso Senhor Jesus Christo, uma esmola
unico medicamento que cura a Erysipela
para o seu sustento e para alliviar os seus soffriem 24 horas, previne n todas- as possoas
mentos e de suas (ilhas, pois que Deus a toda.
quo sofrrem desta moléstia que tom um
dará- recompensa. —¦ Rua Senhor de Mattosinhaa»
n. 34, antigo aS, primei,- casa, bonde de Catumby
pequeno numero de vidros expostos a
venda na Pharmacia Marinho, á rua Sete
e Itapiru . Esta caridosa redacçâo presta-se a re
O abaixo assignado tem o prazer de de
celacr toda e qualquer esmola com este destino ca
Setembro 186.
felicitar e dar as Hoas Festas
VINHO bORDEAUX
PATHB' PRE'RBS
¦ ¦'¦
2' PARTB
Os p«ssiros em seus ninhos
3' PARTE
*s maaquices do sr. Ravloll
4'PARTE
A oreança guiava seus passos...
ÍS* PARTE
pelo anno novo, desejando a todos multas fe-
OURO
prata, brilhantes,- cautollas do Monte de
Soecorro e jóias usadas,' compram-se e
pngnm-so bem,' mvtuo Sete de Setembro
3.WÍ
n. 215.
liciilfides.
Outro sim, agradece pelas attenções
e confiança com que os seus amigos o
freguezes o di.tingiiiram.
Eli-s Pruzman
Praça Tiradentes n. 60, Joalherla.
PALACE-THEATRE
CINEMA-BRAZIL
NA PÂNDEGA
Chapéos! mais chies!
6 PARTE
NO PALCO - PAUTE THE Af RAL
Para senhoras I senhoritas I e meninas,
grando sortimento, a log, 12$, l.g, .oj, __«
Baleies rotativos,
^NO PARQ,UE-Tabogad,
3ÇS.35S, 408.e4.1SI II Visltlm-Àn ilaicí.. Carrousel,
tiro ao alvo, jogos diversos, oto.
«in dos Modes-i rua Gonçalves Dias n. 20
Direito a brindes lll
Entrada franca no parque
Cinema
Praça Tiradentes n. 1 — (Sobrado)
Gdeon
Cinematographo Parla
po:i_í_alX,*^de,,,_5sr:0-EmPr*);!i»'3|n*e
l0>'1»>m Tiradenteg
_==
HOJE
Unlco premiado e que funeciona com IS iisje
Programma exiroordinarlo, composto sójanellas abertas
mente com fitas do grande successo. em
Buoaapremiére.^
HOJEI «$0O O HOJEI
FESTIVAL ARTÍSTICO M m^
parte — Escola de cavallarla em
Ultimo dia deste soberbo programma, _1. dá actriz . -w ys^fà onde
colorida e de admirável belso destaca a bella fita de Biograph lfpres-Fita
ieza, apresentando no natural a cavallaria
ELVIRA BASTOS />!_>• & C.-Waterloo «los Ladrões.
da Bélgica.
Dedicado ao Club dos
1- parto— Wnterloo dos Lndri.es — Alta 2*
Políticos
cão de" Hontnrgls-Film nrcomedia
da
afamada fabrica Biograph,.!. C. Hsticoparte-O
color d», scena-dramática da Mr.
Ultima representação
_- parte— Legenda do Natal — Bella fita
da larevuette»
exhi.ida pela .primeira vez nesta capital, c\?policiaTD?c^Ín^etada Pel° celebre
Gênero Itvre
em commemoraçSo ao NATAL DE JESUS I
3* parte—Amor e desespero de nm lonco—Film de arto dramático da acreditada
fabrica ítala—Film.
*./m\,
4* parte — Fnrca nmorota — Mimosa m?car«[.eMrA Max"indCe0rra2So-Scena *>
rGENERO
LIVRE fita cômica de Biograph.
5- parte—Os dois .Irmãos na
Rello episódio patriótico, fltá de guerra—
Biograph
Amanhã
& Co.
6- parte— No palco: a Revista— Véspera
«>e Santo Antônio
em Lisboa
arrpela
tistas Mario Brandão Mimi Versil,pelos
e J. Re»
companhia
bello. .
DRAMÁTICA
OI3NT-E_;i!tw-C A.
h«_E - £.££;&perftdor
HOJE
Maravilhoso programma Extraordinária
Primorosos lllm*
entre os
se
destacam-O caminho da Cruzquaes
e a Dama
das Camellns
Successo Inranipnrnvcl do Cinema Parle
-O preferido da «elite- Carioca
"n!v_*»a«-Hilarian.
«_ fllm1
fl»Pm^i»TT!.-fn,"^,0
te
artístico representado pólos molho___j____t_____._aythentro«- parisienses.
2- i»arto—O Caminho da Crm — Film
artístico historiou cujo acçfto
re I
no tempo de Noro imporadnr de decorre
Ruma.
3- parte—A perna— So.erlia a.cliurge» üe
um cômico irresistível, scenas de garanti»
do êxito.
—Extravagantes aventuras cômicas do um
______oçonqulstador em apuros
¦ 5- parte — A Dama «Ias Cumcllas Grandioso fllm de arte ejftrahido do celebre romance de Alexandre Dumas Filho e «posado» por artistas famosos en»
tre os quaes se destaca a sra. Vlrtorla
Lcpanto, formosa artista do thoatro-de
Roma.
d- pane—o üenutalíTní-Tasrípeciii. camieis de um candidato a deputado. Successo
grandioso do riso.
Amanha—Novo e sensacional
ma com as ultimas novidades dosprogrammelho'«br cantes. Distribuição do ventarolas
J*-3.
(brindes) a todos os habitueés.
CS.
£1
«i
Jr..
A HONRA
Francisco Santos
"FTlO
^^^,^_d£^^^
Amanha: no palco
Marido ciumento
BRATVOO
VPARTE
Oi suicídios de plndahyba
Aos seus amigos e freguezes
ridoio.
ROUGEI
DE
FEUSCa&GASSECBRISTO
Importação directa de apparelhos e fitas
EMPRESA A. FIGUEIROA 4 G.
dos mais afamndos fabricantes'
Empresa STAFFA, STAM1LLI5 Sc COMP.
Únicos agentes no Brasil da Itula-Film de
hoje:
hoje
Torino e Biograph Co. de Nova-YorK.
Orchestra na matinée e soirée, sob a dire- Segunda-feira, 27 de dezembro
cçao dp maestro Luiz de Souza
GRANDIOSO
Deslumbrante programma extraordinário.
.1- parte — Constnnilnopla — Importante
fllm ao vivo, soberba pelu sua nitidez.apreseniando-nos aspectos inéditos desta on»
cantadora cidade com todos os seus monumentos. 2- parte— Crime do nm louco —
Soberbo drama representado com arte incomparável, pelo celebro Achille Vlttl. 3parto—As festas na Snissa pela entrada
da primavera—Belllssima fita tirada ao
natural, que nos apresenta importantissimos quadros,
INVISÍVEIS
Empresa Paschoal Segroto
S.r. P.í. H.x.
HOJE
HOcTE
A todos os que toffrem de.qualquer mo»
lestia esta sociedade enviará, li.re de qual» Grandioso e soborb»i
prog-rnmma
quer retribuição, os meios de curar-se. En.
cinomototfrapliico
vie i t«»da.«-ão e em carta
—
1
II
ANNO BOM E REIS
Querels faxer nm esplendido presente de
testas, original e encantador? Compras
destas marcas de vinho: Bastar»
qualquer
ao, Rastardo Rico, Moscatel, Lagrima,
Malvnsia, Dous Cachos, Duque. Duquo Premlado ou 1815, da Companhia do Alto Douro, antiga Companhia do Marquez do l*ombnl. na rua 1* de Março 8. E sabereis então
o que é vinho do Porto.
Automóveis! motos e bicycletas.
Em todas as perfumariàs, pharmacias e drogarias.
aos bons corações
OS
PARMBSTAS^
Angela Pecòfàro.vluvá, de 84 annosde
12$0OO
Vestidos pretos e de cores, desde 35$000
Bem montada officina de costura; recebem-se fazendas a feitio
Na Exposição Nacional de1908
-IP»
Edificio do JORNAL DO COMMERCIO
Branca, Rosca e Creme ¦edlelnnl, <*nl_» .jono—Extra-calxa 41000. O prt de tolllette «rie supplanta por sua eiUcacla. perfume e economia, todos
os preparados para a pelle. O attestado unico e incontestável, é o do todos as possoas que usam. quer como o especifico real das
espinhas,
era»
vos, pannos, manchas, assaduras, brotoejas, etc, quer como pó de toi lie te, onde nao encontra competidor, entre os melhores pós de arroz e rugas,
pretensos
suecedaneos. NSo ae lllndam.' A Talqutnaé nm pó delicioso-sómente perfumado, de inteira inonensividiide, antl-sepiico positivo o elToitos reaes.
NA.
aeceltar a bem d» belleza da pelle, as imitações ou substituições, somente vaniajoxns aoa vendedores. Amostras grátis, pelo Correio SOO réis para o nor»
te, na Fabrica Manutactora de Talqutna ; Rua Haddock, Lobo n. 204. Telephone 3.130*
GRANDE
A SAIA ELEGANTE
em saias, vestidos e costumes
PRÊMIO Especialidade
Grande sortimento de salas pretas e decores,desde
I
Formigas saúvas
Paootssdo 1 Mio -10600
Deposito unlco: Marinho, Pinto AC-Ras
de S. Pedro 115 e 117.
HIO DE JANEIRO
Cinema-Phone
Juventude como o melhor dos tônicos pnra desenvolver o crescimento
do cabello, tornando-o abundante e macio.
causas.
da
ealviola;
A caspa é uma das maiores
a Juventude extingue».-, em quatro dias. Preso 310J0. Drogaria Mattos, rua Seta
e Setembro 81; Cnsa Cirio,Ouvidor 193. Perfumaria Nunes, rua do Theatro 85. Em S Paul., Baruel _
7o
¦•^•a*..-.
_§
O melhor que ha para extincc&o das-
x*3mm*mmmmmMàmm
JUVENTUDE
TAL QUINA
'Wi-
M.F.
Arsênico CenTza
Além destes bons artigos acimaterno PARC-CBNTRALum
completo e variado stock,em mo- Garante-se a oura desta peste, em 3 dias, oom a TIN'
rins de todas as qualidades, creveaetal de
TURA. DE] APHTALINA — Preparado
O divertimento mais barato da capital.
'
tones ingleses, de todas as larguOperas, operetas, modinhas e fados.
LUIZ NOBREQA
ras, atoalhados brancos e de coCada audiçio 200 réis.
Depositários: Dias Garcia & C, rua General Cares, todos de nossa importação e
«T____________________J
—~-—— -___—_--———-—--_. I
fabrico, que vendemos em confi- mara 41 e 43.
Gramophones a dlseos PATHE' FÜETIES, COLUMBIA. Victor. Eufon e KLtNGSOR
anca e condicionalmente; tudo
isto, e mais ninda, 30 OIq de
Novidades om brinquedos e objectos para brindes*
eom
medalha
da
«aro
aa
Espantei*
praariada
_S|_,v_in/lr_l
7«.VftC|ii(irv Macloaal de 1008. E' o unlco tônico que, nao
próprios para o Nat.al
abatimento na liquidação de batendo nitrato de prata, faz com que os eabellos brancos voltem
à cor
lanço!
"Philips''
nio
e
a
primitiva
queime pelle.
76 "|. de eoonomla no oonsumi
Lâmpadas
A Juventude tem merecido os melhores louvores das .pessoas.-! •
' dndosas
na conservarão do cabello.» O grande-consumo e o grande Ventiladores a álcool F,
_V»
numero de attestados que possuímos nos animam a recommendar
a
16, rua da Carioca. IO
Esquina do Mercado das Flores
P
A EXPOSIÇÃO
NATAI E MO H3TO
P^NYRDAHUIBOGAINE
Parc-Central
'"'' *
DORES DE CABEÇA
_.
.telmt* iomoam tom .'pito*
Nói abaixo «Mimado*. «_o«tor«i •m madlclna, _ltMt_mo«i ni • mlmm êtt
receimino- eom ftlli •«Ho mt* nioiantiaa
ra.la pelo plinrinaceuuo*. A. Honi-a «!• Caiiro, é um praoloio imolíanwnio <l___X__
Ku
porqiw «lím
vantagem a mtmt ala llultta t mm aimliiirta,
oom_k «t.»mln»ll
daa fabraiai.i»,.u«ll>
do
talomairo t eonvaUiotncla
_t«v»i. -ubitltua
.a... ...V.iÉ.!. ..tl «.iI.Ia. ...
Am .....»...—
_m.._»».-_-iI-« _,--„.»
na É.\nUi_a „.......-..—
V.ta --iln VIM
—irlnoaoa-flaad»laranja»«íiobraiudo
........
_ __.__..__ -._,„ Outro.
i .nicas no eaiharro agudo a ohronlco do aalomngo llo eommum«nira m)a. ___.
•_M.u'mentfn~a<>>d<>1
Corre* .,_.,_,
.3 da agoito da llK».-ür. loi* ttettieiodt *.r«w.-l>r. Jmlo ie tarrot Saneio.—Ot. Tnatiteo
L Âia *L'latielro,
tran^o.-mitr^^
OtiVitme **^xtmrttotU *e.aa,-Dr. Adolpht tHíoa.õr. ««$«:r. «lí sa «rtto.-ür. ft«i>ji. VrsttUrlm Utyer • outro».
PETIT LOÜVRE
•í-;»*-.;- rT-.tt*.
'». .-¦'¦'«•''
**,^'^P_J 'SfiS"***'/ í'
',' '''WÊÊffi.'*'
'
-
-'¦_•;-¦¦
«,,."¦
AttBstaito assinado ur nís le cei ledicos
-Tr.
AMANHA
lmponen5e programma novo.
Cinema Ideal
' Rua Visconde do
Rio Branco, 53 — Empresa Corrêa «& C.
VI8CONDE DO RIO BRAN0O^42
„TTr , TA2-"5UA
Operador e electricista, P. J. de Oliveira—Director d'orchestra, L. M. Corrêa E^prezaWILLIAM
& ^'0p^^^^^^a&st,O COSTA JUISTIOR 601 HUCAPerAeir?Etó \*mth da sombra). Empreza
O muior snlfto tio cxlitbiçôcs desla cnpltul
Utiica caso dfd vwsõls em todo o Br__n^ _S?r°™.H?f8Í? Aure-110 C^810»""-,
HOJE - Segunda-feira, 27 de dezembro - HOJE
HOJE- Segunda-feira, 27 de dezembro - HOJE
De 1 lj2 ás 5 e cias 7 da noite
em diante
Grandioso programma confeccionado com 8 importantes fitas, e o concurso dós artistas, actor LEONARDO
1 parte — IPó ai-tineur«-.st__e__ico — Comica. Recommendamos esta fila ás pessoas que soffrem de neurasthenia.
2- parte — Garmella mia — Tarantella Napoli- gOU de Viagem-cançoneta posada e
tana cantada e posada pela graciosa cantora Amica cantada pelo popular actor Leonardo.
Pelisicr.
6- parte — -Pastilhas de Vovô — Cômica,
3; parte — Saudades da terra natal — de successo garantido.
Drama sontimentalcomposiijão dramática de empolgante 7- parto — A mocidade de Vidoo —
(Film PATHE' FKEllES)
assumpto. Vr'' s
O mais colorido existente na capital.
Drama histórico, descrevendo a mocidade aooidontuda
4* parte— Creada dos acrobatas —Cômica. deste terrível Indrâo.
Hilariante composição cômica representada pelo actor 8- parte — Mooô virtuoso — Cômica.
RepreCantados por numeroso corpo ds coros.
cômico Did.
sentada pelo popular actor Max Linder.
¦
Este film, pela primeira vez nesta capital, será FALLADO—conformo tem sido exAVISO — Na matinée as fuás falante, serào substitaidus por lilms de real successo.
_ibido, com grnnde successo, om PORTUGAL.
Soirée ás 6 1|__
Importante cxhibiçiío do fllm sacro, colorido, com 1000 metros, 4O quadros e 1230 transformações :
_E3
00'R.OS
A declamacfto será feita pelos melhores artistas dramáticos dos nossos theatros.
Ultima novidade III
Todos — 00 Cinema Tlioatro — Todos
ltOOO |
Cadeiras de 2»
Cadeiras de 1*
, {500
Resultado da grande Tombolado Natal - Numoros
premiados
fctiiNtiuiu 1 as
rnFivPA-s
9494178573 110*
tf_51 _*....... 1172614* 1879 17- innift i '??.
in
633 8*
13507 11....... 8320 .- *.».«' 514^26 8S
914*
1653515-
_--nai--ia — w»»«-i_rr.o»»-,«Q novo.
...
19433
890.
635S
HS^^^SÜffJSlnS^
de eSp9'
HOJE - Brandioso Programma Extraordinário -HOJE
aA «rjupa,
Peítt0 mÍ\\m\*tm*'*\^^^
Remorso do Esoaphandrista, destacando-se
Creando uma vibora e
5* parte - Seu Anastácio che- Matmées
A
¦otr x. ¦*
diárias &
O NASCIMENTO, VIDA,
MILAGRES, PAIXÃO E MORTE DE
N. S. JESUS CHRISTO
JSO'______OSf
ctaculos completai
VIDA
DE NÉRO
l~i|a. Soirées ás 6 1T2 horas
"BPlUrfl
Soberb_>
nln» artístico de irreprchensivel desí- parto - A'¦ empenho
o assumpto altamente dramático.
/-'¦__¦_>¦¦__
•ieanf.10 UlTlcl VÍb01»a -_. Magninco fllm ameri2* parte •cano da fa_rica BIOOnAPft.Scw.. la revolu-..'*.; rr.inceVa v_i_-H-iI«t
Film artlsi,«'o »»a fabrica PATHE'. Grandioso
":¦" -» OCTAVí O - successo
3- parte
da hilaridade.
Tt,
:--¦''.
* nrte- f «emopso
-
ao
Escanhanrli*ista
Empo.Si«„te d,r ., d, assumpto mariti,-,,, mV*^^*^^
5-pnrtP— /* vida CIO IVOP-l" ?umP»"oso tllmd'art reconstruindo
UI?a f?rmn prodigiosa a vida d.
Nero, o incenoi .-ío d. "?raosa
formosa pirt».rt_
C1(1;iae a.
de nÔ-,.
P.oma. ede
Scenarios deslumbrantes
I
V..
6-pa-ít»--Ulti
tlOniCni
AmBtW-Noyo
lTIllito
do«__oinrl»n . Avon"
programma. -íSíS

Documentos relacionados